JUSTIÇA: MPRN PEDE À JUSTIÇA A RETIRADA DE IMÓVEIS EM DUNA DE NATAL

Por g1 RN

 

MPRN aponta áreas com risco de desabamento — Foto: DivulgaçãoMPRN aponta áreas com risco de desabamento — Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) pediu à 6ª Vara da Fazenda Pública de Natal que a prefeitura de Natal cumpra a sentença judicial que determina providências em relação à ocupação irregular de residências que estão fixadas em cima de dunas numa área de preservação permanente no bairro Cidade Nova, na Zona Oeste da capital.

Segundo o MP, as medidas devem ser urgentes por conta do risco de desabamento dessas residências construídas no local.

O órgão diz que a situação “expõe a flagrante omissão dos órgãos municipais, tanto com as pessoas quanto com o meio ambiente”.

A sentença faz parte dos autos de uma ação civil pública movida pelo MPRN em desfavor do Município, confirmada pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJRN), e que tramitou em julgado em 8 de março de 2022.

O MPRN averiguou em 17 de maio, no entanto, que as obrigações impostas ao Município de Natal não foram cumpridas.

Em nota, a prefeitura de Natal disse que a resolução dessa demanda “requer a atuação integrada de várias secretarias”.

“Começa pela Semurb [Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo], com a questão ambiental e urbanística e passa também pelas partes habitacional e de assistência social, no sentido de prestar o amparo às famílias que residem nesses locais objetos da ordem judicial”, disse o Município.

“Em função da complexidade desse processo, o Município vai verificar o estágio atual dessas ações e mobilizar as secretarias para agilizá-las”.

Averiguação

Além de não ter sido identificada a retirada das ocupações irregulares, o MP constatou ainda que aumentou o número de construções seguindo em direção ao topo da duna. Antes, a Semurb havia mapeado 27 construções.

No pedido de cumprimento da decisão, o MP reforçou ainda a importância ambiental diante do papel que as dunas exercem para a proteção do aquífero da cidade, além do cumprimento das leis ambientais.

Sentença

Na sentença, a Justiça determinou que a prefeitura adote a contenção das obras e realoque as pessoas que moram em 12 casas classificadas como em situação de risco no prazo de 30 dias.

As residências estão situadas entre os bairros de Cidade Nova e Guarapes, nas ruas Itaú, Jerusalém e Fortaleza, conforme apontado em levantamento da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes).

O Município, dessa forma, deve embargar e interditar, bem como demolir todas as edificações ilegais existentes nos trechos de dunas entre as avenidas Central, Rio Grande do Sul, Perimetral Norte e Perimetral Sul, em Cidade Nova. Esse quadrilátero foi identificado e mapeado pela própria Semurb.

Essa medida precisa ser feita no prazo de 60 dias e obedece o Código de Obras do Município de Natal (Lei Complementar municipal nº 55/2004).

No mesmo prazo, o município terá que deixar as áreas públicas livres ou de acordo com a finalidade urbanística correspondente no quadrilátero mencionado, mediante a adoção de medidas de realocação ou demolição das construções ilegais.

Continuar lendo JUSTIÇA: MPRN PEDE À JUSTIÇA A RETIRADA DE IMÓVEIS EM DUNA DE NATAL

BEBÊ PASSA POR CIRURGIA DENTRO DO ÚTERO DA MÃE PARA RETIRADA DE TUMOR

Por TV Globo e g1 DF

 

Ragnar Brant nasceu na última semana, depois de passar por procedimento inédito, com equipe médica de Brasília — Foto: TV Globo/ReproduçãoRagnar Brant nasceu na última semana, depois de passar por procedimento inédito, com equipe médica de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Em um procedimento inédito na literatura médica brasileira, um bebê passou por uma cirurgia para retirada de um tumor, ainda dentro do útero da mãe, no Distrito Federal. Depois de enfrentar essa batalha, o pequeno Ragnar Brant nasceu na última semana, saudável.

“Hoje ele está aqui cheio de saúde, mamando bem, dormindo bastante, crescendo forte, e é o que deixa a gente feliz e contente”, diz o pai, Tiago Brant.

Na barriga da mãe, o menino precisou passar por duas cirurgias, depois que exames confirmaram um tumor no tórax, no segundo trimestre da gravidez. A massa estava comprimindo órgãos importantes e causava risco para o bebê, e as operações envolveram anestesia e uma agulha no tórax (veja detalhes abaixo).

“A gente descobriu que ele estava com um tumor que é chamado de sequestro pulmonar, tumor irrigado pela aorta. Vários vasinhos alimentavam esse tumor e ele crescia progressivamente. Além disso, tinha derrame pleural, presença de líquido dentro da caixa torácica, e tudo isso estava empurrando e comprimindo coração, pulmão e esôfago”, lembra a mãe, Polyana Brant

Procedimento inédito no Brasil salva a vida de bebê ainda dentro da barriga da mãe

O casal procurou especialistas em todo o Brasil, para realizar a cirurgia ainda durante a gravidez. No entanto, acabou encontrando uma equipe especializada nesse tipo de procedimento em Brasília, onde moram.

“Foi desesperador ter essa notícia de que o neném poderia vir a óbito, que esse tumor e derrame poderiam prejudicar o crescimento do coração, o desenvolvimento dos pulmões. A gente ficou bem desesperado. Mas mantivemos a fé e decidimos procurar pelos melhores”, conta Polyana.

Procedimentos

A médica especialista em cirurgia fetal Danielle Brasil foi quem operou o bebê. Segundo ela, esse tipo de procedimento é muito delicado e só é feito quando a vida do neném está em risco. “A gente entra com uma agulha grossa no tórax, anestesia o bebê, anestesia bem a parede do útero, e a barriga da mãe”, explica a médica.

Ragnar passou por uma primeira cirurgia, mas o tumor voltou a crescer. “Chegou a cerca de duas vezes o tamanho da cabecinha dele”, diz a mãe.

“Estava tão grande que comprimia os pulmões. Não dava para ver na ecografia. Estava desviando o coração, comprimindo o esôfago, e causou um quadro onde o neném fica inchado em várias partes do corpo. Então, o prognóstico era de óbito fetal se não houvesse uma intervenção”, continua.

Segundo a médica Danielle Brasil, com o avanço do tumor, foi preciso fazer uma segunda cirurgia, com o procedimento inédito, para queimar o cisto. “Eu tenho um alvo móvel, que é o tumor, dentro de um alvo móvel, que é o bebê. A anestesia é para ele não sentir nada e ficar imóvel”, explica.

“Quanto mais eu queimava o tumor, mais difícil ficava, porque a gente ia perdendo visibilidade. Mas a gente persistiu e queimou tudo que a gente conseguiu”, lembra a médica.

Os pais batizaram o bebê de Ragnar, por ser o nome de um guerreiro viking, em uma série de televisão britânica. Segundo Tiago Brant, o motivo é a força que o filho e a mulher demonstraram durante a situação.

“Minha esposa maravilhosa fazendo tudo que está ao alcance dela para salvar a vida dele, segurando a onda nessas cirurgias, é uma guerreira igual meu filho. Ele tinha que ter nome de guerreiro”, diz o pai.

Continuar lendo BEBÊ PASSA POR CIRURGIA DENTRO DO ÚTERO DA MÃE PARA RETIRADA DE TUMOR

CPI DO MEC PERDE FORÇA APÓS RETIRADA DE ASSINATURAS DE SENADORES

 

Continuar lendo CPI DO MEC PERDE FORÇA APÓS RETIRADA DE ASSINATURAS DE SENADORES

RÚSSIA ENTREGA A SEGRETÁRIA GERAL DO CONSELHO EUROPEU O AVISO DE RETIRADA DA FEDERAÇÃO RUSSA DA ORGANIZAÇÃO

Rússia iniciou ‘procedimento de saída’ do Conselho Europeu

Criada em 1949, a instituição reúne quase todos os países do continente, 47 no total, incluindo a Ucrânia, filiada desde 1995

Rússia fazia parte do Conselho Europeu desde 1996

ARND WIEGMANN/REUTERS – 14.03.2022

A Rússia decidiu nesta terça-feira (15) iniciar “o procedimento de saída” do Conselho Europeu, acusando a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e a União Europeia de transformá-lo em um instrumento a serviço de “sua expansão político-militar e econômica para o Leste”.

“O aviso de retirada da Federação Russa da organização” foi entregue nesta terça-feira à sua secretária-geral, Marija Pejčinović Burić, de acordo com um comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Rússia em sua conta no Telegram.

“Aqueles que nos forçarem a tomar esta medida terão total responsabilidade pela destruição do espaço humanitário e jurídico comum no continente e pelas consequências para o próprio Conselho Europeu, que, sem a Rússia, perderá seu status pan-europeu”, diz o comunicado.A Aliança Atlântica e a União Europeia, afirma o ministério, “só veem nesta organização um instrumento de apoio ideológico para a sua expansão político-militar e econômica para o Leste”.

Em seu comunicado, a diplomacia russa acusa as instituições do Conselho, incluindo o Tribunal Europeu de Direitos Humanos, seu órgão judicial, de serem “usadas sistematicamente para exercer pressão sobre a Rússia e interferir em assuntos internos”.

Já no dia seguinte ao do início da ofensiva russa contra a Ucrânia, o Conselho Europeu decidiu suspender a participação da Rússia em seus diferentes órgãos, exceto no Tribunal Europeu de Direitos Humanos, última instância para os 145 milhões de cidadãos russos.

O Conselho Europeu, criado em 1949, reúne quase todos os Estados do continente, 47 no total, incluindo a Rússia, desde 1996, e a Ucrânia, desde 1995.

Continuar lendo RÚSSIA ENTREGA A SEGRETÁRIA GERAL DO CONSELHO EUROPEU O AVISO DE RETIRADA DA FEDERAÇÃO RUSSA DA ORGANIZAÇÃO

O PRESIDENTE DOS EUA AFIRMA QUE APESAR DE MOSCOU ANUNCIAR RETIRADA DAS TROPAS DAS FRONTEIRAS HÁ UM RISCO ELEVADO DE INVASÃO DA UCRÂNIA POR PARTE RÚSSIA

Biden diz que risco de a Rússia invadir a Ucrânia é muito elevado

Segundo o presidente americano, Moscou não está retirando as tropas da fronteira, mas reforçando o número de militares

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden

ALEX WONG / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta quinta-feira (17) que o risco de a Rússia invadir a Ucrânia é “muito elevado”, apesar do anúncio de Moscou de mais retiradas de tropas da fronteira.

A ameaça é “muito alta, porque eles não retiraram nenhuma de suas tropas. Eles moveram mais tropas”, disse Biden a repórteres na Casa Branca.

“Temos motivos para acreditar que eles estão fazendo uma operação de pretexto para ter uma desculpa para entrar.”

“Todas as indicações que temos são de que eles estão preparados para entrar na Ucrânia, atacar a Ucrânia”, insistiu.

“Minha percepção é que isso vai acontecer nos próximos dias.”

Biden disse que ainda não leu uma nova resposta escrita do presidente russo, Vladimir Putin, às propostas dos EUA para uma saída diplomática da crise.

As forças militares russas cercaram grande parte das fronteiras da Ucrânia como parte de uma tentativa de derrubar as políticas pró-ocidentais do país, incluindo seu objetivo de longo prazo de ingressar na Otan.

No entanto, disse que não tem planos de ligar para o presidente russo.

Continuar lendo O PRESIDENTE DOS EUA AFIRMA QUE APESAR DE MOSCOU ANUNCIAR RETIRADA DAS TROPAS DAS FRONTEIRAS HÁ UM RISCO ELEVADO DE INVASÃO DA UCRÂNIA POR PARTE RÚSSIA

OPERAÇÃO DO MPRN APURA EMISSÃO DE RECEITUÁRIOS MÉDICOS FALSOS DESTINADOS À VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 E RETIRADA DE MEDICAMENTOS EM UBS DE PARNAMIRIM

Por g1 RN

 

Operação do MP cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (16) em Parnamirim, na Grande Natal — Foto: CedidaOperação do MP cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (16) em Parnamirim, na Grande Natal — Foto: Cedida

Uma operação deflagrada pelo Ministério Público, nesta quarta-feira (16) apura a emissão de receituários médicos falsos destinados à vacinação contra a covid-19 e à retirada de medicamentos em Unidade Básica de Saúde (UBS) de Parnamirim, na Grande Natal.

Segundo o MP do Rio Grande do Norte, o crime de falsificação de documento público teria sido cometido por uma servidora pública do município da região metropolitana.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência e no endereço profissional da investigada, com apreensão de celulares, pen-drives e documentos.

A Operação Acceptio – como a ação foi denominada – é fruto de uma investigação de três promotorias de Justiça de Parnamirim, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRN, iniciada em junho de 2021.

Segundo depoimentos colhidos durante a investigação, as receitas eram emitidas com o nome e o CRM de uma médica que trabalhava em uma unidade de saúde à época.

Ouvida durante a investigação, a médica negou ter emitido os receituários e disse ter registrado um boletim de ocorrência junto à polícia.

A suspeita dos promotores é de que uma servidora emitia receituários ou atestados falsos que “comprovavam” que algumas pessoas possuíam alguma doença, garantindo prioridade na vacinação.

Os documentos também indicavam o uso de medicamentos específicos, para acesso aos remédios nas unidades de saúde. O órgão não informou se a mulher recebia algum tipo de vantagem.

“Para o MPRN, todos os documentos constantes nos autos reforçam os indícios de materialidade e de autoria do delito cometido de falsidade de documento público, além de outros delitos a serem apurados”, informou a corporação.

Em nota, a Prefeitura de Parnamirim informou que ainda não foi notificada oficialmente pelo Ministério Público e, tão logo receba a notificação, tomará todas as medidas cabíveis. “Informamos ainda que não compactuamos deste tipo de conduta e seremos rígidos nas medidas necessárias”, diz a nota.

Continuar lendo OPERAÇÃO DO MPRN APURA EMISSÃO DE RECEITUÁRIOS MÉDICOS FALSOS DESTINADOS À VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 E RETIRADA DE MEDICAMENTOS EM UBS DE PARNAMIRIM

OTAN ACREDITA QUE HÁ ESPAÇO PARA OTIMISMO PRUDENTE E SINAIS DA PARTE DE MOSCOU EM MANTER ESFORÇOS DIPLOMÁTICOS

Otan expressa “otimismo prudente” sobre Ucrânia após anúncio russo de retirada parcial de tropas

Secretário-geral da aliança militar afirma que ainda não há sinais concretos de desescalada da tensão na fronteira ucraniana

Militares russos durante exercícios na cordilheira de Kuzminsky, na região sul de RostovMilitares russos durante exercícios na cordilheira de Kuzminsky, na região sul de Rostov
SERGEY PIVOVAROV/REUTERS – 26.01.2022

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, afirmou nesta terça-feira (15) que a Rússia está dando a entender que deseja dialogar, o que gera um “otimismo prudente”, mas destacou que ainda não há sinais concretos de desescalada na fronteira com a Ucrânia.

“Acreditamos que há espaço para um otimismo prudente, há sinais da parte de Moscou sobre seu interesse em manter os esforços diplomáticos”, disse Stoltenberg, para quem a transferência de tropas russas da fronteira não representa uma desescalada real.

Mais cedo, a Rússia anunciou a retirada parcial das tropas estacionadas nas proximidades da fronteira com a Ucrânia.

Em uma entrevista coletiva em Bruxelas, Stoltenberg explicou que as tropas russas deixaram na área equipamentos pesados e infraestrutura militar, e que isso permitiria um rápido retorno das tropas às proximidades da fronteira.

Dessa maneira, o secretário-geral da Otan acrescentou que “até agora não vimos uma desescalada, nem vimos sinais de redução da presença militar da Rússia nas fronteiras da Ucrânia”.

“Vamos continuar monitorando e acompanhando de perto tudo que a Rússia está fazendo”, disse.

A decisão da Rússia de concentrar quase 100 mil soldados e equipamento bélico nas fronteiras do país com a Ucrânia, no fim de 2021, provocou muita preocupação sobre uma possível invasão do território ucraniano.

Continuar lendo OTAN ACREDITA QUE HÁ ESPAÇO PARA OTIMISMO PRUDENTE E SINAIS DA PARTE DE MOSCOU EM MANTER ESFORÇOS DIPLOMÁTICOS

CONTIGENTE LIDERADO PELA RÚSSIA INICIOU SUA RETIRADA DO CAZAQUISTÃO

Forças lideradas pela Rússia iniciam retirada do Cazaquistão

Contingente militar foi enviado após os violentos protestos que deixaram dezenas de mortos e centenas de feridos no país

Soldados russos participam de uma cerimônia que marca o fim da missão em Almaty

ALEXANDR BOGDANOV/AFP – 13.01.2022

O contingente militar liderado pela Rússia iniciou, nesta quinta-feira (13), sua retirada do Cazaquistão, para onde havia sido enviado após os violentos distúrbios na ex-república soviética da Ásia Central.

Uma cerimônia solene de partida reunindo os soldados da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC) – uma aliança militar liderada por Moscou – ocorreu pela manhã em Almaty, a principal cidade do Cazaquistão, segundo jornalistas da AFP.

“A operação de manutenção da paz acabou (…), as tarefas foram cumpridas”, declarou o general russo Andrei Serdiukov, comandante do contingente composto por 2.030 soldados russos, bielorrussos, armênios, tadjiques e quirguizes.

Esses homens foram enviados para a ex-república soviética em 6 de janeiro e devem concluir sua partida até 22 de janeiro, segundo o CSTO e as autoridades cazaques.

De acordo com o Ministério russo da Defesa, os militares começaram “a preparar o equipamento militar e técnico para ser carregado em aeronaves da Força Aérea russa para retornar à sua base permanente”.

Eles também começaram a entregar às forças de segurança do Cazaquistão as infraestruturas e os prédios que guardavam há vários dias.

Além disso, o aeroporto de Almaty, fechado desde a semana passada após ser saqueado, recebeu seu primeiro voo civil nesta quinta-feira.

O Cazaquistão foi abalado na semana passada por uma violência nunca vista desde sua independência em 1991. Os acontecimentos deixaram dezenas de mortos e centenas de feridos, motivaram a mobilização do contingente militar e levaram à prisão de pelo menos 12 mil pessoas.

Luta pelo poder

Os episódios de violência mais graves ocorreram em Almaty – com trocas de tiros, saques de lojas e o incêndio da prefeitura e da residência presidencial.

Até então, o Cazaquistão se orgulhava de sua estabilidade. Os distúrbios foram qualificados como uma agressão “terrorista” estrangeira pelo presidente Kassym-Jomart Tokaiev, que, no entanto, não forneceu provas concretas nesse sentido. Foi com base nessa afirmação, que pediu o apoio dos soldados estrangeiros.

A violência, porém, eclodiu após manifestações em 2 de janeiro contra o aumento dos preços dos combustíveis, tendo como pano de fundo anos de declínio nos padrões de vida e corrupção endêmica entre as elites do país.

A versão dos fatos apresentada pelas autoridades cazaques recebeu o apoio do presidente russo, Vladimir Putin, e de outros países da região.

As autoridades ainda não publicaram um balanço preciso desses eventos, enquanto manifestantes e policiais entraram em confronto com armas automáticas, sugerindo um número muito alto de vítimas.

No âmbito desses confrontos, o presidente do Cazaquistão também lançou uma ofensiva contra seu poderoso antecessor Nursultan Nazarbayev, bem como seus aliados e membros de sua família que controlam setores inteiros da economia e continuam muito influentes nos mistérios do regime.

Assim, acusou seu padrinho político de ter favorecido o surgimento de uma “casta rica”, uma crítica inédita a quem detém o título honorário de “Chefe da Nação”.

O presidente cazaque, que passou toda a sua carreira à sombra de seu mentor, também anunciou que a elite rica terá que fornecer um fundo destinado a “pagar um tributo” à população cazaque.

Um dos aliados de Nazarbayev, Karim Massimov, também foi preso no sábado por alta traição após ser demitido como chefe do serviço secreto.

Fonte: R7

Continuar lendo CONTIGENTE LIDERADO PELA RÚSSIA INICIOU SUA RETIRADA DO CAZAQUISTÃO

PRESIDENTE DOS EUA PASSOU POR COLONOSCOPIA E FEZ RETIRADA DE PÓLIPO MAS JÁ ESTÁ APTO AO TRABALHO

Joe Biden teve pólipo removido e está apto ao trabalho, diz médico

Presidente dos Estados Unidos passou por colonoscopia na manhã desta sexta (19) e precisou transferir poderes para Kamala Harris

INTERNACIONAL

 por Reuters

Aos 78 anos, Joe Biden é o presidente mais velho da história dos Estados Unidos

JONATHAN ERNST/REUTERS – 19.11.2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que passou por exame físico e colonoscopia nesta sexta-feira (19), continua apto ao trabalho e pode executar suas responsabilidades sem nenhuma restrição, disse seu médico em boletim divulgado pela Casa Branca.

Kevin O’Connor, médico do presidente, afirmou que a colonoscopia encontrou um “pólipo de aparência benigna” que foi facilmente removido. “A avaliação histológica está prevista para ser concluída no início da próxima semana. […] O presidente nunca teve câncer de cólon.”

O’Connor também disse que Biden apresentou um aumento na frequência de “pigarros” devido a refluxo, o que justificou um exame detalhado. Esse exame não encontrou tumores, úlceras, câncer ou outras condições graves.

O andar de Biden também está “perceptivelmente mais rígido e menos fluido” do que no passado, escreveu O’Connor. O exame atribuiu grande parte da rigidez ao desgaste da coluna, disse ele.

Biden transferiu brevemente o poder para a vice-presidente Kamala Harris, por pouco mais de uma hora, enquanto ele se submetia a colonoscopia nesta sexta-feira.

Fonte: R7

Continuar lendo PRESIDENTE DOS EUA PASSOU POR COLONOSCOPIA E FEZ RETIRADA DE PÓLIPO MAS JÁ ESTÁ APTO AO TRABALHO

PRESIDENTE DA CPI DA COVID NO RN DEFENDE A RETIRADA DO ESTADO DO CONSÓRCIO NORDESTE

Kelps diz que adiar repasses ao Consórcio Nordeste não basta: “Permanecer é desrespeito ao povo do RN”

Foto: Eduardo Maia/ALRN

O presidente da CPI da Covid no Rio Grande do Norte, deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), voltou a defender nesta segunda-feira (25) que a governadora Fátima Bezerra (PT) determine a retirada do Estado do Consórcio Nordeste, em meio ao avanço das investigações sobre possíveis irregularidades na compra de respiradores durante a pandemia.

Em entrevista ao portal da 98 Fm, Kelps Lima disse que a decisão da gestão estadual de adiar os repasses ao consórcio – anunciada nesta segunda – não basta e que é preciso sair do grupo. “O Governo do Rio Grande do Norte ainda permanecer no Consórcio Nordeste, cogitar repassar recursos, é um desrespeito ao povo do Rio Grande do Norte”, afirmou o presidente da CPI.

Segundo o deputado, a governadora Fátima Bezerra já teve acesso a depoimentos sigilosos no qual pessoas delataram um suposto esquema ilícito envolvendo a compra dos respiradores.

“A governadora tem acesso a informações sigilosas, que eu tive, que demonstram claramente que o Consórcio Nordeste foi firmado com o objetivo de fazer conluio com o dinheiro do povo dos estados nordestinos. Os fatos demonstram que parte do dinheiro dos respiradores seria destinado à cidade de Araraquara (SP), a pedido de diretor do Consórcio Nordeste”.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRESIDENTE DA CPI DA COVID NO RN DEFENDE A RETIRADA DO ESTADO DO CONSÓRCIO NORDESTE

PADRE ESCLARECE POLÊMICA DA RETIRADA DE ESTÁTUAS NA IGREJA DO ROSÁRIO EM NATAL

Após polêmica, padre esclarece sobre a retirada das estátuas de negros da Igreja do Rosário

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Nos últimos dias, circulou uma foto que mostrava como seis estátuas de negros, pertencentes à Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Natal, colocadas ao chão com sinais de deterioração. O registro gerou indignação nas redes sociais, levantando-se a suposição de que o ato teria sido motivado por racismo e intolerância religiosa.

Procurado pela TV Tropical, o padre Valdir Cândido, da Arquidiocese de Natal, esclareceu o que motivou a retirada das estátuas do pátio da igreja e negou como acusações de que teria sido um ato de racismo. “Isso me chamou a atenção no mês de agosto quando uma criança se encostou em uma dessas imagens ea estatua veio ao chão. Eu já sabia que elas estavam deterioradas, por causa de algum braço que estava caindo ou das rachaduras nas estruturas, mas eu não tinha me dado conta de que essas imagens não tinham base de sustentação. A partir desse incidente com uma criança, por um ato de segurança e responsabilidade, tivemos que tirar todas as imagens ”, disse o pároco.

Cada estatua pesa cerca de 300 quilos. Elas são feitas de cimento e gesso e foram instaladas na Igreja do Rosário em julho de 2019. De acordo com o padre, diante da deterioração das peças e do risco de acidente, tomou-se a decisão de aposentar-se-las do pátio e toque- las para o anexo da igreja. “Contatamos o artista para decidirmos o que seria feito, mas ele não nos retornou o contato”, explicou. A ideia, segundo Valdir Cândido, seria a possibilidade de restauração e a possível recolocação de maneira segura, com sustentação.

“Hoje, inclusive, representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aparecem até aqui verificar como estátuas e nos contaram que não havia a permissão para que elas fossem instaladas naquele local. Agora é esperar o artista para ver a possibilidade de restauração e posteriormente tentarmos viabilizar essa permissão do Iphan ”, acrescentou.

Construída por escravos, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos é o segundo templo religioso da Igreja Católica mais antiga da cidade de Natal e fica localizada na Cidade Alta, já próximo à Ribeira. Em 1988, foi tombada pelo Governo do Estado, quando também foi restaurada, ganhando novamente como feições originais. É a única igreja do RN onde se celebra, fixamente, desde 2007, missas no Rito Extraordinário Romano (Tridentino).

Continuar lendo PADRE ESCLARECE POLÊMICA DA RETIRADA DE ESTÁTUAS NA IGREJA DO ROSÁRIO EM NATAL

TALIBÃ FOI ELOGIADO PELOS EUA POR FACILITAR RETIRADA DE CIDADÃOS AMERICANOS DO AFEGANISTÃO

EUA elogiam ‘cooperação’ do Talibã em nova retirada do Afeganistão

113 passageiros, incluindo americanos, canadenses, alemães e ucranianos foram levados em voo fretado até Doha, no Qatar

INTERNACIONAL

 por AFP

Passageiros e tripulação chegaram à noite em Doha, no Qatar

KARIM JAAFAR/AFP – 9.9.2021

Os Estados Unidos elogiaram na quinta-feira (9) a “cooperação” e “flexibilidade” do Talibã no primeiro voo de evacuação desde sua retirada do Afeganistão.

“O Talibã cooperou para facilitar a partida de cidadãos americanos e residentes legais permanentes em voos charter” do aeroporto de Cabul, disse a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Emily Horne, sobre o voo para o Qatar.

“Eles mostraram flexibilidade e foram práticos e profissionais ao lidar conosco nesse esforço”, acrescentou Horne, afirmando que a Casa Branca também agradeceu o Qatar pelos seus trabalhos.

A porta-voz enfatizou que os esforços continuarão para facilitar as evacuações de americanos e afegãos que trabalharam com a missão dos EUA.

O primeiro voo para evacuar civis de Cabul desde a retirada das tropas americanas no final de agosto pousou no Qatar nesta quinta-feira com 113 passageiros, incluindo americanos, canadenses, alemães e ucranianos, disse uma fonte próxima da operação à AFP, na capital Doha.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Pskai, se recusou a dizer quantos americanos estavam a bordo do voo, dizendo que o governo dos Estados Unidos ainda não tem todos os detalhes.

O governo de Joe Biden disse anteriormente que cerca de 100 americanos ainda estavam no Afeganistão e que desejavam ir embora após a conclusão da ponte aérea realizada pelo exército dos Estados Unidos em agosto, em meio à tomada de poder dos talibãs, que levou à retirada de mais de 123.000 pessoas do país.

Continuar lendo TALIBÃ FOI ELOGIADO PELOS EUA POR FACILITAR RETIRADA DE CIDADÃOS AMERICANOS DO AFEGANISTÃO

ANGELA MERKEL PRETENDE NEGOCIAR COM O TALIBÃ A RETIRADA DE ALEMÃES DO AFEGANISTÃO

Alemanha quer retirar alemães que ficaram no Afeganistão, diz Merkel

Chanceler pretende negociar com Talibã e afirmou que é um bom sinal que o aeroporto de Cabul possa ser utilizado novamente

Angela Merkel pretende negociar com o talibã para a retirada de trabalhadores do Afeganistão

EFE/EPA/OMER MESSINGER / POOL – 16/08/2021

Alemanha quer conversar com o Talibã sobre como retirar seus trabalhadores contratados que ficaram no Afeganistão, afirmou a chanceler Angela Merkel neste domingo (5), acrescentando que é um bom sinal que o aeroporto de Cabul possa ser utilizado para voos novamente.

A chefe de política externa da União Europeia já disse que o bloco está pronto para negociar com o novo governo do Talibã em Cabul, mas o grupo islâmico precisa respeitar os direitos humanos, principalmente os das mulheres, e não permitir que o Afeganistão se torne uma base para o terrorismo.

“Precisamos conversar com o Talibã sobre como podemos continuar a retirar pessoas que trabalharam para a Alemanha do país e em segurança”, disse Merkel.

Organizações internacionais de ajuda humanitária também deveriam ser autorizadas a trabalhar para melhorar a situação no país, acrescentou a chanceler alemã.

O Taliban ainda não apontou um governo mais de duas semanas após sua volta ao poder. O governo do grupo entre 1996 e 2001 foi marcado por punições violentas e pela proibição do acesso à educação e ao trabalho para meninas e mulheres, e muitos afegãos e governos estrangeiros temem um retorno a tais práticas.

Fonte: R7

Continuar lendo ANGELA MERKEL PRETENDE NEGOCIAR COM O TALIBÃ A RETIRADA DE ALEMÃES DO AFEGANISTÃO

FIM DA RETIRADA DE CIVIS DO AFEGANISTÃO É ANUNCIDA POR PAÍSES EUROPEUS

Países europeus anunciam o fim da retirada de civis do Afeganistão

Alemanha, Holanda e Bélgica encerraram a saída de seus civis e militares; Itália deve acabar em breve e Espanha continuará no país

INTERNACIONAL

 Do R7, com AFP e EFE

Explosões no aeroporto de Cabul aceleraram o processo de retirada de civis e diplomatas do Afeganistão

EFE/EPA

As duas explosões que aconteceram nesta quinta-feira (26) em Cabul, no Afeganistão, aceleraram o processo de retirada de civis e de diplomatas estrangeiros do país por parte de militares europeus.

A Alemanha anunciou que concluiu a evacuação de seus soldados e equipe diplomática do Afeganistão. A ministra da Defesa, Annegret Kramp-Karrenbauer, afirmou que a piora da situação de segurança no aeroporto de Cabul acelerou o fim da evacuação que foi iniciada há 12 dias.

“Todos os soldados, membros do ministério das Relações Exteriores e da polícia federal que realizaram esta missão até um final seguro para nós, forma retirados de Cabul por avião”, informou Annegret Kramp-Karrenbauer em declaração à imprensa.

A Itália concluirá a retirada de civis de Cabul nas próximas horas e já está trabalhando em um plano de curto e médio prazo de apoio ao povo afegão, disse nesta quinta-feira o ministro das Relações Exteriores italiano, Luigi di Maio, após as duas explosões.

“Nas próximas horas as operações de evacuação serão concluídas, agora é necessário desenvolver a ‘fase 2’, com uma perspectiva de curto e médio prazo, ordenada, estruturada e estratégica”, disse Di Maio, ao explicar a situação no Afeganistão durante o Conselho de Ministros presidido por Mario Draghi.

Segundo o chanceler, o seu ministério “está disposto a coordenar a definição de um plano italiano de apoio ao povo afegão”, envolvendo todas as administrações dos ministérios em que os trabalhos já começaram, segundo a imprensa italiana.

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, afirmou que seu país trabalha “para evacuar o maior número possível de pessoas”, após o atentado duplo que deixou vários mortos e dezenas de feridos na entrada do aeroporto de Cabul.

A mensagem foi divulgada em um post do Twitter e dá a entender que a Espanha continuará realizando as operações de evacuação mesmo após os atentados e que esse processo deve ser acelerado diante dos incidentes.

Já o governo da Bélgica anunciou ainda na quarta-feira (25) que encerrou a retirada de pessoas do aeroporto de Cabul, após consulta a outros países da Europa. A Holanda fez um anúncio semelhante horas antes.

A decisão de dar as atividades por finalizadas foi tomada “em vista da evolução da situação no Afeganistão e de acordo com os outros parceiros europeus”, de acordo com nota oficial emitida pelo gabinete do primeiro-ministro, Alexander De Croo.

De acordo com o documento, as repatriações continuarão agora a partir de Islamabad, no Paquistão, que serviu de elo entre o Afeganistão e a Bélgica.

Continuar lendo FIM DA RETIRADA DE CIVIS DO AFEGANISTÃO É ANUNCIDA POR PAÍSES EUROPEUS

EUA VÃO CONTROLAR O TRÁFEGO AÉREO EM CABUL NO AFEGANISTÃO

EUA assumirão controle do tráfego aéreo do aeroporto de Cabul

Medida foi tomada para garantir a retirada de estrangeiros do Afeganistão após a ofensiva do Talibã pelo país

INTERNACIONAL

por Agência EFE

EUA vão controlar o tráfego aéreo em Cabul, no Afeganistão

WAKIL KOHSAR / AFP

Os Estados Unidos garantiram neste domingo (15) que, nas próximas horas, assumirá o controle do tráfego aéreo no aeroporto de Cabul, para permitir os trabalhos de evacuação de americanos e aliados.

Em um comunicado conjunto, o Pentágono e o Departamento de Estado indicaram que estão tomando uma série de medidas para garantir a segurança do Aeroporto Internacional da capital do Afeganistão, para permitir a saída segura de aviões civis e militares.

“Ao longo das próximas das próximas 48 horas, teremos expandido nossa presença de segurança a quase 6 mil homens, com uma missão centrada unicamente em facilitar nossos esforços, e tomaremos as rédeas do controle aéreo”, diz a nota.

“Amanhã e nos próximos dias, levaremos para fora do país milhares de cidadãos americanos que residem no Afeganistão, assim como pessoal contratado a nível local para a missão americana em Cabul e suas famílias”, informa o comunicado.

Na embaixada dos EUA no país asiático, cuja sede foi transferida hoje para o aeroporto de Cabul, após a tomada da capital pelos talibãs, trabalham cerca de 4 mil funcionários, entre eles, 1,4 mil cidadãos americanos, segundo a emissora de televisão “ABC News”.

Até o momento, de acordo com a rede de TV dos EUA, cerca de 500 dos cidadãos do país que exercem função na representação diplomática já foram retirados do Afeganistão.

O Departamento de Estado e o Pentágono prometeram, além disso, retirar do país “outros cidadãos afegãos, particularmente vulneráveis”, além de acelerar a evacuação de outros que cumprem os requisitos para receber o visto especial de imigrante nos EUA.

O governo americano prometeu semanas atrás que, antes do fim de agosto, encerraria a retirada militar do Afeganistão e que ajudaria a retirar até 70 mil cidadãos oriundos do país asiático, entre intérpretes e outros funcionários que ajudaram as tropas dos Estados Unidos, além de seus familiares.

Na nota, o Departamento de Estado lembrou que cerca de 2 mil já chegaram ao território americano nas últimas duas semanas.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou neste domingo à emissora “CNN” que Washington também ajudaria a evacuar outros afegãos que não se qualificaram para obter vistos especiais, mas que apoiaram americanos e podem ser ameaçados pelos talibãs.

Mais cedo, o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, fugiu do país, o que resultou na tomada de Cabul pelos insurgentes e acelerou a retirada das delegações diplomáticas estrangeiras que já estava em curso.

Fonte: R7

Continuar lendo EUA VÃO CONTROLAR O TRÁFEGO AÉREO EM CABUL NO AFEGANISTÃO

SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE, ATÉ O FINAL DO ANO TODA POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTARÁ VACINADA

Queiroga projeta retirar obrigatoriedade de máscaras até o fim do ano

Ministro da Saúde disse em Brasília que até o período em questão todos os brasileiros estarão vacinados contra a Covid-19

Nohlan Hubertus, da CNN, em Brasília

11 de agosto de 2021 às 22:06

Queiroga projeta retirar obrigatoriedade de máscaras até o fim do ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sugeriu a possibilidade de retirar o uso obrigatório de máscaras até o fim do ano. A declaração foi feita na inauguração de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Brasília.

“Garanto a vocês, em nome do presidente Bolsonaro, que até o final do ano toda a população brasileira estará vacinada contra a Covid-19“, disse o chefe da pasta.

“Poremos fim ao caráter pandêmico dessa doença, para tirar de uma vez por todas essas máscaras, e desmascarar aqueles que mesmo que nunca tenham usado máscaras precisam ser desmascarados, para que as políticas públicas possam ser de todos os brasileiros.”

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE, ATÉ O FINAL DO ANO TODA POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTARÁ VACINADA

PRIMEIRA CAPITAL DE PROVÍNCIA DO AFEGANISTÃO É TOMADA PELO TALIBÃS

Talibãs tomam sua primeira capital de província do Afeganistão

Governo afegão luta para evitar que o grupo terrorista domine cidades após retirada de tropas estrangeiras do país

INTERNACIONAL

por AFP

Tomada de capital acontece após saída de tropas estrangeiras do país

AREF KARIMI / AFPTV / AFP

Os talibãs tomaram, nesta sexta-feira (6), sua primeira capital de província desde que lançaram uma ofensiva coincidindo com a saída das tropas estrangeiras do Afeganistão, um grande revés para o governo, que tenta evitar que várias cidades caiam nas mãos dos insurgentes.

“A cidade de Zaranj, capital da provincia de Nimroz, foi tomada pelos talibãs”, declarou à AFP Roh Gul Khairzad, vice-governadora da província. Segundo explicou, a cidade (sudoeste do Afeganistão, perto da fronteira com o Irã) caiu “sem resistência”.

Nas redes sociais, foram publicados vídeos que mostram os insurgentes pelas ruas da cidade, entre aplausos dos moradores. A veracidade desses vídeos não foi comprovada.

Enquanto isso, em uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas, a enviada da ONU para o Afeganistão, Deborah Lyons, pediu aos talibãs para acabarem com esses “ataques contra as cidades” e ao Conselho que lance uma advertência “inequívoca”.

Chefe de comunicação do governo assassinado

Horas antes, os talibãs reivindicaram o assassinato do chefe do Serviço de Comunicação do governo afegão, Dawa Khan Menapal, depois de alertarem que realizariam operações contra altos cargos em resposta à intensificação dos bombardeios.

O homicídio de uma das principais vozes do governo acontece depois de mais um dia de intensos combates no Afeganistão, onde a guerra atinge Cabul pela primeira vez em meses.

“Infelizmente, os brutais e selvagens terroristas cometeram um novo ato covarde e mataram um patriota afegão que resistia à propaganda inimiga (…), Dawa Khan Menapal, durante a oração de sexta-feira” na capital, declarou o porta-voz do Ministério, Mirwais Stanikzai, em mensagem enviada à imprensa pelo aplicativo WhatsApp.

O jornalista Dawa Khan Menapal era popular na pequena comunidade de imprensa de Cabul, conhecido por ridicularizar os talibãs nas redes sociais. Antes do atual cargo, havia sido porta-voz adjunto do presidente afegão, Ashraf Ghani. Os talibãs assumiram o assassinato.

“Há alguns minutos, o chefe do centro de imprensa e informação do governo de Cabul foi assassinado em um ataque especial realizado pelos mujahedines”, confirmou seu porta-voz, Zabihullah Mujahid, pelo mesmo aplicativo de mensagens.

Na quarta-feira (4), os insurgentes haviam prometido lançar novas operações de represália contra membros do alto escalão do governo.

Esta ameaça foi feita logo após de assumirem a autoria do ataque cometido na terça, também em Cabul, contra a residência do ministro da Defesa, general Bismillah Mohammadi. A ofensiva deixou pelo menos oito mortos, mas o ministro saiu ileso.

Nos últimos dias, as forças afegãs e do Exército americano lançaram vários ataques aéreos no território, na tentativa de conter o avanço dos talibãs em vários centros urbanos importantes.

Os talibãs já assumiram o controle de amplas áreas rurais e de importantes postos fronteiriços nos últimos meses, em uma ofensiva lançada após o início da retirada das forças militares estrangeiras até então estacionadas no país. A saída dessas tropas deve ser concluída até 31 de agosto.

Depois de encontrarem pouca resistência nas zonas rurais, há vários dias os talibãs dirigem suas ofensivas contra grandes centros urbanos, sitiando várias capitais de província.

“Não temos mais nada”

O governo continua mobilizando suas forças aéreas contra as posições talibãs. Nesta sexta, o ministro da Defesa garantiu que mais de 400 insurgentes foram “eliminados” nas últimas 24 horas.

Ambos os lados costumam exagerar nas baixas sofridas em batalha, divulgando balanços quase impossíveis de serem verificados de forma independente.

Embora afirme estar causando danos importantes aos talibãs, o Exército continuará a evacuar a população das capitais provinciais, nas quais seus adversários já entraram. Centenas de milhares de civis foram forçados a fugir nas últimas semanas.

Nas redes sociais, inúmeros vídeos mostram os estragos dos combates na cidade de Lashkar Gah (sul). Entre as imagens, vê uma importante área comercial em chamas.

Em um comunicado, o grupo humanitário Ação contra a Fome disse que seus escritórios foram atingidos por um “ataque aéreo” nesta cidade, esta semana, apesar de seu telhado estar sinalizado como sendo de uma ONG.

Na cidade de Herat, no oeste do país, um fluxo contínuo de moradores deixa suas casas, antecipando-se a um eventual ataque do governo às posições controladas pelos talibãs.

“Fomos todos embora”, contou Ahmad Zia, que morava na parte oeste da terceira maior cidade do Afeganistão. “Não temos mais nada e não sabemos para onde ir”, desabafou na entrevista à AFP.

Fonte: R7
Continuar lendo PRIMEIRA CAPITAL DE PROVÍNCIA DO AFEGANISTÃO É TOMADA PELO TALIBÃS

OS EUA CONTINUARÃO COM ATAQUES AÉREOS EM APOIO ÀS FORÇAS AFEGÃS CONTRA AS OFENSIVAS DO TALIBÃ

EUA planejam novos bombardeios no Afeganistão para reprimir Talibã

Retirada das tropas norte-americana permitiu que o grupo radical conseguisse dominar diversas áreas do território afegão

INTERNACIONAL

por AFP

Estados Unidos planejam seguir com ataques aéreos para combater o Talibã no AfeganistãoEstados Unidos planejam seguir com ataques aéreos para combater o Talibã no Afeganistão

MATTHEW FREEMAN/MARINHA DOS EUA/DIVULGAÇÃO VIA REUTERS

Os Estados Unidos continuarão seus ataques aéreos em apoio às forças afegãs se o Talibã continuar a ofensiva que realiza desde o início de maio, alertou neste domingo (25) o chefe das operações militares dos Estados Unidos no país.

“Os Estados Unidos intensificaram seus ataques aéreos em apoio às forças afegãs nos últimos dias e estamos prontos para continuar com esse alto nível de apoio nos próximos dias, se os talibãs continuarem seus ataques”, disse o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central do Exército dos EUA (Centcom).

Os talibãs apreenderam grandes áreas rurais do Afeganistão durante uma ofensiva nos últimos três meses, coincidindo com o início da retirada final das forças internacionais, agora quase completa.

As forças afegãs ofereceram pouca resistência e basicamente controlam apenas as capitais provinciais e as principais estradas .

“Gostaria de ser claro, o governo do Afeganistão será submetido a testes  nos próximos dias, o Talibã está tentando tornar sua campanha irreversível. Eles estão errados”, disse o general McKenzie.

Como chefe da Centcom, que supervisiona as atividades militares dos EUA em 20 países no Oriente Médio e na Ásia Central e do Sul, McKenzie liderou operações militares no Afeganistão desde 12 de julho, quando terminou o comando do general Austin Scott Miller.

O recente avanço relâmpago dos talibãs gerou temores de que eles voltem a tomar o poder, quase 20 anos depois de serem derrubados por uma coalizão internacional – liderada pelos EUA –  devido à recusa em entregar o líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, após os ataques de 11 de setembro.

Fonte: R7
Continuar lendo OS EUA CONTINUARÃO COM ATAQUES AÉREOS EM APOIO ÀS FORÇAS AFEGÃS CONTRA AS OFENSIVAS DO TALIBÃ

CRUZAMENTO NA ZONA LESTE DE NATAL PASSA POR TESTE DE RETIRADA DE SEMÁFORO PARA IMPLANTAÇÃO DE ROTATÓRIA PELA STTU

STTU faz teste para tirar semáforo e implantar rotatória em cruzamento na zona Leste de Natal

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Divulgação / STTU

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), está realizando testes no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua Trairi, em Petrópolis, para ver a viabilidade de implantação de uma rotatória, eliminando o semáforo existente. A operação faz parte das ações de engenharia e visam disciplinar melhor o trânsito na região, dando fluidez com segurança para motoristas e pedestres.

De acordo com o secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana, Paulo César Medeiros, “essa é uma operação de baixo custo que busca melhorar o trânsito na região”.

Os testículos vão durar até a próxima quarta-feira (14). Durante a manhã e à tarde, as equipes de engenharia de trânsito no local observando o comportamento do trânsito.

Ainda durante esta semana, um STTU vai implantar uma nova ciclofaixa da rua Trairi, dando mais uma opção de estrutura cicloviária aos ciclistas.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo CRUZAMENTO NA ZONA LESTE DE NATAL PASSA POR TESTE DE RETIRADA DE SEMÁFORO PARA IMPLANTAÇÃO DE ROTATÓRIA PELA STTU

TALIBÃ ASSUME GRANDE PARTE DO TERRITÓRIO AFEGÃO COINCIDINDO COM A RETIRADA DAS TROPAS ESTRANGEIRAS

Avanço dos talibãs no Afeganistão gera preocupação internacional

Após saída das tropas americanas, houve avanço do grupo radical; Índia evacua os funcionários do consulado

INTERNACIONAL

Da AFP

Militantes do Talibã no Afeganistão: avanço preocupa comunidade internacional

GHULAMULLAN HABIBI / EFE-EPA – 6.2.2020

Um sistema de defesa capaz de interceptar foguetes e mísseis foi implantado no aeroporto de Cabul, a rota de saída para os estrangeiros no Afeganistão, mais um sinal da preocupação com o avanço do Talibã, que também se traduz na evacuação, pela Índia, de seus funcionários de um consulado.

O Talibã assumiu o controle de grandes porções do território afegão nos últimos dois meses, durante uma ofensiva coincidindo com a retirada final das tropas estrangeiras no Afeganistão. Privadas do apoio aéreo americano, as forças afegãs oferecem pouca resistência.

Atualmente, as forças afegãs só controlam as estradas principais e as capitais provinciais, várias das quais estão cercadas pelos insurgentes, aumentando o temor de que ataquem em breve Cabul ou seu aeroporto.

Vários distritos nas províncias vizinhas de Cabul, localizadas em um raio de 100 km da capital, caíram nas mãos do Talibã.

“O sistema de defesa aérea recém-instalado está operacional em Cabul desde as 2h00 deste domingo”, informou o ministério do Interior afegão. “Esse sistema se mostrou útil em todo o mundo para repelir ataques de mísseis e foguetes”, acrescentou.

O ministério não forneceu detalhes sobre o tipo de sistema implantado ou sua localização. Mas seu porta-voz, Tariq Arian, disse à AFP que o sistema foi instalado no aeroporto de Cabul para proteger apenas as instalações do aeroporto.

O sistema de defesa aérea “nos foi dado por nossos amigos estrangeiros. É uma tecnologia muito complicada. No momento, nossos amigos estrangeiros estão fazendo com que funcione enquanto adquirimos o conhecimento para usá-lo”, declarou Omar Shinwari, porta-voz das forças de segurança afegãs, sem especificar qual o país doou o material.

Durante seus 20 anos de presença no Afeganistão, o Exército americano implantou em suas bases diversos sistemas C-RAM (contra-foguetes, artilharia e morteiros), capazes de detectar e destruir projéteis. Este tipo de sistema foi implantado em particular na enorme base de Bagram, 50 km ao norte de Cabul, devolvida no início de julho às forças afegãs.

Diplomatas evacuados

O Talibã lançou, em diversas ocasiões, ataques com foguetes e morteiros contra o governo ou as forças estrangeiras, enquanto o grupo rival Estado Islâmico (EI) realizou um ataque do tipo em Cabul em 2020.

A Turquia se comprometeu a garantir a segurança do aeroporto de Cabul quando todas as tropas americanas e da OTAN deixarem o país, prazo previsto para 31 de agosto.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan indicou na sexta-feira que Ancara e Washington concordaram com as “modalidades” do esquema.

Preocupada com os combates perto de Kandahar, a Índia anunciou que evacuou os funcionários indianos de seu consulado na grande cidade no sul do Afeganistão.

A província de Kandahar, local de nascimento e fortaleza histórica do Talibã, tem sido palco de intensos combates recentemente. Os insurgentes tomaram o distrito-chave de Panjwai, a cerca de 15 km da cidade de Kandahar no início de julho, e na sexta-feira atacaram uma prisão nos arredores da capital provincial antes de serem repelidos.

“O Consulado Geral da Índia (em Kandahar) não foi fechado. No entanto, devido aos intensos combates perto da cidade de Kandahar, sua equipe indiana foi retirada por enquanto”, disse o ministério das Relações Exteriores da Índia. “Esta é uma medida puramente temporária, até que a situação se estabilize. O consulado continua a funcionar graças ao seu pessoal local”, garantiu.

De acordo com uma fonte de segurança em Cabul, cerca de cinquenta indianos da equipe do consulado, incluindo seis diplomatas, foram evacuados de Kandahar, sem informações sobre seu destino, Cabul ou Nova Delhi.

Nos últimos dias, devido aos combates no norte do Afeganistão, a Rússia fechou seu consulado em Mazar-i-Sharif, capital da província de Balkh e um dos principais centros urbanos afegãos, próximo à fronteira com o Afeganistão.

Pequim aconselhou recentemente seus cidadãos a deixarem o país e evacuou 210 deles no início de julho.

Neste domingo, o porta-voz das forças de segurança afegãs tentou tranquilizar, negando que o Talibã controle 85% do território afegão, como afirma.

“Isso não é verdade. Os combates continuam na maioria das áreas” que o Talibã afirma controlar, disse Shinwari.

Fonte: R7
Continuar lendo TALIBÃ ASSUME GRANDE PARTE DO TERRITÓRIO AFEGÃO COINCIDINDO COM A RETIRADA DAS TROPAS ESTRANGEIRAS

EUA PLANEJAM EVACUAR ALGUNS INTÉRPRETES AFEGÃOS ANTES DA RETIRADA TOTAL DOS SOLDADOS

Intérpretes que ajudaram os EUA serão retirados do Afeganistão

Temendo represálias por parte dos talibãs, governo norte-americano quer tirar tradutores antes da retirada das tropas

INTERNACIONAL

 por AFP

Ao longo dos anos da guerra, cerca de 18 mil afegãos trabalharam como tradutores para os EUA

ADEK BERRY / AFP – ARQUIVO

Os Estados Unidos planejam evacuar pelo menos alguns intérpretes afegãos que trabalharam com suas tropas antes da retirada total dos soldados posicionados no Afeganistão, informou um alto funcionário americano nesta quinta-feira (24).

A medida manteria em segurança os intérpretes, que enfrentam possível represália violenta por parte das forças do Talibã, enquanto são processados seus vistos de imigração para entrar nos Estados Unidos, informou o funcionário, que falou sob condição de anonimato.

“Nós identificamos um grupo de solicitantes de SIV (Visto Especial de Imigrante) que serviram como intérpretes a serem realocados para um local fora do Afeganistão antes de concluirmos nossa retirada militar em setembro, a fim de concluir o processo de solicitação de visto”, indicou.

Não foi especificado o número de intérpretes a serem evacuados ou para onde serão levados, mas sabe-se que seus pedidos de visto “já estavam em andamento”.

“Não abandonaremos aqueles que nos ajudaram”, afirmou Joe Biden, questionado sobre o assunto em entrevista coletiva na Casa Branca. Quando questionado sobre os países que poderiam hospedar temporariamente esses intérpretes, ele respondeu: “Não sei”.Após a retirada das tropas, o processamento do visto continuará, “mesmo para aqueles que permanecerem no Afeganistão”, acrescentou o alto funcionário sob anonimato.

“Se necessário, consideraremos opções adicionais de realocação ou evacuação”, assegurou.

Cerca de 18 mil afegãos que trabalharam com as forças americanas desde que começaram a operar no Afeganistão, depois dos ataques de 2001 contra os Estados Unidos, esperam emigrar para solo americano temendo represálias caso o Talibã volte ao poder.

Mas o processo para esses vistos é extremamente longo e eles correm o risco de ficar presos se o governo afegão entrar em colapso logo após a saída das tropas estrangeiras.

Alguns legisladores e organizações de direitos humanos estão pedindo ao governo Biden que evacue os afegãos com casos pendentes para a ilha de Guam, no Pacífico.

Em abril, Biden ordenou a partida dos 2.500 soldados ainda presentes no Afeganistão, antes de 11 de setembro, aniversário dos ataques de 2001, que provocaram a invasão americana nesse país asiático.

Fonte: R7
Continuar lendo EUA PLANEJAM EVACUAR ALGUNS INTÉRPRETES AFEGÃOS ANTES DA RETIRADA TOTAL DOS SOLDADOS

PALESTINOS PROTESTAM CONTRA RETIRADA DE FAMÍLIAS AMEAÇADAS DE DESPEJOS EM BENEFÍCIOS DE COLONOS ISRAELENSES

Tensão cresce em Jerusalém por possível expulsão de palestinos

Suprema Corte vai decidir em caso controverso de retirada de famílias de região cobiçada por colonos em Jerusalém Oriental

INTERNACIONAL

 Do R7

Palestinos protestam contra retirada de famílias de bairro de Jerusalém Oriental

AHMAD GHARABLI / AFP – 6.5.2021

A Suprema Corte de Israel marcou para segunda-feira uma nova audiência no caso de famílias palestinas ameaçadas de despejo em benefício de colonos israelenses em Jerusalém Oriental, onde ocorreram confrontos entre manifestantes e a polícia.

Para a noite desta quinta-feira (6), novos protestos foram planejados contra a possível expulsão de suas casas de cerca de trinta palestinos de Sheikh Jarrah, um bairro próximo à Cidade Velha e uma fonte de tensão entre judeus e palestinos.

Vinte e dois palestinos ficaram feridos na noite de quarta-feira em confrontos com agentes israelenses, de acordo com os serviços de socorro palestinos. A polícia relatou que 11 manifestantes foram presos “por violar a ordem pública e agredir policiais”.

O cerne da disputa é a propriedade do terreno onde foram construídas várias casas nas quais vivem quatro famílias palestinas.

O tribunal distrital de Jerusalém decidiu no início deste ano em favor das famílias judias que reivindicam o direito a essas terras em Jerusalém Oriental, um setor palestino ocupado e anexado por Israel.

Segundo a lei israelense, se os judeus puderem provar que sua família vivia em Jerusalém Oriental antes da guerra de 1948, que estourou após a criação de Israel, eles podem pedir que seus “direitos de propriedade” sejam restaurados a eles.

Uma lei equivalente não existe para os palestinos que perderam suas propriedades durante a guerra.

A decisão do tribunal provocou a ira dos palestinos. Os protestos muitas vezes terminam em confrontos com as forças da ordem. No domingo, a Suprema Corte pediu às famílias palestinas e colonos para chegarem a um acordo até quinta-feira.

Na ausência de acordo, o tribunal superior deve agora decidir se as famílias palestinas podem apelar da decisão. Uma audiência deve ser realizada na segunda-feira, informou.

Os habitantes palestinos indicaram que rejeitaram um acordo baseado no reconhecimento dos direitos de propriedade dos colonos israelenses, em troca de considerar como “inquilino protegido” um membro de cada família palestina.

Segundo essa proposta, com a morte do “inquilino protegido”, a casa iria para a associação de colonos “Nahalat Shimon” e as famílias seriam despejadas, explicou Sami Irshid, um dos advogados palestinos da AFP.

Yehonatan Yosef, membro da “Nahalat Shimon”, acusou as famílias palestinas de rejeitar “qualquer acordo”. “É problema deles”, acrescentou.

– Chamados internacionais –
Os colonos afirmam que uma pequena comunidade judaica vivia em Sheikh Jarrah antes da guerra de 1948, após a qual o setor oriental de Jerusalém Oriental ficou sob controle da Jordânia até sua ocupação por Israel em 1967.

A Jordânia enviou documentos à Autoridade Palestina em abril indicando que “construiu” essas casas e as alugou para famílias palestinas.

Segundo Amã, esses contratos, certificados pela agência da ONU para refugiados palestinos, apoiariam as reivindicações das famílias.

Segundo os palestinos, este caso faz parte de uma campanha que visa expulsá-los de Jerusalém Oriental, onde hoje vivem mais de 210.000 colonos israelenses e mais de 300.000 palestinos.

A lei internacional torna ilegais os assentamentos israelenses na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém Oriental.

Israel proclamou toda Jerusalém como sua capital “eterna e indivisível”, enquanto os palestinos esperam fazer do setor oriental a capital de seu futuro estado.

França, Alemanha, Reino Unido, Itália e Espanha apelaram a Israel nesta quinta-feira para “pôr fim à sua política de extensão das colônias (…) nos territórios palestinianos ocupados”.

O enviado especial da ONU para o Oriente Médio, Tor Wennesland, também pediu a Israel que acabe com os despejos em Jerusalém Oriental, chamando a situação de “muito preocupante”.

O caso de Sheikh Jarrah pode de fato alimentar tensões em Jerusalém. O chefe da ala militar do movimento islâmico palestino Hamas, Mohamed Deif, advertiu que “o inimigo pagará um alto preço” se a “agressão” não parar.

O deputado de extrema direita israelense Itamar Ben Gvir anunciou a transferência de seu gabinete para o bairro a partir desta quinta-feira.

Fonte: R7
Continuar lendo PALESTINOS PROTESTAM CONTRA RETIRADA DE FAMÍLIAS AMEAÇADAS DE DESPEJOS EM BENEFÍCIOS DE COLONOS ISRAELENSES

O GOVERNO DOS EUA INICIOU OFICIALMENTE A RETIRADA DOS ÚLTIMOS SOLDADOS DO AFEGANISTÃO

EUA iniciam última fase da retirada de soldados do Afeganistão

Previsão é que tropas norte-americanas deixem país até 11 de setembro, 20 anos após ataque às Torres Gêmeas, em Nova York

INTERNACIONAL  

Da AFP

Militares norte-americanos vão deixar o país até 11 de setembro

PATRICK BAZ / AFP

O governo dos Estados Unidos iniciou oficialmente neste sábado (1°) a retirada de seus últimos soldados do Afeganistão. Ao ser concluída, a volta para casa marcará o fim de uma guerra de 20 anos, mas abrirá um período de grande incerteza pela forte presença dos talibãs.

O processo de retirada já está em curso, de acordo com os comandantes americanos no Afeganistão, e a data de 1º de maio é sobretudo simbólica. Este era o prazo estabelecido no acordo assinado em fevereiro de 2020 em Doha, no Qatar, com os talibãs pela administração anterior de Donald Trump.

Nos últimos dias, Cabul e a base aérea de Bagram registraram um fluxo incomum de helicópteros americanos, responsáveis por preparar a retirada, que deve ser concluída no dia 11 de setembro, data do 20º aniversário dos atentados de 2001 nos Estados Unidos.

As forças de segurança afegãs estavam em alerta neste sábado, por medo de ataques contra as tropas americanas durante a retirada.

O exército dos Estados Unidos informou que executou um “bombardeio de precisão”, depois que uma área da província de Kandahar, onde fica uma de suas bases, foi atacada com “disparos ineficazes indiretos”. O bombardeio “destruiu outros mísseis que apontavam contra a base”, afirmou um porta-voz do exército americano.

Os aliados da Otan iniciaram na quinta-feira a retirada dos contingentes da missão contingentes da missão ‘Apoito Resoluto” (“Resolute Support”), que deve acontecer de maneira coordenada com Washington. “Os talibãs poderiam intensificar a violência”, declarou o ministro do Interior, Hayatullah Hayat, aos comandantes de polícia.

O presidente americano, Joe Biden, confirmou em meados de abril a retirada dos 2.500 soldados ainda presentes no Afeganistão.

“Chegou o momento de acabar com a guerra mais longa dos Estados Unidos”, declarou, ao destacar que o país cumpriu o objetivo da intervenção, que era impedir o Afeganistão de servir novamente de base a ataques contra o território americano.

Os talibãs consideram que a retirada deveria ter acabado em 1º de maio e que manter as tropas depois da data é uma “clara violação” do acordo com Washington.

“Isto abre, a princípio, a via para que nossos combatentes adotem as ações apropriadas contra as forças invasoras”, declarou à AFP Mohammad Naeem, porta-voz do grupo.

A intervenção militar dos Estados Unidos no Afeganistão foi motivada pelos atentados de 2001 contra as Torres Gêmeas de Nova York e o Pentágono. As tropas americanas expulsaram do poder os talibãs, acusados de dar cobertura ao grupo terrorista Al-Qaeda, responsável pelos ataques de 11/9.

O anúncio da retirada das tropas americanas foi feito em abril deste ano

KIM JAE-HWAN / AFP

No momento mais intenso da intervenção, em 2010-2011, 100.000 militares americanos estavam no Afeganistão. Mais de 2.000 americanos e dezenas de milhares de afegãos morreram no conflito.

Desde a assinatura do acordo de Doha, os talibãs interromperam os ataques diretos às forças estrangeiras. Mas não deram trégua às tropas do governo, que são perseguidas nas zonas rurais, e continuam aterrorizando a população das grandes cidades com assassinatos seletivos.

O anúncio da retirada dos americanos aumentou o medo dos afegãos, que temem o retorno dos talibãs ao poder e a imposição do regime fundamentalista que implantaram quando governaram entre 1996 e 2001.

“Todos têm medo da volta dos dias obscuros da era talibã”, declarou à AFP Mena Nowrozi, funcionária da rádio privada Kabul. “Os talibãs continuam sendo os mesmos, não mudaram. Estados Unidos deveriam permanecer por mais um ano ou dois”.

Risco de caos

O presidente afegão, Ashraf Ghani, garante que as tropas do governo, que depois de vários meses lutam sozinhas na frente de batalha – mas com apoio aéreo americano -, são “totalmente capazes” de resistir aos insurgentes.

Ghani também considera que a retirada americana significa que os talibãs ficarão sem desculpas para continuar lutando. “Quem eles matam? O que destroem? Agora acabou o pretexto de matar os estrangeiros”, afirmou esta semana em um discurso.

Mas o comandante do Estado-Maior americano, general Mark Milley, admitiu na quarta-feira que não é possível descarta um caos total.

“No pior dos cenários, teremos o desmoronamento do governo afegão, o desmoronamento do exército afegão, uma guerra civil, a catástrofe humanitária que a acompanha e o retorno potencial da Al-Qaeda”, reconheceu.

Abdul Malik, policial de Kandahar (sul), província que é um dos redutos históricos dos talibãs, afirmou à AFP que as Forças Armadas estão preparadas. “Temos que defender nossa pátria (…) Faremos todo o possível para defender nosso solo”, disse.

Não há garantia de que os talibãs deixarão de atacar as tropas americanas ou da Otan durante a retirada.

Fonte: R7
Continuar lendo O GOVERNO DOS EUA INICIOU OFICIALMENTE A RETIRADA DOS ÚLTIMOS SOLDADOS DO AFEGANISTÃO

OS EUA ENVIARÃO REFORÇOS TEMPORÁRIOS AO AFEGANISTÃO PARA RETIRADA DAS FORÇAS DE COALIZÃO

EUA enviarão reforços para garantir saída de tropas do Afeganistão

Operação logística para a retirada de soldados norte-americanos e da Otan do país deve durar cerca de 3 meses

INTERNACIONAL

 Da AFP

Comandante das forças norte-americanas no Oriente Médio, general Kenneth McKenzie

PHIL STEWART/REUTERS – 09.07.2019

Os Estados Unidos enviarão reforços temporários ao Afeganistão para proteger a retirada das forças da coalizão internacional, informou nesta quinta-feira (22) o comandante das forças norte-americanas no Oriente Médio, general Kenneth McKenzie, ante uma comissão do Senado americano.

Cerca de 2,5 mil soldados americanos, além de mais de 16 mil contratistas civis e suas equipes, deixarão o Afeganistão. A eles se somam a cerca de 7 mil soldados da Otan, que dependem dos militares americanos para o transporte de tropas e equipamentos. Essa grande e delicada operação de logística requer ao menos três meses para que os militares a concluam de forma ordenada e segura.

McKenzie reconheceu que o talibã é mais numeroso atualmente do que em 2011, e estimou suas fileiras em 50 mil combatentes. Também afirmou que os rebeldes controlam hoje uma parte maior do território afegão do que há 10 anos.

Fonte: R7
Continuar lendo OS EUA ENVIARÃO REFORÇOS TEMPORÁRIOS AO AFEGANISTÃO PARA RETIRADA DAS FORÇAS DE COALIZÃO

SECRETÁRIO DE ESTADO AMERICANO CHEGA AO AFEGANISTÃO PARA APRESENTAR PLANO DE RETIRADA DE TODAS AS TROPAS DO PAÍS

Secretário de Estado dos EUA vai ao Afeganistão discutir saída de tropas

Viagem não estava na agenda oficial de chefe da diplomacia norte-americana e acontece um dia após anúncio de Joe Biden

INTERNACIONAL

 Do R7

Secretário de Estado americano, Antony Blinken, em visita oficial ao Afeganistão

AFGHAN PRESIDENTIAL PALACE / AFP

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, chegou nesta quinta-feira (15) ao Afeganistão para uma visita surpresa, durante a qual apresentará o plano do governo Joe Biden de retirada de todas as tropas do país até 11 de setembro, quando os atentados de 2001 completam 20 anos.

A viagem, que não estava na agenda oficial, acontece um dia depois do anúncio do presidente dos Estados Unidos sobre a retirada de tropas, que acontecerá quatro meses depois da data limite de 1º de maio estabelecida pelo acordo do ex-presidente Donald Trump com os talibãs em fevereiro de 2020.

Blinken se reuniu com o presidente afegão, Ashraf Ghani, e comandantes militares americanos no Afeganistão para debater o anúncio de Biden de que chegou o momento de “acabar com a guerra mais longa dos Estados Unidos”, que começou em 2001.

“Quero demonstrar com minha visita que permanece em vigor o compromisso dos Estados Unidos com a República Islâmica e o povo do Afeganistão”, afirmou o secretário de Estado após a reunião com o presidente afegão.

“A aliança está mudando, mas a aliança persiste”, completou.

Durante outra reunião com o primeiro-ministro Abdallah Abdallah, que lidera a delegação afegã nas negociações de paz com os talibãs, Blinken disse que “começa um novo capítulo que estamos escrevendo juntos”.

Washington mantém 2.500 soldados no Afeganistão, que integram a missão da Otan no país da Ásia Central.

Antes do encontro com Ghani, Blinken se reuniu na embaixada dos Estados Unidos em Cabul com vários comandantes militares americanos.

“O que vocês e seus antecessores fizeram nos últimos 20 anos é realmente extraordinário”, afirmou o chefe da diplomacia.

A notícia da retirada das tropas americanas gerou certa surpresa no Afeganistão e muitos analistas acreditam que pode levar o país a uma nova guerra civil ou permitir o retorno ao poder dos talibãs, que foram derrubados no fim de 2001.

“Podemos perder tudo pelo que trabalhamos e lutamos juntos durante os últimos 20 anos e isto pode colocar em risco a segurança de todos no Afeganistão”, lamentou Metra Mehran, ativista em Cabul dos direitos das mulheres.

Washington, no entanto, considera que chegou o momento da retirada militar, após 20 anos de guerra e 2.400 soldados mortos.

“Não podemos seguir o ciclo de estender ou expandir nossa presença militar no Afeganistão esperando criar as condições ideais para uma retirada”, afirmou Biden na quarta-feira.

Mas o adiamento da retirada em quatro meses irritou os insurgentes afegãos.

“Isto abre o caminho para os mujahedines do Emirado Islâmico para que façam ações em resposta”, afirmaram os talibãs em um comunicado divulgado após a chegada de Blinken ao Afeganistão.

O porta-voz dos insurgentes, Zabihullah Mujahid, advertiu que “se o acordo for quebrado e as forças estrangeiras fracassarem em abandonar o país na data estabelecida, isto agravará os problemas e aqueles que não respeitaram o acordo assumirão as responsabilidades”.

Os confrontos entre o exército afegão e os talibãs não param, apesar de meses de negociações de paz entre os dois lados no Catar.

Há uma década, os Estados Unidos tinham 100 mil soldados no Afeganistão. No fim da presidência Trump, o número caiu para 2,5 mil. Em fevereiro, a Otan contava com quase 10 mil soldados no país.

Fonte: R7
Continuar lendo SECRETÁRIO DE ESTADO AMERICANO CHEGA AO AFEGANISTÃO PARA APRESENTAR PLANO DE RETIRADA DE TODAS AS TROPAS DO PAÍS

EUA ACERTARAM COM O IRAQUE A RETIRADA DAS ÚLTIMAS TROPAS NO PAÍS

EUA definem retirada das últimas tropas de combate no Iraque

Militares norte-americanos foram enviados ao país do Oriente Médio para combater extremistas islâmicos

INTERNACIONAL

Da AFP

Acordo foi feito durante reunião virrtualAcordo foi feito durante reunião virrtual
AHMAD AL-RUBAYE / AFP

Os Estados Unidos acertaram, nesta quarta-feira (7), com o Iraque a retirada de todas as tropas de combate que permanecem implantadas no país para combater os extremistas islâmicos. Um pequeno contingente de treinamento, porém, continuará no país.

“As partes confirmaram que a missão dos Estados Unidos e as forças da coalizão entraram em uma transição focada no treinamento e aconselhamento, permitindo assim a redistribuição de quaisquer tropas de combate restantes no Iraque, para o qual o cronograma será estabelecido em um diálogo técnico”, anunciaram os países em um comunicado conjunto após uma reunião virtual.

O anúncio ocorre em um momento em que as forças dos EUA recebem ataques de foguetes quase diários, atribuídos a milícias paramilitares xiitas ligadas ao Irã, o que levou Biden a ordenar ataques aéreos contra acampamentos na Síria.

Mas Biden, em uma rara concordância com seu antecessor, Donald Trump, está buscando acabar com uma política conhecida como “guerras sem fim”.

Trump havia determinado uma redução do contingente no Iraque e no Afeganistão em seus últimos meses no poder e, em 15 de janeiro, as tropas americanas em cada país haviam sido reduzidas a 2.500 soldados.

O ex-presidente democrata Barack Obama ordenou a retirada de todas as tropas do país no Iraque, mas voltou a enviar tropas após a brutal ofensiva do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

De acordo com o comunicado conjunto, “a transição das forças dos Estados Unidos e outros contingentes internacionais das operações de combate para treinamento, equipamento e assistência às Forças de Segurança Iraquianas reflete o sucesso desta parceria estratégica”.

O Iraque prometeu proteger as bases com pessoal americano que, segundo Washington, está presente “apenas como um apoio aos esforços do Iraque para combater o EI”.

Fonte: R7
Continuar lendo EUA ACERTARAM COM O IRAQUE A RETIRADA DAS ÚLTIMAS TROPAS NO PAÍS

GRUPO DE LIDERANÇAS INDÍGENAS ENTREGOU AO CONGRESSO PETIÇÃO PELA SAÍDA DE EXPLORAÇÃO IRREGULAR EM TERRAS INDÍGENAS

Por G1 DF

 

Projeções em defesa de terras indígenas no Congresso NacionalProjeções em defesa de terras indígenas no Congresso Nacional

O Congresso Nacional recebeu projeções em defesa de terras indígenas e contra o garimpo ilegal nas áreas de preservação, na noite desta quinta-feira (3) (veja vídeo acima). A Iniciativa faz parte da campanha #ForaGarimpoForaCovid, do Fórum de Lideranças Yanomami e Ye’kwana.

Nesta quinta, o grupo entregou a autoridades federais uma petição para a retirada de garimpeiros ilegais da terra Yanomami em Roraima e no Amazonas. Segundo os organizadores, cerca de 20 mil pessoas exploram a área irregula

Projeção na marca entrega de petição com mais de 400 mil assinaturas que pede a retirada de garimpeiros ilegais da Terra Indígena Yanomami — Foto: Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo

As projeções exibidas no Congresso traziam mensagens em defesa do meio ambiente e pedindo a união entre a população urbana e os indígenas. “Juntos, povo da floresta e povo da cidade”, dizia um dos textos.

Projeção em defesa dos Yanomami é vista na Câmara dos Deputados na noite desta quinta (3) — Foto: Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo

Operação em Roraima

Na semana passada, a Polícia Federal realizou uma operação contra o garimpo ilegal na terra Yanomami em Roraima. A ação teve como alvo um trio suspeito de comandar a operação no local.

Durante as buscas, os agentes encontraram ouro escondido em uma lixeira que estava em um banheiro. Segundo as investigações, além da própria exploração do garimpo na região, os suspeitos eram responsáveis pela logística e pelo envio de insumos e materiais para viabilizar o crime de outros garimpeiros da região.

Fonte: G1

Continuar lendo GRUPO DE LIDERANÇAS INDÍGENAS ENTREGOU AO CONGRESSO PETIÇÃO PELA SAÍDA DE EXPLORAÇÃO IRREGULAR EM TERRAS INDÍGENAS

‘ADI DA IDEOLOGIA DE GÊNERO’ FOI RETIRADA DE PAUTA PELO PRESIDENTE DO STF

Fux novamente demonstra autoridade e retira de pauta ‘ADI da Ideologia de Gênero’ (veja o vídeo)

Luiz FuxLuiz Fux

Um grupo de parlamentares, representando as frentes Católica, Evangélica e da juventude, reuniu-se nesta quarta-feira (4) com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux.

O assunto tratado foi o julgamento da ADI 5668, marcado para o próximo dia 11 de novembro, que de acordo com o relato dos parlamentares, exposto ao magistrado, aborda a questão da ideologia de gênero nas escolas.

Imediatamente, o ministro retirou da pauta de julgamento do dia 11 de novembro a ação movida pelo PSOL.

A ideologia de gênero defende que ninguém nasce homem ou mulher, mas que cada indivíduo deve construir sua própria identidade, isto é, o seu gênero ao longo da vida. Por isso, ativistas LGBT insistem que as crianças devem ser estimuladas a outras experiências para decidir se querem ser do sexo masculino ou feminino.

Veja o vídeo:

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo ‘ADI DA IDEOLOGIA DE GÊNERO’ FOI RETIRADA DE PAUTA PELO PRESIDENTE DO STF

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar