AUTOCONHECIMENTO: O PODER DA RESSONÂNCIA

Meus amigos, na coluna AUTOCONHECIMENTO desta segunda-feira trago um texto maravilhoso de autoria do brilhante Bert Hellinger, o pai das Constelações Familiares, publicado por Beth Michepud em seu blog. Vale a pena ler e refletir, pois disserta com muita maestria a essência da Ressonância, um dos pilares da Lei Universal.

Ressonância

 em SETEMBRO 29, 2019
tocar a água
Você já percebeu que todas as vezes que  rotula algo ou alguém é por ressonância?
Cada um de nós tem uma vivência e no conjunto da obra, no caso nós mesmos, reside uma grande porção de conceitos que adquirimos através de experiências vividas.
Aquela boa e velha frase emblemática, porém muito verdadeira que diz “só podemos dar o que temos”, se aplica também aos sentimentos. Quando critico ou elogio alguém por alguma razão, é porque esta razão está em mim. É impossível manifestar uma opinião  consciente quando ignoramos o assunto.
Hoje eu trago um  trecho do livro Histórias de Amor, do brilhante  Bert Hellinger. Ele  foi padre, largou o celibato e se tornou um grande psicoterapeuta e escritor. Foi um pensador e pesquisador magnífico. O “pai” das das Constelações Familiares nos deixou, fisicamente, no último dia 19 de setembro, aos 93 anos, porém suas obras ficarão à disposição de quem busca conhecimento.
“Em cada ser humano vejo todos os seres humanos e, assim sendo, também vejo a mim mesmo dentro de cada um. Também sinto em mim todas as outras pessoas, cada uma da sua maneira como é. Em cada pessoa encontro todas as pessoas e nelas também me encontro.

Como poderia então, rejeitar algo nas pessoas sem nelas rejeitar a mim mesmo? Como poderia alegrar-me através delas, sem nelas também me alegrar através de mim mesmo? Como poderia desejar algo de bom a alguém,  sem ao mesmo tempo desejá-lo a mim mesmo e a todos os outros? Como poderia amar-me sem também amar todas as outras pessoas?

Quem vê todos em todas as pessoas também vê nelas a si mesmo, encontra nelas, a si mesmo, acha a si mesmo em todas as pessoas. Portanto, quem causa algum mal a alguém causa este mal a si mesmo. Quem machuca os outros, machuca também a si mesmo. Quem estimula os outros  também estimula a si mesmo. Quem priva os outros de algo também priva a si mesmo e quem diminui os outros também diminui a si mesmo.

Quem verdadeiramente ama os outros, ama a todos. Portanto, amor próprio significa ao mesmo tempo amor por tudo e todos, incluindo o amor por si mesmo. É o amor puro e o amor pleno porque tem tudo em tudo, principalmente a si mesmo.

Ressonância significa: “Amo todos.” Se tiver um desentendimento com alguém ou rejeitar alguém, saio da ressonância com o todo e não posso, então, desenvolver-me em sintonia com o todo.

Qual a solução? Tomo para dentro do meu coração tudo aquilo que rejeito. Assim encontro o caminho que me leva ao amor por tudo e todos e através dele torno-me grande.

O que significa grandeza nesse contexto? Reconheço que sou igual a todos os outros e que eles também são iguais a mim, pois assim estarei conectado com o todo e através do todo serei grande.”

Luz e Paz !

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O PODER DA RESSONÂNCIA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar