UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA O QUE MUDA NO NOVO MODELO DE PASSAPORTE BRASILEIRO

Governo federal lança novo modelo de passaporte; confira o que muda

A partir de setembro deste ano, o documento será temático, com páginas ilustradas com ícones representativos dos biomas e da cultura brasileira; item também será atualizado com tecnologia antifraude

Júlia Vieira

da CNN

Em São Paulo

Novo passaporte será "cartão de visitas do cidadão brasileiro para o mundo"Novo passaporte será “cartão de visitas do cidadão brasileiro para o mundo”Reprodução/Ministério da Justiça e Segurança Pública

governo federal anunciou nesta segunda-feira (27) um novo modelo de passaporte. O intuito, segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, é que o documento se torne um “cartão de visitas do cidadão brasileiro para o mundo”.

Todas as páginas do passaporte serão ilustradas com ícones representativos dos biomas e da cultura de cada uma das cinco regiões do país.

O novo modelo foi idealizado em uma parceria entre a Casa da Moeda, Polícia Federal e Ministério das Relações Exteriores, “levando-se em conta o que há de mais moderno no mundo em tecnologia antifraude”.

De acordo com a ICAO (International Civil Aviation Organization), instituição da Organização das Nações Unidas (ONU) que padroniza os documentos de viagem, os passaportes devem ser atualizados a cada 10 anos. No Brasil, no entanto, os itens são os mesmos desde 2006.

Emissão

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informa que não há alteração no procedimento para a emissão, que seguirá custando R$ 257,25. Novo modelo começa a ser emitido a partir de setembro deste ano. Até lá, quem precisar tirar passaporte poderá fazê-lo normalmente, garante a pasta.

Nova Carteira de Identidade

Também nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro (PL) entregou as primeiras Carteiras de Identidade Nacional (CIN) emitidas pelos estados que participam do projeto-piloto. O novo RG contará com um QR Code que permitirá conferir a autenticidade do documento de forma rápida por qualquer cidadão.

Fonte: CNN
Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA O QUE MUDA NO NOVO MODELO DE PASSAPORTE BRASILEIRO

FIM DAS MEDIDAS RESTRITIVAS AJUDARAM A DOBRAR A EMISSÃO DE PASSAPORTES NO BRASIL

Emissões de passaporte mais que dobram no Brasil no 1º trimestre

Fim das medidas restritivas e arrefecimento da Covid-19 ajudam a explicar procura maior pelo documento de viagem

ECONOMIA

 Alexandre Garcia, do R7

Brasil emitiu mais de 500 mil passaportes no primeiro trimestre de 2022

AGÊNCIA BRASIL/ARQUIVO

O Brasil emitiu mais de 500 mil passaportes entre os meses de janeiro e março de 2022, de acordo com a PF (Polícia Federal), órgão responsável pela confecção do documento.

O número corresponde a um ritmo de impressão 134,96% maior que o verificado no mesmo período de 2021 (214.581) e mantém a trajetória de alta da emissão iniciada no segundo trimestre do ano passado.

Os dados, obtidos pelo R7 com base na Lei de Acesso à Informação, mostram ainda que 120.538 emissões foram realizadas no mês de abril. Trata-se do maior volume desde janeiro de 2020, quando a pandemia ainda não ocasionava medidas restritivas ao redor do mundo.

Ao longo de todo o ano passado, foi entregue pouco mais de 1,28 milhão de passaportes no Brasil, quantidade 24,2% menor que a verificada em 2020. Na comparação com 2019, quando não havia medidas restritivas e quase 3 milhões de impressões foram feitas, o número de confecções é 57% inferior.

A evolução das emissões é justificada pelo maior entusiasmo dos brasileiros em viajar para o exterior com o arrefecimento da Covid-19. Segundo pesquisa encomendada pela Wise, mais da metade dos viajantes internacionais brasileiros (55%) planeja uma viagem a outro país nos próximos 12 meses. O patamar é 8% maior do que em agosto de 2021.

O levantamento mostra ainda que dois de cada cinco entrevistados (40%) dizem que as variantes da Covid-19 os deixaram um pouco menos confortáveis com as viagens internacionais. A queda da preocupação foi maior entre pais com filhos menores de 18 anos (de 48% para 35%) e entre aqueles com renda de até R$ 4.999 (de 53% para 38%).

Enquanto a apreensão relacionada às variantes da Covid-19 diminui, as limitações nas fronteiras têm dificultado os planos de viagem. Dois terços dos turistas brasileiros (67%) concordam que as novas restrições de entrada e as regras de quarentena fizeram diminuir o interesse em viajar para o exterior.

Ainda assim, nem todos os brasileiros se sentem à vontade para viajar em meio à pandemia. Entre os respondentes que afirmaram não estar planejando uma viagem no próximo ano, os principais motivos são a Covid-19 (58%), a impossibilidade de pagar a viagem que gostariam de fazer (31%) e as taxas de câmbio desfavoráveis (31%).

A busca maior pelo turismo foi confirmada pela edição mais recente da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços). De acordo com o levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as atividades turísticas cresceram 4,5% em março, após recuo acumulado de 0,9% nos dois primeiros meses do ano.

Mesmo com o aumento, o segmento de turismo ainda se encontra 6,5% abaixo do patamar pré-pandemia. “O indicador vai na esteira de serviços prestados às famílias e transportes, crescendo também em março muito influenciado pela alta de transportes aéreos, restaurantes, hotéis e serviços de bufê”, avalia Rodrigo Lobo, gerente responsável pela pesquisa.

Continuar lendo FIM DAS MEDIDAS RESTRITIVAS AJUDARAM A DOBRAR A EMISSÃO DE PASSAPORTES NO BRASIL

COMITÊ CIENTÍFICO DA PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO RECOMENDA SUSPENSÃO DA EXIGÊNCIA DO PASSAPORTE DE VACINA EM TODA CAPITAL

Por TV Globo

 

Comitê recomenda fim da cobrança do passaporte de vacina no Rio
Comitê recomenda fim da cobrança do passaporte de vacina no Rio

Em reunião nesta segunda-feira (25), o Comitê Científico da Prefeitura do Rio recomendou à Secretaria Municipal de Saúde a suspensão da exigência do passaporte da vacina em toda a capital.

O documento era exigido desde o dia 12 de novembro de 2021 em lugares de uso coletivo, como academias de ginástica, cinemas, teatros, estádios e locais de visitação turística.

A decisão do Comitê foi baseada no atual panorama epidemiológico na cidade, que se mantém favorável e estável, e pode ser alterada caso haja mudança no cenário.

O decreto revogando a cobrança do passaporte deve ser publicado nesta terça-feira (26) no Diário Oficial do município.

Pouco depois da reunião, o prefeito Eduardo Paes confirmou a suspensão da medida.

“Será suspenso o passaporte da vacina por recomendação do Comitê Científico!”, tuitou o prefeito.

Quarta dose da Covid

A Secretaria Municipal de Saúde vai aplicar a 4ª dose da vacina contra a Covid para pessoas a partir dos 70 anos a partir da próxima quarta-feira (27).

As vacinas aplicadas serão Jansen e AstraZeneca.

A partir da semana seguinte, no dia 4 de maio, os pacientes serão idosos acima de 65 anos. Depois, a partir de 11 de maio, serão vacinados os idosos com mais de 60 anos.

A vacinação vai até o dia 21 de maio.

Calendário 4ª Dose da vacina para pessoas com mais de 70 e 60 anos em maio — Foto: Divulgação/PrefeituraCalendário 4ª Dose da vacina para pessoas com mais de 70 e 60 anos em maio — Foto: Divulgação/Prefeitura

Fonte: G1
Continuar lendo COMITÊ CIENTÍFICO DA PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO RECOMENDA SUSPENSÃO DA EXIGÊNCIA DO PASSAPORTE DE VACINA EM TODA CAPITAL

TECNOLOGIA: ÚLTIMA VERSÃO DO RG APOSENTA VERSÃO IMPRESSA

O destaque desta quinta-feira, aqui na coluna TECNOLOGIA é a nova versão digital do RG que além de aposentar a versão impressa unificará RG e CPF num só documento. Leia mais sobre o assunto no artigo a seguir e fique por dentro de todos os detalhes de mais essa desburocratização.

RG Único é lançado e versão impressa deixará de existir

1 min de leitura
Imagem de: RG Único é lançado e versão impressa deixará de existir
Imagem: Fernando Kazuo/Shutterstock

Nesta quarta-feira (23), o governo federal lançou a nova Carteira Nacional de Identidade (RG Único), que unificará o RG e o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) dos cidadãos. A iniciativa prevê evitar fraudes e deverá ser adotada de forma padrão em todo o país até 6 de março de 2023.

A mudança, que será obrigatória, aposentará o RG impresso em papel em até 10 anos. A exceção à regra serão os idosos, que poderão usar a versão original por tempo indeterminado. A emissão do novo RG será feita gratuitamente pelas secretarias de segurança dos estados, assim como é feito com o modelo tradicional.

O lançamento do RG Único foi oficializado com assinatura de um decreto pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em evento que contou com a presença dos ministros Paulo Guedes (Economia), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência da República) e Anderson Gustavo Torres (Justiça e Segurança Pública).

A nova carteira

O novo documento digital terá todo o histórico de saúde do brasileiro em uma ferramenta chamada Open Health. Baseado no Open Banking, o sistema terá detalhes como tipo sanguíneo, fator RH e se a pessoa é doadora de órgãos.

De acordo com Guedes, a partir da centralização das informações, o cidadão poderá ser atendido em qualquer unidade de saúde do país, locais nos quais os profissionais terão acesso fácil às comorbidades e a outras condições do paciente.

A validação do documento será feita pelo aplicativo Gov.br. Quando solicitarem o novo documento, as pessoas terão a possibilidade de validá-lo de maneira eletrônica por QR Code, por exemplo.

CPF

Com a alteração, não existirão mais dois números de identificação (RG e CPF), somente um, que será universal. De acordo com o governo, o novo documento também valerá para viagens internacionais, já que terá o registro do código Machine Readable Zone (MRZ), que é emitido nos passaportes.

Fonte: TecMundo

Continuar lendo TECNOLOGIA: ÚLTIMA VERSÃO DO RG APOSENTA VERSÃO IMPRESSA

ALUNOS E SERVIDORES DA UFRN TÊM ATÉ DIA 25 DE FEVEREIRO PARA APRESENTAR PASSAPORTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TER ACESSO À INSTITUIÇÃO

Por g1 RN

 

Reitoria Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Cícero OliveiraReitoria Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Cícero Oliveira

Estudantes e servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte têm até a próxima sexta-feira, 25 de fevereiro, para apresentar os comprovantes de vacinação contra a Covid-19 à instituição. O documento será exigido para acesso aos prédios da instituição.

Segundo a universidade, mais de 24 mil estudantes e servidores apresentaram comprovantes de imunização contra Covid-19 até a quinta-feira (17), o que representa cerca da metade do público esperado. Ao todo, foram 24.464 declarações.

A exigência do passaporte da vacinação para acesso às dependências físicas da UFRN entra em vigor a partir do início do ano letivo de 2022, em 28 de março.

A decisão para exigência do atestado de esquema vacinal foi aprovada pelos Colegiados Superiores da UFRN no final de dezembro de 2021 e faz parte do planejamento para o retorno das atividades acadêmicas presenciais, quando também haverá a retomada 100% presencial das atividades administrativas.

Como realizar a comprovação

Segundo a UFRN, para cadastrar o comprovante vacinal pelos sistemas integrados o usuário deve acessá-los e escolher uma das seguintes opções: Vacinado (Importar do RN + Vacina); Vacinado Completo (anexar comprovante); Vacinado Incompleto (anexar comprovante); Não Vacinado com Justificativa Médica ou Técnica; Não Vacinado por Opção.

Outras universidades públicas do Rio Grande do Norte como a Universidade Estadual (Uern) e a Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) também determinaram apresentação de esquema vacinal contra a Covid-19.

Em janeiro, a UERN chegou a publicar uma lista com mais de 300 alunos que poderiam ter o curso trancado durante o primeiro semestre de 2022, por não apresentarem o comprovante vacinal.

Continuar lendo ALUNOS E SERVIDORES DA UFRN TÊM ATÉ DIA 25 DE FEVEREIRO PARA APRESENTAR PASSAPORTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TER ACESSO À INSTITUIÇÃO

EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS DO RN FOI PRORROGADO PELO GOVERNO DO ESTADO

Por g1 RN

 

Cobrança passaporte vacinal em shopping de Natal, RN Rio Grande do Norte. Atualmente, estabelecimentos não estão cobrando (Arquivo) — Foto: Divulgação/SemurbCobrança passaporte vacinal em shopping de Natal, RN Rio Grande do Norte. Atualmente, estabelecimentos não estão cobrando (Arquivo) — Foto: Divulgação/Semurb

A exigência de comprovante de vacinação contra Covid-19 para entrada em estabelecimentos no Rio Grande do Norte foi prorrogada até o próximo dia 16 de março, de acordo com o decreto publicado nesta quarta-feira (16) no Diário Oficial do Estado.

O governo também recomendou que os municípios suspendam os eventos de rua até a mesma data, já que nestes casos não é possível exigir o passaporte vacinal.

A prorrogação do decreto foi classificada pelo governo como medida para a contenção da transmissão da nova variante da covid-19 – a Ômicron.

De acordo com a administração estadual, a renovação considera “a necessidade de estimular a adesão da sociedade ao plano nacional de vacinação contra a Covid-19 como forma de garantir um cenário epidemiológico favorável”.

Até esta terça-feira (15), o estado tinha 190.969 pessoas com a segunda dose da vacina em atraso e mais 700 mil pessoas que não tomaram a dose de reforço.

passaporte vacinal é exigido para os eventos públicos e privados, bares e restaurantes, tanto em áreas fechadas como em áreas livres, com capacidade acima de 100 pessoas. Centros comerciais e shoppings com ar-condicionado também devem fazer a exigência de apresentação do passaporte da vacina.

Segundo o governo, também permanece em vigor o uso obrigatório de máscara de proteção facial.

A Justiça chegou a suspender parte do decreto municipal, na primeira instância, mas o município recorreu e teve parecer favorável do desembargador Virgílio Macedo Jr, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

Segundo o governo do estado, desde março de 2020 foram emitidos 51 decretos normativos para o combate ao novo coronavírus, além de medidas voltadas ao remanejamento de orçamento para investimento no enfrentamento à pandemia.

Ainda segundo o governo, pelo menos 14 cidades potiguares já cancelaram o Carnaval 2022: Natal, Parnamirim, Caicó, Macau, Areia Branca, Apodi, Tibau do Sul, Assu, Pendências, Grossos, Dix-sept Rosado, Alexandria, Upanema e Almino Afonso.

No Brasil, 24 capitais e o Distrito Federal não vão realizar carnaval de rua em 2022.

Continuar lendo EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS DO RN FOI PRORROGADO PELO GOVERNO DO ESTADO

POLÍCIA DE PARIS USOU GÁS LAGRIMOGÊNIO PARA REPRIMIR PROTESTO CONTRA PASSAPORTE VACINAL

Polícia de Paris reprime protesto contra o passaporte vacinal

Manifestantes agiram inspirados pelo movimento de caminhoneiros canadenses Freedom Convoy

Protesto francês "Freedom Convoy"

Protesto francês “Freedom Convoy” | Foto: Youtube/ Reuters

A polícia de Paris, na França, usou gás lacrimogênio para reprimir um protesto na avenida Champs-Élysées neste sábado, 12. Os manifestantes protestavam contra a exigência do passaporte vacinal em locais fechados, como restaurantes. De acordo com a agência de notícias Euronews, o ato foi inspirado no “Freedom Convoy” (Comboio da Liberdade, em português), uma espécie de “buzinaço” organizado por caminhoneiros canadenses.

O movimento no Canadá, que começou em janeiro, causou o bloqueio de importantes partes de Ottawa, a capital do Canadá, nesta semana. Como resultado, mais de 20 pessoas foram presas e cerca de 1,3 mil multas foram emitidas contra os manifestantes.

Para impedir a realização do protesto, a polícia de Paris fez blitz nas principais estradas que levam para a capital francesa. As autoridades dizem que impediram que 500 veículos entrassem na cidade para a manifestação, mas alguns conseguiram passar pelos bloqueios por meio das estradas locais.

Além de buzinas, os motoristas travaram o trânsito com veículos e algumas pessoas subiram no telhado dos automóveis para protestar. Depois disso, a polícia usou gás lacrimogênio para dispersar os cidadãos franceses. Foram emitidas mais de 300 multas para os motoristas envolvidos no protesto “Freedom Convoy”.

Fonte: R7

Continuar lendo POLÍCIA DE PARIS USOU GÁS LAGRIMOGÊNIO PARA REPRIMIR PROTESTO CONTRA PASSAPORTE VACINAL

ESTABELECIMENTOS DE NATAL VOLTAM A SER OBRIGADOS A COBRAR PASSAPORTE DE VACINA AOS CLIENTES

Por g1 RN

 

Shoppings passaram a exigir comprovante vacinal contra a Covid no dia 21 de janeiro, mas suspenderam medida após decreto municipal. — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV CabugiShoppings passaram a exigir comprovante vacinal contra a Covid no dia 21 de janeiro, mas suspenderam medida após decreto municipal. — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

A Prefeitura de Natal publicou nesta sexta-feira (4) uma edição extra do Diário Oficial do Município em que revoga a parte do decreto municipal que suspendeu a cobrança de passaporte vacinal para entrada de clientes em shoppings, bares, restaurantes e outros estabelecimentos da capital.

Com isso, os estabelecimentos da capital voltam a ser obrigados a exigir o comprovante de vacinação contra a Covid-19 aos clientes.

A revogação do trecho do decreto segue uma decisão da 1ª instância da Justiça. Na última quarta-feira (2), o juiz Airton Pinheiro, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, deu prazo de 48 horas para o município cumprir a determinação da Justiça, de 27 de janeiro, e passar a exigir o passaporte vacinal em estabelecimentos, como foi determinado em decreto estadual.

O magistrado estipulou multa no valor de R$ 50 mil por dia, limitada a R$ 1 milhão, caso a medida não fosse cumprida no comércio de Natal. Também previu multa diária de R$ 5 mil ao prefeito Álvaro Dias (PSDB).

A prefeitura informou que recorreu da decisão, mas até a manhã desta sexta-feira (4), o Tribunal de Justiça do RN ainda não se posicionou sobre o assunto.

A exigência do comprovante de vacinação para entrada nos estabelecimentos foi determinada em decreto do governo do estado, publicado em 18 de janeiro. A medida passou a valer no dia 21.

No entanto, no dia 25, Natal publicou um decreto municipal que desobrigou os shoppings, bares, restaurantes e outros comércios a cobrarem o comprovante da vacina na capital. O mesmo decreto, inicialmente, suspendia shows e eventos públicos e privados na capital. Porém, no mesmo dia, o município voltou atrás e liberou as festas com grande público.

A decisão jufici Ministério Público e a Defensoria Pública do Rio Grande do Norte entraram com uma ação na Justiça e no dia 27 o

Busca por vacinação

Dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) apontaram que a exigência do passaporte vacinal para acessar eventos e locais de grande movimentação impulsionou a procura pela imunização contra a covid-19 em todo o Rio Grande do Norte, inclusive em Natal.

Continuar lendo ESTABELECIMENTOS DE NATAL VOLTAM A SER OBRIGADOS A COBRAR PASSAPORTE DE VACINA AOS CLIENTES

PASSAPORTE VACINAL DEVE SER INSERIDO NO ATO DA MATRÍCULA PARA ALUNOS DA UFERSA

Por g1 RN

 

Ufersa — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa BrancaUfersa — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

A Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa) vai passar a cobrar comprovante de vacinação contra a Covid para os alunos. O passaporte precisará ser inserido pelo Sigaa no ato da matrícula do novo semestre letivo e será necessário para entrar e utilizar os prédios e espaços físicos da instituição.

Todos os discentes devem depositar o comprovante de vacinação válido e atualizado que comprove o esquema vacinal de, no mínimo, duas doses de vacina contra Covid-19 ou dose única nos casos do imunizante de dose única.

O depósito deve acontecer nesta quarta (2) e quinta-feira (3) e deve exibir o nome do discente, a identificação da vacina, a quantidade de doses e o timbre do órgão competente.

Serão aceitos o certificado de vacinação expedido pela plataforma RN+Vacina, declaração pelo Conecte SUS, comprovante/caderneta/cartão de vacinação impresso em papel timbrado.

A matrícula no semestre letivo e o uso das salas de aula e dos laboratórios pelo discente estão condicionados ao depósito do comprovante de vacinação no ato da matrícula, explicou a instituição.

O discente ingressante regular de graduação cuja matrícula já foi realizada deverá depositar o comprovante em aba própria no SIGAA até o dia 3 de fevereiro.

Outras instituições como a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Universidade Estadual do RN (Uern) também já haviam decidido cobrar o passaporte vacinal.

Continuar lendo PASSAPORTE VACINAL DEVE SER INSERIDO NO ATO DA MATRÍCULA PARA ALUNOS DA UFERSA

POR DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA NATAL CUMPRIRÁ O DECRETO DO GOVERNO DO ESTADO E PASSAPORTE VACINAL CONTINUA SENDO EXIGIDO NOS ESTABELECIMENTOS

Por g1 RN

 

Shoppings de Natal passaram a exigir passaporte vacinal na última sexta-feira (21), após decreto do Estado — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV CabugiShoppings de Natal passaram a exigir passaporte vacinal na última sexta-feira (21), após decreto do Estado — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

Uma decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal determinou nesta quinta-feira (27) que o município de Natal cumpra o decreto do governo do RN que determina a exigência do passaporte vacinal em shoppings, bares, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais.

A decisão também suspende o artigo 3º do decreto municipal, que havia retirado a obrigação dessa cobrança na capital, contrariando a decisão do Estado (entenda a decisão mais abaixo).

A ação é de autoria do Ministério Público do RN e da Defensoria Pública do RN.

Em nota, a prefeitura de Natal informou a Procuradoria Geral do Município vai examinar a decisão e a possibilidade de apresentar recurso.

Desde o início da semana, estado e município voltaram a duelar com decretos distintos. Na sexta-feira passada (21), o estado havia decretado a cobrança do passaporte vacinal em estabelecimentos comerciais.

Na terça-feira (25), a prefeitura de Natal publicou um decreto em que liberou o acesso de clientes sem essa cobrança.

Decisão

Na decisão,  juiz Airton Pinheiro citou que a Constituição Federal estabeleceu competência concorrente entre a União, os Estados e o Distrito Federal para legislar sobre a defesa da saúde, sendo conferida aos Municípios a possibilidade de suplementar a legislação federal e a estadual no que couber, desde que haja interesse local.

“Nesse passo”, referenda a decisão, “a competência do Município para legislar sobre a defesa da saúde é suplementar, não podendo versar sobre tema já tratado pelo Estado”.

O juiz reforça ainda uma decisão do Supremo Tribunal Federal que trata sobre a competência dos estados para implementar medidas previstas em lei federal.

Dessa forma, cita a decisão, o fato do decreto estadual ter imposto aos segmentos socioeconômicos que utilizem sistema artificial de circulação de ar a obrigação de exigir a comprovação do esquema vacinal de seus clientes para liberação do acesso, “não poderia o Decreto Municipal legislar em sentido contrário, padecendo de vício de excesso de poder e incompetência, sendo, portanto, ilegítimo nesta parte (Art. 3º), merecendo acatamento o pleito liminar de suspensão da eficácia do Decreto Municipal, prevalecendo as determinações do Decreto Estadual em comento”.

Duelo de decretos

O governo do estado decretou a exigência de passaporte da vacina para entrada em órgãos públicos estaduais, além de shoppings, bares, restaurantes e outros estabelecimentos no dia 18 de janeiro. A medida passou a valer na última sexta-feira (21).

Porém, a Prefeitura de Natal publicou um decreto municipal revogando a exigência do passaporte vacinal nos comércios da capital potiguar. O mesmo decreto, inicialmente, suspendia shows e eventos públicos e privados na capital. Porém, no mesmo dia, o município voltou atrás e liberou as festas com grande público.

Busca por vacinação

Dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), divulgados na quarta-feira (26) e citados na ação apontaram que a exigência do passaporte vacinal para acessar eventos e locais de grande movimentação impulsionou a procura pela imunização contra a covid-19 em todo o Rio Grande do Norte, inclusive em Natal.

MP e Defensoria querem proibição de shows

O Ministério Público e a Defensoria do RN também acionaram a Justiça através de uma ação civil pública para que o governo do RN e a prefeitura de Natal proíbam shows e eventos de massa no estado de forma a conter o contágio da Covid.

Os órgãos pedem que as medidas sejam adotadas para ampliar o controle da crise sanitária causada pela pandemia da covid-19 e sejam mantidas até que ocorra novo controle da transmissibilidade do coronavírus.

Continuar lendo POR DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA NATAL CUMPRIRÁ O DECRETO DO GOVERNO DO ESTADO E PASSAPORTE VACINAL CONTINUA SENDO EXIGIDO NOS ESTABELECIMENTOS

DECRETO DE PASSAPORTE VACINAL FAZ AUMENTAR EM QUASE 99% O NÚMERO DE VACINADOS COM 1ª DOSE NO RN

Por g1 RN

 

Vacinação contra a Covid-19 no RN — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV CabugiVacinação contra a Covid-19 no RN — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Nos últimos 7 dias, o número de pessoas com mais de 18 anos que procuraram os postos para tomar a 1º dose da vacina contra a Covid-19 cresceu 98,71% no Rio Grande do Norte, segundo dados do portal Regula RN, usado na administração da campanha de vacinação no estado.

De acordo com a coordenação de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde Pública, o aumento está diretamente relacionado à obrigatoriedade do comprovante de vacina.

No dia 18 de janeiro, o governo do Rio Grande do Norte publicou um decreto exigindo passaporte vacinal para entrada em shoppings, cinemas, bares e restaurantes. O documento determina a comprovação da vacina contra a Covid em ambientes fechados ou abertos, com capacidade superior a 100 pessoas.

Na semana que antecedeu a publicação do decreto, de 11 a 18 de janeiro, 2.481 adultos haviam recebido a primeira dose no RN. Já na semana seguinte, de 19 a 25, foram 4.930 pessoas. Um aumento 98,71%.

De acordo com o Regula RN, o número de pessoas que procuraram os postos para receber a 2ª dose também aumentou após o decreto do passaporte vacinal.

Do dia 11 ao dia 18 de janeiro, 8.373 pessoas receberam a vacina em todo estado. Após a publicação do decreto, do dia 19 até esta terça-feira (25), 10.354 pessoas receberam a D2. Um aumento de 23,65%.

“De um modo geral eram pessoas que muito provavelmente não iriam tomar vacina por diversos motivos. E que agora estão fazendo a adesão”, comentou Kelly Lima, coordenadora de vigilância em saúde da Sesap.

Somente no último sábado (22), 9.888 pessoas tomaram a D1, D2 ou D3 da vacina contra a Covid no estado. No sábado (15), somente 5.055 pessoas procuraram os postos para receberem as vacinas. O aumento registrado de um fim de semana para o outro é de 95,60%.

Somente na capital de estado, 730 pessoas procuraram os postos para tomar a D1 no sábado (22). No mesmo dia, 637 tomaram a D2 e 1.448 a D3. Totalizando 2.815 doses aplicadas em um único dia.

“E foi algo que persistiu. Durante toda essa semana temos percebido uma procura aumentada, não só na capital, mas em todo estado. Municípios que antes estavam com estoque, já solicitaram mais imunizantes para adultos”, afirmou Kelly.

Decretos

Uma preocupação da Sesap é que a procura pela vacina volte a cair, pelo menos na capital, após o decreto municipal publicado nesta terça-feira (25). O documento desobriga comerciantes de exigirem o comprovante vacinal para acesso de clientes aos estabelecimentos e contraria o decreto estadual publicado em 18 de janeiro.

“Não sabemos com vai ficar aqui no estado depois desse decreto municipal. A gente tem mais de 600 mil pessoas que poderiam tomar a vacina. O decreto do estado é também uma forma de estimular as pessoas colocarem o calendário em dia. Que elas se sintam motivadas, mesmo que seja por um motivo diferenciado”, justificou Kelly Lima.

Fiscalização

A coordenadora explicou ainda que na sexta-feira (21), foram iniciadas fiscalizações em shoppings e bares na capital, e no interior através das forças de segurança que fazem parte do programa Pacto pela Vida.

“Mantivemos essa fiscalização durante o fim de semana em grandes eventos em Parnamirim, por exemplo. Mas, desde ontem não estamos mais realizando essa fiscalização em Natal, em função do decreto municipal. Estamos aguardando um posicionamento da justiça para continuar”, afirmou Kelly.

Segundo ela, o Governo do RN vai entrar com um pedido de liminar para que o decreto estadual, que é mais restritivo que o municipal, seja cumprido em detrimento ao outro.

“Ao longo de um processo histórico erradicaram uma série de doenças com vacinas. E nós entendemos que só com ampla adesão, Vamos passar por esse momento que voltou a ficar crítico aqui no estado”, destacou Kelly Lima.

Internações

De acordo com a Sesap, cerca de 70% das pessoas internadas nos leitos destinados ao tratamento da Covid-19 no RN não concluíram o esquema vacinal. “O restante dos pacientes nem sequer iniciou o esquema. É um número que chama atenção”, confirmou Kelly Lima.

De acordo com Janeusa Souto, que é doutora em imunologia, professora da UFRN e faz parte do comitê científico do estado, a orientação do Ministério da Saúde é que mesmo em caso de atraso, a população deve ser vacinada. Independente do tempo de atraso, a vacina, segundo ela continua sendo eficiente.

“Os estudos têm mostrado que sim, mesmo em atraso, é importante que as pessoas façam (o esquema). Não é reiniciar, não é fazer um novo ciclo vacinal. É continuar o ciclo vacinal. Ainda tem a terceira dose que vai fazer uma reestimulação do sistema imunológico”, destaca a especialista.

Para Janeusa aumentar a cada dia o número de pessoas vacinadas é essencial para “evitar a forma grave da doença e morte. E aumentar o número de vacinados é a forma de diminuir a progressão doença na população. Chegar na chamada imunidade de grupo”, destaca a professora.

Continuar lendo DECRETO DE PASSAPORTE VACINAL FAZ AUMENTAR EM QUASE 99% O NÚMERO DE VACINADOS COM 1ª DOSE NO RN

IDEMA INSTITUI OBRIGATORIEDADE DE COMPROVAÇÃO VACINAL PARA ACESSO AO CAJUEIRO DE PIRANGI E AO PARQUE DAS DUNAS

Passaporte da vacina passa a ser necessário para acesso ao Cajueiro de Pirangi e ao Parque das Dunas

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Divulgação/Idema

Por meio da Portaria SEI Nº 011/2022, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta terça-feira (25), a direção do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – Idema institui a obrigatoriedade de comprovação do vacinal para acesso ao órgão (Ecocentro e Unidade de Mossoró), bem como esquema ao Parque Estadual Dunas do Natal “Jornalista Luiz Maria Alves” e ao Cajueiro de Pirangi. A decisão faz parte das medidas preventivas à Covid-19, pelo Governo do Estado.

A comprovação do Esquema Vacinal poderá ser feita a apresentação da Carteira Nacional de Vacinação Digital, disponível na plataforma do Sistema Único de Saúde – ConectaSUS; Certificado de Vacinação divulgado pelo RN+Vacina ou Cartões de Vacinação.

Para Leon Aguiar do Ide-Ide. “O Idema Atendentes de Todo o Estado; a Unidade de Conservação Parque das Dunas é uma área que recebe um grande público diariamente, aos fins de semana, sem contar principalmente com o Cajueiro de Pirangi, um dos nossos cartões-postais potiguares que possui uma circulação de pessoas muito fortes de todo o mundo . Devemos pensar na saúde da população e fazer o possível dentro de nossas capacidades”, afirmou.

O diretor acrescentou, ainda, que as medidas de controle sanitário (uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social) continuam vigentes.

Teletrabalho

A gestão do Idema também deliberou a respeito das atividades presenciais nas unidades administrativas do órgão. Casos de ocorrência de aumento de Covid-19 e síndromes gripais, o órgão estadual autorizou o sistema de teletrabalho até a próxima sexta-feira (28), para quem exerce atividades com o trabalho remoto. A medida tem como objetivo reduzir os índices de contato entre os servidores, colaboradores e terceirizados.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo IDEMA INSTITUI OBRIGATORIEDADE DE COMPROVAÇÃO VACINAL PARA ACESSO AO CAJUEIRO DE PIRANGI E AO PARQUE DAS DUNAS

SEGUNDO CONFIRMOU O GOVERNO DO RN, IGREJAS E TEMPLOS RELIGIOSOS DO ESTADO NÃO SÃO OBRIGADOS A EXIGIR PASSAPORTE VACINAL

Por g1 RN

 

Missa em Natal (Arquivo) — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV CabugiMissa em Natal (Arquivo) — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

O governo do Rio Grande do Norte confirmou nesta sexta-feira (21) que igrejas e templos religiosos do estado não são obrigado a exigir passaporte vacinal para entrada de pessoas. A informação foi dada pelo Gabinete Civil do Estado.

Passou a valer pela manhã o decreto do governo do estado que determina que shoppings, restaurantes, bares e outros estabelecimentos, mesmo que em local aberto, com mais de 100 pessoas, exijam o comprovante de vacinação a seus frequentadores.

Porém, segundo o estado, pelo menos por enquanto, a medida não vai se aplicar aos templos religiosos.

A confirmação foi feita após a governadora Fátima Bezerra (PT) ter participado de uma audiência com representantes da Ordem dos Pastores Evangélicos, na quinta-feira (20). De acordo com o governo, a audiência foi feita a pedido da entidade.

O deputado estadual Albert Dickson (Pros), que também participou da reunião, afirmou que os lideres religiosos defenderam que a medida não seria necessária.

“Nas igrejas estão se cumprindo rigorosamente todos os protocolos. Além disso, não existe a necessidade de retirar máscaras para se alimentar como nas festas e restaurantes. Todos lá ficam todo o tempo com as máscaras”, disse.

Em nota, o governo afirmou que mantém o diálogo aberto com as instituições e entidades que representam as diversas atividades quanto às medidas a serem recomendadas e adotadas no enfrentamento à pandemia da covid-19, “sempre levando em consideração as recomendações do Comitê Científico, ponto de partida às discussões e posteriores tomadas de decisão, que esta semana culminaram na edição de novo decreto governamental”.

O governo ainda declarou que as atividades como funcionamento de igrejas e templos religiosos não foram tratadas no decreto por não haver qualquer recomendação científica que aponte, no momento, a necessidade de alterações às medidas preconizadas em decretos anteriores.

“O Governo do Estado, ciente da necessidade de ouvir e discutir o cenário com representantes de todas as atividades, atendeu à solicitação de reunião feita pela Ordem dos Pastores Evangélicos de Natal e, nessa quinta-feira (20) recebeu seus representantes, que levaram ao Gabinete Civil do RN a solicitação de manutenção do diálogo à medida que o atual quadro epidemiológico sofra alterações, e enseje necessidade de adoção de novas medidas mais restritivas. E reforça que o Governo do Estado edita seus atos normativos, relativos ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, com base nas recomendações expedidas pelo comitê de especialistas”, disse na nota.

Até então, apenas cinemas, teatros, festas e eventos esportivos eram obrigados a exigir o comprovante de vacinação no estado.

De acordo com o decreto, “os segmentos socioeconômicos de alimentação, a exemplo de bares e restaurantes, bem como centros comerciais, galerias e shopping centers que utilizem sistema artificial de circulação de ar deverão realizar o controle de entrada de cada indivíduo nas suas dependências, mediante comprovação do esquema vacinal em conformidade ao calendário de imunização”.

O texto ainda reforça que ficam dispensados da obrigatoriedade os estabelecimentos de alimentação em locais abertos com capacidade máxima de 100 pessoas.

Eventos de massa

Já “os eventos de massa, sociais, recreativos e similares, inclusive aqueles sem assento para o público, deverão exigir, para acesso ao local, a comprovação do esquema vacinal”. A exceção fica para eventos de massa com no máximo 100 pessoas e ventilação natural.

“O descumprimento aos protocolos previamente aprovados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) ensejará na suspensão imediata do evento”.

O documento diz ainda que os municípios poderão definir medidas e protocolos específicos, prevendo medidas mais protetivas, para eventos de menor porte.

Continuar lendo SEGUNDO CONFIRMOU O GOVERNO DO RN, IGREJAS E TEMPLOS RELIGIOSOS DO ESTADO NÃO SÃO OBRIGADOS A EXIGIR PASSAPORTE VACINAL

SHOPPING MIDWAY MALL PASSARÁ EXIGIR PASSAPORTE VACINAL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA (21) PARA ACESSO AO ESTABELECIMENTO

Midway só com passaporte vacinal

Foto: Magnus Nascimento

O shopping Midway Mall passará a exigir o passaporte vacinal a partir desta sexta-feira (21) para acesso ao estabelecimento, em cumprimento à nova determinação do governo estadual.

Além do passaporte, também será necessário apresentar um documento com foto, ou crachá. Segundo informou o Midway Mall a exigência também é válida para funcionários.

O shopping também informou que as lojas com acessos ao estacionamento deverão mantê-los fechados.

Só terá acesso ao shopping quem estiver com as vacinas contra a Covid-19 em dia, de acordo com a tabela demonstrativa abaixo:

Continuar lendo SHOPPING MIDWAY MALL PASSARÁ EXIGIR PASSAPORTE VACINAL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA (21) PARA ACESSO AO ESTABELECIMENTO

PASSAPORTE DE VACINA SERÁ COBRADO NO RN EM ESTABELECIMENTOS FECHADOS E ABERTOS QUE SUPORTEM MAIS DE 100 PESSOAS

Por Sérgio Henrique Santos e Leonardo Erys, Inter TV Cabugi e g1 RN

 

Coletiva do governo sobre o passaporte vacinal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiColetiva do governo sobre o passaporte vacinal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte vai passar a cobrar o passaporte vacinal para entrada em shoppings, bares, restaurantes e cinemas. O novo decreto, que será publicado nesta terça-feira (18) e passa a valer na sexta (21), determina que todos estabelecimentos fechados e aqueles abertos que suportem mais de 100 pessoas devem exigir que os clientes estejam com a vacinação completa contra a Covid.

O anúncio da nova medida foi feito na noite desta segunda-feira (17) em uma coletiva do governo do RN, com representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Segundo o secretário do Gabinete Civil, Raimundo Alves, o passaporte vacinal será “exigido em todos os segmentos, como bares, shoppings e restaurantes a partir de 100 pessoas. Todo e qualquer ambiente a partir de 100 pessoas. Abaixo de 100 pessoas, somente se for com ar-condicionado, em ambiente fechado”.

Segundo ele, o governo recomendou ainda aos municípios que os eventos público sejam suspensos pelos próximos 30 dias – até 16 de fevereiro.

“Aqueles eventos que são públicos, em que não são possíveis de ter o controle e exigir o passaporte vacinal”, disse Raimundo Alves.

“A recomendação do decreto estadual é pela suspensão até o dia 16 de fevereiro. A partir daí, vamos fazer uma reavaliação. Os eventos que já foram aprovados, os organizadores serão chamados a rediscutir os protocolos e os eventos que não cumprirem podem ser suspensos durante a realização.

Como vai ser cobrado

O secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, explicou que a exigência vai ser feita considerando comprovantes oficiais como o ConecteSUS, o RN+Vacina e a própria carteira de vacinação, de papel. “Se você já era pra ter tomado a terceira dose, vai ser exigida a terceira dose”, explicou.

“É preciso que lá na porta o restaurante o bar cobrem a vacina, porque se não nós vamos estar jogando aqui todo esse trabalho em parceria com os municípios fora”, reforçou o secretário estadual de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, que disse ainda que o governo vai disponibilizar as forças de segurança para agir no cumprimento da medida.

A sociedade precisa entender que é necessário ter o passaporte de vacina pra acessar qualquer local. E as forças de segurança vão estar à disposição do município”, pontuou.

Recentemente o RN renovou o decreto de calamidade pela pandemia. Veja entrevista abaixo com o secretário de Saúde:

Covid-19: Governo do RN renova decreto de calamidade
Covid-19: Governo do RN renova decreto de calamidade

Alto contágio e necessidade da vacinação

O secretário de Saúde explicou que a vacinação segue como fundamental para evitar o agravamento pela doença.

“No Brasil é o momento de alerta, da gente mobilizar a sociedade e os sistemas de saúde para que a gente possa conter a transmissão. Segundo, avançar na vacinação, porque as pessoas que estão se internando em grande maioria são não vacinados ou com vacinação incompleta”, explicou.

Segundo ele, a situação “é de extrema alerta”.

“Nós estamos vivendo um sobreposição de duas epidemias. A epidemia da Covid, que tem uma terceira onda em função da ômicron, que tem se mostrado muito mais transmissível que as outras, a proporção de testes positivos muito elevada. E a epidemia Influenza (gripe), que tem levado muita gente pra cama, afastado do trabalho, superlotado as UPAs trazendo também um quadro de muita preocupação, até porque muitos profissionais da saúde têm se afastado. É um quadro extremamente preocupante”.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo PASSAPORTE DE VACINA SERÁ COBRADO NO RN EM ESTABELECIMENTOS FECHADOS E ABERTOS QUE SUPORTEM MAIS DE 100 PESSOAS

PARLAMENTO FRANCÊS APROVOU DEFINITIVAMENTE PROJETO DE LEI QUE SUBSTITUI PASSAPORTE SANITÁRIO POR PASSE DE VACINAÇÃO

Parlamento francês aprova projeto de lei do passaporte de vacinação

Nova norma impedirá que não imunizados acessem espaços públicos como restaurantes, cinemas e trens

Projeto foi aprovado com 215 votos a favor, 58 contra e 7 abstenções

THOMAS COEX/AFP – 16.1.2022

Após semanas de debate, o Parlamento francês aprovou definitivamente neste domingo (16) o polêmico projeto de lei que substitui o atual passaporte sanitário por um passe de vacinação válido para maiores de 16 anos.

O texto foi aprovado com 215 votos a favor, 58 contra e 7 abstenções. Os deputados socialistas (oposição) pretendem encaminhar a questão ao Conselho Constitucional para que sejam respeitadas as “liberdades fundamentais”, o que atrasará por alguns dias a promulgação do projeto.

O governo quer que o texto entre em vigor o mais rápido possível, devido ao aumento de casos provocado pela variante Ômicron do novo coronavírus. Com uma média de 300 mil infecções diárias na última semana, o Executivo espera iniciar a exigência do passe de vacinação por volta de 20 de janeiro.

O passaporte vai impedir que os não vacinados tenham acesso a vários espaços, como trens, restaurantes e cinemas. Será preciso ter o esquema de imunização completo, exceto para acessar serviços de saúde.

Por sua vez, o passe atual incluía a possibilidade de a pessoa apresentar teste negativo para Covid-19 ou comprovar ter superado recentemente a doença. O novo documento será exigido aos maiores de 16 anos, enquanto aos menores entre 12 e 15 anos continuará a ser solicitado o atual passaporte sanitário.

A implantação do passe de vacinação estava prevista para 15 de janeiro, mas foi atrasada devido às divergências dos deputados sobre as versões da norma. Também contribuíram para isso as declarações do presidente Emmanuel Macron no início de janeiro, que disse que desejava “incomodar até o fim” os não vacinados.

Suas palavras desencadearam uma tormenta na classe política e contribuíram para suspender o debate parlamentar sobre o projeto de lei.

Continuar lendo PARLAMENTO FRANCÊS APROVOU DEFINITIVAMENTE PROJETO DE LEI QUE SUBSTITUI PASSAPORTE SANITÁRIO POR PASSE DE VACINAÇÃO

PASSAPORTE VACINAL PASSA A SER EXIGIDO NO RN PARA ACESSO DE SERVIDORES E POPULAÇÃO AS DEPENDÊNCIAS DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS DO ESTADO

Governo do RN passa a exigir passaporte vacinal para acesso de servidores e da população aos órgãos públicos

Foto: Governo do RN

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio das secretarias da Saúde Pública (Sesap) e da Administração (Sead), publicou neste sábado (15) portaria na qual disciplina o acesso de servidores e da população às dependências dos órgãos da administração pública direta e indireta do estado. A medida tem como principal finalidade prevenir a transmissão do novo coronavírus, em razão do aumento recente no número de casos da covid-19 no RN.

“É um cuidado a mais que o governo está tendo com o servidor e com a saúde pública, a fim de evitar uma reincidência de surto da doença nos prédios públicos. O objetivo é preservar o direito de todos e harmonizar o ambiente de trabalho – e fora do ambiente de trabalho – para que todos tenham essa harmonia e a saúde pública preservada”, explica a secretária da Administração, Virgínia Ferreira.

A Portaria Conjunta Nº 01/2022 – Sesap/Sead, publicada no Diário Oficial do Estado, estabelece como requisito para acesso às repartições públicas a obrigatoriedade de comprovação do esquema vacinal contra covid-19 em conformidade ao calendário de imunização. A exceção é para os casos que, por atestado médico ou que, nos termos do Plano Nacional de Imunização (PNI), não integrem, temporária ou permanentemente, grupo elegível para recebimento do imunizante. Ainda assim, é preciso comprovar a justificativa.

O documento também determina que os servidores e empregados públicos, bolsistas e estagiários que apresentarem qualquer sintoma gripal deverão permanecer em regime de trabalho remoto, bem como procurar serviço de saúde para atendimento médico. Se diagnosticado com Covid ou Influenza (H3N2), o servidor deverá se afastar das atividades laborais e cumprir isolamento pelo tempo determinado em atestado médico.

No intuito de proporcionar a redução da circulação de pessoas e evitar a possibilidade de contágio nas unidades administrativas, desde que mantida a capacidade de pleno funcionamento dos setores, a Portaria recomenda que as chefias elaborem escalas de horários para cumprimento da jornada de trabalho presencial dos servidores, de forma a possibilitar o sistema de rodízio. Aqueles que estiverem em teletrabalho, entretanto, deverão permanecer disponíveis via celular, e-mail ou outra via eletrônica durante todo o horário de expediente.

O documento também reforça que os órgãos públicos estaduais continuem seguindo a adoção das medidas de segurança sanitária, tais como incentivo à higienização frequente das mãos, vedação à aglomeração de pessoas e, principalmente, exigência do uso obrigatório de máscaras de proteção facial. “Para exercermos nossas atividades no trabalho de maneira segura e responsável contra a Covid-19, devemos continuar respeitando todos os protocolos e não relaxar nas medidas de prevenção em nenhum momento. É fundamental ainda que as pessoas procurem completar o seu esquema de vacinação tão logo seja possível”, reforça Virgínia Ferreira.

Os protocolos de biossegurança referente às rotinas de trabalho presencial estão dispostos na Portaria Conjunta nº 03/2020 – Sesap/Sead, de 07 de agosto de 2020.

Continuar lendo PASSAPORTE VACINAL PASSA A SER EXIGIDO NO RN PARA ACESSO DE SERVIDORES E POPULAÇÃO AS DEPENDÊNCIAS DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS DO ESTADO

GOVERNO DA ITÁLIA CRIA PACOTE DE RESTRIÇÕES PARA DIFICULTAR VIDA DE NÃO VACINADOS CONTRA COVID-19

Restrições contra não vacinados entram em vigor na Itália

Sem o passaporte sanitário, pessoas não terão acesso nem mesmo a transporte público e mesas de restaurante ao ar livre

Policiais vistoriam transporte coletivo em Roma após início das restrições

FABIO FRUSTACI / EFE – EPA – 10.1.22

Entrou em vigor nesta segunda-feira (10) o pacote de restrições do governo da Itália para dificultar a vida das pessoas que ainda não se vacinaram contra a Covid-19.

As regras foram aprovadas no fim de dezembro, mas o gabinete do premiê Mario Draghi ainda deu cerca de duas semanas para que os antivax iniciassem o ciclo de imunização para não ser penalizados pelas restrições.

As novas diretrizes se baseiam na extensão da exigência do chamado “passe verde reforçado”, certificado sanitário concedido apenas a pessoas vacinadas ou que tenham se curado da Covid-19 há menos de seis meses.

Esse documento já era obrigatório em eventos esportivos, shows, casas noturnas e áreas cobertas de bares e restaurantes, mas, a partir desta segunda, também será cobrado em hotéis e estruturas receptivas, mesas de restaurantes ao ar livre, congressos, feiras, teleféricos, piscinas, cinemas e até transportes públicos.

Além disso, o passe verde reforçado virou obrigatório para participação em festas e cerimônias. Na prática, quem não tiver se vacinado contra a Covid ou não tiver se curado da doença há menos de seis meses ficará excluído da maior parte da vida social no país.

De acordo com o governo italiano, cerca de 5,4 milhões de pessoas com 12 anos ou mais ainda não tomaram a primeira dose da vacina, sendo aproximadamente 2,1 milhões na faixa a partir de 50 anos, para a qual a imunização se tornou obrigatória.

A Itália vive uma explosão nos casos devido à variante Ômicron e vem registrando seguidos recordes de contágios diários, embora as hospitalizações e mortes estejam crescendo em ritmo muito mais lento e apresentem números distantes de seus picos na pandemia.

O país contabiliza atualmente quase 2 milhões de casos ativos de Covid, porém cerca de 99% dessas pessoas estão em isolamento domiciliar e não precisaram de internação.

Continuar lendo GOVERNO DA ITÁLIA CRIA PACOTE DE RESTRIÇÕES PARA DIFICULTAR VIDA DE NÃO VACINADOS CONTRA COVID-19

PREFEITURA DE SÃO PAULO ANUNCIOU QUE PASSARÁ A EXIGIR COMPROVANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TODOS OS EVENTOS REALIZADOS NA CAPITAL

Cidade de SP exigirá passaporte da vacina para todos os eventos a partir do dia 10

Capital paulista registra aumento de casos de Covid e gripe, o que também levou ao cancelamento do carnaval de rua no município

Emylly Alves

Tiago Tortella da CNN*

Comprovante de vacinação contra a Covid-19 de São PauloComprovante de vacinação contra a Covid-19 de São Paulo Divulgação

A prefeitura da cidade de São Paulo anunciou, nesta quinta-feira (6), que passará a exigir comprovante de vacinação contra a Covid-19 para todos os eventos realizados na capital a partir do dia 10 de janeiro.

Em nota, o Secretário Municipal de Saúde, Edson Aparecido, afirma que o passaporte será necessário enquanto o número de novos casos da variante Ômicron continuar a subir. De acordo com o secretário, nos últimos sete dias a cidade registrou um aumento de 30% nos casos de Covid-19, e a cepa Ômicron tem 52% de prevalência na cidade.

Desde setembro, a capital paulista exigia o comprovante apenas para eventos com mais de 500 pessoas. A utilização de máscaras ainda é obrigatória, e a gestão municipal continua recomendando a higienização de mãos e evitar aglomerações.

Outras medidas adotadas na cidade são testagem dupla para Covid e Influenza na rede pública – que teve início também nesta quarta -, com mais de 300 mil testes. A prefeitura também afimou que tornará 600 leitos hospitalares exclusivos para atendimento de “síndrome gripal não Covid” e a contratação emergencial de 280 médicos e enfermeiros.

Carnaval

Após a desistência dos blocos de rua para o Carnaval de 2022 nessa quarta-feira (5), a prefeitura da cidade de São Paulo anunciou que Carnaval de rua está cancelado na cidade.

O anúncio foi feito após reunião nesta quinta-feira (6), e, até agora, os desfiles no sambódromo estão mantidos.

De acordo com levantamento da Agência CNN, 13 capitais e do Distrito Federal cancelaram ou suspenderam parcialmente o Carnaval 2022 público.

*com informações de Raphael Coraccini, Layane Serrano e Lucas Rocha, da CNN

Fonte: CNN

Continuar lendo PREFEITURA DE SÃO PAULO ANUNCIOU QUE PASSARÁ A EXIGIR COMPROVANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TODOS OS EVENTOS REALIZADOS NA CAPITAL

SEGUNDO INFORMOU GOVERNO ITALIANO, VIGÊNCIA DO PASSAPORTE SANITÁRIO SERÁ AMPLIADA POR CAUSA DA VARIANTE

Ômicron: Itália amplia exigência de passaporte sanitário por variante

Cidadãos do país começarão a apresentar comprovante vacinal em locais como hotéis, academias e em transportes públicos

Itália tem mais de 600 mil casos ativos de Covid-19

FILIPPO MONTEFORTE/AFP – 23.12.2021

O governo italiano informou nesta quarta-feira (29) que ampliará a vigência do passaporte de vacinação para transportes, hotéis, áreas externas, congressos, piscinas e academias, a fim de tentar conter o aumento dos casos de Covid-19 por causa da variante Ômicron.

A medida entrará em vigor no dia 10 de janeiro, segundo o decreto-lei que “introduz medidas urgentes para conter a propagação da epidemia de Covid-19”, aprovado em um conselho de ministros presidido por Mario Draghi.

Até agora, para viajar de trem e avião bastava a apresentação de um passaporte sanitário “básico”, que poderia ser obtido com um teste negativo. Já o passaporte vacinal, chamado na Itália de “passaporte sanitário reforçado”, só pode ser obtido com o esquema de vacinação completo, ou se a pessoa tiver se curado da Covid-19.

O governo também decidiu suprimir a quarentena de dez dias para vacinados ou curados de Covid que tiveram contato com algum caso positivo. Já os não vacinados terão que seguir cumprindo os 10 dias.

A flexibilização das regras de quarentena tem como objetivo evitar a paralisação de certos setores, como o de transportes, no qual o grande número de funcionários em quarentena levou ao cancelamento de muitas viagens de trem.

Nesta quarta-feira, a Itália registrou 98.020 novos contágios de Covid e contabilizava mais de 600 mil casos ativos da doença.

Continuar lendo SEGUNDO INFORMOU GOVERNO ITALIANO, VIGÊNCIA DO PASSAPORTE SANITÁRIO SERÁ AMPLIADA POR CAUSA DA VARIANTE

ITALIANO QUERIA OBTER PASSAPORTE SANITÁRIO USANDO BRAÇO FALSO PRA TOMAR VACINA CONTRA COVID_19

Italiano tenta se ‘vacinar’ contra a Covid com falso braço de silicone

Homem de 50 anos tentou burlar a imunização para receber o passe sanitário indevidamente, mas foi flagrado pela enfermeira

A Itália intensificou sua campanha de vacinação em meio à quarta onda de casos de Covid

GIUSEPPE LAMI / EFE – EPA – 21.11.2021

Um italiano de 50 anos, da região de Piamonte, que queria obter o passaporte sanitário sem se vacinar contra a Covid-19, tentou em vão receber a vacina em um braço falso de silicone, informaram as autoridades locais nesta sexta-feira (3).

“O caso beiraria o ridículo se não estivéssemos falando de um gesto de enorme gravidade, inaceitável diante do sacrifício que a pandemia está fazendo toda a nossa comunidade pagar, em termos de vidas humanas e custos sociais e econômicos”, lamentou no Facebook o governador da região de Piamonte (noroeste), Alberto Cirio.

O homem em questão se apresentou na quinta-feira à noite em um centro de vacinas da cidade de Biella, em Piamonte, com a ideia de enganar os profissionais da saúde.

A prótese estava muito bem feita, mas a cor e a sensação do tato imediatamente geraram suspeitas na enfermeira encarregada de aplicar a vacina nele, que lhe pediu que tirasse a camisa, descobrindo sua tática.

Depois, ele pediu à enfermeira que agisse como se não tivesse visto nada, o que ela se recusou a fazer e avisou aos seus colegas, que ficaram pasmos.

“Terá que responder na Justiça”, afirmou Cirio.

Fonte: R7

Continuar lendo ITALIANO QUERIA OBTER PASSAPORTE SANITÁRIO USANDO BRAÇO FALSO PRA TOMAR VACINA CONTRA COVID_19

APÓS PUBLICAÇÃO DA PORTARIA PELO MINISTRO DO TRABALHO PROIBINDO EXIGÊNCIA DE PASSAPORTE SANITÁRIO EM EMPRESAS CENTRAIS SINDICAIS CONTESTARAM

Centrais sindicais contestam portaria que proíbe exigir comprovante de vacinação

No documento, centrais sindicais afirmam que a portaria divulgada nesta segunda-feira (1º) “fere o direito à saúde”

Da CNN

Em São Paulo

 

Após o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, ter publicado uma portaria proibindo que empresas exijam comprovante de vacinação de trabalhadores, centrais sindicais divulgaram uma nota conjunta contestando a decisão do governo. As informações são da âncora da CNN Daniela Lima.

No documento, as centrais sindicais afirmam que a portaria divulgada nesta segunda-feira (1º) “fere o direito à saúde”.

Ainda segundo a nota, a decisão de tirar a obrigatoriedade de trabalhadores tomarem a vacina cria um “ambiente de insegurança e desproteção sanitária”.

As centrais sindicais ainda defendem a vacinação e dizem que “neste sentido, o Tribunal Superior do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho recomendam a obrigatoriedade da vacinação”, e lembram, ainda, que o Supremo decidiu, em 17 de dezembro de 2020, que a “exigência do comprovante vacinal está prevista na Constituição e que o Código Penal determina em seu artigo 132 pena de detenção, de três meses a um ano, a quem expõe a saúde ou a vida de outra pessoa a risco direto e iminente”.

“Defendemos a ampla cobertura vacinal, a necessidade de apresentar o comprovante de imunização para frequentar lugares públicos, inclusive no ambiente de trabalho, assim como a atenção aos protocolos de segurança e contenção da pandemia”, completa a nota.

O documento foi assinado pelas principais centrais sindicais, como CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, CSB, CSP-Conlutas, Intersindical e Central Pública do Servidor.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Continuar lendo APÓS PUBLICAÇÃO DA PORTARIA PELO MINISTRO DO TRABALHO PROIBINDO EXIGÊNCIA DE PASSAPORTE SANITÁRIO EM EMPRESAS CENTRAIS SINDICAIS CONTESTARAM

PASSAPORTE DA VACINA É SUSPENSO NO RIO DE JANEIRO PELA JUSTIÇA

Justiça suspende exigência do passaporte da vacina na cidade do Rio

Na decisão, o desembargador Paulo Rangel afirma que o passaporte é uma “ditadura sanitária”, faz analogia à escravidão e cita Hitler

Camille Couto

Mylena Guedes

Leandro Resende

da CNN

No Rio

 

O Tribunal de Justiça do Rio suspendeu a exigência do passaporte da vacina na cidade do Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira (29). A decisão do desembargador Paulo Rangel é em caráter liminar.

A suspensão foi solicitada por uma cidadã em um habeas corpus, e o desembargador estendeu para todos os que circulam na cidade do Rio.

Na decisão, Rangel afirmou que o passaporte é uma “ditadura sanitária” e fez analogia à escravidão.

“Se no passado existiu a marcação a ferro e fogo dos escravos e gados através do ferrete ou ferro em brasas hoje é a carteira da vacinação que separa a sociedade. O tempo passa, mas as práticas abusivas, ilegais e retrógradas são as mesmas. O que muda são os personagens e o tempo”

Paulo Rangel, desembargador

O passaporte de vacinação é exigido na capital fluminense desde o dia 15 de setembro. A medida visa restringir a circulação de pessoas não imunizadas contra a Covid-19, para evitar aumento do número de internações e mortes em decorrência do vírus. Segundo o decreto assinado pelo prefeito Eduardo Paes, o acesso a academias, piscinas e pontos turísticos era permitido apenas para as pessoas que comprovassem que receberam a dose da vacina. Segundo Rangel, a exigência do documento é uma afronta ao direito à liberdade de locomoção.

“Já disse em outra oportunidade e aqui repito. O decreto divide a sociedade em dois tipos: os vacinados e os não vacinados…O Prefeito está dizendo quem vai andar ou não pelas ruas: somente os vacinados. E os não vacinados? Estes não podem circular pela cidade. Estão com sua liberdade de locomoção cerceada. Estão marcados, rotulados, presos em suas residências. E por mais incrível que pareça tudo isso através de um decreto. A hipocrisia chega a tal ponto de não se perceber que o transporte público (BRT) anda lotado de gente. Metrô, barcas, ônibus idem”, escreveu.

A ação de interromper a exigência do documento já tinha sido analisada pelo Tribunal de Justiça em outra ocasião. Contudo, a desembargadora Teresa de Andrade Castro Neves negou o pedido contra o decreto municipal, no dia 14 deste mês.

A Procuradoria do Município do Rio informou que ainda não foi notificada, mas vai recorrer da decisão. “Acrescenta ainda que nesta quarta-feira (29/9) apresentou recurso junto ao STF para sustar os efeitos da liminar que suspendeu a necessidade de apresentação do comprovante de imunização nos clubes Militar e Naval.”

Continuar lendo PASSAPORTE DA VACINA É SUSPENSO NO RIO DE JANEIRO PELA JUSTIÇA

EVENTOS E LUGARES COM PRESENÇA DE PÚBLICO EM CAICÓ SERÁ EXIGIDO O PASSAPORTE DA VACINA CONTRA COVID-19

Prefeitura de Caicó institui uso do Passaporte da Vacina em lugares e eventos com presença de público

14 set 2021

Prefeitura de Caicó institui uso do Passaporte da Vacina em lugares e eventos com presença de público - Notícias do Pássaro

Foi publicado nesta segunda-feira (13), o Decreto 900/2021, assinado pelo prefeito Dr. Tadeu, que institui no âmbito do município, o Passaporte da Vacina, que comprove que o cidadão está imunizado contra a Covid-19. O documento com um QR Code, está disponível na plataforma integrada RN + Vacina, do Estado do Rio Grande do Norte.

Os estabelecimentos e serviços pertencentes ao setor de  eventos, tais  como  shows, bares fechados que ofereçam aos clientes atrações musicais, feiras, congressos, jogos, teatros, com a ocupação máxima, deverão solicitar ao público, para ter acesso ao local do evento, comprovante de vacinação do cidadão contra COVID-19, que será autenticado pelo Passaporte da Vacina.

Será exigida, no mínimo, a comprovação da primeira dose do imunizante contra o novo coronavírus.

A comprovação da condição vacinal também poderá ser realizada pelo registro físico, mediante apresentação do comprovante de vacinação, ou de forma digital, disponível na plataforma RN + Vacina.

Os estabelecimentos que não respeitarem as regras e restrições previstas neste decreto e os demais protocolos estabelecidos, ficarão sujeitos às penalidades cabíveis.

Para ter acesso ao Certificado, siga o passo-a-passo:

Acesse o site RNMAISVACINA, clica no botão COVID19, depois no botão CIDADÃO. Na sequência digite o seu CPF e depois, em AVANÇAR. Digite a SENHA de acesso, clique em CERTIFICADO DE VACINAÇÃO para gerar o documento com o QR CODE e imprimir.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo EVENTOS E LUGARES COM PRESENÇA DE PÚBLICO EM CAICÓ SERÁ EXIGIDO O PASSAPORTE DA VACINA CONTRA COVID-19

EXIGÊNCIA DE PASSAPORTE SANITÁRIO É AMPLIADA NA FRANÇA APESAR DE PROTESTOS

França amplia exigência de certificado apesar de protestos

A partir de segunda-feira (9), será necessário apresentar o passaporte sanitário em bares, restaurantes, cinemas, teatros

INTERNACIONAL

 Da AFP

Manifestantes protestam contra o passe obrigatório de saúde covid-19 na França

STEPHANE DE SAKUTIN / AFP

A França exigirá a partir de segunda-feira (9) o certificado sanitário (comprovante de vacinação, teste negativo ou documento que comprove a recuperação da doença) em vários estabelecimentos e transportes de longas distâncias, uma medida polêmica ordenada para controlar a pandemia de covid-19.

A partir de segunda-feira será necessário apresentar o passaporte sanitário em bares, restaurantes, cinemas, teatros, hospitais, assim como para viagens longas de avião, trem ou ônibus.

O presidente francês, Emmanuel Macron, propôs as medidas, assim como a vacinação obrigatória contra a covid-19 para os profissionais da saúde, com o objetivo de acelerar a campanha de imunização, que no sábado alcançou a marca de 44 milhões de franceses com pelo menos uma dose (quase 66% da população).

“O certificado e o avanço da vacinação deveriam evitar outros toques de recolher e o confinamento”, afirmou o ministro da Saúde, Olivier Véran, ao jornal Le Parisien.

O certificado sanitário, que já é exigido em locais culturais desde 21 de julho, consiste no comprovante da vacinação completa, um documento de que a pessoa superou a doença com um teste positivo de entre 11 dias e seis meses ou um teste negativo de menos de 72 horas.

Não será necessário apresentá-lo para visitar o médico da família, mas será necessário para entrar nos hospitais, “embora em nenhum caso deva representar um freio” para o atendimento de urgência, lembrou Véran.

O uso do certificado de outra pessoa pode ser punido com até 750 euros de multa, informou o governo.

As medidas entrarão em vigor apesar das manifestações contrárias organizadas no sábado em cidades de todo o país, pelo quarto fim de semana consecutivo, em um momento de propagação da epidemia.

Fonte: R7
Continuar lendo EXIGÊNCIA DE PASSAPORTE SANITÁRIO É AMPLIADA NA FRANÇA APESAR DE PROTESTOS

NA FRANÇA MAIS DE 200 MIL PESSOAS PROTESTARAM CONTRA PASSAPORTE SANITÁRIO

Protestos contra passaporte sanitário reúnem 200 mil na França

Manifestantes foram às ruas em mais de 100 cidades francesas contra medida anunciada pelo presidente Emmanuel Macron

INTERNACIONAL

 por AFP

Manifestantes enfrentaram a polícia em Paris neste sábado (31)

ALAIN JOCARD / AFP – 31.7.2021

Mais de 200 mil pessoas se manifestaram neste sábado (31) em mais de cem cidades francesas contra o passaporte de saúde que exige vacinação contra a covid-19, no terceiro sábado consecutivo de protestos contra esta medida na França.

De acordo com o Ministério do Interior francês, 204.900 pessoas participaram dos protestos, um aumento em relação aos 110.000 e 160.000 manifestantes em 17 e 24 de julho.

O presidente francês Emmanuel Macron anunciou no dia 12 de julho a utilização do passaporte de saúde para o acesso a inúmeras atividades culturais e sociais, medida aplicada entre o final de julho e o início de agosto.

Violência em Paris

Cerca de 14.240 pessoas se manifestaram em Paris, onde vários protestos foram convocados e eclodiram confrontos entre manifestantes e forças de segurança.

Antes de uma dessas manifestações, Jérôme Rodrigues, figura conhecida na revolta dos “coletes amarelos”, criticou “os membros do governo e da imprensa que vendem a eficácia da vacina, sem que haja comprovação”.

Mais de 3.000 policiais foram mobilizados na capital francesa, onde ocorreram incidentes na semana passada na luxuosa avenida Champs Elysées, cujos acessos foram bloqueados neste sábado.

Neste fim de semana, foram convocadas manifestações em cerca de 150 cidades francesas para protestar contra o passaporte de saúde, medida apoiada pela maioria dos franceses, de acordo com as pesquisas.

Frases como “Eu sou o Judas de Macron”, “Vacine-me contra o fascismo e o capitalismo” ou “Mídia mentirosa! Queremos a verdade”, eram exibidas nas faixas dos manifestantes em Rennes (Bretanha, noroeste), onde cerca de 2.900 pessoas se concentraram no início da tarde.

Mais de 20.000 pessoas protestaram em cidades no sudeste da França, especialmente em Montpellier (8.500) e Nice (6.500).

“Presidente, deputados, senadores, cientistas, jornalistas, são todos covardes”, denunciou uma das faixas de uma dessas manifestações, em que se repetiam proclamações de “liberdade, liberdade”.

Os deputados e senadores franceses finalmente aprovaram no último domingo a lei que estende o uso do passaporte sanitário, que exige a apresentação de um certificado de vacinação com as duas doses ou um teste negativo recente.

Este documento é obrigatório a partir de 21 de julho para acesso a espaços culturais e de lazer, e a partir de 9 de agosto será obrigatório para frequentar bares e restaurante e viajar em aviões e trens de longa distância.

A França, que esta semana ultrapassou 50% da população vacinada, enfrenta um aumento na circulação do coronavírus, com mais de 24.300 casos registrados na sexta-feira.

Fonte: R7
Continuar lendo NA FRANÇA MAIS DE 200 MIL PESSOAS PROTESTARAM CONTRA PASSAPORTE SANITÁRIO

PASSAPORTE SANITÁRIO CONTRA COVID-19 NA UNIÃO EUROPEIA ENTRA EM VIGOR EM JULHO

União Europeia dá luz verde ao passaporte sanitário contra covid

Estados-membro do bloco chegaram a um acordo para que o certificado passe a valer a partir do dia 1° de julho

INTERNACIONAL

 por AFP

Passe poderá entrar em vigor no dia 1° de julho

AFP/ARQUIVOS

O horizonte se abre para as viagens dentro da União Europeia apesar da pandemia, depois que os eurodeputados e os Estados-membros do bloco alcançaram um acordo para instaurar um passe sanitário que poderá entrar em vigor em 1º de julho.

Os representantes do Parlamento Europeu e dos 27 Estados-membros alcançaram um compromisso durante a quarta sessão das negociações, realizadas de forma acelerada diante da pressão do calendário e do verão que se aproxima no hemisfério norte.

“Fumaça branca: temos um acordo sobre a proposta da Comissão de um certificado digital europeu para covid”, tuitou o comissário europeu de Justiça, Didier Reynders.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, destacou que o certificado europeu será “um elemento-chave na via de uma recuperação das viagens de forma segura”.

Muito aguardado pelos países mais dependentes do turismo e inicialmente sugerido pela Grécia, o certificado sanitário europeu busca aportar um marco harmonizado para facilitar os deslocamentos dentro da UE neste verão.

Inclui um QR code que indica que seu titular foi vacinado, que se submeteu a um teste de covid-19 que deu negativo ou que tem imunidade após ter tido a covid-19.

A questão do passe sanitário será tratada na cúpula de dirigentes nas próximas segunda e terça em Bruxelas. O acordo deverá ser aprovado pelo Parlamento, cuja próxima reunião plenária está prevista de 7 a 10 de junho.

“Isto permitiria uma entrada em vigor em 1º de julho”, declarou o eurodeputado espanhol Juan Fernando López Aguilar, negociador do Parlamento, em coletiva de imprensa.

A princípio, os eurodeputados também reivindicavam que os testes fossem gratuitos, mas alguns Estados-membros se opuseram a isso devido ao custo que implicaria.

Fonte: R7
Continuar lendo PASSAPORTE SANITÁRIO CONTRA COVID-19 NA UNIÃO EUROPEIA ENTRA EM VIGOR EM JULHO

EUA NÃO APOIAM UM SISTEMA QUE EXIGE PASSAPORTE DE VACINAÇÃO E DESCARTA IMPOSIÇÃO DE CREDENCIAIS

Casa Branca descarta imposição de passaporte de vacinação nos EUA

Secretária de imprensa do governo afirma que país não apoia um sistema que exige que norte-americanos carreguem credenciais

INTERNACIONAL

 Da AFP

Anúncio foi feito por Jen Psaki, secretária de imprensa da Casa Branca

ALEX WONG / GETTY IMAGES VIA AFP

A Casa Branca descartou nesta terça-feira (6) a imposição de qualquer forma de passaporte sanitário de vacinação contra o coronavirus nos Estados Unidos, mas disse que as empresas privadas são livres para explorar a ideia.

“O governo não apoia ou apoiará agora um sistema que exige que os americanos carreguem uma credencial. Não haverá banco de dados federal de vacinas ou ordem federal que exija que todos obtenham uma única credencial de vacinação”, disse a jornalistas a secretária de imprensa, Jen Psaki.

Os chamados passaportes de vacinação, que comprovam imunização contra a covid-19, têm sido apresentados em todo o mundo como uma ferramenta potencialmente poderosa para reabrir países com segurança para reuniões em massa e viagens.

No entanto, a ideia gerou resistência generalizada sobre questões de privacidade e outros abusos dos direitos civis.

Psaki disse que o maior interesse vem de empresas privadas que buscam reabrir locais onde “há grande quantidade de pessoas”, como estádios ou teatros.

A porta-voz do governo de Joe Biden disse que um “guia” será publicado com “respostas importantes para as perguntas dos americanos, em particular sobre preocupações com privacidade, segurança e discriminação”.

“Nosso interesse, por parte do governo federal, é muito simples, é de que a privacidade e os direitos dos americanos devem ser protegidos e, portanto, que esses sistemas não sejam usados de forma injusta contra a população”, afirmou Psaki.

Fonte: R7
Continuar lendo EUA NÃO APOIAM UM SISTEMA QUE EXIGE PASSAPORTE DE VACINAÇÃO E DESCARTA IMPOSIÇÃO DE CREDENCIAIS

COM PASSAPORTES SANITÁRIOS CIDADÃOS PODERÃO VOLTAR A VIAJAR

Passaporte sanitário pode garantir turismo pós-pandemia

Documento registra quantas doses foram aplicadas, o fabricante do imunizante e pode até conter o histórico de saúde do viajante

INTERNACIONAL

 Giovanna Orlando, do R7

Com passaportes sanitários, cidadãos poderão voltar a viajar

PIXABAY

Com a chegada das vacinas e o relaxamento das restrições em alguns países do mundo, milhões de pessoas no mundo anseiam pela chance de poder viajar novamente.

Durante 2020, a pandemia de covid-19 a grande maioria dos países fechou fronteiras e limitou ao máximo a entrada de turistas. Neste ano, com a descoberta de variantes do coronavírus, o período de restrições foi ampliado e novas medidas foram tomadas para controlar o número de casos da doença.

Para tentar voltar à normalidade aos poucos, alguns países adotaram formas de controle para comprovar quem alguém está saúdavel para viajar e que pessoas contaminadas não cruzem a fronteira.

Na União Europeia, a criação de um passaporte sanitário permite que cidadãos europeus que já foram imunizados viagem pelo bloco livremente. O governo da China monitora o deslocamento de pessoas com uma espécie de passaporte regional. Em Israel, quem estiver vacinado pode voltar a frequentar cinemas, teatros e outros locais com pequenas aglomerações.

Os passaportes sanitários para covid-19 vão “conter informações sobre dados de saúde do viajante”, explica o professor de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Fernando Aith. Com essas informações em mãos, o viajante consegue garantir para as autoridades do país de destino que ele está imune e seguro para viajar.

O foco do documento vai ser informar se a pessoa foi vacinada e com qual imunizante, mas pode reunir também todo o histórico de saúde. “Pode falar se você já teve ou não covid-19, se fez testes e quando foram feitos, quais os resultados, o tipo [PCR ou de anticorpos] e em qual instituição, se você já tomou a vacina”, lista o especialista.

Antes da pandemia

A ideia não é nova e foi adotada para outra doença muito antes da pandemia, a febre amarela. Viajantes de algumas partes do mundo precisam se vacinar antes de chegar ao local de destino, ou quando fazem escala em algum país que exige a vacina, e precisam apresentar um comprovante internacional de vacinação para as autoridades sanitárias locais.

No caso da febre amarela, países da América Central e a Austrália exigem que turistas que vêm de regiões que possuem o mosquito vetor da doença sejam vacinados, explica a professora de Saúde Pública da Universidade de Campinas, Raquel Stucchi.

Outros países ainda não anunciaram a adoção da medida, mas especialistas acreditam que é uma tendência. “A própria Organização Mundial da Saúde comentou que via com bons olhos a ideia do passaporte sanitário”, afirma o professor da USP.

Quem poderá viajar?

Ainda não se sabe se apenas quem tomou as duas vacinas poderá usar o passaporte sanitário ou se uma dose basta. Por enquanto, a apresentação de testes negativos para a doença segue valendo como documento para a entrada do turista na maioria dos países.

Os países também têm autonomia para definir quais vacinas serão aceitas no passaporte sanitário para a entrada de um viajante. “Eles podem exigir vacinas que já tem publicações ou que foram autorizadas por agências regulatórias reconhecidas”, explica Stucchi.

Nesse caso, as vacinas de Oxford, Pfizer, Janssen e Moderna já foram aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos e pela OMS. A CoronaVac, usada no Brasil, ainda não foi aprovada na Europa e nem tem publicações sobre as fases de testes divulgadas.

Cidadãos de Segunda Classe

Um principais questões sobre a vacinação contra covid-19 pelo mundo é a desigualdade no acesso às doses. Países mais ricos já garantiram estoques suficientes para vacinar praticamente todos os cidadãos, mas nações pobres dependem de consórcios e doações para garantir a imunização.

Enquanto em alguns locais a vacinação caminha rapidamente, outros ainda nem começaram ou estão na fase inicial de suas campanhas de vacinação. Com isso, possíveis viajantes de países desfavorecidos terão que esperar muito mais para voltar a fazer o check-in no aeroporto.

“Isso vai causar uma redução no número de pessoas habilitadas a viajar nos próximos anos e ampliará as desigualdades sociais”, prevê Aith.

Para brasileiros esse cenário é pessimista, já que, além da falta de acesso às vacinas, o país é o epicentro da covid-19 e possui uma variante que pode ser mais agressiva. Atualmente, somente 8 países aceitam a entrada de viajantes brasileiros, como Tonga e Afeganistão

Sem vacina, sem viagem

Segundo os especialistas, quem escolheu voluntariamente não tomar a vacina, não terá permissão para viajar. “Não toma, não viaja. Essa pessoa tem o direito de não tomar a vacina e o país tem o direito de não aceitar que ele entre”, resume Stucchi.

Nos últimos anos, o movimento antivacinas ganhou popularidade no mundo e milhares de pessoas optam por não vacinar os filhos contra diversas doenças. Com a covid-19, a insegurança e desconfiança com as vacinas fez com que outras pessoas também escolhessem não querer se vacinar.

“Essas pessoas terão que se conformar a viver a vida de forma limitada”, reflete Aith. “Ou se conforma que, para ela ter certas liberdades, ela precisa de vacina. Essa liberdade terá um custo maior.”

Para garantir a imunização em massa contra a covid-19, é necessário um pacto social em que o maior número de pessoas possível se vacine. Com o passaporte sanitário e as restrições de viagens, é possível que mais pessoas decidam se vacinar para poder retomar a vida de antes e realizar o sonho de viajar para algum país depois de um ano em que o turismo ficou congelado.

Fonte: R7
Continuar lendo COM PASSAPORTES SANITÁRIOS CIDADÃOS PODERÃO VOLTAR A VIAJAR

ESTADOS-MEMBROS DA UE ESTÃO PRESSIONANDO O BLOCO A INSTITUIR UM “PASSAPORTE SANITÁRIO” PARA PERMITIR QUE APENAS PESSOAS VACINADAS POSSAM VIAJAR

Países da UE querem criar ‘passaporte’ para vacinados

Ideia mira incentivar o turismo no próximo verão europeu e deve usar a ‘menor quantidade possível’ de dados dos cidadãos

INTERNACIONAL

D ANSA

Estados-membros da União Europeia estão pressionando o bloco a instituir um “passaporte sanitário” para permitir que apenas pessoas vacinadas contra o novo coronavírus viagem livremente dentro de suas fronteiras.

O tema foi discutido em reunião virtual dos líderes dos 27 países da UE na quinta-feira (25), mas ainda não há consenso. “Queremos um passaporte verde em nível europeu, com o qual se possa viajar livremente para negócios ou turismo”, escreveu no Twitter o chanceler da Áustria, Sebastian Kurz.

A ideia conta com o apoio da Grécia e mira incentivar o turismo no próximo verão europeu, a partir do fim de junho. Outro defensor da medida é o polonês Donald Tusk, presidente do Partido Popular Europeu (PPE), dono da maior bancada no Europarlamento.

“Apoio plenamente o certificado de vacinação comum europeu”, escreveu Tusk no Twitter. No entanto, países como Alemanha e Bélgica consideram essa discussão prematura, já que ainda existem poucos dados sobre a capacidade de pessoas vacinadas transmitirem o vírus.

Fonte: R7
Continuar lendo ESTADOS-MEMBROS DA UE ESTÃO PRESSIONANDO O BLOCO A INSTITUIR UM “PASSAPORTE SANITÁRIO” PARA PERMITIR QUE APENAS PESSOAS VACINADAS POSSAM VIAJAR

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar