GOVERNO DO PARAGUAI ANUNCIA PARCERIA COM BRASIL PARA CRIAÇÃO DE COMANDO E INTENSIFICAR LUTA CONTRA O CRIME ORGANIZADO NA FRONTEIRA

Paraguai anuncia parceria com Brasil contra crimes na fronteira

Governos pretendem aumentar patrulhamento de policiais na região fronteiriça de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

INTERNACIONAL

 por Agência EFE

Projeto prevê reforço policial na fronteira entre Brasil e Paraguai
ARTE/R7

O governo do Paraguai anunciou nesta terça-feira (12) que será criado em breve um comando que contará com policiais do país e do Brasil para intensificar a luta contra o crime organizado na fronteira, após os assassinatos de quatro pessoas no lado paraguaio no último sábado (9), uma delas filha do governador do departamento de Amambay.

O ministro do Interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio, disse em entrevista coletiva que a parceria, debatida há meses com a Polícia Federal brasileira, se concentrará na região de fronteira entre Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e Pedro Juan Caballero, a cidade paraguaia onde foram cometidas as quatro execuções.

A formação e logística deste comando não foram reveladas por Giuzzio na entrevista. “Estamos visando um plano de alcance imediato” e “propostas para estabelecer estratégias com maior duração”, disse o ministro. “Na realidade, hoje o problema do crime organizado transnacional se coloca na fronteira. E o efeito rebote já estamos vendo no interior de nosso país”, acrescentou.

Entre outras hipóteses, a polícia paraguaia está trabalhando na possibilidade de que os assassinatos ocorridos no último sábado em Pedro Juan Caballero, capital de Amambay, tenham sido cometidos por traficantes de drogas.

O ataque matou um homem paraguaio, Omar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, apontado pelas autoridades locais como o verdadeiro alvo dos criminosos, e outras três pessoas, entre elas Haylee Carolina Acevedo Yunis, de 21 anos, filha do governador de Amambay. Segundo a polícia local, as vítimas foram alvejadas após saírem de uma casa noturna no início da manhã

Fonte: R7

Continuar lendo GOVERNO DO PARAGUAI ANUNCIA PARCERIA COM BRASIL PARA CRIAÇÃO DE COMANDO E INTENSIFICAR LUTA CONTRA O CRIME ORGANIZADO NA FRONTEIRA

CÂMARA DOS DEPUTADOS DO PARAGUAI REJEITOU PEDIDO DE IMPEACHMENT DO PRESIDENTE DO PAÍS E SEU VICE

Governistas barram impeachment de presidente do Paraguai

Após a decisão, houve protestos em Assunção, confronto com a polícia e um princípio de incêndio na sede do partido do presidente

INTERNACIONAL

 Da EFE

A polícia entrou em confronto com manifestantes após a decisão do Congresso

CESAR OLMEDO / REUTERS – 17.3.2021

A Câmara dos Deputados do Paraguai rejeitou nesta quarta-feira (17) uma tentativa de julgamento de impeachment do presidente do país, Mario Abdo Benítez, e seu vice, Hugo Velázquez.

O Partido Liberal, o maior da oposição, e outros partidos minoritários tentavam emplacar o julgamento político do governante tendo como argumento sua suposta má gestão da crise na área da saúde em meio à pandemia do novo coronavírus.

Os deputados do Partido Colorado, de Benítez, que têm a maioria na Casa, conseguiram derrubar a proposta por um placar de 42 votos contra, 36 a favor e dois ausentes, em duas rodadas de votação.

A bancada do Partido Liberal tem 29 cadeiras, e eram necessários 53 votos para que o processo fosse encaminhado ao Senado.

A iniciativa surgiu após protestos populares realizados há uma semana e meia em Assunção para denunciar a escassez de medicamentos para os pacientes com covid, o colapso de hospitais e casos de corrupção em compras de suprimentos para enfrentar a pandemia, além do atraso na compra de vacinas.

Após a decisão, manifestantes foram às ruas de Assunção, tentando chegar ao Congresso. A polícia reprimiu com cavalaria e jatos d’água e os grupos se dispersaram. Segundo a imprensa paraguaia, algumas pessoas foram para a porta do prédio onde fica a sede do Partido Colorado, ao qual Benítez pertence, e chegaram a colocar fogo em um dos anexos. O incêndio foi controlado por bombeiros e pelo menos cinco pessoas foram presas.

Fundamentos das acusações

A deputada Celeste Amarilla, do Partido Liberal, foi encarregada de ler as acusações contra Abdo Benítez no plenário. Ela citou uma suposta “negligência” por parte do governo na hora de preparar o sistema de saúde de forma eficiente no período de um ano em que o Congresso aprovou um fundo equivalente a US$ 1,6 bilhão (cerca de R$ 9 bilhões) para lidar com a emergência sanitária.

As acusações enfatizaram os escândalos de corrupção que envolveram a compra de medicamentos no início da pandemia, assim como o desabastecimento nos hospitais à medida em que o número de casos aumentava.

A lentidão na compra de vacinas para o país, que só recebeu cerca de 20 mil doses, todas elas para profissionais de saúde, foi outro fator que reforçou a acusação.

A deputada Kattya González, do Partido do Encontro Nacional, leu a acusação contra Velázquez, com base em seu não cumprimento de seu papel constitucional como vetor entre a Presidência e o Congresso.

Ele também foi acusado de inação e de mentir depois de anunciar, no ano passado, a implementação de reformas estatais a serem executadas em três meses.

O presidente da Câmara, Pedro Alliana, que também comanda o Partido Colorado, convocou a sessão extraordinária a pedido do deputado governista Basilio Núñez, uma hora depois que os liberais apresentaram o documento acusatório na recepção da Casa.

A rápida solicitação do governo foi interpretada como uma estratégia para arquivar a iniciativa com base em sua maioria de assentos.

Fonte: R7
Continuar lendo CÂMARA DOS DEPUTADOS DO PARAGUAI REJEITOU PEDIDO DE IMPEACHMENT DO PRESIDENTE DO PAÍS E SEU VICE

APÓS TENTATIVA DE RESGATE DO LÍDER DO PCC NO PARAGUAI, PRESIDENTE DO PAÍS DECRETA EXPULSÃO DO TRAFICANTE

Paraguai entrega líder do PCC ao Brasil após tentativa de resgate

Procedimento segue uma ordem do presidente paraguaio, Mário Abdo Benítez, que decretou ‘expulsão imediata’ do traficante

BRASIL |

 Da EFE

Líder do PCC é preso no Paraguai

O Paraguai entregou a autoridades brasileiras Giovanni Barbosa da Silva, considerado líder do Primeiro Comando da Capital, horas depois de uma tentativa de libertá-lo com um ataque à delegacia na qual estava preso.

A entrega foi feita na Ponte da Amizade, segundo o Ministério do Interior do país vizinho. Do lado paraguaio, participaram do procedimento funcionários do Departamento contra o Crime Organizado, do Ministério Público e da Direção Geral de Migração, com base no acordo de cooperação internacional entre as instituições policiais da Tríplice Fronteira.

O procedimento segue uma ordem do presidente paraguaio, Mário Abdo Benítez, que decretou a “expulsão imediata” de Giovanni, com casos pendentes no Brasil por tráfico de drogas e associação para o crime.

O chefe de governo fez o anúncio após as forças de segurança terem rechaçado um ataque de cerca de 20 homens armados para resgatar o líder do PCC, que foi preso na noite deste sábado em uma estrada pública na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil.

Os criminosos fizeram reféns três agentes da Polícia Nacional que faziam a guarda da sede da Investigação Criminal na cidade, um dos centros de operações do PCC no Paraguai. O ataque terminou com a libertação dos policiais e a detenção de dois supostos integrantes do grupo.

O Ministério do Interior anunciou a transferência dos dois detentos para a sede do Agrupamento Especializado da Polícia Nacional, em Assunção, para posteriormente responder ao Ministério Público.

Conhecido como ‘Bonitão’ e ‘Coringa’, Giovanni é considerado pelo MP do Paraguai o novo líder do PPC no país. O grupo está baseado na nação vizinha e mira o controle do tráfico de drogas e armas.

Há pouco menos de um ano, 76 prisioneiros, em sua maioria do PCC ou relacionados à facção, escaparam da prisão em Pedro Juan Caballero através de um túnel escavado durante uma semana. Um mês depois, o Ministério Público apresentou um relatório especializado mostrando que os guardas permitiram a fuga.

Fonte: R7
Continuar lendo APÓS TENTATIVA DE RESGATE DO LÍDER DO PCC NO PARAGUAI, PRESIDENTE DO PAÍS DECRETA EXPULSÃO DO TRAFICANTE

PARAGUAI LIBERA FRONTEIRA E PASSAGEM DE PEDESTRES COM O BRASIL

 

Paraguai retira restrições e libera fronteira com o Brasil

Pela nova regra, a passagem de pedestres voltou a ser liberada para paraguaios, estrangeiros residentes e para turistas

INTERNACIONAL

Do R7, com informações de Marc Sousa

Ponte Internacional da Amizade que liga o Brasil ao Paraguai foi reaberta hoje

O governo do Paraguai modificou as regras de mobilidade na fronteira com o Brasil e agora permitirá o transito livre 24 horas por dia, incluindo a passagem de pessoas a pé. A decisão desta quinta-feira (29) afetará o movimento de pessoas na Ponte Internacional da Amizade, em Ciudad de Leste.

A passagem entre os dois países havia sido fechada em março para conter o avanço do novo coronavírus, já que no local existe um grande fluxo de pessoas. Contudo, no dia 15 de outubro ela foi reaberta com restrições de horário, e fechada para pedestres.

A decisão de hoje foi anunciada pelo Ministério do Interior do Paraguai e o Escritório de Migrações do país. A abertura desta quinta é a mais ampla desde o início da pandemia há sete meses.

 

Continuar lendo PARAGUAI LIBERA FRONTEIRA E PASSAGEM DE PEDESTRES COM O BRASIL

PROTOCOLO DE ABERTURA DA FRONTEIRA COM O BRASIL É APROVADO PELO PARAGUAI

 

Paraguai aprova protocolo para abertura de fronteira com o Brasil

Autoridades disseram que os casos da covid-19 começaram a diminuir de ambos os lados da fronteira após altas de semanas atrás

INTERNACIONAL

Da EFE

O objetivo é também reativar a atividade comercial na duas fronteiras

Nathalia Aguilar/ EFE/ 04.09.2020

O governo paraguaio aprovou nesta segunda-feira (21) o protocolo sanitário para uma futura reabertura controlada da fronteira terrestre com o Brasil, com o objetivo de reativar o comércio entre os dois países após seis meses de total isolamento para tentar evitar a propagação do coronavírus.

A medida foi anunciada no começo de uma semana em que os comerciantes de Ciudad del Este, capital do departamento de Alto Paraná, planejam demonstrar a exigência de abertura total da fronteira com o país vizinho, na qual giram as atividades comerciais da área.

O Ministro da Saúde paraguaio, Julio Mazzoleni, anunciou à imprensa que o presidente do país, Mario Abdo Benítez, aprovou o protocolo sanitário que regerá a abertura do turismo de compras e também a reativação econômica da região do Alto Paraná.

A esse respeito, e na mesma aparição, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Rivas, explicou que a reabertura parcial está sujeita a um contato telefônico entre Benítez e o presidente Jair Bolsonaro, que ocorreria em breve.

“A reabertura do comércio se baseia em grande parte em uma situação epidemiológica semelhante neste momento entre as cidades fronteiriças, particularmente entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu”, salientou Mazzoleni.

O ministro disse que os casos da covid-19 começaram a diminuir de ambos os lados da fronteira após a virulência registrada até algumas semanas atrás.

Ciudad del Este, a 330 quilômetros de Assunção, era até agosto passado a chamada “zona vermelha” da propagação do vírus no país vizinho, ligada ao retorno maciço dos paraguaios devido à queda do emprego em território brasileiro.

Centros logísticos de compras

O anúncio da reabertura parcial das alfândegas segue o documento bilateral assinado pelos dois países na semana passada para criar centros de logística comercial, também para reativar a atividade comercial em suas fronteiras.

A esse respeito, o diretor de Migração, Ángeles Arriola, disse que uma missão governamental viajará terça-feira a Ciudad del Este, separada de Foz do Iguaçu pela Ponte da Amizade, para socializar as medidas e regras de saúde para o funcionamento desses centros.

A logística funcionará também em Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay, e na vizinha Ponta Porã, assim como em Salto del Guairá, e na cidade limítrofe de Mundo Novo, ambas no sul do estado de Mato Grosso do Sul.

 

Continuar lendo PROTOCOLO DE ABERTURA DA FRONTEIRA COM O BRASIL É APROVADO PELO PARAGUAI

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar