Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA QUAIS OS PONTOS DE VACINAÇÃO NESTE FINAL DE SEMANA EM NATAL CONTRA GRIPE, SARAMPO E COVID-19

Por g1 RN

 

Saiba onde se vacinar contra covid, gripe e sarampo nesta sexta (17) e sábado (18) em Natal — Foto: André Santos/Prefeitura de UberabaSaiba onde se vacinar contra covid, gripe e sarampo nesta sexta (17) e sábado (18) em Natal — Foto: André Santos/Prefeitura de Uberaba

Nesta sexta-feira (17), ponto facultatvo na capital potiguar, a Secretaria Municipal de Saúde manteve a vacinação contra covid, gripe e sarampo nos pontos extras.

Apenas as unidades básicas de saúde não abrem para imunização nesta sexta. Nas UBS a vacinação será retomada na segunda-feira (20).

Já no domingo (19) a vacinação acontece em pontos itinerantes como Parque das Dunas, Cidade da Criança, Arena das Dunas e Feirinha da Árvore de Mirassol.

Locais de vacinação na sexta, sábado e domingo

SEXTA-FEIRA (17):

  • Via Direta – 09h às 21h
  • Nélio Dias – 09h às 16h
  • Shopping Midway Mall – 10h às 17h
  • Partage Norte Shopping – 14h às 20h
  • Feirinha da Árvore de Mirassol – 16h às 21h

SÁBADO (18):

  • Via Direta – 09h às 21h
  • Nélio Dias – 09h às 16h
  • Shopping Midway Mall – 10h às 17h
  • Partage Norte Shopping – 14h às 20h
  • Feirinha da Árvore de Mirassol – 16h às 21h

DOMINGO (19) – PONTOS ITINERANTES:

  • Parque das Dunas – 08h às 12h
  • Cidade da Criança – 14h às 19h30
  • Arena das Dunas – 16h às 20h
  • Feirinha da Árvore de Mirassol – 16h às 21h
Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA QUAIS OS PONTOS DE VACINAÇÃO NESTE FINAL DE SEMANA EM NATAL CONTRA GRIPE, SARAMPO E COVID-19

UTILIDADE PÚBLICA: NATAL AMPLIA NESTA SEXTA-FEIRA (03) A FAIXA ETÁRIA PARA VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

Natal amplia idade para vacinação contra a gripe; confira quem pode se vacinar

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Natal amplia nesta sexta-feira (3) a faixa etária para vacinação contra a gripe. Hoje, está apta a se vacina a população com idade igual ou superior a 55 anos. Já a partir de sábado (4), a população com 50 anos ou mais. Durante os próximos dias, a ampliação segue acontecendo de forma decrescente por idade, até atingir o público com 5 anos ou mais, em 15 de junho.

Para ser imunizado contra a influenza, o público deve  procurar um dos pontos de vacinação montado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e receber o imunizante, sendo necessária a apresentação do cartão de vacina e documento com foto.

“Escalonamos as faixas etárias com intuito de evitar aglomerações nos pontos de vacinação, mas estamos garantindo que até o final da primeira quinzena de junho todo o público seja contemplado. É muito importante todos se vacinarem”, complementa George Antunes, secretário de saúde de Natal.

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal reforça a importância da imunização para os públicos contemplados, conforme calendário abaixo.

Confira o calendário de vacinação:
03.06 – 55 anos +
04.06 – 50 anos +
06.06 – 45 anos +
07.06 – 40 anos +
08.06 – 35 anos +
09.06 – 30 anos +
10.06 – 25 anos +
11.06 – 20 anos +
13.06 – 15 anos +
14.06 – 10 anos +
15.06 – 05 anos +

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: NATAL AMPLIA NESTA SEXTA-FEIRA (03) A FAIXA ETÁRIA PARA VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

SÁBADO (30) SERÁ O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO NO RN

Por g1 RN

 

Profissional da saúde prepara vacina contra gripe — Foto: Breno Esaki/Agência SaúdeProfissional da saúde prepara vacina contra gripe — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

O Rio Grande do Norte realiza no próximo sábado (30) o Dia D de vacinação contra a gripe (influenza) e sarampo. A data é promovida pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap).

Segundo a pasta, os postos de vacinação dos municípios potiguares devem receber no sábado todo o público-alvo das campanhas de vacinação de 2022, iniciada em 4 de abril.

A Sesap diz que os números de vacinação estão abaixo do esperado e que a meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos prioritários para a gripe e 95% para o sarampo.

Até a manhã desta quarta-feira (27) o Rio Grande do Norte vacinou 127.120 pessoas contra a gripe e 17.096 contra o sarampo.

“Precisamos avançar com a vacinação contra o sarampo e a influenza, para evitar complicações da doença e garantir a proteção dos grupos prioritários, e assim conseguirmos avançar para outros públicos”, disse a coordenadora de imunização da Sesap, Laiane Graziela.

A coordenadora diz que o dia “o dia D que ocorre no sábado, é importante para as pessoas que têm dificuldade em comparecer a um ponto de vacinação durante a semana, procure uma unidade de saúde para receber a dose da vacina e atualizar a caderneta de vacinação”.

A campanha de vacinação segue até 3 de junho vacinando além das crianças de 6 meses a menores de cinco anos, idosos e profissionais de saúde, também: gestantes, puérperas, professores, povos indígenas, pessoas com comorbidades, deficiência permanente, forças de segurança e forças armadas, trabalhadores de transporte coletivo e caminhoneiros, trabalhadores portuários, funcionários e população do sistema de privação de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Continuar lendo SÁBADO (30) SERÁ O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO NO RN

SEGUNDO INFECTOLOGISTA, FALTA CAMPANHA DE INCENTIVO À VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

Adesão à vacina da gripe é baixa e falta campanha de incentivo, diz infectologista

À CNN Rádio, Rosana Richtmann afirmou que o público-alvo tem uma percepção de risco mais voltada à Covid-19

Amanda Garcia

da CNN

Vacinas contra a gripe são atualizadas anualmenteVacinas contra a gripe são atualizadas anualmenteThamyres Ferreira/MS

A campanha de vacinação contra a gripe imunizou apenas 8,8% do público-alvo até o momento. A infectologista Rosana Richtmann reforçou que este número é “muito baixo” e que há uma percepção de risco da população diferente.

Em entrevista à CNN Rádio, a diretora do Comitê de Imunizações da Sociedade Brasileira de Infectologia destacou que esta primeira etapa, que tem como público-alvo os profissionais de saúde e idosos acima de 60 anos, geralmente tem adesão mais forte à campanha.

“Eu julgo que a percepção de risco da população é muito mais voltada à Covid-19 do que o vírus da gripe, mas se se perguntar para qualquer pessoa que teve o influenza, aquele da dor no corpo, febre, com a descrição de que passou um trem sobre a pessoa, ela não teria dúvida em se vacinar”, disse.

A infectologista alerta que a gripe “continua sendo uma doença universal, que circula em todo o mundo” e que tem “poder de causar doença mais grave doença mais grave, em especial nos grupos vulneráveis.”

“Pode evoluir para uma pneumonia mais grave, por exemplo”, completou. A infectologista lembrou que a gripe “é uma caixinha de surpresas”: “Nunca sabemos a intensidade e a virulência do vírus que vai circular em 2022, nosso papel é de estar protegidos com a vacina, que impede de levar a quadros mais graves.”

Na opinião de Rosana Richtmann, quando eventualmente tiver casos, haverá corrida atrás da vacina, mas que essa ação “tem que ser preventiva.”

“Infelizmente falta muita campanha, a comunicação está muito ruim, muita gente me pergunta se pode tomar ou não as vacinas da Covid-19 e da gripe ao mesmo tempo, isso está liberado faz tempo”, reforçou.

Continuar lendo SEGUNDO INFECTOLOGISTA, FALTA CAMPANHA DE INCENTIVO À VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

UTILIDADE PÚBLICA: VEJA ONDE SE VACINAR CONTRA COVID-19, GRIPE E SARAMPO DURANTE A SEMANA SANTA

Por g1 RN

 

Vacina contra a Covid — Foto: Wilson MorenoVacina contra a Covid — Foto: Wilson Moreno

A Prefeitura de Natal informou que a vacinação contra Covid, sarampo e a gripe vai ter programação alterada durante a Semana Santa, entre esta quinta-feira (14) e o domingo (17).

Nesta quinta, apenas os pontos extras aplicarão a vacina. Já na sexta-feira (15), todos os pontos ficarão fechados.

No sábado, a aplicação será feita apenas nos shoppings Midway e Partage Norte Shopping. E no domingo, a população poderá atualizar o esquema vacinal no Via Direta ou Nélio Dias (veja com mais detalhes mais abaixo).

“Nós decidimos manter essa vacinação ativa, embora com horário diferenciado, por entender que muitas pessoas ficam em casa e podem ter uma oportunidade a mais para garantir essa imunização”, explicou o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Quem pode se vacinar?

Covid

  • Em Natal, qualquer pessoa a partir de 5 anos pode se vacinar contra a Covid.

Gripe (influenza)

  • O público da Influenza nesta etapa da campanha é formado por trabalhadores da área da saúde e idosos a partir dos 60 anos.

Sarampo

  • A vacina contra o sarampo está disponível inicialmente para profissionais da saúde.

Locais e horários

Quinta-feira Santa (14)

  • Via Direta das 9h às 21h
  • Nélio Dias 09h às 16h
  • Midway Mall das 10h às 17h
  • Partage Norte Shopping das 14h às 20h
  • Comjol Roberto Freire das 09h às 16h
  • Praia Shopping das 09h às 14h

Sexta-feira da Paixão (15)

  • Fechado em todos os pontos; não há vacinação.

Sábado (16)

  • Midway Mall das 10h às 17h
  • Partage Norte Shopping das 14h às 20h

Domingo de Páscoa (17)

  • Via Direta das 9h às 21h
  • Nélio Dias 09h às 16h
Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: VEJA ONDE SE VACINAR CONTRA COVID-19, GRIPE E SARAMPO DURANTE A SEMANA SANTA

SAÚDE: VEJA OS PONTOS DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO QUE COMEÇA NESTA SEGUNDA-FEIRA (04) NO RN

Por g1 RN

 

A vacina contra a gripe — Foto: Arquivo g1A vacina contra a gripe — Foto: Arquivo g1

Começa nesta segunda-feira (4), em todo o país, a campanha nacional de vacinação contra o sarampo, de forma simultânea com a campanha contra a Influenza (gripe).

O Rio Grande do Norte espera vacinar mais de 1,2 milhão de pessoas pertencentes aos grupos prioritários para influenza.

Para o sarampo a população-alvo desta campanha são as crianças de seis meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), além dos trabalhadores da saúde.

São 207.896 crianças a serem vacinadas no RN contra o sarampo. A meta é vacinar, no mínimo, 95% dessas crianças.

Para a influenza a meta é vacinar, no mínimo, 90% de cada um dos grupos prioritários: crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, idosos com 60 anos e mais, povos indígenas, professores, trabalhadores da saúde e demais grupos definidos pelo Ministério da Saúde.

As vacinas tríplice viral (sarampo+caxumba+rubéola) e influenza serão ofertadas para administração na mesma visita ao serviço de saúde para crianças e trabalhadores da saúde respeitando a etapa de cada grupo.

De acordo com o Ministério da Saúde, para estes dois imunizantes, a vacinação simultânea é uma atividade recomendada pelo Programa Nacional de Imunizações para redução de oportunidades perdidas de vacinação.

Etapas

Influenza

  • 4 a 30 de abril: idosos e trabalhadores de saúde
  • 2 de maio a 3 de junho: crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, professores, povos indígenas, pessoas com comorbidades, deficiência permanente, forças de segurança e forças armadas, trabalhadores de transporte coletivo e caminhoneiros, trabalhadores portuários, funcionários e população do sistema de privação de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas

Sarampo

4 de abril a 3 de junho: crianças de seis meses a menores de 5 anos e trabalhadores da saúde

Dia D – Sarampo e Influenza

30 de abril: Todos os grupos prioritários para as duas vacinas.

Pontos de vacinação em Natal

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, os locais de aplicação da vacina no município serão todas as unidades básicas de saúde, além dos pontos extras abaixo, sendo os pontos de drive-thru exclusivos para gripe e sarampo.

Além das duas vacinas, a capital potiguar segue a campanha de imunização contra a Covid-19.

Shopping Via Direta
Domingo a Domingo
Drive-thru ( exclusivo influenza e sarampo) – 9h às 16 h
Pedestre (influenza, sarampo e covid) – 9h às 21 h

Ginásio Nélio Dias
Domingo a Domingo – 9h às 16 h
Drive-thru (exclusivo influenza e sarampo)
pedestre ( influenza, sarampo e covid)

Shopping Midway Mall
Segunda a sábado – 10h às 17h
3° piso (exclusivo covid)
2° piso (exclusivo influenza e sarampo)

Comjol Roberto Freire
Segunda a sábado – 9h às 16 h
Somente covid

Partage Norte Shopping
Segunda a sábado -14h às 20 h
Somente covid

Continuar lendo SAÚDE: VEJA OS PONTOS DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO QUE COMEÇA NESTA SEGUNDA-FEIRA (04) NO RN

SAÚDE: QUAIS AS CAUSAS DE NARIZ OBSTRUÍDO QUANDO ESTAMOS GRIPADOS OU RESFRIADOS?

Por BBC

 

Por que a lista de possíveis causas de um nariz entupido ou congestionado é tão grande? — Foto: Getty Images via BBCPor que a lista de possíveis causas de um nariz entupido ou congestionado é tão grande? — Foto: Getty Images via BBC

Fumaça de cigarro, poeira, mudança do tempo, frio, rinite, sinusite, poluição, umidade, ar seco, pólen, forte odor, gravidez, gripe, resfriado, covid-19… Por que a lista de possíveis causas de um nariz entupido ou congestionado é tão grande? É recomendado tentar desobstruí-lo com descongestionantes e lavagens com soro ou fazer isso mais atrapalha que ajuda? E afinal, por que o nariz reage desse jeito?

Primeiro é preciso entender o complexo papel do nariz no sistema respiratório humano. Ele principalmente filtra, umedece e aquece (com o calor de vasos sanguíneos) o ar inspirado para que chegue da melhor forma aos pulmões, de onde o oxigênio será distribuído para o resto do corpo por meio do sangue.

O otorrinolaringologista Renato Roithmann, diretor-presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, explica em entrevista à BBC News Brasil que o nariz é responsável por equilibrar o ar que inspiramos para a temperatura corporal. “É o nosso termostato (dispositivo que regula a temperatura). O nariz aquece o ar e produz muco para nos defender.” E não é pouco: a mucosa nasal costuma produzir quase 1,5 litro por dia de secreção para manter as vias aéreas úmidas e ajudar a barrar e descartar partículas ou micro-organismos filtrados também por pêlos nasais.

“Quando olhamos a mucosa (a pele que reveste o nariz) no microscópio, parece um tapete, porque é cheia de pelinhos, que são os cílios. Eles ficam batendo para transportar essa secreção. Parecem algas no fundo do mar quando os vemos varrendo em direção à garganta”, afirma a otorrinolaringologista Renata Lopes Mori, da clínica Otorrino Experts.

Mas nem sempre o nariz passa ileso ao desempenhar essas funções, e é aí que ele pode acabar entupido ou congestionado com tanto muco que às vezes ele escorre (coriza). Mori explica as diferenças sutis entre essas duas reações, que podem acontecer ao mesmo tempo no caso de doenças como gripe, resfriado ou covid-19.

No caso do nariz entupido (ou obstruído), conta Mori, isso ocorre pelo inchaço da mucosa, principalmente em uma estrutura na região inferior do nariz chamada concha nasal. “Ela é um epitélio que aumenta e diminui. Mas quando ele inflama, pode aumentar muito e acabar entupindo o nariz.”

A congestão, explica ela, se dá quando o batimento dos cílios diminui e a secreção se acumula e se condensa no nariz. Tomada por esse muco, a mucosa nasal fica inflamada, com vasos sanguíneos inchados.

Gripe ou resfriado: quais as diferenças?
Gripe ou resfriado: quais as diferenças?

Em geral, esse excesso de muco é produzido pelo corpo como uma reação imunológica posterior à invasão bem-sucedida daqueles micro-organismos que conseguiram ultrapassar a barreira nasal e causar doenças nos pulmões, por exemplo. Um dos papéis dessa secreção nesse caso é combater novos invasores. Estima-se que pelo menos metade das pessoas resfriadas tenham o nariz escorrendo como um dos sintomas. Por outro lado, o excesso de muco correndo na direção oposta, ou seja, a garganta, pode causar inflamações e tosse.

Além disso, estima-se que 2 em cada 100 infecções virais nessa região resultem numa infecção bacteriana porque o muco e outros fluidos acumulados criam um lugar propício para a proliferação de bactérias.

E aí surgem as dúvidas: é recomendado usar remédios ou fazer lavagens com soro fisiológico para lidar com nariz obstruído/congestionado, ou é melhor deixar que a situação “volte ao normal” no nariz naturalmente depois de o sistema imunológico derrotar os invasores em outras partes do corpo?

Descongestionantes nasais: benefícios e riscos

Como mostrado acima, a congestão nasal pode ocorrer em resfriados ou alergias, por exemplo, em que a secreção sai sem que se perceba. Mas há momentos em que o corpo não consegue eliminar todo esse muco nasal e muitas pessoas recorrem aos descongestionantes vendidos em farmácias.

Há dois tipos principais deles: os que são administrados diretamente no nariz e os que são administrados pela boca (em forma de xarope ou comprimido). Em geral, esses medicamentos têm um papel de contraírem os vasos sanguíneos do nariz (vasoconstrição), melhorando o incômodo da congestão e ajudando a respirar melhor.

Mas essa melhora não é natural, já que foi obtida pelo produto farmacêutico, então o alívio (benefício para algumas pessoas) é temporário. Um tempo depois, os vasos sanguíneos do nariz voltam a dilatar e a congestão volta. A partir daí, há um vaivém de contrair e descontrair os vasos do nariz que para algumas pessoas é sinônimo de alívio.

Apesar dos benefícios envolvidos, há também diversos riscos, principalmente para crianças, grávidas, lactantes e idosos.

“Os orais só são liberados em crianças a partir dos 4 anos de idade. Alguns seguem o critério de que só pode usar a partir de 6 anos, mas dependendo das formulações só podem ser usados a partir de 12 anos. Além disso, é proibido o uso de descongestionantes orais em grávidas e lactantes. Os de uso tópico, em forma de gota, eventualmente se pode usar. O problema é que eles funcionam tão bem que a pessoa tem a tendência de começar a usar excessivamente porque na gestação normalmente o nariz fica mais congestionado, e aí pode entrar a questão da dependência”, afirma Roithmann, da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial.

Segundo o otorrinolaringologista, gestantes e lactantes devem conversar com seus médicos sobre o uso desse tipo de medicamento, mas, “de maneira geral, não se usa descongestionantes nem tópicos (aplicado no local), nem sistêmicos (medicamentos orais) em gestantes e lactantes.”

Há duas saídas possíveis para grávidas e lactantes, sugere Roithmann. Uma é a lavagem nasal (leia mais abaixo) e a outra é o uso de medicamentos anti-inflamatórios de uso tópico, que também podem ser usados de forma segura na rinite da gestação e durante o período de lactação. Mas é importante ressaltar que eles não são descongestionantes.

E por que há toda essa preocupação em torno do uso de descongestionantes nasais?

Roithmann explica que esse tipo de medicamento é absorvido pela circulação sanguínea e pode gerar alterações na frequência cardíaca e de pressão, sem falar de alterações no sistema nervoso central.

Por isso, devem ficar atentos pacientes com condições cardíacas, como isquemia cardíaca, hipertensão, alterações hormonais como hipertireoidismo, diabetes, glaucoma e uso de outros medicamentos, como alguns tipos de antidepressivos.

“Se você pinga essa medicação, ele descongestiona essas estruturas internas do nariz e você em 2 minutos está respirando melhor. Mas qual é o problema disso? Passado um tempo tem um fenômeno chamado efeito rebote”, explica o especialista. “Se usar mais do que três a cinco dias, continuamente, o organismo começa a precisar do congestionante para funcionar. E começa a pedir que a pessoa use cada vez mais. Isso gera uma situação que tem até um nome e é uma doença, que se chama ‘rinite da gota’, ‘rinite medicamentosa’, e que é difícil de tratar, exigindo em alguns casos intervenção cirúrgica do nariz para resolver.”

Há um projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados em que torna obrigatória a apresentação e a retenção de uma receita médica para a compra de medicamentos para desobstrução nasal que contenham corticoides e vasoconstritores.

O autor da proposta, o deputado federal Dr. Zacharias Calil (DEM-GO), cita no texto dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, que aponta que “os descongestionantes nasais são os medicamentos mais procurados na automedicação, em torno de 7% das vendas” e que “de 25% a 50% dos usuários dessas substâncias poderá desenvolver rinite medicamentosa”.

O projeto, que cita outros efeitos colaterais possíveis (como malformações cardíacas fetais no primeiro trimestre de gravidez e redução da espessura da mucosa nasal), aguarda parecer do relator na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

“Uma coisa importante para as mães e pais entenderem: a gente tem tanto receio do uso de descongestionante em criança porque a dose que ajuda, ou seja, a dose que descongestiona, é muito próxima da dose que gera efeitos colaterais. Então, é muito comum intoxicação por descongestionante, inclusive visitas à emergência pelos efeitos do excesso de descongestionante”, afirma Roithmann.

Segundo ele, “a tendência hoje da maior parte dos tratamentos, tanto de rinite crônica, quanto de sinusite crônica, é através de lavagens nasais”.

Lavagem nasal: benefícios e riscos

Esse tipo de tratamento, que basicamente lava as narinas com soro fisiológico, vem sendo considerado por especialistas como um das saídas mais efetivas para o cuidado e tratamento de doenças que afetam o nariz. Além de ajudar a prevenir crises de sinusite ou rinite, por exemplo, ao melhorar em alguns casos a circulação sanguínea e a eficiência da mucosa nasal.

Pacientes com rinite alérgica, congestão nasal e excesso de secreção costumam usar essa técnica com frequência, principalmente porque eventuais efeitos adversos envolvem riscos bem menores: a irritação no nariz e a remoção indevida de defesas nasais.

E quais são os principais benefícios? Mori explica que a lavagem nasal ajuda a eliminar substâncias inflamatórias (reduzindo os sintomas de congestão ou obstrução) e também auxilia na remoção mecânica da secreção acumulada, evitando que o local vire um meio de cultura para bactéria e “evoluindo de uma gripe ou resfriado para uma sinusite aguda bacteriana.”

A lavagem nasal pode ser feita em pessoas de todas as idades, mas a quantidade varia a depender da faixa etária. Crianças mais novas podem precisar do auxílio de adultos para realizar o procedimento. Em geral, podem ser usados seringas (sem agulhas) ou dispositivos específicos para isso (vendidos em farmácias ou lojas de artigos médico-hospitalares).

Há dois tipos de lavagem nasal: baixo volume (até 50ml em cada narina) e alto volume (mais do que 100ml por lavagem).

A primeira costuma ser usada em pacientes sem muita secreção e congestão nasal. A segunda, de alto volume, é indicada “nos casos em que a mucosa está inflamada, como nos episódios de gripes, resfriados e principalmente nos casos de sinusites agudas e crônicas”, explica Mori. O objetivo da maior quantidade de soro é conseguir remover essa secreção e substâncias inflamatórias.

A lavagem pode ser feita tanto com o soro vendido em garrafas em farmácia quanto com soro feito em casa. Mas a composição aqui não é igual à do soro caseiro usado para combater a desidratação (com água, sal e açúcar). Mori sugere uma receita baseada em sachês americanos vendidos para lavagem nasal: 250ml de água filtrada/fervida, 1 colher de café rasa de sal de cozinha e 1/4 de colher de café de bicarbonato de sódio (que ajuda a diminuir a viscosidade da secreção). Esse líquido, que não deve ser usado para inalação, pode ser armazenado na geladeira por até 24h.

E como se faz essa lavagem nasal com soro?

Recomenda-se que isso seja feito com a pessoa em pé ou sentada, com uso de seringa (sem agulha), garrafinha vendida em farmácia para esse fim ou dispositivos conhecidos como Lota.

Segundo Mori, o importante nessa técnica é o volume de soro, e não a força ou a pressão aplicada, que em excesso podem transformar a solução em problema. “Muita força pode fazer com que o soro vá parar no ouvido, que se comunica com o nariz pela tuba auditiva. Com o soro se encaminhando para lá, pode gerar muitos desconfortos, como a sensação de ouvido tampado e pior, pode até causar otite.”

A pressão em excesso também pode machucar o septo nasal e provocar sangramento. Por fim, se não houver força ou pressão demais, mas lavagem em excesso, o nariz pode acabar irritado. “A estrutura interna do nariz e sua defesa contra infecções dependem de algumas substâncias presentes nesse muco nasal. Então, a remoção excessiva delas pode ser prejudicial”, afirma Roithmann. Segundo ele, a quantidade ideal numa criança, por exemplo, é duas vezes ao dia: quando acorda e antes de dormir.

Roithmann afirma ainda que essa técnica pode ser usada em bebês, que costumam ter congestão nasal e excesso de muco dentro do nariz, “o que não é sinônimo de doença”. Nessa faixa etária, são usados tanto a lavagem nasal quanto dispositivos de sucção que retiram um pouco desse muco excessivo, já que bebês ainda não sabem expelir por conta própria essa secreção.

No caso dos bebês, o especialista recomenda também que, no caso de congestão nasal, deve-se amamentá-los na posição sentada, que ajuda a desinchar as estruturas nasais, explica Roithmann .

A posição também deve ser observada na hora de dormir em adultos e crianças com nariz congestionado. Recomenda-se que o travesseiro fique em posição mais elevada para ajudar a respiração e diminuir o desconforto.

Roithmann ressalta, por fim, que deve-se buscar a avaliação de médicos especializados caso esse problema respiratório seja frequente, persistente ou esteja afetando a rotina.

Continuar lendo SAÚDE: QUAIS AS CAUSAS DE NARIZ OBSTRUÍDO QUANDO ESTAMOS GRIPADOS OU RESFRIADOS?

AUMENTO DE CASOS DE GRIPE NO ESTADO FAZ IFRN ADIAR RETORNO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS

Por g1 RN

 

IFRN - Instituto Federal do Rio Grande do Norte — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiIFRN – Instituto Federal do Rio Grande do Norte — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) suspendeu o retorno às atividades presenciais, incluindo a fase de avanço para aulas, atendendo a um pedido do comitê científico de enfrentamento à Covid da própria instituição.

O retorno da totalidade do trabalho presencial estava agendado para esta segunda-feira (10), o que não aconteceu. O documento foi publicado na sexta-feira (7).

O comitê apontou tendência de crescimento nos casos e internações por Covid, além do surto de influenza H3N2, “doença com alto impacto de contaminação, que tem causado a sobrecarga dos sistemas de saúde do estado nos últimos dias” para sugerir a suspensão do avanço.

O adiamento é válido por 15 dias e o comitê se reunirá para discutir o cenário epidemiológico no estado no próximo dia 20 de janeiro, para então tomar uma nova decisão.

A portaria foi assinada pela professora Antônia Silva, reitora em exercício do IFRN.

Continuar lendo AUMENTO DE CASOS DE GRIPE NO ESTADO FAZ IFRN ADIAR RETORNO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS

CASOS DE GRIPE E COVID-19 EM SERVIDORES FAZ MINISTÉRIO PÚBLICO DO RN SUSPENDER ATIVIDADES PRESENCIAIS

Por g1 RN

 

Ministério Público do Rio Grande do Norte (Arquivo) — Foto: Igor Jácome/G1Ministério Público do Rio Grande do Norte (Arquivo) — Foto: Igor Jácome/G1

O Ministério Público do Rio Grande do Norte anunciou que voltou a suspender atendimentos presenciais e eventos realizados pela instituição por causa do aumento de casos de Covid-19 e gripe entre membros e servidores. A medida vale a partir desta segunda-feira (10).

Em comunicado, o órgão também informou que suspendeu o plano de retomada integral do trabalho presencial e os servidores deverão atuar em escala de rodízio com até 50% do total da equipe em atividades presenciais.

De acordo com o MP, o atendimento presencial só poderá ocorrer em “situações comprovadamente excepcionais”.

“Para tomar essa decisão, o MPRN levou em consideração a crescente confirmação de casos de Covid-19 de integrantes da instituição e a necessidade de evitar a transmissão da doença, resguardando a saúde dos integrantes e demais colaboradores do MPRN, bem como da população”, afirmou o órgão, em nota. Veja a resolução aqui.

Segundo o comunicado, o horário de funcionamento do MPRN será, de forma presencial e remota, de segunda a quinta-feira, das 8h às 15h, e sexta-feira, das 8h às 14h. E apenas remota de segunda a quinta-feira, das 15h às 17h.

O atendimento remoto ocorre pelo portal do MPRN, além de e-mail e telefone funcional. “Além dessas formas de atendimento, estão disponíveis o WhatsApp do Gaeco (98863-4585) e da Ouvidoria do MPRN (99994-6057), e, fora do horário de expediente, o telefone de Atendimento ao Cidadão (99972-5298)”, informou o MP.

Continuar lendo CASOS DE GRIPE E COVID-19 EM SERVIDORES FAZ MINISTÉRIO PÚBLICO DO RN SUSPENDER ATIVIDADES PRESENCIAIS

SESAP INFORMOU QUE APESAR DO SURTO DE GRIPE BOA PARTE DOS MUNICÍPIOS DO RN ESTÃO SEM DOSES DA VACINA CONTRA O VÍRUS

Com surto de gripe, municípios do RN ficam sem estoque de doses da vacina

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Alex Pazuello / Semcom

A Secretaria de Estado do Rio Grande do Norte (Sesap) informou que, relatado sobre a Influenza que afeta vários estados, boa parte dos municípios do RN estão sem doses da vacina contra a gripe. Um levantamento realizado em dezembro de 2021 revelou que 43 cidades potiguares precisaram suspender a imunização porque o estoque estava zerado.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap, Kelly Lima, secretaria não possui mais estoque do imunizante e aguarda o envio de doses extras, por parte do Ministério da Saúde, para retomar a vacinação. Até então, o estado contava apenas com as doses remanescentes da mais recente campanha de imunização contra a influenza.

“Anualmente, uma campanha acontece de abril de junho. Nesse período, recebemos um quantitativo de mais de 1,4 milhão de doses para o público alvo, que incluía as pessoas mais vulneráveis ​​como crianças – acima de 6 meses, idosos e profissionais de saúde. Em determinado momento da campanha, esse público foi ampliado. Como ainda tínhamos as doses remanescentes, continuamos encaminhando para os municípios com uma proteção de proteção uma ampla proteção. Mas, desde dezembro, estamos vivenciando um surto de influenza. Então encaminhamos um ofício para o Ministério da Saúde solicitando doses extras, mas infelizmente ainda não houve retorno ”, ressaltou Kelly Lima.

O surto de gripe que vem afetando os estados brasileiros nas últimas semans foi impulsionado principalmente pela nova variante H3N2. A doença provoca sintomas bem conhecidos, como tosse, coriza, garganta inflamada, febre alta, dores de cabeça, dores no corpo e fraqueza.  No RN, uma chamada ‘nova gripe’ fez aumentar a procura por Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), gerando uma superlotação desses locais. Para evitar a maior transmissão do vírus, uma coordenadora enfatiza que, além da vacinação, outras medidas são importantes, como o uso da máscara, lavagem de mãos e respeito ao distanciamento social.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SESAP INFORMOU QUE APESAR DO SURTO DE GRIPE BOA PARTE DOS MUNICÍPIOS DO RN ESTÃO SEM DOSES DA VACINA CONTRA O VÍRUS

NOVA VACINA CONTRA GRIPE QUE IRÁ CONTER A CEPA DO VÍRUS ESTÁ SENDO PRODUZIDA PELO BUTANTAN

Butantan está produzindo vacina contra gripe que contém nova cepa

Novo imunizante será distribuído pelo SUS em 2022 e é composto pelo vírus H1N1, H3N2 – e o subtipo Darwin – e a cepa B

Vinícius Tadeu

da CNN

São Paulo

Pesquisadores do Laboratório de Parasitologia do Instituto Butantan. Da esquerda para direita: Ana Carolina Tahira, Daisy Woellner Santos e Murilo Sena AmaralPesquisadores do Laboratório de Parasitologia do Instituto Butantan. Da esquerda para direita: Ana Carolina Tahira, Daisy Woellner Santos e Murilo Sena AmaralMurilo Sena Amaral/Fapesp

Diante do intenso aumento de casos de gripe no Brasil, principalmente causados pela influenza H3N2, o Instituto Butantan está produzindo uma nova vacina contra a gripe que irá conter essa cepa do vírus e o subtipo Darwin. De acordo com o Butantan, os imunizantes serão distribuídos no Sistema Único de Saúde (SUS) já em 2022.

A nova vacina contra a influenza será trivalente, composta pelos vírus H1N1, H3N2, do subtipo Darwin, e a cepa B. Segundo o instituto, o imunizante será importante para combater o surto de influenza H3N2 que atinge o Brasil e conter o espalhamento do vírus.

O Butantan já produz 80 milhões de doses de vacina contra influenza que são utilizadas na campanha nacional de vacinação. No entanto, por ser uma doença sazonal, o imunizante contra a gripe é atualizado a cada ano com base em relatórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) que apontam os três subtipos do vírus influenza que mais circularam no último ano no hemisfério Sul.

Nessa nova versão da vacina, a H1N1 é a única cepa que continua presente na substância. O Butantan produz o imunizante contra a gripe em uma fábrica própria que produz separadamente os Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFA) das três cepas que, posteriormente, são misturados em uma outra fábrica de formulação e envase. As variantes do vírus são importadas da Europa.

“Já produzimos 100% do IFA do H1N1 em setembro. Estamos em vias de terminar o IFA da cepa B e em janeiro começamos a produzir o IFA do H3N2. Na primeira quinzena de fevereiro está previsto o início das formulações e do envase”, informou o diretor de produção do Instituto Butantan, Ricardo Oliveira.

De acordo com o instituto, uma versão tetravalente da vacina da gripe, que contém duas cepas de vírus A e duas cepas do vírus B, também está sendo trabalhada. O imunizante deverá substituir a versão trivalente no futuro.

Fonte: CNN

Continuar lendo NOVA VACINA CONTRA GRIPE QUE IRÁ CONTER A CEPA DO VÍRUS ESTÁ SENDO PRODUZIDA PELO BUTANTAN

FRANÇA DETECTOU SURTO DE GRIPE AVIÁRIA EM GRANJA NO NORTE DO PAÍS

França passa por primeiro surto de gripe aviária deste ano

O Ministério da Agricultura francês declarou que o país perdeu a classificação de “livre” da gripe aviária

INTERNACIONAL

 por AFP

Desde o final do verão, a França já havia declarado quatro casos de gripe aviária

REPRODUÇÃO/PEXELS

A França detectou um surto de gripe aviária em uma granja no norte do país, o primeiro foco a ser detectado desde a epidemia que ocorreu no inverno passado, anunciou o Ministério da Agricultura neste sábado (27).

Como consequência, a França perde sua classificação de “livre” da gripe aviária, declarou o ministério à AFP. Isso pode afetar a exportação de suas aves de criação.

“Enquanto os vírus da gripe aviária circulam ativamente na Europa por meio das aves migratórias, a França detectou em 26 de novembro um foco da cepa altamente patogênica em uma granja de galinhas poedeiras no município de Warhem”, disse o ministério em um comunicado.

A suspeita de infecção ocorreu devido a uma constatação de mortalidade anormal entre as aves.

Desde o final do verão, a França já havia declarado quatro casos de gripe aviária na fauna selvagem e três casos em andamento no território metropolitano.

Continuar lendo FRANÇA DETECTOU SURTO DE GRIPE AVIÁRIA EM GRANJA NO NORTE DO PAÍS

GOVERNO DA HOLANDA ORIENTA AVICULTORES MANTER GRANJAS ISOLADAS PARA CONTER SURTO DA GRIPE AVIÁRIA

Holanda isola granjas em tentativa de conter surto de gripe aviária

Orientação do governo é que criadores confinem animais, depois que 36 mil aves foram sacrificadas na região central

 por AFP
As autoridades sanitárias da Holanda pediram nesta terça-feira (26) que todos os avicultores do país isolem e mantenham seus animais em confinamento, em uma tentativa de deter uma epidemia de gripe aviária altamente contagiosa.A decisão foi tomada após a detecção da cepa H5 do vírus da gripe aviária em uma granja na província de Flevoland, na região central do país, segundo informou o Ministério da Agricultura holandês em nota.

“Cerca de 36 mil aves foram sacrificadas na granja para impedir a propagação do vírus”, afirma o comunicado emitido pelo ministério.

O órgão também informou que detectou aumento no número de aves silvestres mortas no norte da Holanda e no de pássaros silvestres infectados na Alemanha.

Essa é a segunda epidemia desse tipo registrada na Holanda neste ano após um surto similar em fevereiro, quando se detectou uma infecção em granja de perus no sul.

A Holanda foi o país mais afetado em 2003, quando surgiu uma cepa mortal de gripe aviária H7N7, que matou ao menos uma pessoa.

Continuar lendo GOVERNO DA HOLANDA ORIENTA AVICULTORES MANTER GRANJAS ISOLADAS PARA CONTER SURTO DA GRIPE AVIÁRIA

SAÚDE: TODAS AS SALAS DE VACINAÇÃO DE NATAL PASSARÃO A DISPONIBILIZAR A VACINA CONTRA GRIPE

Por G1 RN

 

A vacina da gripe protege contra as influenzas A (H1N1), A (H3N2) e B, mas não contra o novo coronavírus. — Foto: Andrea Rego Barros/Prefeitura do Recife

A vacina da gripe protege contra as influenzas A (H1N1), A (H3N2) e B, mas não contra o novo coronavírus. — Foto: Andrea Rego Barros/Prefeitura do Recife

Todas as 65 salas de vacinação em Natal passam a oferecer a vacina contra a gripe a partir desta quarta-feira (18). Com isso, os pontos extras como a praça Augusto Leite e o ginásio Nélio Dias deixam de funcionar.

O público alvo da vacina da gripe é a população com mais de seis meses de idade. Para se vacinar, a pessoa deve levar comprovante de residência, documento com foto e cartão de vacinação.

O Ministério da Saúde orienta que haja intervalo de pelo menos 14 dias entre doses das vacinas contra a Covid e Influenza.

Quem tomou a Coronavac, contra a Covid, deve esperar concluir o esquema vacinal com a segunda dose e aguardar 14 dias para tomar a vacina contra Influenza.

Quem tomou Oxford ou Pfizer, deve contar 14 dias após a primeira dose para tomar a vacina da Influenza e aguarde mais 14 dias para tomar a segunda dose do imunizante contra o novo coronavírus.

“Vamos disponibilizar a vacina de Influenza em todas as salas de vacinação até durar o estoque. O intervalo necessário de 14 dias entre a vacina contra o Coronavírus e a Influenza retardou um pouco o cumprimento da meta até o momento, porém, com a ampliação de mais salas de vacina, estamos dando mais acesso a população”, explica o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Continuar lendo SAÚDE: TODAS AS SALAS DE VACINAÇÃO DE NATAL PASSARÃO A DISPONIBILIZAR A VACINA CONTRA GRIPE

SEGUNDO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINA CONTRA GRIPE ESTÁ ABERTA PARA TODA POPULAÇÃO DO PAÍS

Vacinação da gripe é ampliada para todas as pessoas

Até aqui, campanha estava focada em idosos, crianças e grupos prioritários; vacina da gripe pode ser tomada 14 dias depois da dose contra a Covid-19

Juliana Elias, da CNN, em São Paulo

03 de julho de 2021 às 21:37

Frio em SPDoenças respiratórias aumentam no inverno e podem sobrecarregar hospitaisFoto: Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde informou neste sábado (3) que a vacinação contra a influenza, o vírus da gripe, já está aberta para toda a população do país com mais de seis meses de idade. A campanha vai até a próxima sexta-feira, 9 de julho, e cada estado e município pode determinar como será o atendimento à população ampla.

Até aqui, a campanha estava focada nos grupos prioritários, que incluem pessoas com mais de 60 anos ou com menos de 6, gestantes e pessoas cm comorbidades, entre outros.

O Ministério da Saúde e especialistas reforçam a importância de se proteger contra a gripe, que é mais comum no inverno, e, em especial, em meio à pandemia de coronavírus, para evitar que mais casos graves de doenças respiratórias ocupem os leitos dos hospitais.

É necessário dar um intervalo mínimo de 14 dias entre a dose da vacina da Covid-19 e a da influenza. Como as duas campanhas estão ocorrendo ao mesmo tempo, a orientação do Ministério da Saúde é que, nos grupos prioritários, a dose contra a Covid-19 seja feita antes.

Para a campanha da vacinação contra a gripe deste ano, foram disponibilizadas 80 milhões de doses, produzidas pelo Instituto Butantan. Até agora, 34,2 milhões de pessoas se imunizaram, o que representa cerca de 42% dos grupos prioritários.

Para se vacinar contra a gripe, basta ir a um serviço de saúde com um documento com foto e, se possível, também a caderneta de vacinação.

No grupo prioritário da vacinação contra a gripe inclui ainda professores, profissionais da saúde, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo e rodoviário, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, presidiários e funcionários dos presídios.

Continuar lendo SEGUNDO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINA CONTRA GRIPE ESTÁ ABERTA PARA TODA POPULAÇÃO DO PAÍS

NATAL ABRE NESTE FIM DE SEMANA PONTOS DE DRIVE-THRU PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 E INFLUENZA

Por G1 RN

 

Vacinação contra Covid-19 segue em Natal no fim de semana — Foto: DivulgaçãoVacinação contra Covid-19 segue em Natal no fim de semana — Foto: Divulgação

Natal vai abrir neste sábado (17) e domingo (18) os pontos de drive-thru para a vacinação contra a Covid-19 e a Influenza, o vírus da gripe.

Segundo a prefeitura, a campanha de imunização contra a Covid-19 segue com aplicação da primeira dose em pessoas a partir de 63 anos, com a vacina de Oxford/AstraZeneca.

O lote de CoronaVac recebido nesta sexta-feira (16) será destinado à aplicação da segunda dose. Portanto, quem só recebeu a primeira dose da CoronaVac e está no prazo para receber a segunda, deve se dirigir a um dos pontos de vacinação.

A Secretaria de Saúde de Natal recomenda agora que a população receba a segunda dose da CoronaVac entre o 21º e o 28º dia, ou na data já aprazada no cartão de vacinação – a imunização neste período leva a eficácia a até 62%, maior do que quando a segunda dose é aplicada após 14 dias.

Para receber o imunizante é necessário apresentar o cartão de vacinação, comprovante de residência de Natal e documento com foto.

Locais para vacinação contra Covid-19

  • Arena das Dunas
  • UnP na unidade da avenida Roberto Freire
  • Ginásio Nélio Dias
  • OAB
  • Shopping Via Direta
  • Sesi/Fiern*

Os pontos funcionam das 8h às 16h. Os cinco últimos contam também com pontos de vacinação para pedestres.

*O único a não abrir no domingo é o Sesi.

Na segunda-feira a campanha ganha o reforço das 35 salas de imunização existentes na rede municipal com ênfase na imunização contra a covid-19.

Locais para vacinação contra Influenza

  • Palácio dos Esportes
  • Ginásio Nélio Dias, com acesso pelo portão 3

O público alvo dessa fase são crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, gestantes, mulheres com 45 dias pós parto, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Na segunda-feira, além dos drive de vacinação, a SMS Natal também disponibiliza 20 salas de vacinação para a população.

O intervalo entre a vacina da Covid-19 e a vacina da gripe deve ser de, no mínimo, 14 dias. Portanto, se a pessoa tomar a vacina da gripe no dia 1, deve esperar até o dia 15 para receber a vacina da Covid-19, ou vice versa.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo NATAL ABRE NESTE FIM DE SEMANA PONTOS DE DRIVE-THRU PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 E INFLUENZA

SAÚDE: O RESVERATROL PODE REVOLUCIONAR O TRATAMENTO CONTRA A COVID

SAÚDE: O RESVERATROL PODE REVOLUCIONAR O TRATAMENTO CONTRA A COVID
food rich with resveratrol, grapes, plums, goji, peanuts, cranberry,raspberrys dark chocolate on black wooden background

Nesta segunda-feira, aqui na coluna SAÚDE você vai saber tudo sobre o antioxidante e antienvelhecimento mais falado atualmente. Pesquisadores estão sugerindo que a comunidade científica foque em estudos sobre certos compostos de plantas e tratamentos eficazes generalizados podem ser desenvolvidos para evitar este coronavírus e os futuros. Um desses compostos de plantas é o Resveratrol, um potente antioxidante que pode prevenir gripes e até o Covid. Portanto, você não pode deixar de ler o artigo completo a seguir para saber como e onde adquiri-lo!

Resveratrol para resfriado e gripe: composto antienvelhecimento demonstrado como tratamento para gripe e COVID

Enquanto o mundo se protege para ver se uma vacina pode acabar com a pandemia de COVID-19, um corpo de pesquisadores está sugerindo que se a comunidade científica apenas levasse estudos sobre certos compostos de plantas um pouco mais longe, tratamentos eficazes generalizados poderiam ser desenvolvidos para evitar este coronavírus e os futuros.

Estes incluem resveratrol e flavonóides conhecidos coletivamente como polifenóis, contendo elementos de combate à gripe impressionantes, como quercetina, luteolina, fisetina, curcumina e.

Ganhando muita popularidade como um suplemento anti-envelhecimento, o resveratrol é um poderoso antioxidante que também ajuda a suprimir compostos pró-inflamatórios como IL-6 e TNF-alfa que estão associados a doenças, o último dos quais envolvido em todas as doenças conhecidas pelo homem .

Isso foi demonstrado em um estudo, descrito aqui , onde indivíduos saudáveis ​​receberam um curso de 6 semanas de 40 mg de resveratrol derivado do extrato de uma planta chamada knotweed japonesa .

Atualmente, o resveratrol, um composto presente na maioria das plantas que se expressa quando sofrem estresse, está sendo visto como um potencial melhorador de infecções virais, incluindo influenza sazonal e COVID-19.

O resveratrol é encontrado na pele e no caule das plantas e, notoriamente, pode ser encontrado em pequenas quantidades no vinho tinto, devido ao estresse imposto às plantas durante o processo de vinificação. – Amos Bar-Zeev

Anti-envelhecimento e antiviral

Uma das principais formas pelas quais o resveratrol influencia a longevidade é agir como um mimetizador dos efeitos da restrição calórica na ativação da sirtuína.

Um estudo na Nature relata uma descoberta em células de levedura que mostrou, “o resveratrol imita a restrição calórica ao estimular a sirtuin-2, aumentando a estabilidade do DNA e estendendo a vida útil em 70%”.

Agora sendo examinado como um cofator potencial em um possível tratamento com COVID-19, pode-se ver outras maneiras pelas quais o resveratrol pode ajudar a estender a vida útil.

Seus principais mecanismos antivirais inibem a síntese de proteínas virais, inibem várias transcrições e vias de sinalização e inibem expressões de genes relacionados a vírus – em outras palavras, torna mais difícil para as células virais viverem, sendo que os vírus sequestram as funções reprodutivas e regenerativas de nossas próprias células para seus propósitos nefastos.

Um estudo exaustivo procurou emparelhar fitoquímicos vegetais como flavonóides com a hidroxicloroquina agora aprovada pela FDA como uma forma de interromper o mecanismo de ancoragem do COVID-19. O resveratrol foi examinado por inibir um dos primos corona do COVID: MERS.

Resveratrol também foi encontrado para melhorar outros vírus, como pseudo-raiva e HIV-1.

estudo descobriu que o resveratrol teve um sucesso moderado, mas com a luteolina, o caempferol e a quercetina tendo o maior sucesso. Todos são polifenóis ou flavonóides encontrados nas frutas, mas principalmente nos vegetais, sendo a quercetina um dos polifenóis mais comumente consumidos na sociedade.

Alimentos e suplementos que fornecem flavonóides anti-COVID

Infelizmente, o resveratrol é difícil de consumir apenas com alimentos. Tem baixa biodisponibilidade oral e, apesar do que o seu barman diz sobre sua presença no vinho tinto, você morreria de intoxicação por álcool antes de obter qualquer quantidade benéfica de resveratrol ao beber.

Na realidade, é necessário um suplemento, armazenado em um ambiente escuro e frio e tomado com uma refeição com uma quantidade moderada de gordura. Muitos estudos sobre os efeitos benéficos do resveratrol usaram o resveratrol retirado da knotweed japonesa, e aqueles que procuram seguir a ciência ao pé da letra procuram um suplemento de knotweed .

A quercetina, que demonstrou interromper os sistemas de ancoragem do SARS-CoV-1 e 2, é encontrada mais abundantemente nas alcaparras, mas também em uma variedade de vegetais como as folhas de coentro, rabanete e erva-doce e cebola roxa e agrião. Kaempferol, encontrado na rúcula e na couve, também está disponível em quantidades significativas em alcaparras cruas ou enlatadas. A luteolina, com efeitos antivirais comprovados no SARS CoV-1, uma pandemia na China em 2003, pode ser encontrada de acordo com uma revisão da literatura em cenoura, pimentão, aipo, azeite, hortelã-pimenta, tomilho, alecrim e orégano.

Editado a partir de um artigo publicado no World At Large , um site de notícias sobre natureza, ciência, saúde, política e viagens.  

Fonte: Good News Network

Continuar lendo SAÚDE: O RESVERATROL PODE REVOLUCIONAR O TRATAMENTO CONTRA A COVID

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho