POLÍTICA: PRÓXIMA SEXTA FEIRA ARTHUR LIRA ESTARÁ EM NATAL PARA PEDIR APOIO A BANCADA DOS DEPUTADOS POTIGUARES

Candidato Arthur Lira estará em Natal na próxima sexta-feira

12 jan 2021

Toffoli 'trava' abertura de ação penal contra Arthur Lira (PP) - 24/11/2020 - UOL Notícias

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL), candidato à presidência da Câmara dos Deputados, fará uma visita ao Rio Grande do Norte, na sexta-feira (15), para pedir o apoio da bancada dos deputados potiguares, em meio ao recesso. A visita terá início em Natal, com uma coletiva para imprensa em um café da manhã no Restaurante Mangai, às 8h30. O deputado Beto Rosado (PP-RN), em conjunto com os demais integrantes da bancada federal, coordena a visita do candidato ao Estado.

Logo após a coletiva para imprensa, Arthur Lira fará visitas ao prefeito Álvaro Dias e ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira. A agenda será finalizada em um almoço do candidato com a participação do Ministro das Comunicações Fábio Faria, dos deputados federais Beto Rosado, João Maia, General Girão, Carla Dickson, além de outros líderes potiguares.

Em 1.º de fevereiro, os 513 deputados federais vão escolher o novo presidente da Câmara. Nesse dia, também estarão em jogo os cargos de vice-presidentes da Casa, de secretários e suplentes desses cargos. A apuração dos votos começa pelo cargo de presidente da Câmara. Para ser eleito em primeiro turno, o deputado precisa ter a maioria absoluta, isto é, 257 votos. Caso isso não ocorra, os dois mais votados disputam o segundo turno.

O deputado Arthur Lira exerce o terceiro mandato consecutivo como deputado federal. É líder do PP na Câmara. Já foi vereador em Maceió (AL) e deputado estadual. Participa das frentes parlamentares da Agropecuária e da Evangélica.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo POLÍTICA: PRÓXIMA SEXTA FEIRA ARTHUR LIRA ESTARÁ EM NATAL PARA PEDIR APOIO A BANCADA DOS DEPUTADOS POTIGUARES

PREFEITO DE NATAL RENOMEIA MAIS UMA PARTE DO SECRETARIADO QUE VAI TRABALHAR COM ELE NA PRÓXIMA GESTÃO

Por G1 RN

 

Prefeitura de Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiPrefeitura de Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) voltou a renomear mais uma parte do secretariado que vai trabalhar diretamente com ele na próxima gestão no Município e também anunciou um novo nome entre as pastas.

As nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM) deste sábado (9).

Foram renomeados Cristina Diniz Barreto de Paiva na Secretaria de Educação (SME); Irapoã Nóbrega na Secretaria de Serviços Urbanos (Semsur); Dácio Galvão na Secretaria de Cultura (Secut); Thiago Mesquita na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb); e Heverton Freitas na Secretaria Municipal de Comunicação Social.

O novo nome anunciado foi o de José Vanildo Silva, que foi anunciado na Secretaria Municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe). José Vanildo é presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) desde 2007 e renovou recentemente o mandato até 2026.

O Diário Oficial também traz a nomeação de dois secretários executivos de Natal (SEMN): Danielle Mafra e Tomaz Neto, que vão compor a comissão do gabinete do prefeito Álvaro Dias. Na sexta-feira (8), Carlson Correia Gomes foi renomeado na Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infra-estrutura (Semov).

Ao todo, 18 nomes – entre secretários, auxiliares diretos e de órgãos de administração indireta – foram anunciados até este sábado na reforma administrativa da prefeitura de Natal após as exonerações de todos os cargos comissionados no dia 5 de janeiro, no primeiro ato administrativo após a posse do dia 1º.

Desse total, apenas dois são os que não terminaram a última gestão: José Vanildo (Seharpe), que já havia sido secretário de Esporte e Lazer em 2017, na gestão de Carlos Eduardo (PDT), em que Álvaro Dias era vice; e Sheila Freitas, que já havia deixado a Secretaria Municipal de segurança Pública e Defesa Social (Semdes) em abril para se candidatar como vereadora na eleição em Natal.

Algumas pastas como as de Administração, Secretaria Municipal de Governo e Procuradoria-Geral do Município tiveram os nomes dos titulares das pastas renomeados na mesma publicação das exonerações. Em uma edição extra do próprio dia 5 de janeiro, foram renomeados os secretários de Saúde, Planejamento e Tributação.

Reforma

O prefeito disse na terça-feira (5) que a reforma do secretariado deve durar até 15 dias. Segundo Álvaro Dias, o novo secretariado será “eminentemente técnico”. “Não vou dizer aqui que nós vamos exorcizar, nem extirpar a política da nossa gestão. Mas o secretariado vai ser eminentemente técnico”, disse.

“Para assumir novos cargos na nova gestão, temos de ter um secretariado e todos os cargos comissionados com o perfil eminentemente técnico, conhecimento sobre o assunto, a pasta e os cargos que vão ocupar. Esse será o requisito”.

Ainda de acordo com o prefeito, a exoneração de todos os cargos aconteceu como uma estratégia para criar uma nova pasta: a Secretaria da Igualdade Racial. A ideia é encontrar formas de fundir alguns cargos e excluir outros para que a pasta seja incluída na nova gestão sem que haja um aumento nas despesas municipais.

Álvaro Dias era vice-prefeito de Carlos Eduardo (PDT) e assumiu a prefeitura em 2018, após o ex-prefeito deixar o cargo para se candidatar ao governo do estado, perdendo a disputa para a atual governadora, Fátima Bezerra (PT). O prefeito foi eleito para um novo mandato em novembro, em primeiro turno e tomou posse na última sexta-feira (1º).

Nomes de secretários e auxiliares diretos recontratados

Os novos nomes anunciados foram:

  • José Vanildo Silva – Secretaria Municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe)
  • Cristina Diniz Barreto de Paiva – Secretaria Municipal de Educação (SME)
  • Irapõa Nóbrega Azevedo de Oliveira – Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur)
  • Heverton Freitas – Secretaria Municipal de Comunicação Social
  • Dácio Galvão – Secretaria Municipal de Cultura (Secut)
  • Thiago Mesquita – Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb)

Além disso, já haviam sido anunciados:

  • Ludenilson Araújo Lopes, secretário de Tributação
  • Joanna de Oliveira Guerra, secretária de Planejamento
  • George Antunes, secretário de Saúde
  • Sheila Maria Freitas de Souza Fernandes e Melo, secretária de Segurança e Defesa Social
  • Thiago Costa Marreiros, presidente do NatalPrev
  • Rodrigo Ferraz Quidute, controlador-geral do município
  • Adamires França, secretária de Administração,
  • Joham Alves Xavier, secretário municipal de Governo
  • Fernando Pinheiro de Sá e Benevides; procurador-geral do município,
  • Genildo Pereira da Costa, consultor do município
  • Esdras Alves de Queiroz, coordenador do gabinete.
  • Carlson Geraldo Correia Gomes – Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infra-estrutura (Semov)

Fonte: G1 RN

Continuar lendo PREFEITO DE NATAL RENOMEIA MAIS UMA PARTE DO SECRETARIADO QUE VAI TRABALHAR COM ELE NA PRÓXIMA GESTÃO

OPINIÃO: A GUINADA CONTRA OS TRADICIONAIS PARTIDOS DA ESQUERDA COMEÇOU, E FORTALEZA É MAIS UMA CAPITAL PRESTES A SE LIBERTAR

 Caro(a) leitor(a),

Não é fácil, a mudança é paulatina e lenta, mas, parece que está acontecendo. O cenário político do Nordeste começa a mudar, com a decadência da hegemonia Lulo-petista e a ascensão da direita pós bolsonarista. E essa mudança começa a ficar visível nestas eleições para prefeitos e vereadores em 2020. Em Fortaleza o Capitão Wagner é o exemplo mais nítido dessa virada bolsonarista que lidera as pesquisas com 31% das intenções de voto. Apesar de guiado por um revanchismo e grande sentimento de ressentimento e isso não é um bom sinal, dada a enorme polarização, mas a mudança é essencial para tirar a região do atraso econômico e cultural. Então, primeiro a virada e depois o aparar de arestas que será necessário nos próximos anos. Vamos a luta!

Em disputa acirrada, Fortaleza é mais uma capital que pode sair das mãos da esquerda

Raul Holderf Nascimento

Publicado em

O Conexão Política vem registrando a forte disputa eleitoral no cenário municipal deste ano.

A esquerda, que por décadas dominou muitos estados, capitais e cidades gerais, se vê cada vez mais acuada e sem representantes que consolidem a agenda progressista no país.

A ‘guinada’ contra os tradicionais partidos da esquerda começou com força nas eleições de 2016.

Não há como falar nessa mudança sem citar o cenário da capital do Rio de Janeiro em 2016, que elegeu Marcelo Crivella.

Com uma ampla vantagem sobre Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Crivella cravou 59,36% e saiu vitorioso no segundo turno.

O resultado faz parte da onda conservadora que começa a crescer no Brasil, incluindo o Rio de Janeiro. Neste cenário, em específico, a expressiva vitória de Marcelo Crivella, foi impulsionada pelo eleitorado evangélico, que representa um terço dos quase 4,9 milhões de votantes da capital fluminense.

Além disso, os fortes escândalos de corrupção contra figuras da esquerda brasileira enfraqueceram mais e mais o palanque progressista.

Não só isso, a população passou a ter uma maior consciência do que realmente prega o progressismo. Dessa forma, os pilares do conservadorismo foram ganhando forma, voz e figuras eleitas.

O efeito pode se repetir em Fortaleza

A influência da família Ferreira Gomes no estado do Ceará pode estar com os dias contados.

O cenário das eleições municipais deste ano aponta para uma mudança significativa na capital Fortaleza.

Ciro e Cid, que por muitos anos conseguiram emplacar vários nomes aliados na capital cearense, agora parecem ter diminuído a força.

De acordo com um levantamento do Datafolha, divulgado na última quarta-feira (28), o candidato do PDT tem 22% das intenções de voto, representando um empate técnico com e Luizianne Lins (PT), que aparece com 19%.

A surpresa no cenário é o nome do Capitão Wagner. Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, o candidato do PROS lidera com 31%.

Se os rumos eleitorais continuarem navegando nesse sentido, a vitória de Wagner representará uma verdadeira derrota da esquerda em Fortaleza. Consequentemente, o mesmo deverá se repetir no páreo de 2022.

Continuar lendo OPINIÃO: A GUINADA CONTRA OS TRADICIONAIS PARTIDOS DA ESQUERDA COMEÇOU, E FORTALEZA É MAIS UMA CAPITAL PRESTES A SE LIBERTAR

OPINIÃO: O RECUO DO DECRETO DE BOLSONARO É MERAMENTE ESTRATÉGICO PARA PRÓXIMA INVESTIDA

 

O decreto de Bolsonaro, o recuo meramente estratégico e a próxima investida

Jair BolsonaroJair Bolsonaro

“Ah, o Bolsonaro revogou o decreto muito rápido. Foi uma vitória da esquerda.”

Não. Não foi. Isso se chama ESTRATÉGIA! O Presidente revogou o decreto, explicando o seu conteúdo e dizendo que pode ser republicado.

Confira:

Assim, a direita, que estava quietinha, ficou “pistola” e começou a se manifestar nas redes, onde só estavam tendo manifestações da esquerda “defendendo o SUS”.

De que adiantaria sustentar o decreto, para que fosse derrubado? Um desgaste político absolutamente evitável.

Agora, com esclarecimento e apoio popular, é muito mais fácil que seja mantido pelo Congresso.

As vezes precisamos recuar para conseguir avançar.

O decreto só facilita algo que JÁ EXISTE. Grande parte das unidades de saúde do país, inclusive, SÃO PRIVADAS E ATENDEM PELO SUS.

Por curiosidade, aliás, o Projeto de Lei que normatizou as PPPs foi criado pelo Fernando Haddad, em 2003, quando era assessor especial do Ministério do Planejamento, durante a gestão do Guido Mantega, e foi sancionado pelo Lula.

Vocês realmente acham que, com essa oposição, o governo consegue simplesmente “traçar uma linha reta” e fazer o que tem que ser feito?

O difícil não é matar um leão por dia, mas ter que desviar das antas.

“A estratégia é uma economia de forças.” (CLAUSEWITZ, Karl von)

 Fonte: Jornal da Cidade Online

 

Continuar lendo OPINIÃO: O RECUO DO DECRETO DE BOLSONARO É MERAMENTE ESTRATÉGICO PARA PRÓXIMA INVESTIDA

NA PRÓXIMA TERÇA FEIRA EM NATAL HAVERÁ GREVE DOS ÔNIBUS, ANUNCIAM RODOVIÁRIOS

Rodoviários anunciam greve dos ônibus na próxima terça em Natal

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte emitiu nota explicando que entrarão em greve na próxima terça-feira (20). Os trabalhadores alegam que os empresários, decidiram “não negociar a Data Base da categoria, vencida em 1º de maio, resolveram demitir todos os cobradores, deixaram de pagar direitos e reduziram salários”, diz o comunicado divulgado neste sábado (17).

Os rodoviários denunciam que a pandemia causou sérios problemas à categoria,houve demissões, redução de salários e aglomerações nos coletivos. “Os que não foram demitidos, com salários reduzidos foram obrigados a trabalhar em ônibus lotados, com sérias aglomerações, problema este observado todos os dias em nossa cidade, ainda hoje”.

Eles advertem que vão parar até que se negociem a Data Base e pedem o imediato cumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho, que  reconheceu a Data Base em 1° de maio.

Reivindicam também a reversão das demissões em massa de motoristas e de cobradores, o pagamento das verbas rescisórias com todos os direitos aos demitidos; que acabem com os cortes no pagamento do Vale Alimentação e a volta imediata do pagamento integral do Plano de Saúde, o Pagamento dos Salários dentro do mês, segundo a categoria, hoje o pagamento é fracionado em três vezes.

Nota na íntegra

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte emitiu nota explicando que entrarão em greve na próxima terça-feira (20).

Os trabalhadores alegam que os empresários, decidiram “não negociar a Data Base da categoria, vencida em 1º de maio, resolveram demitir todos os cobradores, deixaram de pagar direitos e reduziram salários”, diz a nota divulgada neste sábado (17).

Os rodoviários denunciam que a pandemia causou sérios problemas à categoria. “Os que não foram demitidos, com salários reduzidos foram obrigados a trabalhar em ônibus lotados, com sérias aglomerações, problema este observado todos os dias em nossa cidade, ainda hoje”.

Eles advertem que vão parar até que se negociem a Data Base e pedem o imediato cumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho, que  reconheceu a Data Base em 1° de maio.

Reivindicam a reversão das demissões em massa de motoristas e de cobradores, o pagamento das verbas rescisórias com todos os direitos aos demitidos; que acabem com os cortes no pagamento do Vale Alimentação e a volta imediata do pagamento integral do Plano de Saúde, o Pagamento dos Salários dentro do mês, segundo a categoria, hoje o pagamento é fracionado em três vezes.

Apesar de todos estes ataques aos rodoviários, a categoria vem tentando evitar a greve de forma paciente e com o respeito que tem aos natalenses, no entanto, desde o mês de junho que a Justiça do trabalho vem dando prazos aos empresários para negociar e até está data não demonstram interesse em negociar com a categoria, sendo assim, a categoria rodoviária que todos os dias transportam você trabalhador de sua casa ao seu trabalho, escola ou lazer, vem sendo obrigada a parar, obrigados pelos empresários e pelo Prefeito de nossa cidade.

Iremos parar até que se negociem a nossa Data base; que revertam as demissões em massa de motoristas e de cobradores, até que paguem as verbas rescisórias com todos os direitos aos demitidos; que acabem com os cortes no pagamento do Vale Alimentação; até a volta imediata do pagamento integral do Plano de Saúde; Até garantir o Pagamento dos Salários dentro do mês, hoje pagam em três vezes; Pelo imediato cumprimento das ações de reintegrações dos cobradores e demais trabalhadores demitidos até 1° de abril; Pelo imediato cumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho, por se desembargador que  reconheceu a Data Base em 1° de maio.

Por todos estes motivos e em defesa dos nossos direitos e dos nossos salários pedimos o apoio de todo o povo de Natal para a nossa luta e em especial aos trabalhadores que da mesma forma que os rodoviários vem sofrendo com retirada de direitos e ameaça de demissões, sabemos das dificuldades de todos, mas sabemos também que aos trabalhadores o nosso único caminho é a luta. Talhadores demitidos até 1° de abril; Pelo imediato cumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho, por se desembargador que reconheceu a Data Base em 1° de maio.

Por todos estes motivos e em defesa dos nossos direitos e dos nossos salários pedimos o apoio de todo o povo de Natal para a nossa luta e em especial aos trabalhadores que da mesma forma que os rodoviários vem sofrendo com retirada de direitos e ameaça de demissões, sabemos das dificuldades de todos, mas sabemos também que aos trabalhadores o nosso único caminho é a luta.

Fonte: Portal da Tropical Notícias

Continuar lendo NA PRÓXIMA TERÇA FEIRA EM NATAL HAVERÁ GREVE DOS ÔNIBUS, ANUNCIAM RODOVIÁRIOS

PRÓXIMA ETAPA DA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE O GOVERNO VAI ENVIAR AO CONGRESSO ESTÁ CALCADA EM UM TRIPÉ SOCIAL

Governo prepara pacote social na segunda fase da reforma tributária

Por Thais Arbex, CNN  

 Atualizado 03 de agosto de 2020 às 22:51

A próxima etapa da reforma tributária que o governo vai enviar ao Congresso está calcada em um tripé social: geração de emprego, distribuição de renda e retomada de poder de compra – principalmente para as camadas da população de baixa renda.

Segundo a CNN apurou, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e seus auxiliares estão trabalhando em uma proposta que prevê o fim do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para bens populares, como eletrodomésticos da linha branca, a desoneração de até 25% da folha de pagamento das empresas para todas as faixas salariais, e o lançamento do Renda Brasil.

Será neste contexto que o governo vai propor a criação de um novo tributo. Para abrir mão de impostos sobre salários e produtos industrializados, o governo terá de encontrar uma nova fonte de receita.

Vinculá-la a uma agenda social, avaliam integrantes da equipe econômica, seria a saída para tentar diminuir a resistência da sociedade e do Congresso a um novo imposto.

A medida não é novidade. Em gestões anteriores, o Executivo também associou a criação de impostos a uma pauta social.

Internamente, Guedes tem reiterado o discurso de que sua gestão para a retomada da economia no pós-pandemia do novo coronavírus não passa pelo aumento da carga tributária, mas sim pela geração de emprego e renda. A equação, no entanto, não é simples.

A aliados, o ministro tem defendido o que chama de “diluição” dos tributos. É nesse cenário que surgiria uma nova alíquota de 0,2% para pagamentos, sobretudo nas compras no comércio eletrônico. Ela tem sido chamada internamente de “microimposto”.

Pelas contas do governo, ela renderia cerca de R$ 120 bilhões por ano aos cofres públicos. Guedes acredita que, nesse formato, o tributo terá uma base mais ampla – o que, segundo ele, vai deixar a cobrança de impostos menos desigual.

A auxiliares, o ministro tem dito que uma de suas prioridades é abertura de vagas formais para os chamados “invisíveis” – os 38 milhões de brasileiros que são trabalhadores informais, mas não estão cadastrados na base de dados do governo que identifica as famílias de baixa renda do país.

Guedes diz que tributação sobre a folha de pagamentos é um dos principais entraves para conter o desemprego no país. Por isso, defende o ministro, diminuir os custos de uma contratação tem de ser prioridade neste momento de crise.

Como mostrou a CNN no sábado (1º), o governo discute a possibilidade de enviar ao Congresso a proposta uma nova alíquota exclusiva para financiar o Renda Brasil.

A ideia é que o novo tributo seja inserido na PEC (proposta de emenda à Constituição) sobre a criação do programa de renda mínima. A avaliação é a de que o impacto econômico da crise do novo coronavírus exige um esforço para que a população de baixa renda não fique desassistida.

O Renda Brasil, segundo o governo, será uma ampliação do Bolsa Família — além de estendê-lo a mais pessoas, a ideia também é elevar o valor do benefício.

Fonte: CNN

Continuar lendo PRÓXIMA ETAPA DA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE O GOVERNO VAI ENVIAR AO CONGRESSO ESTÁ CALCADA EM UM TRIPÉ SOCIAL

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar