ECONOMIA: QUEDA NO PREÇO DA GASOLINA E NOS ALIMENTOS ESTÃO ATRAINDO PARAGUAIOS PARA AS COMPRAS POR AQUI

Paraguaios entram no Brasil para comprar gasolina e comida mais baratas

Foto: Denise Paro

A queda do preço da gasolina no Brasil e a desvalorização do real em comparação com o guarani (moeda do Paraguai), estão atraindo paraguaios para compras por aqui. O Guarani vale bem menos que o real, mas mesmo assim ficou vantajoso. R$ 1 está cotado em cerca de 1.300 guaranis. Houve uma desvalorização de 8,5% do real diante do guarani em um ano.

O que está acontecendo? Paraguaios estão cruzando a fronteira do Brasil para ir até Foz do Iguaçu (PR) abastecer o carro e fazer compras em supermercados, mesmo com a inflação aqui. Com a redução dos preços da gasolina pela Petrobras, aumentou o movimento de veículos nos postos de Foz do Iguaçu, que fica na fronteira com Ciudad del Este.

Qual o preço do combustível nos dois países? Em Foz do Iguaçu, o preço médio da gasolina comum é de R$ 5,90 e da aditivada R$ 5,96, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional de Petróleo). No Paraguai, onde há três tipos de gasolina, os valores variam, mas são todos mais altos. O combustível mais barato custa cerca de R$ 6,69 e o mais caro por volta de R$ 7,80.

Como está a procura? Gerente de três postos de combustível em Foz do Iguaçu, Marildo Matiello diz que, em um dos estabelecimentos, os paraguaios representam 50% da clientela. As vendas dobraram a partir do dia 20. Para conseguir atender os consumidores, o posto ampliou o horário de funcionamento de 22h para meia-noite.

A maioria dos paraguaios, conta Matiello, procura gasolina aditivada. Uma das explicações é o tipo de veículo. Boa parte é de grande porte, a exemplo dos SUVS, o que leva os proprietários a buscarem gasolina de melhor qualidade. Outra opção bastante procurada pelos paraguaios é abastecer na Argentina, onde o combustível está mais em conta, se comparado ao do Brasil, variando de R$ 3,40 a R$ 3,70.

Boa parte dos paraguaios que abastecem em Foz já tem o hábito de fazer compras na cidade. Os supermercados situados na região da Ponte da Amizade, via que liga Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, são os que mais recebem os clientes estrangeiros.

Que outros produtos são mais baratos no Brasil? A lista de produtos de preço bom para os paraguaios no Brasil é grande. Frutas, verduras, café, chocolate, sucos, entre outros itens. Os paraguaios dizem que os preços em Foz são 30% a 40% mais em conta.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ECONOMIA: QUEDA NO PREÇO DA GASOLINA E NOS ALIMENTOS ESTÃO ATRAINDO PARAGUAIOS PARA AS COMPRAS POR AQUI

PETROBRAS ANUNCIA NOVA REDUÇÃO NO PREÇO DA GASOLINA VENDIDA ÀS DISTRIBUIDORAS

Petrobras anuncia redução de R$ 0,15 no preço da gasolina

Foto: Gustavo Moreno

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (28/7), que irá reduzir em 3,88% o preço da gasolina vendida às distribuidoras. O valor médio do litro do combustível passará de R$ 3,86 para R$ 3,71 – uma diminuição de R$ 0,15. Após uma série de altas, esta é a segunda redução sobre o valor médio da gasolina anunciada pela Petrobras em menos de duas semanas. O preço do combustível já havia diminuído R$ 0,20 no último dia 20.

“Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,70 a cada litro vendido na bomba”, informou a companhia.

A Petrobras é responsável por uma parcela do valor do combustível (nesse caso, R$ 2,70), mas há outros fatores: ICMS, impostos federais (que estão zerados), o custo do etanol e da revenda e distribuição.

A redução, segundo a Petrobras, “acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina, e é coerente com a prática de preços da estatal, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PETROBRAS ANUNCIA NOVA REDUÇÃO NO PREÇO DA GASOLINA VENDIDA ÀS DISTRIBUIDORAS

TAXA DE INFLAÇÃO ANUAL DO CANADÁ ACELEROU REGISTRANDO MAIOR ALTA EM 40 ANOS

Inflação no Canadá atinge maior alta em 40 anos

O preço da gasolina foi o grande vilão

Nas bombas, o combustível ficou 12% mais caro para os canadenses

Nas bombas, o combustível ficou 12% mais caro para os canadenses | Foto: Reprodução/Unsplash

A taxa de inflação anual do Canadá acelerou para 7,7% em maio, registrando a maior alta desde janeiro de 1983. O índice foi divulgado pelo Escritório Nacional de Estatísticas do país nesta quarta-feira, 22.

No mês passado, a elevação da inflação ocorreu, em grande parte, por causa do preço mais alto da gasolina, que subiu 12% em maio. Segundo a divulgação, isso foi em decorrência da alta do petróleo, resultado da incerteza da oferta em meio à invasão da Ucrânia, bem como a maior demanda pelo combustível.

Serviços, como hotéis e restaurantes, também contribuíram para a elevação do índice, com as acomodações 40% mais caras. Os custos com a energia elétrica também subiram, chegando a 35% em maio na comparação anual.

Os preços dos alimentos permaneceram elevados em maio, com o valor médio quase 10% maior. Com esse cenário, os canadenses relataram que os produtos alimentícios foram os que mais pesaram no custo de vida das famílias. As interrupções na cadeia de suprimentos, os custos mais altos de transporte e insumos, continuaram pressionando a inflação no Canadá.

Continuar lendo TAXA DE INFLAÇÃO ANUAL DO CANADÁ ACELEROU REGISTRANDO MAIOR ALTA EM 40 ANOS

SEGUNDO ANP, RN TEM A SEGUNDA GASLINA MAIS CARA DO BRASIL

RN tem segundo maior preço médio da gasolina do país

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Heilysmar Lima

O Rio Grande do Norte tem o segundo maior preço médio da gasolina comum no Brasil. O dado é da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em pesquisa realizada entre os dias 13 e 19 de março.

O preço do combustível no RN é de R$ 7.921, o valor só fica atrás do Piauí, que registrou R$ 7.992 em média. O custo potiguar é quase 20 centavos superior ao terceiro colocado, no Rio de Janeiro, que tem a média do litro de R$ 7.731.

O ranking é o mesmo em relação à capital. Natal ocupa a segunda posição, com preço médio de R$ 7.972, ficando atrás apenas de Teresina, capital do Piauí, que tem média de R$ 8.048. No Rio de Janeiro, a média do combustível é de R$ 7,67.

Na capital potiguar, o menor valor pesquisado foi de R$ 7,75 e o maior foi de R$ 7,99. No RN, o preço mais baixo foi de R$ 6,84 e o mais alto foi de R$ 7,99. A ANP foi realizada após o aumento da pesquisa realizada pela Petrobras no último dia 11 de março.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SEGUNDO ANP, RN TEM A SEGUNDA GASLINA MAIS CARA DO BRASIL

SEGUNDO PESQUISA DA ANP, NATAL TEM O SEGUNDO MAIOR PREÇO DA GASOLINA ENTRE AS CAPITAIS BRASILEIRAS

Natal tem segundo maior preço da gasolina comum entre capitais do Brasil

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Heilysmar Lima

A mais recente pesquisa feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que abasteceu Natal tem o segundo preço maior entre as capitais do Brasil. Os dados foram levantados entre os dias 6 e 12 de fevereiro.

Em média, o preço na capital potiguar ficou em R$ 6,95, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro, onde a média foi de R$ 7,14. O pódio do preço alto é fechado por Rio Branco, capital do Acre, com média de R$ 6,93. Na outra ponta, estão Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, com R$ 6,34; Cuiabá, capital do Mato Grosso, com R$ 6,35; e São Paulo, com R$ 6,36.

Na média por estados, o Rio Grande do Norte tem a quarta gasolina comum mais cara do país, com um litro do custo de combustível, em média, R$ 6,94. O Rio de Janeiro lidera o ranking, com R$ 7,20; seguindo do Acre, R$ 7,03; e Bahia, com R$ 6,96.

Pesquisa do Procon

Uma pesquisa do último 9 de fevereiro, pelo Procon Natal, realizada em um aumento de 4% no preço da gasolina potiguar em relação ao mês de janeiro. Além da gasolina, um aumento de 0,22% foi registrado no diesel S-10. Por outro lado, oscombustíveis que encontraram negativa -4,88%, seguido pelo etanol com -2,59%, o diesel comum com -0,46% e gasolina aditivada com o menor percentual encontrado com – 0,09%.

O Núcleo de Pesquisa, setor responsável dos dados, realizou uma análise pela pesquisa em 83 postos de gasolina na cidade de Natal, contemplando as quatro regiões da cidade. Analisando os preços de fevereiro a pesquisa, redução de um mês para o outro mês, redução de um mês para o outro mês, uma tendência observada nas de janeiro, uma antes da Petrobras aumento do anúncio pela Petrobras, aumento esse no preço das refinarias e outras pesquisas e pesquisas no diesel, ocasião em que foi observado o consumidor que os preços da bomba para os menores que o anunciado.

As planilhas contendo o preço, média, e todos os dados de pesquisa, bem como o estabelecimento eletrônico para todos os compostos, entre outras informações, servir através do endereço eletrônico http://www.natal.rn.gov.br/ procon/pesquisa. É fonte permitida a publicação dos dados da pesquisa que seja citada a: Núcleo de Pesquisa Procon Natal. No entanto, é vedada a utilização deste, integral ou permitido, para materiais publicitários.

Análise dos dados

Para o Núcleo de pesquisa, os consumidores encontrados nos postos de gasolina seguem essa tendência de redução à aplicada por alguns consumos que prorroga o consumo do governador do preço médio ponderado ao final – (PMPF), que prevê um R$ 27 de outubro a dezembro de 2021 e foi prorrogado até março de 2022, esse dispositivo para base de cálculo para lucro de tributação do ICMS.

No mês de fevereiro do total de postos pesquisados ​​por combustível na bomba em 69,9% foi encontrado no preço da gasolina, em média o valor encontrado foi de R$ 6.952, o etanol com o preço médio de R$ 5.534, sendo que em 61,4% pesquisa estava com preços reduzidos, outro combustível que teve redução selecionada pela foi o diesel S-10 em que 47% dos postos reduziram o preço na bomba, em média o preço desse combustível foi encontrado a R$ 6.045, o atenção veicular chamou a atenção com 100% de pesquisas que estavam com seus preços de preços apresentados. Essa resolução no gás veicular dá-se pela resolução nº 01 de 31 de janeiro de 2022, do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, que homologa as tarifas do gás canalizado, distribuído pela Companhia de Gás Potiguar – POTIGÁS.

A pesquisa pesquisa localizada no preço de Natal R$ 4,99, em quatro postos de Potengi posto Pajuçara e Dunas, região norte vendido na avenida Moema Telhano Norteco e na avenida Voporanga, na Lagoa Azul na rua Bela Vista e no posto Vale Dourado no Santarém, localizado na avenida das Fronteiras. Já a gasolina mais barata foi encontrada no posto 30 de setembro no bairro de Candelária, ao preço de R$ 6.811.

O Etanol apresentou o resultado de 22,83% no comparativo entre o maior e o menor preço no mês corrente. Entre os meses de janeiro e fevereiro, a descoberta foi negativa de (-259%) e isso equivale a uma diferença de R$ 1.139 por litro. A região com a maior média encontrada pela pesquisa foi a região sul com R$ 5.642, o maior preço encontrado foi de R$ 6.129 nas regiões leste, no bairro de Tirol e na região sul no bairro de Ponta Negra, já o menor preço encontrado foi na região Norte de R$ 4.990, e a região com menor preço médio encontrado pela pesquisa é a oeste com R$ 5.387.

Em redução percentual ao preço do etanol anterior a 86 na redução percentual do preço do etanol em 92,71%, na região sul da região dos postos foi de 50% e 50,52%, respectivamente.

O GNV, no mês anterior o preço médio encontrado pela pesquisa de R$ 4.818 em média, e no mês de fevereiro o preço médio encontrado foi de R$ 4.583, esse livro em reais equivale a R$ (-0.235) centavos de reais por metro cúbico, a história é de (-4,8%). A maior e menor preço é de 1,30% e a diferença em reais de R$ 0,059 centavos por metro cúbico.

O menor preço constatado pela pesquisa foi de R$ 4.540 na zona oeste, no bairro das Quintas, no posto Santa Cruz, localizado na avenida Mário Negócio é o maior preço encontrado foi de R$ 4.599 na região leste do bairro de Tirol no posto São Luiz IV. No entanto, a região com a menor média encontrada pela pesquisa foi a oeste com R$ 4.573 e a região com a maior média foi a norte com R$ 4.590. O valor mais comum encontrado nos postos foi de R$ 4.590.

A pesquisa comum mais barata encontra-se na região que apresentou o menor preço dentre as quatro regiões com pesquisa de R$ 6, a pesquisa média o menor preço pode ser encontrada na região de R$ 6,81, na zona sul no bairro de delária. Já o maior preço da gasolina foi constatado também na região sul, no com o preço de R$ 7.059 nos bairros de Ponta Negra, no conjunto Alagamar e no bairro de Tirol, na zona leste da cidade.

A diferença entre o maior R$ 7.059 e o menor preço R$ 6.811 é de R$ 0,248 centavos de reais por litro de gasolina e equivale a uma trinca de isso,64%, a quantia mensal foi positiva de 0,4% com o preço médio atual de R$ 6.952 e R$ 6.929 na pesquisa anterior e isso equivale a R$ 0,023 centavos de real por litro de gasolina de diferença entre a atual e anterior.

Sendo assim, o consumidor tem a oportunidade de pesquisar preços na hora de abastecer seu veículo observando diferenças mínimas entre os preços praticados pelos postos de produtos químicos. Os dados da pesquisa realizada pela pesquisa do Procon Natal, uma planilha com variações entre o maior, como também os menores e os menores preços encontrados, por região eletrônica está disponibilizada no endereço www.natal.rn.gov.br /procon/pesquisa .

“Sempre prevalecendo o direito do consumidor de ser pesquisar o mais barato para pesquisar o produto e em caso de uso abusivo sugere-se ou o órgão competente em defesa do consumidor, o consumidor deve exercer o poder de aquisição e os produtos econômicos com preços mais baixos”, recomendou o Procon.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SEGUNDO PESQUISA DA ANP, NATAL TEM O SEGUNDO MAIOR PREÇO DA GASOLINA ENTRE AS CAPITAIS BRASILEIRAS

RN VOLTOU A TER MAIOR PREÇO MÉDIO NO LITRO DA GASOLINA ENTRE TODOS OS ESTADOS DO PAÍS

Por Igor Jácome, g1 RN

 

Posto de gasolina, combustível, Natal — Foto: Augusto César GomesPosto de gasolina, combustível, Natal — Foto: Augusto César Gomes

Rio Grande do Norte voltou a ter o maior preço médio do litro da gasolina entre todos os estados do país. Os dados são do último levantamento semanal feito pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

Natal também é a capital com o preço médio mais alto, na comparação com todas as outras. Os dados foram levantados pela agência entre 17 e 23 de outubro.

preço médio do litro do combustível encontrado pela ANP no Rio Grande do Norte foi de R$ 6,948, na semana passada. Em Natal, o valor foi ainda maior: R$ 6,983.

Com os preços já próximos dos R$ 7, essa barreira deverá ser rompida nos próximos dias, porque a Petrobras anunciou um reajuste de 7% no preço do combustível a partir desta terça-feira (26), nas refinarias.

Com a alta, o preço médio de venda da gasolina nas refinarias passará de R$ 2,98 para R$ 3,19 por litro, um reajuste médio de R$ 0,21 por litro (alta de 7,04%). É o segundo reajuste no preço do combustível este mês. No último dia 9, a gasolina já havia subido 7,2%.

Diferença

Na capital do estado vizinho, Paraíba, o preço médio da gasolina ficou R$ 0,80 mais barata em relação a Natal, sendo comercializada a R$ 6,180.

Para se ter uma ideia da diferença, um motorista que encheu o tanque do seu carro com 40 litros na capital potiguar pagou R$ 32,12 a mais em relação a outro motorista que fez o mesmo em João Pessoa.

preço médio do litro de gasolina vendido no Rio Grande do Norte é quase R$ 1,44 mais caro em relação ao comercializado no Amapá – o estado com menor preço médio registrado pela ANP, que foi de R$ 5,511. Um motorista que encheu o tanque de 40 litros no RN pagou quase R$ 60 a mais.

O estado também teve o segundo menor desvio padrão (diferença entre os preços encontrados) nos estados (0,059), maior apenas que o de Roraima (0,025). Natal, que teve desvio padrão de 0,018, maior apenas que o de Manaus (0,011).

Preço médio da gasolina por estado de 17 a 23 de outubro

  • Rio Grande do Norte – R$ 6,948
  • Rio de Janeiro – R$ 6,914
  • Piauí – R$ 6,905
  • Acre – R$ 6,732
  • Goiás – 6,713
  • Rio Grande do Sul – 6,650
  • Minas Gerais – R$ 6,603
  • Ceará – R$ 6,599
  • Distrito Federal – R$ 6,586
  • Tocantins – R$ 6,556
  • Espírito Santo – R$ 6,410
  • Sergipe – R$ 6,404
  • Mato Grosso – R$ 6,403
  • Rondônia – R$ 6,397
  • Pará – R$ 6,341
  • Pernambuco – R$ 6,317
  • Alagoas – R$ 6,313
  • Amazonas – R$ 6,307
  • Bahia – R$ 6,264
  • Mato Grosso do Sul – R$ 6,231
  • Maranhão – R$ 6,218
  • Paraíba – R$ 6,197
  • Santa Catarina – R$ 6,141
  • Paraná – R$ 6,101
  • São Paulo – R$ 6,023
  • Roraima – R$ 5,973
  • Amapá – R$ 5,511

Diesel

O Rio Grande do Norte também foi o segundo estado do país com maior preço do litro de diesel (R$ 5,450), ficando abaixo apenas do Acre (R$ 5,865).

A partir desta terça (25), o litro do diesel vendido pela Petrobras à distribuidoras passará de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro, refletindo reajuste médio de R$ 0,28 por litro (alta de 9,15%). A última alta do combustível havia sido em 28 de setembro, de 8,89%.

Continuar lendo RN VOLTOU A TER MAIOR PREÇO MÉDIO NO LITRO DA GASOLINA ENTRE TODOS OS ESTADOS DO PAÍS

TEXTO-BASE QUE ALTERA CÁLCULO DO ICMS SOBRE O PREÇO DA GASOLINA É APROVADO NA CÂMARA

Câmara aprova texto-base que altera cálculo do ICMS sobre os combustíveis

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços relativo ao óleo diesel, ao etanol hidratado e à gasolina terá a um valor fixo

Gabriel Hirabahasi

da CNN

Larissa Rodrigues

 CNN Brasil Business

em Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (13), por 392 votos a 71, o texto-base do projeto de lei que prevê alteração na forma de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis. A votação teve duas abstenções. Todos os destaques foram rejeitados e a matéria segue agora para a apreciação do Senado Federal.

Segundo o texto, o ICMS relativo ao óleo diesel, ao etanol hidratado e à gasolina terá a um valor fixo, “que não esteja sujeito a flutuações constantes, como ocorre atualmente”.

O projeto prevê que o preço do imposto será apurado a partir de valores fixos definidos na lei estadual e que, para o cálculo da cobrança do tributo, será levado em consideração o valor médio do litro nos dois anos anteriores. Ainda de acordo com a matéria, as alíquotas “serão fixadas anualmente e vigorarão por um ano a partir da data de sua publicação”.

O texto é defendido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e foi encampado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira. A matéria prevê uma redução no valor do combustível de 8% para a gasolina comum, 7% para o etanol hidratado e 3,7% para o diesel.

Por outro lado, o projeto vem sendo muito criticado pela oposição que alega tratar-se de uma cortina de fumaça para esconder o real problema do aumento no preço, a inflação externa e interna, somada ao aumento do petróleo e a desvalorização do real.

Na manhã desta quarta, Lira voltou a defender a aprovação do projeto e afirmou, em entrevista para a CNN Rádio, que o ICMS “é o vilão da história” do aumento dos preços dos combustíveis. Atualmente, a cobrança do imposto varia conforme o preço do combustível, havendo um novo cálculo sempre que os preços sobem. Se o projeto entrar em vigor, o cálculo hoje feito em relação à variação dos últimos 15 dias, passará a ser em cima de uma média dos últimos 24 meses.

Fonte: CNN

Continuar lendo TEXTO-BASE QUE ALTERA CÁLCULO DO ICMS SOBRE O PREÇO DA GASOLINA É APROVADO NA CÂMARA

DIFERENÇA DE PREÇOS DE COMBUSTÍVEIS ENTRE POSTOS DO RN É UMA DAS MENORES DO NORDESTE

Variação de preço da gasolina entre postos do RN é a 2ª menor do Nordeste

20 set 2021

Variação de preço da gasolina entre postos do RN é a 2ª menor do Nordeste - Rádio 98 FM Natal

O motorista que for abastecer seu carro em um posto de combustíveis no Rio Grande do Norte não irá encontrar muita diferença no preço entre os estabelecimentos. De acordo com o mais recente levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP), o estado tem a 2ª menor variação nos preços entre os postos pesquisados, comparado aos demais estados do Nordeste. No Brasil, é a 6ª menor variação. O preço médio da gasolina no estado, contudo, deixou de ser o mais alto do Brasil. Agora, é o segundo mais caro.

No levantamento, correspondente à semana entre os dias 12 e 18, o desvio padrão do Rio Grande do Norte só é maior que o de Roraima, Amapá, Tocantins, Maranhão e Espírito Santo. O preço mínimo em território potiguar é de R$ 6,390, enquanto o mais alto é de R$ 6,699. Em comparação aos estados vizinhos, a Paraíba tem preços que variam entre R$ 5,859 e R$ 6,329, enquanto Pernambuco tem gasolina comum que vai de R$ 5,780 a R$ 6,679.

No preço médio, levando em consideração a média entre todos os 52 postos pesquisados, o Rio Grande do Norte tem a gasolina comum custando R$ 6,620, valor pouco inferior à semana passada (R$ 6,625). O estado deixou de ter o preço médio mais alto do Brasil não devido à redução, e sim porque o Piauí registrou aumento no valor, que passou de R$ 6,605 para R$ 6,645.

Com informações Tribuna do Norte.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo DIFERENÇA DE PREÇOS DE COMBUSTÍVEIS ENTRE POSTOS DO RN É UMA DAS MENORES DO NORDESTE

ECONOMIA: LEVANTAMENTO DA ANP APONTA QUE O RN TEM A GASOLINA MAIS CARA DO PAÍS

Por Igor Jácome, G1 RN

 

Posto de gasolina, combustível, Natal — Foto: Augusto César GomesPosto de gasolina, combustível, Natal — Foto: Augusto César Gomes

Rio Grande do Norte tem a gasolina mais cara do país, de acordo com o último levantamento de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em média, o preço do litro do combustível custa R$ 6,625 no estado.

O levantamento da agência considera os preços encontrados em postos de todos os estados brasileiros entre os dias 5 e 11 de setembro. No RN, por exemplo, foram consultados 53 postos.

maior preço encontrado nas bombas do estado foi de R$ 6,699 e o menor, R$ 6,420.

Embora outras unidades da federação, como Rio Grande do Sul e Acre, tenham postos vendendo gasolina comum a mais de R$ 7, é possível encontrar estabelecimentos com preços bem mais baixos.

Nos postos gaúchos, por exemplo, a gasolina variou de R$ 5,958 a R$ 7,185 e a média levantada ficou em R$ 6,335.

Com preço médio de R$ 5,224, o Amapá foi o estado com o menor preço para o combustível na semana do levantamento, de acordo com a ANP.

Logo atrás do Rio Grande do Norte, Piauí (R$ 6,605), Rio de Janeiro (R$ 6,560), Acre (R$ 6,485) e Distrito Federal (R$ 6,411) figuraram entre os estados com combustível mais caro do país.

Nos estados vizinhos, Paraíba e Ceará, os preços médios ainda estão abaixo de R$ 6, segundo o levantamento da ANP.

Outros combustíveis

No caso do Etanol, o Rio Grande do Norte tem o terceiro maior preço médio do país: R$ 5,658. Fica atrás apenas do Rio Grande do Sul (R$ 6,036) e do Amapá (R$ 5,680).

Custando em média, R$ 4,578 o gás natural veicular vendido no estado é o segundo mais caro do país, com preço abaixo somente do praticado no Rio Grande do Sul, que é de R$ 4,846.

No caso do óleo diesel, o preço médio encontrado no estado ficou em R$ 4,875, não figurando nem entre os mais caros, nem mais baratos do país. Já o gás do cozinha, de 13 litros, custa em média R$ 100,59.

Preço médio da gasolina por estado

  • Rio Grande do Norte – R$ 6,625
  • Piauí – R$ 6,605
  • Rio de Janeiro – R$ 6,56
  • Acre – R$ 6,485
  • Distrito Federal – R$ 6,411
  • Goiás – R$ 6,363
  • Rio Grande do Sul – R$ 6,335
  • Minas Gerais – R$ 6,304
  • Tocantins – R$ 6,274
  • Espírito Santo- R$ 6,218
  • Rondônia – R$ 6,158
  • Mato Grosso – R$ 6,129
  • Alagoas – R$ 6,1
  • Sergipe – R$ 6,087
  • Pará – R$ 6,07
  • Bahia – R$ 6,062
  • Maranhão – R$ 6,028
  • Pernambuco – R$ 6,018
  • Amazonas – R$ 6,001
  • Ceará – R$ 5,987
  • Mato Grosso do Sul – R$ 5,971
  • Paraíba – R$ 5,929
  • Santa Catarina – R$ 5,833
  • Paraná – R$ 5,775
  • Roraima – R$ 5,739
  • São Paulo – R$ 5,715
  • Amapá – R$ 5,224

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ECONOMIA: LEVANTAMENTO DA ANP APONTA QUE O RN TEM A GASOLINA MAIS CARA DO PAÍS

O ESTADO DO RN ESTÁ NO 9º LUGAR NO RANKING DA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

RN tem a 9ª gasolina mais cara do Brasil

24 ago 2021

RN tem a 9ª gasolina mais cara do Brasil; saiba quais são os estados com o litro mais barato

Batendo recordes inflacionários a cada semana, o preço da gasolina segue em indomável disparada no Brasil. Contudo, a depender do estado em que o consumidor mora, os valores praticados podem ter variações significativas.

O Rio de Janeiro tem o preço médio mais alto do País, com o litro vendido a R$ 6,48. Apenas três centavos abaixo, surge o Acre (R$ 6,45). O pódio é completado pelo Distrito Federal, onde a gasolina é comercializada por R$ 6,35, na média. Os dados constam na mais recente pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), realizada entre os dias 15 e 21 de agosto.

Entre os estados nordestinos, o Piauí é o recordista de inflação, com o preço médio de R$ 6,30; seguido do Rio Grande do Norte, cujos postos vendem o litro a R$ 6,10. No sentindo oposto, o estado com a gasolina mais barata é o Amapá. Na média, os amapaenses pagam R$ 5,14 pelo litro.

Na nova e indigesta realidade dos combustíveis, esta cotação pode ser considerada baixa, embora ainda soe estranho atribuir bons adjetivos à gasolina mesmo acima da casa dos R$ 5. O Ceará ocupa a 18º posição no raking nacional, portanto, está entre as 10 mais baratas do País, com o valor médio de R$ 5,93 por litro.

Ranking: preço médio da gasolina nos estados

  1. Rio de Janeiro: R$ 6,48
  2. Acre: R$ 6,45
  3. Distrito Federal: R$ 6,35
  4. Piauí: R$ 6,30
  5. Goiás: R$ 6,27
  6. Minas Gerais: R$ 6,18
  7. Tocantins: R$ 6,15
  8. Rio Grande do Sul: R$ 6,14
  9. Rio Grande do Norte: R$ 6,10
  10. Sergipe: R$ 6,09
  11. Rondônia: R$ 6,06
  12. Bahia: R$ 6,06
  13. Alagoas: R$ 6,04
  14. Espírito Santo: R$ 6,04
  15. Pará: R$ 6,03
  16. Mato Grosso do Sul: R$ 5,95
  17. Mato Grosso: R$ 5,94
  18. Ceará: R$ 5,93
  19. Pernambuco: R$ 5,90
  20. Maranhão: R$ 5,90
  21. Amazonas: R$ 5,79
  22. Paraíba: R$ 5,79
  23. Santa Catarina: R$ 5,74
  24. Paraná: R$ 5,73
  25. Roraima: R$ 5,63
  26. São Paulo: R$ 5,62
  27. Amapá: R$ 5,14
Fonte: Política em Foco
Continuar lendo O ESTADO DO RN ESTÁ NO 9º LUGAR NO RANKING DA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

SEGUNDO ANP, O RN TEM A SEGUNDA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

Por G1 RN

 

Gasolina posto de combustível bomba abastecer abastecimento carro frentista Natal RN Rio Grande do Norte — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV CabugiGasolina posto de combustível bomba abastecer abastecimento carro frentista Natal RN Rio Grande do Norte — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte segue com a 2ª gasolina mais cara do Brasil. É o que aponta o levantamento semanal da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). (Veja o ranking completo no fim).

O novo registro foi feito entre os dias 11 e 17 de julho. O estado também figurava na segunda posição na pesquisa da semana anterior.

De acordo com o relatório da ANP, o preço médio da gasolina comum no estado foi de R$ 6,34 na semana da pesquisa. O único estado com valor superior foi o Acre, com R$ 6,39.

O Rio de Janeiro teve preço médio de R$ 6,33 e se manteve atrás do estado potiguar, na terceira posição.

Para o levantamento, a ANP pesquisou 52 postos em todo o Rio Grande do Norte. O menor preço encontrado na investigação foi de R$ 6,15, enquanto o maior chegou a R$ 6,39.

Essa é a primeira pesquisa completa após o reajuste da Petrobras no último dia 5 de R$ 0,16 no preço da gasolina na refinaria. O aumento foi sentido dois dias depois nos postos do estado e desencadeou em protestos.

Preço médio é maior em Natal

O preço médio da gasolina comum em Natal é R$ 0,04 mais alto em Natal do que no estado, segundo a ANP.

Na capital potiguar, a média de preço nos 25 postos pesquisados foi de R$ 6,38. O preço mínimo encontrado na pesquisa foi de R$ 6,35, sendo o máximo de R$ 6,39.

Em Parnamirim, o preço médio foi de R$ 6,30, sendo R$ 6,15 o mínimo e R$ 6,38 o máximo. Foram 10 postos pesquisados.

Em Mossoró, o preço médio ficou em R$ 6,27, com o mínimo em R$ 6,25 e o máximo em R$ 6,28. Ao todo, 17 postos estiveram no levantamento.

Ranking dos estados com gasolinas mais caras (preço médio)

  1. Acre: R$ 6,39
  2. Rio Grande do Norte: R$ 6,34
  3. Rio de Janeiro: R$ 6,33
  4. Piauí: R$ 6,27
  5. Goiás: R$ 6,20
  6. Rio Grande do Sul: R$ 6,12
  7. Bahia: 6,04
  8. Minas Gerais: R$ 6,01
  9. Tocantins: R$ 6,00
  10. Distrito Federal: R$ 5,998
  11. Alagoas: R$ 5,99
  12. Mato Grosso: R$ 6,969
  13. Espírito Santos: R$ 6,967
  14. Rondônia: R$ 5,95
  15. Pernambuco: R$ 5,92
  16. Pará: R$ 5,87
  17. Mato Grosso do Sul: R$ 5,827
  18. Ceará: R$ 5,822
  19. Amazonas: R$ 5,79
  20. Sergipe: R$ 5,75
  21. Maranhão: R$ 5,70
  22. Paraíba: R$ 5,58
  23. Roraima e Santa Catarina: R$ 5,532
  24. Roraima e Santa Catarina: R$ 5,532
  25. São Paulo: R$ 5,48
  26. Paraná: R$ 5,51
  27. Amapá: R$ 5,05

Fonte: G1 RN

Continuar lendo SEGUNDO ANP, O RN TEM A SEGUNDA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO CRITICA RESTRIÇÕES; PETROBRAS REAJUSTA PREÇO DA GASOLINA E DO DIESEL

Domingo é dia de atualização para quem não teve tempo de acompanhar os fatos e notícias da política nacional durante a semana. Então você acessa a nossa coluna RESUMO DA SEMANA e assiste o SEMANA DA PAN sob o comando de Vitor Brown, que trás os principais destaques pra você. Ai você assiste e se transforma em um formador de opinião!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO CRITICA RESTRIÇÕES; PETROBRAS REAJUSTA PREÇO DA GASOLINA E DO DIESEL

SEM QUALQUER MOTIVO OU JUSTIFICATIVA PLAUSÍVEL NATAL TEM GASOLINA MAIS CARA ENTE AS 27CAPITAIS DO PAÍS

Natal tem gasolina mais cara entre as capitais do Brasil

03 fev 2021

Natal amarga a gasolina mais cara entre as capitais do Nordeste, segundo ANP – Blog do FM

Os motoristas que utilizam a gasolina no cotidiano têm sentido no bolso o impacto dos mais recentes reajustes nos preços dos combustíveis no país. Os natalenses são os que mais têm sofrido entre as capitais, de acordo com levantamento realizado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis (ANP), referente ao período entre os dias 24 e 30 de janeiro.

Segundo o levantamento, o preço médio da gasolina comum em Natal é de R$ 5,172. Dentre os 27 postos pesquisados, a variação nos preços foi entre R$ 4,970 a R$ 5,199. O preço é o mais alto do país, levando em consideração as capitais.

No Nordeste, nenhuma das outras oito capitais tem o preço médio da gasolina acima dos R$ 5. Teresina, com R$ 4,865, e Maceió, com R$ 4,841, são os segundos mais altos. Por outro lado, o preço médio em São Luís é de R$ 4,662, o menor na região. No restante do país, somente Rio de Janeiro (R$ 5,089) e Palmas (R$ 5,020) têm preços médios acima dos R$ 5. Os menores valores foram registrados Curitiba, Boa Vista e São Paulo.

Veja os preços de acordo com levantamento da ANP: 

Natal
Médio – 5,172
Mínimo – 4,970
Máximo – 5,199

Maceió
Médio – 4,841
Mínimo – 4,629
Máximo – 5,099

Salvador
Médio – 4,664
Mínimo – 4,550
Máximo – 4,999

Fortaleza
Médio – 4,728
Mínimo – 4,570
Máximo – 4,979

São Luís
Médio – 4,662
Mínimo – 4,570
Máximo – 4,790

João Pessoa
Médio – 4,743
Mínimo – 4,629
Máximo – 4,799

Recife
Médio – 4,740
Mínimo – 4,469
Máximo – 4,999

Teresina
Médio – 4,865
Mínimo – 4,690
Máximo – 4,999

Aracaju
Médio – 4,773
Mínimo – 4,660
Máximo – 4,996

Outras capitais:

Rio Branco
Médio – 5,161
Mínimo – 5,020
Máximo – 5,339

Macapá
Médio – 3,989
Mínimo – 3,890
Máximo – 4,250

Manaus
Médio – 4,579
Mínimo – 4,379
Máximo – 4,698

Brasilia
Médio – 4,841
Mínimo – 4,579
Máximo – 5,199

Goiania
Médio – 4,849
Mínimno – 4,590
Máximo – 4,994

Cuiaba
Médio – 4,614
Mínimo – 4,399
Máximo – 4,799

Campo Grande
Médio – 4,811
Mínimo – 4,679
Máximo – 4,999

Belo Horizonte
Médio – 4,742
Mínimo – 4,650
Máximo – 4,899

Belém
Médio – 4,777
Mínimo – 4,590
Máximo – 5,149

Curitiba
Médio – 4,356
Mínimo – 4,199
Máximo – 4,568

Rio de Janeiro
Médio – 5,089
Mínimo – 4,699
Máximo – 5,579

Porto Alegre
Médio – 4,826
Mínimo – 4,699
Máximo – 4,999

Porto Velho
Médio – 4,790
Mínimo – 4,750
Máximo – 4,999

Boa Vista
Médio – 4,478
Mínimo – 4,440
Máximo – 4,510

Florianópolis
Médio – 4,565
Mínimo – 4,309
Máximo – 4,999

São Paulo
Médio – 4,406
Mínimo – 3,889
Máximo – 5,299

Palmas
Médio – 5,020
Mínimo – 4,979
Máximo – 5,099

Não foi informado o valor de Vitória, no Espírito Santo

Da Tribuna do Norte

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo SEM QUALQUER MOTIVO OU JUSTIFICATIVA PLAUSÍVEL NATAL TEM GASOLINA MAIS CARA ENTE AS 27CAPITAIS DO PAÍS

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar