Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

BIDEN SE REUNIRÁ COM MANDATÁRIO TURCO COM OBJETIVO DE EVITAR FUTURAS CRISES DIPLOMÁTICAS

Biden se encontrará com Erdogan para evitar crises diplomáticas

 Turquia recentemente esteve perto de expulsar dez embaixadores ocidentais, incluindo norte-americanos

INTERNACIONAL

por Agência EFE

ATUALIZADO EM 30/10/2021 – 21H18

Presidente dos EUA, Joe Biden, se encontrará com mandatário turco, Recep Tayyip Erdogan

RICCARDO ANTIMIANI/AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se reunirá no domingo (31), em Roma, com o mandatário turco, Recep Tayyip Erdogan, com o objetivo de evitar futuras crises diplomáticas, como quando Ancara recentemente esteve perto de expulsar dez embaixadores ocidentais, incluindo americanos, entre outras questões, informou à imprensa um funcionário do alto escalão do governo dos EUA, que pediu anonimato.

Erdogan voltou atrás na semana passada com a expulsão dos embaixadores da Alemanha, Dinamarca, França, Finlândia, Holanda, Suécia, Noruega, Nova Zelândia, Canadá e Estados Unidos, que haviam solicitado em carta a libertação do empresário e ativista turco Osman Kavala, que está sob custódia há quatro anos.

Os diplomatas criticaram os contínuos atrasos no julgamento do ativista, que “lançaram uma sombra sobre o sistema judiciário turco”, e lembraram que o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos já ordenou sua libertação, o que não ocorreu.

Erdogan considerou essas frases uma tentativa inaceitável de “dar lições” à Turquia e, no último dia 23, anunciou que havia “instruído o Ministério das Relações Exteriores” a declarar o mais rápido possível persona non grata os dez embaixadores, uma medida formal que implica na expulsão de um diplomata.

Sobre essa situação, o funcionário americano disse que Biden dirá a Erdogan que os dois países precisam encontrar “uma maneira de evitar crises como essa no futuro”.

“Uma ação precipitada não beneficiará a parceria e aliança entre os Estados Unidos e a Turquia”, disse a fonte.

Além disso, ele ressaltou que se Erdogan tivesse cumprido sua ameaça de expulsar os diplomatas, a reunião de amanhã certamente não aconteceria.

Nessa reunião, Biden e Erdogan também discutirão os interesses da Síria, Líbia e Turquia em vários sistemas de defesa e aeronaves fabricados nos Estados Unidos.

Por outro lado, o mesmo funcionário anunciou que Biden se encontrou hoje com a chanceler alemã Angela Merkel e seu vice-chanceler, Olaf Scholz, candidato social-democrata à chancelaria daquele país, como uma transição para a próxima mudança de poder na Alemanha.

A cúpula começou hoje com uma sessão dedicada à economia e saúde globais e terminará amanhã com uma entrevista coletiva do primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, que resumirá os acordos alcançados em questões como tributação, pandemia, recuperação econômica e mudança climática.

Continuar lendo BIDEN SE REUNIRÁ COM MANDATÁRIO TURCO COM OBJETIVO DE EVITAR FUTURAS CRISES DIPLOMÁTICAS

NO COP26 PAÍSES IRÃO DISCUTIR MEDIDAS PARA EVITAR ESCALADA DO AQUECIMENTO GLOGAL

Líderes vão debater propostas para reduzir aumento da temperatura

COP26 começa neste domingo (30), na Escócia, com o objetivo de discutir medidas para evitar a escalada do aquecimento global

INTERNACIONAL

Fábio Fleury, do R7

Usinas de carvão, como esta na Índia, ainda respondem por 40% da eletricidade do mundo

DIVYAKANT SOLANKI / EFA – EPA – 13.10.2021

COP 26, como é conhecida a 26ª Conferência da ONU para mudanças climáticas, começa neste domingo (31) em Glasgow, capital da Escócia e vai acontecer ao longo das próximas duas semanas. Chefes de Estado e autoridades de diversos setores, como meio-ambiente, indústria e ONGs do mundo todo estarão reunidos para discutir medidas para tentar reduzir a escalada do aquecimento global.

De acordo com um relatório publicado em agosto pelo IPCC, o painel da ONU sobre mudanças climáticas, o mundo segue um curso “catastrófico” que provocará um aumento na temperatura média de 2,7°C até o final do século. Isso causaria danos possivelmente irreversíveis no ciclo de chuvas, derretimento das calotas polares, desequilíbrio de temperaturas e outros problemas ambientais sérios.

Em Glasgow, os participantes da COP vão debater soluções em uma tentativa de conter o aumento da temperatura para, no máximo, 1,5°C até 2050. A principal proposta é que as 191 nações que assinaram o Acordo Climático de Paris em 2015 neutralizem suas emissões de gás carbônico, um dos principais causadores do efeito estufa.

Dessa forma, o principal objetivo é não apenas formalizar um acordo para que as nações reduzam as suas emissões nesse período, mas encontrar mecanismos para que os países que mais contribuem para a poluição se comprometam com isso. Segundo o relatório do IPCC, 113 dos 191 participantes do Acordo de Paris atualizaram seus compromissos e deverão reduzir suas emissões em 12% até 2030.

Outro ponto importante que será discutido é uma redução gradual no uso do carvão mineral como forma de geração de energia. A substância é uma das mais poluidoras e ainda é utilizada em larga escala, respondendo por cerca de 40% da geração de eletricidade em todo o mundo, de acordo com o relatório Carbon Brief.

Uma das metas da COP26 será regulamentar o Artigo 6º do Acordo de Paris, que estabelece as bases para um mercado mundial de créditos de carbono, uma alternativa global de cooperação, onde um país pode compensar suas emissões de CO2 com créditos gerados por outra nação, por exemplo em um grande projeto de reflorestamento.

Outra questão que será tratada é financiamento ambiental, que na assinatura do Acordo de Paris foi estipulado como investimentos mundiais de US$ 100 bilhões (cerca de R$ 564 milhões) até 2020 para a redução de emissões. No entanto, diversos países, como os EUA, ficaram abaixo do prometido e a quantia não foi atingida.

Também serão debatidos avanços no campo da energia limpa, especialmente no transporte urbano, como uma priorização para pesquisa e produção de carros elétricos e movidos a outras fontes de energia limpa.

Continuar lendo NO COP26 PAÍSES IRÃO DISCUTIR MEDIDAS PARA EVITAR ESCALADA DO AQUECIMENTO GLOGAL

POESIA: SOBRE EVITAR O ARREPENDIMENTO, POR ALLAN DIAS CASTRO

Allan Dias Castro é o nosso destaque de hoje, aqui na coluna POESIA recitando um poema de sua autoria: Simplesmente, que fala sobre como evitar o arrependimento. Convido você a assistir ao vídeo completo a seguir e apreciar essa maravilha de obra prima. Segue abaixo a letra completa.

Quando se costuma a ficar em silêncio

Por achar que vai dizer o óbvio, ou por medo de se repetir

A gente pode perder a chance de falar exatamente

O que o outro precisava ouvir O mais simples, às vezes, É o mais complicado de dividir

Porque quando não é da boca pra fora

É mais do que falar, é sentir Só que guardar um sentimento bom

É sufocar um coração

Que já não está cabendo em si

Ter coragem de se expressar

É como abrir a porta de um cofre

Que a gente leva aqui dentro

Com sei lá quantas chaves

Uma é para pegar aquele impulso de dizer

Simplesmente “oi, eu senti tua falta”, e deixar sufocado

Outras duas para deixar trancado

O desejo de dizer “você faz a diferença na minha vida, obrigado”

E a clareza de um “me desculpa, eu estou errado”

Ou , “eu só confio em mim hoje em dia, Pelo fato de você ter confiado”

E sei la quantas outras chaves são necessárias

Para manter o peito apertado de tanto “eu te amo” guardado.

Em segredo.

E repara de quem a gente tem medo:

Dos nossos melhores amigos, nossos pais,

Da pessoa que está do nosso lado.

É por isso que dizer o simples

É não deixar que essa rotina nos engula

Ou que o óbvio nos intimide

A gente aprendeu que ganha mais quem acumula

Mas há coisas que só têm valor quando a gente divide

Então, para que tudo de bom

Aí dentro desse cofre

Não vire arrependimento,

Saia da dúvida do silêncio

Para a clareza da simplicidade

Mude o hábito de ficar na vontade

De expressar um sentimento

Por ficar à vontade de dizer o que sente

Apenas fale. Simplesmente

Texto: Simplesmente – @allandiascstro

Fonte:

Continuar lendo POESIA: SOBRE EVITAR O ARREPENDIMENTO, POR ALLAN DIAS CASTRO

SEGUNDO OMAR AZIZ ATRASO NA LEITURA DO RELATÓRIO FINAL DA CPI É PARA EVITAR BRECHAS JURÍDICAS PARA POSSÍVEIS INDICIADOS

Só Renan Calheiros teve acesso a relatório final da CPI, afirma Aziz à CNN

Presidente da comissão defende tempo maior entre leitura das 1.200 páginas e votação de relatório, que fica para dia 26

Produzido por Elis Franco

da CNN*

em São Paulo

 

Em entrevista à CNN, o presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a decisão em atrasar a leitura do relatório final da Comissão, divulgada neste domingo (17), se deu para evitar dar brechas jurídicas para os possíveis indiciados. Segundo Aziz, por enquanto, só o relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), teve acesso ao relatório final.

Segundo o presidente da CPI da Pandemia, a previsão de nova programação é que o relatório seja lido na próxima quarta-feira (20) e votado na terça-feira seguinte, dia 26 de outubro. O texto final teria mais de 1,2 mil páginas.

Segundo a analista de política da CNN Thaís Arbex, um dos motivos para o adiamento da leitura do relatório seria divergências entre os senadores sobre apontar o crime de genocídio e homicídio no relatório final, além do debater sobre alguns nomes que podem estar no texto final. Aziz negou a informação.

“Ninguém teve acesso ao relatório. Tem que ter uma tipificação: ‘genocídio, indicia esse por isso, isso e isso’. Nós precisamos ler o relatório para saber as causas que levaram ao indiciamento das pessoas. Não vou entrar no nome de A, B  ou C não. São muitas pessoas indiciadas. Tenho certeza que o senador Renan Calheiro embasa bem o relatório dele, que eu não tive acesso”, disse o senador.

“Lido o relatório na quarta, dado uma semana de vista coletiva, é  tempo suficiente para a gente se aprofundar. Repito, nenhum de nós teve acesso. Sabemos as tipificações, queremos saber a razões, para não termos vítimas de narrativas”.

Pedidos de indiciamento

Cerca de 60 pessoas devem ter o indiciamento recomendado pelo relator, conforme apurou a analista de política da CNN Basília Rodrigues. Apesar de não ser consenso na cúpula da CPI, Calheiros diz manter o nome do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, entre os pedidos de indiciados. Braga Netto responderia pelas primeiras ações do governo na pandemia, época em que atuava como ministro da Casa Civil.

Também o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e seus filhos Flávio (senador pelo Podemos-RJ), Eduardo (deputado federal pelo PSL-SP) e o Carlos (vereador pelo Republicanos-RJ) estão na lista.

Porém, esse documento ainda será finalizado e votado na Comissão Parlamentar de Inquérito. Se a proposta de indiciamento for aprovada, caberá à Procuradoria Geral da República (PGR) dar seguimento ou não à sugestão da CPI.

*(Com informações de Tainá Farfan, Gustavo Uribe e Basília Rodrigues, da CNN em Brasília)

Continuar lendo SEGUNDO OMAR AZIZ ATRASO NA LEITURA DO RELATÓRIO FINAL DA CPI É PARA EVITAR BRECHAS JURÍDICAS PARA POSSÍVEIS INDICIADOS

SAÚDE: SAIBA COMO EVITAR A CONSTIPAÇÃO

‘Uma semana sem fazer cocô’: entenda o que é a constipação funcionaL

Luiza Vidal

Do VivaBem, em São Paulo

14/10/2021 04h00

Constipação funcional pode ser evitada com a adoção de hábitos mais saudáveis - Getty ImagesConstipação funcional pode ser evitada com a adoção de hábitos mais saudáveis Imagem: Getty Images

“Eu até esqueço, às vezes, qual foi a última vez que fui ao banheiro.” Você se identificou com a frase? Se sim, há uma chance de você ter constipação crônica funcional, que é quando a pessoa apresenta menos de três evacuações na semana por um período prolongado.

A “dona” da frase é Déborah Chiele, 47, corretora de saúde de São Paulo. Desde pequena ela tem dificuldade para ir ao banheiro e costuma esquecer com frequência quando foi a última vez que conseguiu fazer cocô.

“Quando dá vontade, vou uns três dias seguidos. Depois desse ‘milagre’, penso que estou melhor, mas já volta ao normal”, conta. Mesmo assim, Déborah diz não se incomodar tanto com o problema, mas sabe que precisa ir ao médico para investigar melhor a possível

Déborah Chiele - Arquivo pessoal - Arquivo pessoalDéborah Chiele tem constipação desde a infância Imagem: Arquivo pessoal

A condição relatada por ela não é aquela típica prisão de ventre que aparece quando você está fora de casa ou come algo diferente do que está acostumado.

Neste caso, a constipação ocorre de forma prolongada e nem sempre apresenta-se apenas como dificuldade de evacuar. Também pode ter outros sintomas como fezes muito duras ou fragmentadas, sensação de que não saiu todo o cocô ou que há uma obstrução do ânus.

De acordo com Gustavo Lima, gastroenterologista pela USP (Universidade de São Paulo), para realizar o diagnóstico, o paciente precisa apresentar dois ou mais dos seguintes sintomas:

  • Menos que três evacuações na semana;
  • Esforço evacuatório aumentado em mais de 25% das evacuações;
  • Fezes muito endurecidas ou em bolinhas em mais de 25% das evacuações;
  • Sensação de evacuação incompleta em mais de 25% das evacuações;
  • Sensação de obstrução anorretal em mais de 25% das vezes;
  • Uso de manobras para facilitar evacuação como suporte com o dedo em mais de 25% das vezes.

“Na maioria dos casos que atendemos, é constipação funcional, que é quando a gente não tem uma causa específica para o problema”, explica o médico. Caso contrário, segundo Lima, a constipação pode ser causada por diversas outras condições como Parkinsondiabeteshipotireoidismo, alterações hormonais da gravidez, entre outros.

Há formas de tratar constipação

Quando o paciente apresenta esse quadro, é importante que ele procure um médico para que uma investigação seja feita. “Tudo que é saudável vai contribuir para o intestino funcionar bem”, diz Ricardo Junio Garcia, coloproctologista, chefe do serviço de coloproctologia do Hospital São Vicente de Paulo (RJ) e membro da SBC (Sociedade Brasileira de Coloproctologia).

Isso quer dizer que atividades físicas e uma dieta equilibrada são fundamentais para o bom funcionamento do intestino. Ou seja, uma mudança nos hábitos já pode ser suficiente para resolver a questão. Foi exatamente o que ocorreu com Bárbara Cavalcante, 28, criadora de conteúdo que desde criança sofria com a prisão de ventre.

O ponto é que Bárbara acostumou-se a usar laxante para conseguir ao banheiro. Como também teve bulimia —um tipo de transtorno alimentar— na adolescência, aumentou ainda mais o uso.

Passou anos desse jeito até que um dia teve um coágulo enquanto evacuava. “O médico disse que foi por causa do uso de laxante por muito tempo. Isso agrediu muito meu intestino”, conta a jovem, do Rio de Janeiro.

Bárbara Cavalcante - Arquivo pessoal - Arquivo pessoalBárbara Cavalcante adotou hábitos mais saudáveis e hoje vai ao banheiro normalmente Imagem: Arquivo pessoal

O uso de laxantes, em excesso e sem orientação médica, deve ser evitado, conforme explica Hadja Abdalla, gastroenterologista da AmorSaúde, rede de clínicas parceira do Cartão de Todos, de Manaus (AM). “Em situações muito agudas, temos, sim, que usar os laxantes. Mas não é só porque é uma constipação crônica que a pessoa só deve ir ao banheiro com laxante, pois pode bagunçar ainda mais”, diz.

Mas Bárbara resolveu melhorar: começou um tratamento com um óleo ayurveda, que já mostrou bom resultado, mas não o suficiente para amenizar as dores da constipação. “Teve um dia que senti muita dor no abdome e fui até a emergência. Saí com todos os exames alterados. Tinha 21 anos, pesava 120 kg, estava com obesidade grau 1, pré-diabetes, ovário policístico e tireoidite de Hashimoto”, lembra.

Depois do susto, buscou uma nutricionista para fazer reeducação alimentar porque comia muito mal. Quando iniciou a nova dieta, já sentiu todas as mudanças na vida. Perdeu 45 kg no total.

“Já cheguei a ficar uma semana sem ir ao banheiro. Sentia muitas dores, gases, ficava inchada, com a pele horrível. Fazia de tudo para o cocô sair. O problema é que quando conseguia, saía rasgando”, diz.

Só quem já passou por isso sabe como é bom fazer um cocô e sentir prazer.Bárbara Cavalcante, produtora de conteúdo

Apesar de ter uma constipação causada pelos diversos problemas de saúde, foi na mudança de hábito que Bárbara conseguiu melhorar o funcionamento do intestino.

Quando sente que terá dificuldades, reforça a hidratação e a ingestão de fibras. Também utiliza o banco de cócoras, um objeto que dá apoio aos pés e, nesta posição, ajuda a esvaziar o intestino por completo, com o cocô saindo “certinho”. “Vou ao banheiro todos os dias agora”, diz a jovem.

Medidas para amenizar constipação

De acordo com Lima, o objeto dos tratamentos de constipação crônica é melhorar a frequência de evacuações e sintomas do paciente. “Não necessariamente terá que ocorrer evacuação diária”, diz.

Segundo o gastroenterologista, existem algumas medidas comportamentais —além da alimentação e da ingestão de água— que podem ajudar o paciente que tem constipação funcional.

  • Aproveitar os movimentos do intestino após refeições e especialmente pela manhã, quando ele é máximo;
  • Não segurar a vontade quando ela vier. Tente procurar um banheiro e aproveite o movimento;
  • Colocar um suporte nos pés para ajudar os músculos do assoalho pélvico a trabalhar melhor;
  • Praticar atividades físicas regularmente;
  • Evitar levar celular ao banheiro e se concentrar somente na evacuação sem permanecer mais tempo que o necessário no vaso sanitário.

Fonte: VivaBem Uol

Continuar lendo SAÚDE: SAIBA COMO EVITAR A CONSTIPAÇÃO

POSSÍVEL FUTURO TERRORISTA DO AFEGANISTÃO PREOCUPA MEMBROS DO G7

G7 quer evitar que Afeganistão vire ‘santuário’ terrorista

Reunião do grupo realizada no Reino Unido também abordou a questão do acolhimento dado aos refugiados afegãos

Membros do G7 estão preocupados com possível futuro terrorista do Afeganistão

WAKIL KOHSAR / AFP

Em reunião em Londres, os ministros do Interior e de Segurança dos países do G7 enfatizaram a vontade de promover uma cooperação mais próxima para evitar que o Afeganistão se torne um “santuário” para terroristas.

Os representantes do clube dos países ricos participaram de um fórum organizado pelo Reino Unido, que ocupa a presidência rotativa do G7 (a maioria dos países industrializados), no Lancaster House Palace, na capital britânica, entre terça-feira e esta quinta-feira.

No comunicado de conclusões da reunião, divulgado pelo governo britânico, os ministros destacaram a vontade de compartilhar informações sobre “indivíduos de interesse” entre países aliados, sempre que “possível e apropriado”, para facilitar as operações antiterrorismo.

Também enfatizaram o “empenho em responder com eficácia à migração irregular” e condenaram a “instrumentalização das pessoas vulneráveis e dos migrantes por razões políticas”.

“Estamos profundamente preocupados com a situação no Afeganistão e cooperaremos uns com os outros, e com os países da região que acolhem refugiados”, para estabelecer rotas de saída seguras para as pessoas que fogem dos talibãs, acrescentaram os ministros.

No encontro foram discutidas estratégias para combater o extremismo e o crime organizado através da internet e manifestaram preocupação com a proliferação de grupos criminosos que operam online.

“As medidas de privacidade e segurança online, como a criptografia, são fundamentais para proteger os nossos cidadãos online”, sublinharam os ministros do G7, frisando que as empresas de tecnologia devem assumir a responsabilidade pelas implicações de segurança dos serviços que prestam.

Continuar lendo POSSÍVEL FUTURO TERRORISTA DO AFEGANISTÃO PREOCUPA MEMBROS DO G7

PRIMEIRA CAPITAL DE PROVÍNCIA DO AFEGANISTÃO É TOMADA PELO TALIBÃS

Talibãs tomam sua primeira capital de província do Afeganistão

Governo afegão luta para evitar que o grupo terrorista domine cidades após retirada de tropas estrangeiras do país

INTERNACIONAL

por AFP

Tomada de capital acontece após saída de tropas estrangeiras do país

AREF KARIMI / AFPTV / AFP

Os talibãs tomaram, nesta sexta-feira (6), sua primeira capital de província desde que lançaram uma ofensiva coincidindo com a saída das tropas estrangeiras do Afeganistão, um grande revés para o governo, que tenta evitar que várias cidades caiam nas mãos dos insurgentes.

“A cidade de Zaranj, capital da provincia de Nimroz, foi tomada pelos talibãs”, declarou à AFP Roh Gul Khairzad, vice-governadora da província. Segundo explicou, a cidade (sudoeste do Afeganistão, perto da fronteira com o Irã) caiu “sem resistência”.

Nas redes sociais, foram publicados vídeos que mostram os insurgentes pelas ruas da cidade, entre aplausos dos moradores. A veracidade desses vídeos não foi comprovada.

Enquanto isso, em uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas, a enviada da ONU para o Afeganistão, Deborah Lyons, pediu aos talibãs para acabarem com esses “ataques contra as cidades” e ao Conselho que lance uma advertência “inequívoca”.

Chefe de comunicação do governo assassinado

Horas antes, os talibãs reivindicaram o assassinato do chefe do Serviço de Comunicação do governo afegão, Dawa Khan Menapal, depois de alertarem que realizariam operações contra altos cargos em resposta à intensificação dos bombardeios.

O homicídio de uma das principais vozes do governo acontece depois de mais um dia de intensos combates no Afeganistão, onde a guerra atinge Cabul pela primeira vez em meses.

“Infelizmente, os brutais e selvagens terroristas cometeram um novo ato covarde e mataram um patriota afegão que resistia à propaganda inimiga (…), Dawa Khan Menapal, durante a oração de sexta-feira” na capital, declarou o porta-voz do Ministério, Mirwais Stanikzai, em mensagem enviada à imprensa pelo aplicativo WhatsApp.

O jornalista Dawa Khan Menapal era popular na pequena comunidade de imprensa de Cabul, conhecido por ridicularizar os talibãs nas redes sociais. Antes do atual cargo, havia sido porta-voz adjunto do presidente afegão, Ashraf Ghani. Os talibãs assumiram o assassinato.

“Há alguns minutos, o chefe do centro de imprensa e informação do governo de Cabul foi assassinado em um ataque especial realizado pelos mujahedines”, confirmou seu porta-voz, Zabihullah Mujahid, pelo mesmo aplicativo de mensagens.

Na quarta-feira (4), os insurgentes haviam prometido lançar novas operações de represália contra membros do alto escalão do governo.

Esta ameaça foi feita logo após de assumirem a autoria do ataque cometido na terça, também em Cabul, contra a residência do ministro da Defesa, general Bismillah Mohammadi. A ofensiva deixou pelo menos oito mortos, mas o ministro saiu ileso.

Nos últimos dias, as forças afegãs e do Exército americano lançaram vários ataques aéreos no território, na tentativa de conter o avanço dos talibãs em vários centros urbanos importantes.

Os talibãs já assumiram o controle de amplas áreas rurais e de importantes postos fronteiriços nos últimos meses, em uma ofensiva lançada após o início da retirada das forças militares estrangeiras até então estacionadas no país. A saída dessas tropas deve ser concluída até 31 de agosto.

Depois de encontrarem pouca resistência nas zonas rurais, há vários dias os talibãs dirigem suas ofensivas contra grandes centros urbanos, sitiando várias capitais de província.

“Não temos mais nada”

O governo continua mobilizando suas forças aéreas contra as posições talibãs. Nesta sexta, o ministro da Defesa garantiu que mais de 400 insurgentes foram “eliminados” nas últimas 24 horas.

Ambos os lados costumam exagerar nas baixas sofridas em batalha, divulgando balanços quase impossíveis de serem verificados de forma independente.

Embora afirme estar causando danos importantes aos talibãs, o Exército continuará a evacuar a população das capitais provinciais, nas quais seus adversários já entraram. Centenas de milhares de civis foram forçados a fugir nas últimas semanas.

Nas redes sociais, inúmeros vídeos mostram os estragos dos combates na cidade de Lashkar Gah (sul). Entre as imagens, vê uma importante área comercial em chamas.

Em um comunicado, o grupo humanitário Ação contra a Fome disse que seus escritórios foram atingidos por um “ataque aéreo” nesta cidade, esta semana, apesar de seu telhado estar sinalizado como sendo de uma ONG.

Na cidade de Herat, no oeste do país, um fluxo contínuo de moradores deixa suas casas, antecipando-se a um eventual ataque do governo às posições controladas pelos talibãs.

“Fomos todos embora”, contou Ahmad Zia, que morava na parte oeste da terceira maior cidade do Afeganistão. “Não temos mais nada e não sabemos para onde ir”, desabafou na entrevista à AFP.

Fonte: R7
Continuar lendo PRIMEIRA CAPITAL DE PROVÍNCIA DO AFEGANISTÃO É TOMADA PELO TALIBÃS

UTILIDADE PÚBLICA: DICAS DO CORPO DE BOMBEIROS PARA CAPTURA E RESGATE DE ANIMAIS SILVESTRES

Resgate de cobras cresce 92% no RN; veja dicas para evitar acidentes

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros do RN

A captura e o resgate de animais silvestres é algo rotineiro no ofício do bombeiro militar. No entanto, existe um animal em especial que causa pavor nas pessoas e deixa a ocorrência ainda mais interessante e perigosa: a cobra.

De acordo com um levantamento realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN), no período de janeiro a maio deste ano, foram atendidas 173 ocorrências de resgate/capturas de animais peçonhentos em todo o estado do RN. Já no mesmo período do ano passado, foram registrados apenas 90 casos.

Para evitar acidentes com serpentes, os bombeiros dão dicas de prevenção e do que pode ser feito quando encontrar esses animais.

Cuidados e recomendações:

• Normalmente, as cobras só atacam o homem quando se sentem ameaçadas. Por isso, ao avistar uma cobra, não pense duas vezes, desvie do caminho dela;

• Usar luvas nas atividades rurais e de jardinagem. Nunca colocar as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou entre pedras;

• Manter seu quintal limpo e não acumular lixo, ou resto de materiais de construção ou quaisquer outros tipos;

• Sempre usar equipamento de segurança individual (EPI), como bota cano longo e luvas de punho alongado. Usar sempre um bastão ou vara longa para manipular objetos ou mato, lixo que possam conter algo escondido por baixo, de modo a manter-se distante em caso de um ataque de cobras;

• Não estacionar veículo próximo a mato, lagoa, lugar escuro ou úmido. Use sempre calçado fechado e calças compridas. Se estiver em um local que é conhecido por ter cobras use botas de cano alto ou perneiras para proteger a parte de baixo das pernas;

• Não montar acampamentos junto a plantações, pastos ou matos em regiões onde normalmente há serpentes;

• Caso animais como esses apareçam em casa ou em outro local atípico, a orientação é evitar colocar as mãos neles e só se aproximar para espantá-los, sem machucar. Matá-los é proibido pelo Ibama;

• Nesses casos, ligue para o 193!

Em caso de acidente:

• Lavar local da picada de preferência com água e sabão;

• Manter a vítima deitada, evitar que ela se movimente para não favorecer a absorção do veneno;

• Levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo, se possível com o animal agressor, mesmo morto, para facilitar o diagnóstico.

Fonte: Portal da Tropical_ Noticias

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: DICAS DO CORPO DE BOMBEIROS PARA CAPTURA E RESGATE DE ANIMAIS SILVESTRES

OPINIÃO: COBRE DO SEU PARLAMENTAR QUE VOTE A FAVOR DO VOTO IMPRESSO AUDITÁVEL, PARA EVITAR QUE O GOLPE ARMADO FUNCIONE

Liberdade inegociável: O povo não sofrerá calado! (veja o vídeo)

Foto Reprodução/InternetFoto Reprodução/Internet

Meu preclaro amigo ouvinte, Advirto, tenha parcimônia e prudência, pra entender todo o contexto do que aqui será dito, tenha um pouco de paciência e ouça até o final!

Este momento de tribulação pelo qual o Brasil está passando, pode mesmo ser chamado de mera tribulação? Insistem em falar em polarização e dizer, como sempre, que são os outros que causam a inquietação.

Toda tática invasiva, basta ver na história da humanidade, sempre é usado como estratégia para a fuga de um verdadeiro debate, afirmar que se trata da defesa de um bem maior, inclusive a defesa da justiça e da liberdade.

Pode parecer mera falácia inserida na minha costumeira prosódia, no entanto eu tenho um grande apreço e respeito por história e costumo rememorar alguns fatos que estão registrados na memória, pontos nevrálgicos da civilização humana, que em muito, certas vezes, se assemelha a uma narrativa de terror insana, como a anexação da Áustria pela Alemanha.

Era sabido que se tratava de Hitler, que se tratava de um estado nazista, ainda assim os países baixos além da Áustria, pareciam fingir que nada errado estava acontecendo. Um estado de torpor e medo que um embate direto causava, parece ter feito que acreditassem e até mesmo negociassem, acreditando na palavra de um ditador!

É preciso lembrar que o poder na Alemanha, eis aqui o drama que pôs o mundo em um combate, foi tomado por meio de eleição, onde não houve nenhum debate, teve incêndio no Reichstag e o convencimento da população que seria o melhor caminho, em nome da liberdade e de sua própria segurança.

Um acordo foi firmado, pois o homúnculo tiranete garantia, que a anexação era para o bem dos austríacos, povo que viveria, seguro em tempos de paz, prometeu a eles um plebiscito, decidiriam seu destino ao final, ainda que se soubesse que era a voz do algoz que representava a essência do mal.

Quando veio a tal eleição, o governo conclamou toda a população, o que estava no pleito era sua livre escolha, pertencer à Alemanha ou manter-se um país independente, muito se parecia com a escolha de Sofia, seria feita diante de um estado inclemente, que já em 1938 demonstrava todo seu poder bélico e o mundo ouvia estarrecido seu discurso colérico, no entanto, ainda assim se fingia, que nada de mais e de mal na Áustria acontecia.

O resultado não poderia ser outro, acreditar que existiria qualquer bonomia no ato de um governo invasor, que acusava o invadido de viver em estado de anomia, nas palavras de seu novo ditador, o império alemão traria prosperidade, riqueza, além de justiça e muita liberdade, claro, desde que fizessem o que ele ordenasse, inclusive a segregação do povo judeu, de quem expropriou muito mais que a liberdade!

A contagem dos votos, por óbvio não foi pública, afinal já dizia Stalin, “quem vota e como vota, nada vale; quem conta os votos é que importa realmente.”

Essa frase retumbaria pela eternidade, marcou, como eu já disse, para o povo austríaco o fim da liberdade, 99,75% dos votos, diziam eles após contagem, aceitavam a anexação. Vou repetir para restar claro, 99,75% dos votos aceitaram a anexação.

Ainda que seja compreensível que por segurança negligenciassem parte da liberdade, esse percentual nunca seria crível, é praticamente a unanimidade aprovando ao invasor, e assim sepultando sua segurança e também a sua liberdade!

Espero que todos possam perceber, a imagem simples que estou tentando lhe contar, a história nos mostra e nos faz entender, que pra ter liberdade é preciso, sempre, vigiar!

Em nome da paz, da justiça e da liberdade, sempre algo intangível, invisível, muitas vezes incompreensível, também chamado de um bem maior, nasceria uma nova Áustria próspera e pacifista, e isto dito e pregado por um governo nazista, como se fosse possível essa afirmação numa mesma sentença, contrariando a compreensão, a sintaxe e qualquer reflexão, era o poder e a força impondo sua presença, aniquilando a vontade de todo um povo e também sua crença.

Isto ocorre em um piscar de olhos, basta estar distraído ou acreditar que jamais aconteça!

Se você meu amigo, minha amiga, ainda não entendeu o que está acontecendo, é melhor que eu já vá lhe dizendo, antes que nada mais possa ser dito e em alguns casos sequer pensado, pois se houve pessoas que serviram de carrascos voluntários durante a pandemia, imagine o que pode acontecer se for um estado de completa hegemonia, de um governo que impede voto auditável, coloca no governo um corrupto ressentido, que se diz a vítima e o perseguido e que voltará justamente para implantar a paz e a verdadeira justiça?!

Ainda que pra muitos a escolha possa parecer óbvia, não se pode subestimar os que acreditam, mais até do que muitos ressentidos, são os que creem que a liberdade é aquela que é determinada, pelo bem de todos como sempre é explicada, você só fará o permitido. Há uma classe de pessoas que aceita qualquer coisa que seja, no lugar dele, decidido.

Seguindo a permissão dos governantes, a classe intelectual e inteligente que escreve faceira e contente, as novas leis que determinem o que será a verdadeira liberdade, aquela que definitivamente, segundo eles, porá todo o povo em exata igualdade, erradicará a fome e a miséria, não haverá ninguém mais que será diferente, e como em um conto de fadas, toda gente viverá feliz e contente, como na Venezuela e em Cuba!

Entretanto, nunca se esqueça, pra eles as benesses do capitalismo, viverão do poder como verdadeiros nababos, enquanto a população será entregue à sua própria sorte, algumas vezes à mingua e à morte, sobrevivendo na escassez do socialismo.

Liberdade é inegociável, uma verdade irrefutável, que não é imposta por lei ou explicada por alguém, muito menos quem insista que você não precise e não possa desfrutar dela completamente.

A liberdade tem outra exigência que ninguém pode dizer como é, muito menos criar resistência, porque é parte inerente e complementa, a liberdade depende da transparência, você tem que ver e entender por si mesmo, não é preciso explicação, muito menos interferência.

A todo o custo deve ser evitado, principalmente quando há alguém que garanta e diga que é representante do iluminismo da inteligência, que repita insistentemente que garante a segurança da eleição, como a história já demonstrou, isto não é sonho, mas, facilmente, poderá ser um pesadelo, e fazer da nossa vida, um verdadeiro suplício, um interminável tormento.

Ao menos, pra nós, diferentemente de Cuba e Venezuela, ainda é possível evitar, que o golpe armado funcione, pra isso você precisa cobrar, fale firme com seu parlamentar pra que vote a favor do voto impresso, auditável e com contagem pública dos votos!

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online
Continuar lendo OPINIÃO: COBRE DO SEU PARLAMENTAR QUE VOTE A FAVOR DO VOTO IMPRESSO AUDITÁVEL, PARA EVITAR QUE O GOLPE ARMADO FUNCIONE

AFEGANISTÃO LUTA PARA EVITAR QUE ALGUMAS DE SUAS PRINCIPAIS CIDADES CAIA NAS MÃOS DO TALIBÃS

Afeganistão luta para evitar que talibãs tomem cidades importantes

Tropas do governo tentam manter o controle sobre três capitais de províncias: Lashkar Gah, Kandahar e Herat

INTERNACIONAL

 por AFP

Policial afegão vigia estrada em Herat em meio à ofensiva dos talibãs na região Policial afegão vigia estrada em Herat em meio à ofensiva dos talibãs na região

As forças leais ao governo lutavam, nesta segunda-feira (2), para evitar que algumas das principais cidades do Afeganistão caíssem nas mãos dos talibãs, na esteira das ofensivas do fim de semana.

Os talibãs atacaram pelo menos três capitais provinciais durante a noite — Lashkar Gah, Kandahar e Herat — após um fim de semana de combates pesados, em que milhares de civis fugiram do avanço dos insurgentes.

Os combates aumentaram em Lashkar Gah, capital da província de Helmand, onde os talibãs lançaram ataques coordenados contra o centro da cidade e sua prisão.

Os combates se intensificaram desde o início de maio, quando os insurgentes aproveitaram a fase final da retirada das forças estrangeiras comandadas pelos Estados Unidos, que deve deixar o Afeganistão em 31 de agosto, após quase 20 anos de presença.

Em um discurso no parlamento, o presidente Ashraf Ghani culpou Washington pela deterioração da segurança no Afeganistão, garantindo que sua decisão de retirar as tropas internacionais do país “foi tomada abruptamente”.

As queixas surgem no dia em que os Estados Unidos anunciaram que hospedariam milhares de refugiados afegãos em meio à escalada da violência.

O país já começou a realocar milhares de intérpretes e suas famílias que trabalharam com eles durante essas quase duas décadas.

Além disso, as embaixadas dos Estados Unidos e do Reino Unido em Cabul acusaram o Talibã de “massacrar civis” no distrito de Spin Boldak (sul), próximo à fronteira com o Paquistão, após conquistá-lo em 14 de julho.

As acusações se baseiam em um relatório da Comissão Independente de Direitos Humanos do Afeganistão (AIHRC). Segundo o documento, os insurgentes assassinaram pelo menos 40 pessoas em retaliação, entre funcionários e oficiais dos governos anteriores e atuais, “pessoas que não tinham qualquer papel combatente”.

“A vida está paralisada”

No sul do Afeganistão, o governo enviou centenas de comandos para Lashkar Gah e usa ataques aéreos para evitar que seja a primeira capital provincial a cair nas mãos do Talibã.

“Há combates, cortes de energia, doentes hospitalizados, redes de telecomunicações desligadas. Não há remédios, e as farmácias estão fechadas”, lamentou Hawa Malalai, uma moradora local.

O chefe do conselho provincial de Helmand, Ataullah Afghan, acusou os talibãs de “se refugiarem em casas de civis” e usá-los como escudos.

A ONG Médicos Sem Fronteiras afirmou que os feridos aumentam em Lashkar Gah.

“Houve tiroteios contínuos, ataques aéreos e com morteiros em áreas densamente povoadas. Casas foram bombardeadas e muitas pessoas ficaram gravemente feridas”, disse a coordenadora da ONG Helmand, Sarah Leahy, em um comunicado.

“É muito perigoso e a vida está paralisada”, acrescentou.

Por anos, Helmand foi o centro da campanha militar dos Estados Unidos e do Reino Unido no Afeganistão.

Os vastos campos de papoula da província fornecem a maior parte do ópio para o comércio internacional de heroína, tornando-o uma fonte lucrativa de impostos e de receita para os talibãs.

A perda de Lashkar Gah seria um golpe estratégico e psicológico para o governo, que prometeu defender as capitais provinciais a todo custo depois de perder grande parte das áreas rurais para os talibãs nas últimas semanas.

“Erros estratégicos”

Os combates também se intensificaram em alguns distritos da província de Kandahar, um antigo reduto dos insurgentes, e nos arredores de sua capital de mesmo nome.

O aeroporto de Kandahar foi atacado na noite de domingo. Os talibãs lançaram foguetes que danificaram a pista, causando a suspensão dos voos por várias horas.

Esta instalação é vital para manter a logística e o apoio aéreo necessários para evitar que os insurgentes invadam a cidade, ao mesmo tempo em que fornece apoio aéreo em grandes áreas do sul do Afeganistão, incluindo a vizinha Lashkar Gah.

O presidente Ghani disse que as autoridades traçaram um plano de seis meses contra os talibãs, mas reconheceu que os insurgentes não são mais um “movimento disperso e inexperiente”.

A captura de uma grande cidade por parte dos talibãs levaria sua ofensiva a outro nível e aumentaria as preocupações sobre as capacidades do Exército afegão.

“Se as cidades afegãs caírem (…) a decisão dos EUA de se retirarem do Afeganistão será lembrada como um dos erros estratégicos mais notáveis da política externa americana”, opina Nishank Motwani, especialista em Afeganistão que trabalha na Austrália.

No passado, os talibãs tomaram cidades afegãs, mas mantiveram o controle sobre elas apenas por um curto período.

Fonte: R7

Continuar lendo AFEGANISTÃO LUTA PARA EVITAR QUE ALGUMAS DE SUAS PRINCIPAIS CIDADES CAIA NAS MÃOS DO TALIBÃS

PRIMEIRO-MINISTRO DO HAITI ASSUMIU O GOVERNO DO PAÍS E PROMETE RESTABELECER A ORDEM E ORGANIZAR ELEIÇÕES EXIGIDA PELA POPULAÇÃO

Novo primeiro-ministro do Haiti pede união para evitar ‘abismo’

Ariel Henry tomou posse do cargo nesta terça (20), 13 dias após o assassinato do presidente Jovenel Moise, que o indicou

INTERNACIONAL |

por AFP

:

Ariel Henry foi o sétimo e último primeiro-ministro indicado pelo presidente Jovenel Moise

VALERIE BAERISWYL / AFP – 20.7.2021

O novo primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry, assumiu oficialmente nesta terça-feira (20) o governo de um país à beira do caos, prometendo restabelecer a ordem e organizar as eleições exigidas pela população e pela comunidade internacional.

O ex-neurocirurgião de 71 anos é o sétimo e último primeiro-ministro nomeado pelo presidente Jovenel Moise, que foi assassinado por um grupo armado no dia 7 de julho.

“Uma das minhas prioridades será devolver à população a certeza de que faremos tudo o que for possível para restabelecer a ordem e a segurança”, declarou o novo líder do país.

“Este é um dos principais assuntos ao qual presidente da República queria que eu me dedicasse, porque ele entendia que era um passo necessário para atender sua outra preocupação, que era a realização de eleições limpas e honestas”, acrescentou.

A cerimônia de posse de seu governo em Porto Príncipe foi precedida por uma solene homenagem ao presidente Moise, com coreografias, discursos e uma orquestra em um cenário rodeado de flores brancas e coroado por um enorme retrato do chefe de Estado assassinado.

Cinco ministras mulheres

O novo governo, cuja composição foi publicada na segunda-feira no Diário Oficial da República do Haiti, é integrado por 18 ministros, entre eles 5 mulheres.

Além do cargo de primeiro-ministro, Ariel Henry também será o ministro de Assuntos Sociais e Trabalho.

Claude Joseph, que foi o primeiro-ministro interino após o assassinato do presidente e chegou a se mostrar disposto a se manter no poder, permanece no cargo do ministério de Relações Exteriores.

A disputa entre Joseph e Henry para assumir a liderança do Executivo finalmente foi decidida durante o fim de semana, após uma pressão exercida por embaixadores de diversos países, entre eles a França e os EUA, assim como por emissários dos EUA na OEA e na ONU.

Em um discurso transmitido pela televisão na noite de segunda, Henry disse que queria “lançar um solene apelo à unidade nacional, à união das nossas forças e à cooperação de todos, para frear essa caminhada do país rumo ao abismo, para voltar ao rumo e proteger noss país dos diversos perigos que o ameaçam”.

Segundo o novo primeiro-ministro, “a própria existência da nação” do Haiti atualmente está “em perigo”.

Sobre o assassinato de Moise, cujo funeral de Estado será realizado nesta sexta-feira, Henry prometeu “que todos os culpados, os autores e seus patrocinadores deverão ser identificados e responderão por seus atos diante da Justiça haitiana”.

O Haiti não tem um Parlamento funcionando no momento e estava afundado em uma profunda crise política e de segurança pública quando Moise foi assassinado.

A polícia haitiana prendeu cerca de 20 ex-militares colombianos que participaram como mercenários do assassinato e afirma ter descoberto um complô organizado por um grupo de haitianos. incluindo um ex-senador que está sendo procurado e um pastor radicado na Flórida (EUA). Estes homens teriam recrutado o grupo por meio de uma empresa de segurança venezuelana com sede em Miami.

Henry também agradeceu à comunidade internacional pelas vacinas contra a covid-19 que foram doadas ao povo haitiano. Os primeiros lotes chegaram em 14 de julho ao país, que conta com uma intraestrutura de saúde extremamente precária.

Fonte: R7
Continuar lendo PRIMEIRO-MINISTRO DO HAITI ASSUMIU O GOVERNO DO PAÍS E PROMETE RESTABELECER A ORDEM E ORGANIZAR ELEIÇÕES EXIGIDA PELA POPULAÇÃO

RIO GRANDE DO NORTE FOI UM DOS MAIORES BENEFICIADOS PELO GOVERNO FEDERAL QUE ASSUMIU DÍVIDA DO ESTADO PARA EVITAR CALOTE EM CREDORES

Governo Federal assume dívida de R$ 84,9 milhões do Governo do RN para evitar calote em credores

08 jul 2021

CEARÁ-MIRIM LIVRE: PARA EVITAR CALOTE EM CREDORES GOVERNO FEDERAL ASSUME DÍVIDA DO RN DE R$ 84,9 MILHÕES

O Rio Grande do Norte foi um dos maiores beneficiados com a iniciativa do Governo Federal em desembolsar desembolsou R$ 4,562 bilhões para honrar dívidas não pagas por cinco Estados e um município no primeiro semestre deste ano.

Segundo dados divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional, o Estado recebeu R$ 84,96 milhões. Só em junho, o valor foi de R$ 40,39 milhões.

Minas Gerais (R$ 1,90 bilhão), Rio de Janeiro (R$ 1,83 bilhão), Goiás (R$ 653,21 milhões) e Amapá (R$ 96,14 milhões) foram os outros Estados que receberam recursos.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo RIO GRANDE DO NORTE FOI UM DOS MAIORES BENEFICIADOS PELO GOVERNO FEDERAL QUE ASSUMIU DÍVIDA DO ESTADO PARA EVITAR CALOTE EM CREDORES

STF TEM ACÚMULO DE PEDIDOS DE CITADOS NA CPI PARA EVITAR QUEBRA DE SIGILOS

Citados pela CPI acumulam pedidos ao STF para evitar depoimentos e manter sigilo

Nos últimos dias, Corte negou quatro quebras de sigilo e autorizou cinco, em decisões de quatro ministros diferentes

Guilherme Venaglia e Raquel Vargas, da CNN, em São Paulo e em Brasília

 Atualizado 14 de junho de 2021 às 21:53

Prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), em BrasíliaPrédio do Supremo Tribunal Federal (STF), em BrasíliaFoto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Passados 45 dias da CPI da Pandemia no Senado Federal, o Supremo Tribunal Federal (STF) continua sendo o foro de mediação de conflitos entre os personagens envolvidos nos requerimentos aprovados e os senadores que compõem a comissão.

A mais recente onda é a dos recursos contra as quebras de sigilo telefônico e telemático determinadas pela CPI. Com as quebras de sigilo, os senadores têm acesso ao histórico de conversas por telefone e por aplicativos de mensagem, assim como detalhes como histórico de localização, fotos e outras informações.

Ao todo, já são 14 recursos ao STF de citados que buscam manter o sigilo. Destes pedidos, nove já foram respondidos, quatro concedidos e cinco negados, em decisões de três ministros diferentes do Supremo.

Nesta segunda-feira (14), os ministros Luís Roberto Barroso e Nunes Marques deram as quatro decisões favoráveis aos mencionados.

Barroso concedeu o pedido para manter os sigilos de Camila Giaretta Sachetti, ex-diretora da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, e Flávio Werneck, ex-assessor de Relações Internacionais da pasta.

Nunes Marques manteve o sigilo do ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, número dois na gestão de Eduardo Pazuello, e o do atual secretário de Ciência e Tecnologia da pasta, Hélio Angotti.

De outro lado, os outros cinco pedidos já analisados, que incluem os ex-ministros Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo, foram negativas, dadas em decisões dos ministros do STF Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski. Segundo a analista de política da CNN Thais Arbex, diante das divergências cresce a perspectiva de que o Plenário, formado pelos 11 ministros, seja acionado para dar uma posição geral a respeito de pedidos do tipo.

Em paralelo, o STF terá de se debruçar sobre outros temas relacionados à CPI da Pandemia. Na semana passada, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), deixou de comparecer a um depoimento se utilizando de um habeas corpus concedido pela ministra Rosa Weber. O pedido de Lima faz parte de uma ação maior, em que governadores de estados pleiteiam o direito de comparecer à CPI apenas opcionalmente.

Sigilos mantidos pelo STF

  1. Camila Giaretta Sachetti, ex-diretora da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde // Decisão do Min. Luís Roberto Barroso.
  2. Flávio Werneck, ex-assessor de Relações Internacionais do Ministério da Saúde // Decisão do Min. Luís Roberto Barroso.
  3. Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde // Decisão do Min. Nunes Marques
  4. Helio Angotti, secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde // Decisão do Min. Nunes Marques

O chamado G7, grupo de senadores de oposição e independentes da CPI, também vai se reunir nesta segunda-feira (14) para decidir como proceder sobre as últimas suspensões do STF.

Quebras de sigilo autorizadas pelo STF

  1. Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores // Decisão do Min. Alexandre de Moraes.
  2. Franciele Fantinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) // Decisão do Min. Alexandre de Moraes.
  3. Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde // Decisão do Min. Ricardo Lewandowski
  4. Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde // Decisão do Min. Ricardo Lewandowski.
  5. Luciano Azevedo, médico // Decisão do Min. Ricardo Lewandowski

Habeas corpus

Desde a primeira semana de depoimentos, investigados fazem pedidos ao Supremo Tribunal Federal e à própria CPI da Pandemia para serem dispensados de comparecer ou de falar sobre todos os assuntos que forem colocados.

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello adiou o depoimento, alegando ter tido contato com casos confirmados da Covid-19. Antes da segunda data marcada, recorreu ao STF e obteve um habeas corpus para não precisar responder aos questionamentos que considerasse que poderiam incriminá-lo.

Outro pedido semelhante, este parcial, foi concedido para a médica Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde. A médica foi autorizada a não responder sobre fatos relativos à falta de oxigênio em Manaus em janeiro, por ter sido citada em inquérito na Justiça sobre o mesmo tema.

O principal tema que aguarda o STF é o que diz respeito à possibilidade, ou não, de uma comissão do Poder Legislativo federal convocar chefes do Poder Executivo estadual — ou seja, governadores. Uma ação movida por 18 governadores e que está sob a relatoria da ministra Rosa Weber questiona essa possibilidade.

Como parte desta ação, a ministra dispensou o primeiro governador convocado, Wilson Lima (PSC-AM), de prestar depoimento. Rosa Weber, no entanto, disse que não fazia isso por entender que um governador não poderia ser convocado pela CPI, mas sim porque acredita que sendo Lima alvo de um processo sobre o mesmo assunto no STJ, ele pode ser considerado investigado e não tem a obrigação de depor.

No mesmo despacho, a ministra afirmou entender que a alegação principal dos governadores é assunto para o Plenário do STF, não cabendo decisões individuais sobre o assunto.

Continuar lendo STF TEM ACÚMULO DE PEDIDOS DE CITADOS NA CPI PARA EVITAR QUEBRA DE SIGILOS

SEGUNDO TÉCNICOS, DEVIDO A CRISE HIDROLÓGICA ENFRENTADA PELO BRASIL EVITAR RACIONAMENTO DE ENERGIA EXIGIRÁ UMA VERDADEIRA “DISPUTA PELA ÁGUA”

Crise hídrica no Brasil deve gerar “disputa pela água”, dizem especialistas

O sucesso nessas tratativas é visto como essencial para garantir o atendimento à demanda em 2021

Por Luciano Costa e Rodrigo Viga Gaier, da Reuters

28 de maio de 2021 às 19:50

Instrumento para medição do nível d'água na barragem Instrumento para medição do nível d’água na barragem da usina hidrelétrica de Furnas, em São José da Barra (MG)Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Uma crise hidrológica histórica enfrentada pelo Brasil nos últimos meses passou a gerar preocupações sobre a oferta de energia, e técnicos responsáveis pela operação do sistema elétrico avaliam que evitar um racionamento ou blecautes exigirá uma verdadeira “disputa pela água”.

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), liderado pelo Ministério de Minas e Energia, disse após reunião extraordinária na quinta-feira que a escassez de chuvas faz com que seja importante flexibilizar restrições à operação de algumas hidrelétricas, incluindo Jupiá, Porto Primavera e Ilha Solteira, em São Paulo, e Furnas, em Minas Gerais.

Essas medidas, para permitir maior geração de energia ou mais armazenamento em determinadas regiões, precisam ser negociadas com órgãos como a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Ibama, por questões ambientais, e muitas vezes com políticos, devido ao turismo na região dos lagos.

O sucesso nessas tratativas é visto como essencial para garantir o atendimento à demanda em 2021, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

“Racionamento deenergia não está no cenário, mas se não acontecer a flexibilização da vazão, não tem jeito”, disse uma das fontes, que falou sob a condição de anonimato devido à sensibilidade do tema.

“A situação é preocupante? É. Todos temos que estar preocupados e atentos. Mas é desesperadora? Não, não é, ainda temos a carta na manga que é essa flexibilização da vazão.”

Uma segunda fonte foi na mesma linha. “Existe alerta, mas não pânico. Temos recursos desde que sejam flexibilizadas as restrições hidráulicas e as térmicas compareçam. É cedo para falar disso, mas a situação é de total atenção.”

A fonte disse que “ANA e Ibama serão fundamentais”, e que também é preciso alguma torcida por chuvas na região Sul.

“Estamos ‘na mão’ do Sul e de vencermos as flexibilizações hidráulicas”, afirmou, também sob condição de sigilo.

Um racionamento de energia vivenciado pelo Brasil em 2001, que esfriou a economia e atrapalhou planos eleitorais de aliados do então presidente Fernando Henrique Cardoso, tornou discussões sobre o tema praticamente um tabu no Brasil desde então.

Mas o assunto volta ao radar de tempos em tempos, agora depois de o período entre setembro e maio ter registrado os piores níveis de chuvas em 91 anos de histórico no reservatório das hidrelétricas, principal fonte de geração do Brasil.

As flexibilizações na operação de usinas que o CMSE busca, no entanto, podem enfrentar alguma resistência por preocupações ambientais ou mesmo políticas, disse à Reuters um importante técnico do setor.

Medidas sobre vazões também poderiam ter efeitos danosos para setores como o de café, importante na área de Furnas.

“Sendo franco, essa questão vai ser muito difícil, é uma pauta antipática. Acho que vai dar briga, sempre deu”, afirmou, ao lembrar que no passado o governo do presidente Jair Bolsonaro costurou acordos com políticos de Minas Gerais para manter um nível mínimo em lagos como Furnas, que fomentam o turismo.

Nesta sexta-feira, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), criticou duramente o ONS, após a divulgação de informações sobre o pedido do CMSE para flexibilizar a operação de usinas incluindo Furnas.

“O ONS, vinculado ao Ministério de Minas e Energia, apoderou-se das águas brasileiras para o seu propósito único de geração de energia… a previsão de secar os reservatórios do sistema de Furnas, em Minas Gerais, é inaceitável, ainda mais depois dos acordos feitos com a bancada federal do Estado”, escreveu ele no Twitter.

“Essa política energética sem ideias, que não planeja e não pensa em médio e longo prazo, reduz os níveis de água e sacrifica o abastecimento, o turismo, a navegação, a agropecuária, a piscicultura e o meio ambiente”, atacou.

Procurado, o ONS não respondeu especificamente às afirmações do senador, mas disse que decisões sobre flexibilizações operativas serão tomadas pela ANA e encaminhadas ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), “por se tratarem de importantes iniciativas para manterem a segurança no abastecimento”.

O ONS também disse que “o cenário merece atenção”, mas não vê risco de falta momentânea de oferta, ou déficit de potência, “considerando as medidas necessárias para a segurança e a continuidade do suprimento de energia que foram tomadas pelo CMSE”.

O órgão do setor de energia também destacou que “vem reforçando a gestão de todos os reservatórios” e que trabalha junto ao Ibama e à ANA para “assegurar a governabilidade da operação hidráulica das principais bacias da região Sudeste”.

Na quinta-feira, o CMSE alertou que medidas de flexibilização são necessárias para “mitigar o risco da perda do controle hídrico na bacia do rio Paraná”.

A ANA disse em nota que “está realizando a análise da solicitação do ONS”, sem detalhar.

Já o Ministério de Minas e Energia afirmou que “a situação atual é desafiadora” e que trabalha com foco em “manter o máximo possível de água nos reservatórios” das hidrelétricas.

“O objetivo é garantir que, mesmo com poucas chuvas, seja mantido um volume de água suficiente tanto para geração de energia elétrica quanto para os demais usos da água. Sem um controle adequado das vazões, podem ocorrer impactos a todos os usuários”, afirmou a pasta em nota à Reuters.

As preocupações com o suprimento vêm 20 anos depois do racionamento histórico de 2001, e assim como naquela ocasião também um ano antes de uma eleição, quando geralmente há incentivos à economia em qualquer governo, pontuou a especialista Leontina Pinto, da Engenho Consultoria.

Ela ainda disse que esforços para evitar a qualquer preço uma crise de energia, que incluem o uso em massa de térmicas, mais caras, podem gerar uma pesada conta quando os custos forem repassados à tarifa, o que ocorreu em 2015, após o país ter enfrentado riscos de oferta no ano anterior.

“Meu nível de preocupação é muito alto. A gente consegue uma retomada econômica sem energia? Ou com energia a preços estratosféricos?”, questionou ela.

“Eu tenho um programa aqui de simulações, eu chamo de racionômetro. Brinco que já está no momento de ‘ligar’ ele de novo.”

Continuar lendo SEGUNDO TÉCNICOS, DEVIDO A CRISE HIDROLÓGICA ENFRENTADA PELO BRASIL EVITAR RACIONAMENTO DE ENERGIA EXIGIRÁ UMA VERDADEIRA “DISPUTA PELA ÁGUA”

DEVIDO A SEGUNDA ONDA DO CORONAVIRUS AS ELEIÇÕES NO CHILE SERÃO REALIZADAS EM 2 DIAS

Eleições no Chile serão realizadas em 2 dias para evitar aglomeração

Votação para escolher representantes municipais, regionais e da futura Constituinte tem mais de 15 mil candidatos diz governo

INTERNACIONAL

Da EFE

Segunda onda do coronavírus fez Piñera dividir a eleição em dois dias

PRESIDÊNCIA DO CHILE / DIVULGAÇÃO VIA EFE – EPA – 12.3.2021

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, promulgou neste domingo (14) uma lei permitindo que as eleições de 11 de abril para cargos municipais, regionais e constituintes, sejam divididas em dois dias, medida que visa evitar novos casos em meio ao agravamento da segunda onda da pandemia da covid-19.

As eleições em que chilenos elegerão governadores regionais — cargo que será decidido pela primeira vez nas urnas, já que agora são indicados pelo presidente —, prefeitos, vereadores e constituintes para redigir uma nova Constituição serão realizadas desta forma em um sábado e domingo e os cidadãos poderão escolher em qual dia votar.

“Dada a existência de quatro eleições e mais de 15,4 mil candidatos, o ato de votar levará três ou mais vezes o tempo necessário para votar no plebiscito de outubro. Consequentemente, em um único dia todos os cidadãos simplesmente não teriam podido votar”, disse o presidente.

Tempo de votação

Pelos cálculos do governo, o tempo médio de votação em uma eleição é de 1 minuto, mas no chamado “super domingo” seria de 4 minutos, pois são muitas cédulas que o eleitor terá de lidar e é muito tempo que previsivelmente permanecerão nas mesas de votação.

“É a eleição com o maior número de candidatos na história do Chile”, acrescentou Piñera, explicando que haverá uma única contagem de votos no domingo e que as urnas serão lacradas e guardadas durante a noite de sábado pelas Forças Armadas.

O Chile, que hoje registrou pelo quarto dia consecutivo mais de 5 mil novos casos e já totaliza 891.110 infectados e 21.674 mortes por covid-19 em um ano, está imerso em uma segunda onda após as férias de verão, com a capital Santiago confinada no final de semana e com grandes cidades como Valparaíso e Concepción em quarentena total também durante a semana.

“Para fortalecer a nossa democracia, convido sinceramente a todos os cidadãos a participarem nas eleições no sábado, 10 e no domingo, 11 de abril. E faço um apelo muito especial aos idosos”, insistiu o presidente.

Com 78,2% dos votos, o Chile decidiu em plebiscito em outubro do ano passado substituir a atual Constituição, herdada da ditadura militar de Augusto Pinochet e criticada nas graves manifestações de 2019, por promover a privatização de serviços básicos.

Uma convenção constitucional composta por 155 membros, com paridade de gênero — algo inédito no mundo — e representação indígena, se encarregará de redigir o novo texto.

Fonte: R7
Continuar lendo DEVIDO A SEGUNDA ONDA DO CORONAVIRUS AS ELEIÇÕES NO CHILE SERÃO REALIZADAS EM 2 DIAS

GRATUIDADE PARA IDOSO E PASSE ESTUDANTIL ESTÃO SUSPENSOS NOS ÔNIBUS DE NATAL EM HORÁRIO DE PICO

Por G1 RN

 

Prefeitura de Natal anuncia medida que suspende benefícios em horários de pico — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV CabugiPrefeitura de Natal anuncia medida que suspende benefícios em horários de pico — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

novo decreto da Prefeitura de Natal, publicado no sábado (6), aponta a suspensão dos benefícios de gratuidade para idosos e de meia passagem estudantil – excetuados os estudantes em regime presencial – nos horários de pico do transporte público. A edição especial do Diário Oficial do Município destaca que a medida tem o objetivo de evitar a aglomeração de pessoas.

A prefeitura considerou os horários de pico dos dias úteis, das 6h às 8h e das 17h às 19h. Nestes dois períodos, ficam suspensos o uso dos dois benefícios.

Segundo o decreto, a “operação do serviço de transporte público coletivo de passageiros poderá sofrer alterações a qualquer tempo, de horários, viagens, frequências e frota”. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) vai disciplinar a aplicação desta medida.

Decreto da prefeitura de Natal trata sobre transporte público — Foto: Reprodução

Decreto da prefeitura de Natal trata sobre transporte público — Foto: Reprodução

Na última quinta-feira (4), a STTU anunciou o aumento do número de viagens realizadas por 15 linhas nos horários de pico para tentar reduzir as aglomerações de passageiros. Com o aumento de casos da doença e superlotação dos leitos no estado, passageiros passaram a temer ainda mais a contaminação nos ônibus lotados. Na sexta-feira (5), motoristas de ônibus reclamaram desta medida e pararam de rodar em dois protestos realizados nas proximidades do Viaduto do Baldo, na Zona Leste de Natal, bloqueando parte da passagem dos demais veículos.

Segundo a STTU, 15 linhas passarão pela mudança e, com isso, os ônibus passarão com diferença de 12 minutos entre cada viagem:

  • N-73 – Santarém/Ponta Negra
  • S-50 Serrambi/Santa Catarina
  • N-08 Redinha/Mirassol via Rodoviária
  • N-29 Nova Natal/Nova Descoberta
  • N-60 Pajuçara/Mirassol
  • N-64 Nova Natal/Petrópolis
  • N-43 Nova Natal/Midway via Alecrim
  • N-07 Alvorada IV/Cidade Jardim
  • N-77 Parque dos Coqueiro/Mirassol
  • N-79 Parque das Dunas/Mirassol
  • N-84 Soledade/Petrópolis
  • N-35 Soledade/Candelária via avenida Prudente de Morais
  • N-02 Gramoré/Midway
  • N-15 Pajuçara/Petrópolis
  • N-75 Parque das Dunas/Alecrim

Fonte: G1 RN

Continuar lendo GRATUIDADE PARA IDOSO E PASSE ESTUDANTIL ESTÃO SUSPENSOS NOS ÔNIBUS DE NATAL EM HORÁRIO DE PICO

MILITARES EM MIANMAR BLOQUEIAM INTERNET PARA EVITAR PROTESTOS

Mianmar e Austrália expõem o impacto da internet na democracia

Militares limitam o acesso da população às redes sociais no país asiático e o Facebook tem uma disputa com a imprensa australiana

INTERNACIONAL

 Giovanna Orlando, do R7

Militares em Mianmar bloquearam internet para evitar protestos

REUTERS/STRINGER – 18.2.2021

Cada vez mais presentes na nossa vida, as redes sociais se tornaram ferramentas para que as pessoas encontrem amigos, se informem e se sintam acolhidas. Nas plataformas digitais é possível se conectar com grupos que pensam como você, compartilham dos mesmos ideais e lutem pelos mesmos princípios. Por causa disso, esse ambiente virutal também se tornou protagonista em lutas políticas e embaraços legais.

Em fevereiro deste ano, Mianmar sofreu um golpe de Estado e a líder do país, Aung San Suu Kyi, foi presa. Uma junta militar assumiu o poder e pretende ficar no comando do país asiático por um ano.  Segundo a professora de Relações Internacionais da USP, Marislei Nishijima, o recente golpe entra no padrão de novas ditaduras do século 21, bastante diferentes das vistas anteriormente.

“Essas ditaduras surgem a partir de eleições legítimas em sistemas democráticos, onde um presidente se elege e, uma vez eleito, começa a usar a máquina do governo para não sair do poder”, explica.

Em Mianmar, a junta que assumiu o poder perdeu as eleições em dezembro do ano passado e rejeitou o resultado do pleito com a alegação de fraude.

O golpe foi criticado pela comunidade internacional, que exige que a democracia seja retomada, e mobilizou manifestantes vão às ruas diariamente para protestar contra o controle dos militares. Para evitar que informações sobre a situação em Mianmar vazassem e para impedir que outros movimentos de oposição fossem organizados, o novo governo decidiu bloquear a internet do país.

Em 2011, a ONU oficializou a acesso à rede como um direito humano básico à medida que o indivíduo utiliza a internet para exercer sua liberdade de opinião e de expressão e para promover o progresso da sociedade como um todo.

“O acesso à internet se torna interessante, até mesmo necessário, para que você consiga ter contato com uma pluralidade de crenças e ideias”, diz Carlos Piovezani, professor de Letras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) e autor do livro “A Linguagem Fascista”.

Piovezani explica que a internet também permitiu que “grupos minoritários e marginalizados ecoassem suas vozes” e ressalta que essa

Nos últimos dias, grupos pró-golpe militar entraram em confronto com opositores e a repressão da polícia já deixou 8 mortos, sendo que apenas 3 foram confirmadas pelos militares. Sem a possibilidade de ouvir o lado dos cidadãos, mesmo que de forma remota pela internet, é difícil de compreender a dimensão dos problemas. “Com as redes, você consegue uma repercussão muito maior das suas queixas”, diz o professor da UFSCAR.

O bloqueio na Austrália

Na Austrália, lei obriga gigantes da tecnologia a pagarem mídia por seus conteúdos

O governo da Australia criou uma lei para obrigar as gigantes de tecnologia, como o Facebook e o Google, a pagar para as empresas de mídia pelo uso de notícias nas redes sociais. Na última semana, a empresa de Mark Zuckerberg rejeitou a decisão das autoridades e decidiu bloquear as páginas de notícia do país temporariamente.

Segundo a professora Nishijima, a decisão da Austrália pode se tornar uma tendência entre os países ricos, principalmente na Europa, já que eles são mais preocupados com a questão do controle de dados. Isso porque a grande maioria das empresas de tecnologia começaram nos EUA e segue a legislação norte-americana, o que faz o controle na Europa “mais frágil”.

“O governo australiano viu que o Facebook ganha muito dinheiro e eles querem uma parte disso. Para eles, se os cidadãos repassam notícias que vem de jornais locais, o Facebook precisa pagar por isso”, explica a professora da USP.

“Caso essa tendência continue pelo mundo, as redes sociais podem ter dois futuros: ou elas serão pagas, ou deixarão de funcionar nestes países”, pondera o o advogado e presidente da comissão de Direito Digital da OAB, Spencer Toth Sydow.

A rede social e o governo já entraram em um acordo e o Facebook e o Google decidiram que vão investir R$ 5 bilhões cada nos próximos 5 anos em conteúdo de notícias.

Fonte: R7

Continuar lendo MILITARES EM MIANMAR BLOQUEIAM INTERNET PARA EVITAR PROTESTOS

EM REUNIÃO VIRTUAL COM DIRIGENTES DA FEMURN, GOVERNADORA DO RN REFORÇOU APELO A PREFEITOS PARA PROMOVER ISOLAMENTO SOCIAL E EVITAR PROPAGAÇÃO DO CORONAVIRUS

Governadora se reúne com dirigentes da Femurn para discutir ações contra Covid-19

23 fev 2021

Blog Lucas Tavares

Em reunião virtual com os presidentes da Federação e das associações regionais de municípios, nesta segunda-feira (22), a governadora Fátima Bezerra reforçou o apelo aos prefeitos no sentido de que se integrem aos esforços do Governo do Estado para promover o isolamento social e evitar a propagação do novo coronavírus pandêmico no Rio Grande do Norte.

No sábado, o Diário Oficial do Estado publicou Decreto nº 30.379, recomendando medidas temporárias para restringir o horário de funcionamento de bares, restaurantes e congêneres até as 22 horas, suspendendo a realização de festas e eventos promovidos por entidades públicas ou privadas e suspendendo a comercialização e o consumo de bebidas em locais públicos após às 22 horas por um período de 14 dias.

“As medidas preventivas são essenciais neste momento. O quadro se agravou nos últimos dias. Ou a gente se dá conta da necessidade dessas medidas mais restritivas ou teremos dificuldades, porque só abrir novos leitos não vai resolver o problema”, destacou Fátima, chamando atenção para a gravidade do momento e lamentando o ritmo lento de vacinação em todo o Brasil.

A chefe do Executivo estadual disse aos prefeitos que conversou com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre a remessa de novos lotes de vacinas para imunizar a população do RN. “O processo está lento, não por culpa dos governadores, nem dos prefeitos, mas pelas dificuldades criadas pelo governo federal.”

Na hora em que a reunião se desenvolvia, o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, apresentou um número que dá a dimensão do problema e reforça a necessidade de coibir aglomerações, uma das principais causas de disseminação do vírus. “Para que todos tenham noção da gravidade, nesse momento o REGULARN registra uma fila de 77 pacientes em espera de leitos, sendo 43 com solicitação de leitos de UTI.”

Sobre a possibilidade de um colapso na rede pública, Fátima disse que o Governo está trabalhando para abertura de 65 novos leitos, predominantemente na região metropolitana, onde a taxa de ocupação de UTIs vem se mantendo perto dos 90%. “Além do uso obrigatório da máscara, que é imprescindível neste momento, precisamos também dar uma reforçada no cumprimento dos protocolos sanitários pelos estabelecimentos comerciais.”

O Diário Oficial dos Municípios desta segunda-feira (22) publica decretos de sete municípios com medidas restritivas à circulação de pessoas e proteção à saúde. São eles: Angicos, Baraúna, Caiçara do Norte, Santa Maria, São Bento do Norte, São Miguel e Florânia, alguns com protocolos mais duros que os recomendados pelo governo.

Prefeito de Acari e presidente da Associação dos Municípios da Micro Região do Seridó Oriental (AMSO), Fernando Bezerra defendeu as medidas restritivas. “Nos associamos ao esforço do Governo do Estado neste momento. Todos precisamos nos somar a essa iniciativa porque estamos no mesmo barco, com o mesmo sentimento, com a mesma preocupação, ao lado do Governo do Estado no esforço de salvar vidas.”

O presidente da Federação dos Municípios (Femurn) Anteomar Pereira, elogiou a governadora Fátima Bezerra por convocar os prefeitos para o debate. “A situação realmente é muito difícil. Iremos orientar os prefeitos para, juntos, de mãos dadas, editar nossos decretos e seguir a orientação do governo.”

O secretário extraordinário para Gestão de Projetos e Metas de Governo e Relações Institucionais, Fernando Mineiro, divulgou uma agenda de reuniões virtuais do Pacto pela Vida com prefeitos e secretários municipais de saúde das Regionais de Saúde, começando amanhã com o pessoal de São José de Mipibu e João Câmara.

Também estavam presentes à reunião, o vice-governador Antenor Roberto, os secretários Cipriano Maia (Saúde), Fernando Mineiro (SEGRI), Coronel Araújo (Sesed) e Socorro Batista (Adjunta Gabinete Civil), além dos prefeitos Anteomar Pereira da Silva, Rivelino Câmara e Fernando Bezerra.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo EM REUNIÃO VIRTUAL COM DIRIGENTES DA FEMURN, GOVERNADORA DO RN REFORÇOU APELO A PREFEITOS PARA PROMOVER ISOLAMENTO SOCIAL E EVITAR PROPAGAÇÃO DO CORONAVIRUS

A CHINA QUER EVITAR SER CULPADA COMO O LUGAR ONDE COMEÇOU A PANDEMIA

China escondeu informações sobre início da pandemia, diz ONG

Diretor executivo da Human Rights Watch afirma que país não quer ser visto como local de origem da covid-19

INTERNACIONAL

Do R7

Human Rights Watch diz que China escondeu informações da missão da OMS em Wuhan

CNSPHOTO VIA REUTERS – 30.4.2020

A China escondeu informações sobre os primeiros casos de covid-19 há um ano, o que favoreceu os contágios, e voltou a ocultar dados na recente missão de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) a Wuhan, denunciou nesta quinta-feira (18) o diretor executivo da ONG Human Rights Watch (HRW), Kenneth Roth.

“A China, claramente, quer evitar ser culpada como o lugar onde começou a pandemia”, disse Roth, em entrevista coletiva organizada pela Associação de Correspondentes das Nações Unidas (Acanu).

O ativista norte-americano afirmou que o ocultamento durante a missão foi visto, por exemplo, quando Pequim “se recusou a compartilhar informação anônima sobre os primeiros casos”, levando em conta que apenas metade dos 174 identificados inicialmente tinham relação com o mercado Huanan, em Wuhan.

“Houve em Wuhan 92 pacientes internados com sintomas similares aos da covid-19 em outubro e novembro de 2019, mas a China só deu à OMS testes de anticorpos muito mais tarde, não exames ou análises de sangue, provas que teriam mostrado que o surto estava presente um ou dois meses antes da sua admissão”, argumentou.

Além disso, “Pequim continua a insistir na teoria maluca de que a covid-19 poderia ter tido origem no contato com alimentos congelados, apesar de não haver provas de que alguém em qualquer parte do mundo tenha sido infectado desta forma”, disse o chefe da HRW.

Roth criticou também a recente missão de especialistas da OMS e de outras organizações parceiras por “dar credibilidade a essa teoria dizendo que estão investigando, dando uma injecção de propaganda a Pequim em um momento em que deveríamos nos concentrar melhor no que eles estão escondendo”.

O ativista destacou que na missão “não havia nenhum membro de alto cargo da OMS” e denunciou uma “cumplicidade institucional” com a China por “se recusar a dizer algo crítico contra ela” e ajudar nas primeiras semanas do ano passado a rejeitar a possibilidade de transmissão do vírus de humano para humano.

“Em três semanas, em janeiro de 2020, o governo chinês suprimiu informações sobre a transmissão entre humanos, fingindo que todos os casos estavam relacionados com o mercado em Wuhan”, enquanto milhões de pessoas deixaram a cidade, milhares delas para o exterior, recordou Roth.

‘Supressão de informação é ruim’

“Tudo isto mostra que a supressão da informação é ruim para a saúde pública e para nos permitir saber o que aconteceu, algo que é fundamental para evitar uma próxima pandemia de covid-22 ou covid-23”, declarou.

O representante da HRW admitiu que não existem provas de que o vírus causador da covid-19 tenha nascido em laboratório, mas que a falta de transparência chinesa ajuda a alimentar tais suspeitas.

“Quanto mais a China esconde, mais credibilidade dá a estas teorias, pois as pessoas se perguntam o que é que está sendo escondido. Mas isso pode significar que eles apenas querem evitar ser apontados como o local físico onde outra doença infecciosa começou, como aconteceu há quase 20 anos com a Sars”, comentou o ativista americano.

Fonte: R7
Continuar lendo A CHINA QUER EVITAR SER CULPADA COMO O LUGAR ONDE COMEÇOU A PANDEMIA

PARA EVITAR VARIANTE DO CORONAVIRUS, MINISTRO BRITÂNICO RESTRINGE VOOS DE 14 PAÍSES, INCLUSIVE DO BRASIL

Ministro britânico diz que veto de voos do Brasil é ‘precaução’

Restrição atinge 14 países da América Latina e Portugal com o objetivo de evitar entrada de variante do coronavírus

INTERNACIONAL

 Da EFE

Ministro britânico defende restrição de voos brasileiros e de outros países

TOBY MELVILLE / REUTERS – 8.6.2020

O ministro dos Transportes do Reino Unido, Grant Shapps, defendeu nesta sexta-feira (15) a decisão de vetar voos de Portugal e da América do Sul para evitar que a variante do coronavírus detectada no Brasil impactasse o plano de vacinação do país.

A partir de hoje, voos de Portugal e de 14 países da América do Sul estão proibidos devido a receios por temor a esta nova variante, a terceira detectada no mundo, depois da localizada no sudeste da Inglaterra e na África do Sul.

O ministro esclareceu, em declaração à emissora Sky News, que os cientistas “não estão dizendo que as vacinas não serão eficazes contra a cepa”, mas que é preciso tomar precauções o mais rápido possível.

“Estamos nessa etapa avançada (da vacinação), chegamos até agora, temos vacinas nos braços de três milhões de britânicos, isso é mais do que França, Espanha, Alemanha, Itália juntas, e não queremos tropeçar neste momento”, afirmou.

“Foi por isso que tomei a decisão, como medida adicional, de proibir totalmente esses voos”, insistiu Shapps.

Desde hoje, estão suspensas pelo Ministério dos Transportes as chegadas da Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela, além de Portugal e Cabo Verde por causa de seus laços estreitos com o Brasil.

Shapps informou ontem que o governo tomou a “decisão urgente” de vetar essas viagens em função dos “testes de uma nova variante no Brasil”, da qual não se sabe se é mais infecciosa ou se tem resistência às vacinas atuais.

Fonte: R7
Continuar lendo PARA EVITAR VARIANTE DO CORONAVIRUS, MINISTRO BRITÂNICO RESTRINGE VOOS DE 14 PAÍSES, INCLUSIVE DO BRASIL

PARA EVITAR QUE SITUAÇÕES DOS EUA OCORRAM NO BRASIL, FUX DIZ QUE O STF ESTARÁ VIGILANTE

STF estará vigilante para evitar que situação nos EUA ocorra no Brasil, diz Fux

Estadão Conteúdo

 Atualizado 10 de janeiro de 2021 às 18:18

O ministro do STF Luiz FuxO ministro do Supremo Ttribunal Federal (STF) Luiz Fux

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, garantiu que a Corte, “como guardiã da democracia constitucional, permanecerá vigilante para que a situação registrada nos EUA no último 6 de janeiro jamais ocorra no Brasil”.

A afirmação foi feita em artigo publicado no jornal O Globo deste domingo, (10). Segundo ele, o Judiciário tem papel essencial, porque cabe a esse poder ser o garantidor do cumprimento das leis e da Constituição. “Não se pode hesitar em cumprir essa missão”, escreveu Fux.

O presidente do Supremo disse que “não há democracia sem respeito às instituições”, – sendo elas do Judiciário, do Legislativo, do Executivo ou mesmo as privadas -, e afirmou que qualquer líder que busque subjugá-las, “concentrando e abusando do poder a ele concedido pelo voto, deve sofrer imediata reação da imprensa livre, da sociedade crítica e dos demais poderes constituídos”.

“Vitórias eleitorais não representam carta-branca para desígnios individualistas ou decisões arbitrárias. O governo é das leis e não dos homens”, disse o ministro no artigo. “Preservaremos a democracia a qualquer custo”, concluiu.

Vale lembrar que, um dia após os fatos ocorridos nos Estados Unidos, quando extremistas invadiram a sede do Legislativo americano para interromper a confirmação da eleição naquele país, o presidente Jair Bolsonaro voltou a levantar dúvida sobre a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro e a pressionar pela instituição do voto impresso.

Na ocasião, sem citar diretamente o ataque ao Capitólio por uma multidão pró-Donald Trump na quarta-feira. Bolsonaro afirmou que o modelo eletrônico pode levar o Brasil a ter um problema pior que os EUA.

“Se nós não tivermos o voto impresso em 2022, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter problema pior que os Estados Unidos”, disse o presidente.

Também sem apresentar nenhuma prova, Bolsonaro repetiu que houve fraude nas eleições americanas.

“O pessoal tem que analisar o que aconteceu nas eleições americanas agora. Basicamente qual foi o problema, causa dessa crise toda? Falta de confiança no voto.

Então lá, o pessoal votou e potencializaram o voto pelos correios por causa da tal da pandemia e houve gente que votou três, quatro vezes, mortos votaram, foi uma festa lá. Ninguém pode negar isso daí”, disse Bolsonaro.

“E aqui no Brasil, se tivermos o voto eletrônico em 2022, vai ser a mesma coisa. A fraude existe”, completou o presidente brasileiro.

Continuar lendo PARA EVITAR QUE SITUAÇÕES DOS EUA OCORRAM NO BRASIL, FUX DIZ QUE O STF ESTARÁ VIGILANTE

A PRESIDENTE DA CÂMARA CONVERSOU COM COMANDANTE DAS FORÇAS ARMADAS PARA LIMITAR TRUMP DE LANÇAR ATAQUES CONTRA OUTRAS NAÇÕES

Pelosi discutiu medidas para impedir Trump de iniciar ataques

Presidente da Câmara revelou conversa com chefe das Forças Armadas para evitar que presidente possa usar códigos nucleares

INTERNACIONAL

  Do R7

A democrata Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, afirmou nesta sexta-feira (8), em uma carta à bancada de seu partido, que conversou com o principal comandante das Forças Armadas do país para tentar encontrar maneiras de limitar as opções para o presidente Donald Trump lançar ataques contra outras nações durante os últimos dias de seu mandato.

No comunicado, Pelosi diz que conversou com o general Mark Milley, chefe do Estado Maior Conjunto dos EUA. para “evitar que um presidente instável inicie hostílidades militares contra outras nações ou tenha acesso aos códigos e ordene um ataque nuclear”.

Veja a íntegra da carta no tuíte abaixo:

Além disso, a presidente da Câmara também afirma que discutiu medidas para afastar Trump da presidência nos próximos dias. Ela menciona que sugeriu ao vice-presidente Mike Pence o uso da 25ª Emenda da Constituição norte-americana, que possibilitaria uma retirada imediata do mandarário do poder, mas diz que aguarda a resposta de Pence.

Ela disse também esperar que os parlamentares do Partido Republicano apoiem a saída imediata de Trump da presidência.

Fonte: R7
Continuar lendo A PRESIDENTE DA CÂMARA CONVERSOU COM COMANDANTE DAS FORÇAS ARMADAS PARA LIMITAR TRUMP DE LANÇAR ATAQUES CONTRA OUTRAS NAÇÕES

BOLSONARO TENTA UMA REAPROXIMAÇÃO COM O PRESIDENTE DO SENADO ALCOLUMBRE

Para evitar surpresas no Senado, Bolsonaro tenta recomposição com Alcolumbre

 

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
 Atualizado 08 de dezembro de 2020 às 23:31
Alcolumbre e Maia querem reunião com Bolsonaro para discutir orçamento - Jornal O Globo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tenta uma reaproximação com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) 

O senador foi convidado para uma conversa no Palácio do Planalto, que acabou acontecendo no início da noite desta terça-feira. No encontro, o tema foi a sucessão no Senado. Alcolumbre disse que vai apresentar o seu candidato nas próximas semanas. Bolsonaro perguntou se ele já tinha nomes de sua preferência e o senador disse que não. O presidente então disse que o Planalto não terá um candidato divergente do dele e que quer apoiar o candidato escolhido por ele.

A relação entre eles estremeceu após o governo comemorar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que barrou a possibilidade de reeleição de Alcolumbre.

O governo, porém, pretende deixar claro a Alcolumbre que o objetivo era eliminar a chance de recondução do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Além disso, há a avaliação de que Alcolumbre é um eleitor importante na sucessão do Senado e de que é preciso estar próximo a ele no processo de definição dos nomes.

Um interlocutor do presidente disse à CNN que ele é uma peça “primordial e fundamental” para quem quiser ter chances de se eleger. “Não dá para descartá-lo”, completou.

Nesse sentido, começa até mesmo a circular a ideia de que Alcolumbre apoie um nome que seja construído em conjunto com o Planalto. Caso, por exemplo, do líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO).

Gomes é próximo a Alcolumbre, mas até agora não figura na lista de nomes que o próprio Alcolumbre fez como possíveis candidatos. São eles: Antonio Anastasia (MG), Nelsinho Trad (MS) e Lucas Barreto (AP), do PSD, Rodrigo Pacheco (MG) e Marcos Rogerio (RO), do DEM, e Daniella Ribeiro (Progressistas). Por ora, Anastasia e Pacheco despontam como os preferidos do presidente do Senado.

Continuar lendo BOLSONARO TENTA UMA REAPROXIMAÇÃO COM O PRESIDENTE DO SENADO ALCOLUMBRE

COMPORTAMENTO: DISMORFIA DO INSTAGRAM, O USO DA FERRAMENTA DE EDIÇÃO DE IMAGEM AFETA A PERCEPÇÃO DE BELEZA E A AUTOESTIMA

As redes sociais vieram para ficar e fazer parte do cotidiano do ser humano em todas as partes do globo terrestre. É algo que se incorporou aos nossos hábitos e não temos como ignorar. Tem suas vantagens, pois tornou a vida mais dinâmica, globalizada e cada vez mais linkada com o que acontece no mundo. O perigo está em não impor limites ao uso dessa ferramenta super poderosa e acabar sendo literalmente engolido(a) por esse poder. O artigo a seguir fala sobre essa dependência do ser humano por uma das muitas ferramentas disponíveis, o Instagram. Saiba o que é “Dismorfia do Instagram” e como ela está afetando as pessoas na sua autoestima!

Dismorfia do Instagram: como os filtros afetam a autoestima?

Uso da ferramenta de edição de imagens afeta a percepção de beleza e leva muita gente a buscar pela perfeição no visual

Escrito por Clovis Filho

Redação Minha Vida

Em 3/11/2020

Os filtros de aplicativos como o Instagram são ferramentas divertidas e que, a princípio, surgiram como uma forma de descontrair as interações digitais. Assim, aquela foto simples de antes passou a ser uma selfie com orelhas de gatinho, com maquiagem pronta e até com olhos de outra cor.

No entanto, indo muito além da diversão, alguns filtros foram criados para eliminar qualquer tipo de “imperfeição” no visual dos usuários. E é justamente sobre os problemas causados por esse aspecto da exposição aos filtros que trata o estudo publicado pelo Journal of The American Society of Plastic Surgeons, em 2019.

Segundo a pesquisa, a busca por uma beleza próxima àquela fornecida pelos filtros de aplicativos pode estar provocando o transtorno disfórmico em jovens, ou seja, uma onda crescente de dismorfia corporal – que pode levar a quadros de transtornos alimentares, ansiedadedepressão e busca por procedimentos estéticos radicais e desnecessário.

Dismorfia do Instagram

Por conta da mania lançada nas redes sociais, o fenômeno vem sendo chamado também de “dismorfia do Instagram”. Como o próprio nome o descreve, os recursos usados no aplicativo “filtram” tudo aquilo que possa ser encarado como um defeito no visual (seja uma pinta, uma mancha, uma olheira ou qualquer outro detalhe). E é aí que se encontra o problema.

Motivados pelo efeito, muitos usuários buscam na vida real a aparência que os filtros proporcionam nas fotos, na tentativa de concretizar uma imagem que só existe no virtual. É a necessidade de incorporar a figura que a própria pessoa aprova e determina que possui a tal beleza almejada.

“Vivemos numa sociedade que prega a juventude eterna, ou seja, a ausência de qualquer tipo de sinal que possa revelar a verdadeira idade. A indústria de produtos de beleza e dermocosméticos cresce exponencialmente e os padrões exigem cada vez mais a perfeição”, explica a psicóloga Sirlene Ferreira.

Sinais de alerta

De acordo com a especialista, as pessoas mais influenciadas negativamente por essa exposição são aquelas que ainda não têm uma personalidade forte formada (como crianças e adolescentes), autoestima rebaixada, pouca autoconfiança, carência afetiva e muita insegurança.

É possível identificar esses quadros quando a pessoa passa a evitar contato social, se nega a atender chamadas de vídeo, não permite ser fotografada e expressa descontentamento constante com a própria imagem. Nesses casos, é comum que se demonstre ausência de amor próprio e nunca aceite elogios.

“Por isso, eu chamo a atenção para as pessoas que convivem com amigos ou familiares com essas características, pois essas pessoas precisam de ajuda profissional”, afirma Sirlene. De fato, caso não recebam algum tipo de orientação ou auxílio, esses indivíduos podem tomar atitudes extremas, que geram impactos físicos e mentais.

Muitos cirurgiões plásticos identificam esse quadro nos pacientes que os procuram e até mesmo se negam a realizar procedimentos desnecessários. É frequente que essas pessoas recebam encaminhamento médico para psicoterapia, como forma de encontrar e tratar a verdadeira origem do descontentamento com sua forma física.

“Não é possível criar regras para quem pode ou não ter acesso a essa ferramenta, o que podemos fazer é prestar mais atenção nas exigências que algumas pessoas fazem de si mesmas”, explica a psicóloga. Se uma espinha no rosto impede alguém de ter contato até mesmo com a própria família, pode ser um sinal muito revelador de que algo não está certo.

Redes sociais e padrões de beleza

De acordo com Sirlene, é preciso deixar claro que a ferramenta de filtros do Instagram não é responsável pelo descontrole de quem a utiliza. Isso porque a rede é um veículo poderoso para divulgar serviços, informações e até negócios – mesmo que sejam associados a imagens “falsas”, corrigidas por aplicativos que escondem imperfeições.

Mas, ao se depararem com tantos rostos e corpos “perfeitos”, indivíduos mais sugestionáveis começam a se comparar com aquela imagem inatingível e passam a se sentir inadequados. A questão, porém, é que dificilmente será possível evitar essa exposição aos filtros e padrões de beleza, uma vez que eles estão em todos os lugares.

Apesar da fama pelos filtros, o Instagram não é a única fonte que pode desencadear alterações negativas na percepção da própria beleza. Em qualquer rede social, quando se vê a foto de uma pessoa com pele lisa, nenhuma celulite, músculos definidos, barriga negativa e nenhum defeito perceptível, a tendência é o desejo a se igualar ou até mesmo ultrapassar aquela perfeição.

Assim, a beleza deixa de ser somente um fim para ser um meio para alcançar a felicidade. “Nossa mente trabalha rápido e entende que se quisermos ser felizes, precisamos alcançar aquele padrão de beleza”, afirma a psicóloga Lucia Moyses.

No entanto, quando o indivíduo olha no espelho, é comum que se perceba distante desse padrão que deseja. Mesmo uma pessoa considerada bonita por muitos sabe que tem imperfeições. Porém, incapaz de chegar à perfeição das imagens que vê, ela passa a se tornar obsessiva com seus defeitos e essa obsessão levar ao transtorno dismórfico.

Como evitar o problema?

Primeiramente, é necessário entender que os filtros não são a causa da questão. O problema está intrínseco no ser humano e a ferramenta pode ser um gatilho para tornar esse tema público entre familiares e amigos.

Elevar a autoestima, desenvolver o autoconhecimento e fortalecer a personalidade própria são passos essenciais para evitar o surgimento da dismorfia. É recomendado também valorizar outras qualidades importantes.

“Dessa forma, tornar-se perfeito fisicamente não será fundamental e, sim, ter resiliência, flexibilidade, inteligência, empatia, simpatia, saúde, alegria e outras qualidades que muito mais provavelmente levarão à felicidade e realização pessoal”, aconselha Lucia Moyses

No caso dos adolescentes, parte desse processo cabe aos pais, professores e psicólogos, uma vez que essa idade é muito crítica, com mudanças hormonais, forte sentimento de pertencimento e transição do estado infantil para o adulto, tornando difícil para os jovens descobrirem sozinhos os efeitos da imposição de padrões de beleza.

“Quando as pessoas tiverem ciência de que a perfeição estética não é tão importante assim e de que a beleza está nas diferenças e na imperfeição, não será preciso mais temer os filtros do Instagram”, conclui a psicóloga. Até lá, lembre-se que nem tudo o que vemos nas redes sociais é, de fato, real.

Redes sociais e bem-estar

Vício em redes sociais: descubra sinais que indicam dependência digital

Clovis Filho

Fonte: minhavida.com.brcia digital

Continuar lendo COMPORTAMENTO: DISMORFIA DO INSTAGRAM, O USO DA FERRAMENTA DE EDIÇÃO DE IMAGEM AFETA A PERCEPÇÃO DE BELEZA E A AUTOESTIMA

SAÚDE: MEDIDAS DE PROTEÇÃO PARA EVITARA TRANSMISSÃO DO CORONAVIRUS NAS PRAIAS DURANTE O VERÃO

Como prevenir a transmissão da Covid-19 nas praias durante o verão? Conheça as medidas de proteção para evitar a disseminação na estação mais quente do ano

Em um ano em que a principal recomendação foi “fique em casa”, o relaxamento das medidas de proteção contra a Covid-19 – com a retomada gradual dos serviços e a reabertura de alguns espaços públicos – está fazendo com que, ao primeiro sinal de céu azul e temperaturas em elevação, as praias sejam tomadas por multidões. Aglomeração, pessoas sem máscara e compartilhando copos e objetos têm sido rotina no litoral brasileiro, especialmente após o feriado de 7 de setembro.

Embora o Ministério da Saúde tenha publicado em junho no Diário Oficial da União uma portaria (nº 1.565) com orientações para retomada das atividades e convívio social seguro, o documento não traz recomendações sobre os cuidados na praia e dá a prerrogativa a estados e municípios de definirem suas próprias regras. “O importante é lembrarmos que o novo coronavírus continua circulando e adoecendo as pessoas e que o cuidado deve ser mantido, independentemente do local em que se está”, explica o infectologista Moacyr Silva Junior, do Hospital Israelita Albert Einstein.

Bom senso e respeito à saúde individual e coletiva são fundamentais. Por isso, o uso de máscara e o distanciamento físico são atitudes que devem ser mantidas nas areias e calçadões das praias. Para ajudar a população a se proteger contra a Covid-19 e reduzir a propagação do vírus, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, elaborou uma cartilha com as principais recomendações para os banhistas. O órgão é um dos mais respeitados no mundo em prevenção à doenças.

Confira as principais dicas:

• Ambientes externos e abertos têm menos probabilidade de espalhar o vírus do que locais fechados. Mesmo assim, o risco existe e quanto maior a interação com pessoas que não são da sua família, maior a chance de contaminação.

• Prefira fazer as viagens para praia em carros particulares apenas com pessoas da sua família, que não tenham sintomas e nem a confirmação da doença.

• Não vá à praia e fique em isolamento se tiver qualquer sintoma de Covid-19 (dor de cabeça, febre, coriza, tosse, dor de garganta), se estiver aguardando resultado de exame ou resultado positivo para a doença.

• O risco de contaminação é mais baixo quando visitantes da praia ficam a pelo menos 2 metros de distância dentro e fora da água de pessoas com quem não vivem.

• Não compartilhe alimentos, bebidas, equipamentos (como guarda-sol, cadeiras de praia), brinquedos com pessoas com quem não convivem

• Leve para a praia álcool gel, sabonete e água doce para lavagem das mãos sempre que possível ou após encostar em superfícies tocadas com frequência por pessoas que não são do seu convívio, como cadeiras de praia. Lembre-se que desinfetantes para as mãos podem não ser tão eficazes se as mãos estiverem visivelmente sujas ou oleosas.

• Conheça e respeite as políticas estaduais e municipais para controle da Covid-19 sobre prática esportiva na praia, distanciamento físico, competições e festas.

• Lembre-se que, ao se proteger, você reduz as chances de propagação do novo coronavírus e protege outras pessoas.

“Não temos ainda como prever com certeza qual será o comportamento do vírus nas próximas semanas ou meses. Isso dependerá muito de como cada indivíduo está lidando com a situação. Apesar da redução de casos, as pessoas estão saindo para as ruas, mas não podem relaxar os cuidados”, diz o infectologista do Einstein.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SAÚDE: MEDIDAS DE PROTEÇÃO PARA EVITARA TRANSMISSÃO DO CORONAVIRUS NAS PRAIAS DURANTE O VERÃO

CIÊNCIAS: COM VIRUS E BACTÉRIAS EM ALTA CIENTISTAS ESTÃO CRIANDO SUPERFICIES À PROVA D’AGUA PARA EVITAR DISSEMINAÇÃO

Para aqueles que não acreditam ou duvidam que Deus existe aproveitem para ler esse artigo maravilhosa que mostra o quão tecnológico e super, ultra, mega desenvolvida é a fauna e flora desse planeta, cujos animais servem de inspiração para o homem desenvolver as suas tecnologias e superar os graves problemas que surgem e afligem a humanidade, como é o caso da pandemia do coronavírus. Então leia o texto completo a seguir, reflita e tire suas conclusões!

Os cientistas estão criando superfícies à prova d’água com base na natureza que também repelem bactérias

Com as preocupações sobre vírus e bactérias em alta, os cientistas começaram a procurar novas maneiras de impedir sua disseminação – e estão olhando para o mundo natural com um olho para copiar os designs da natureza.

Uma estratégia tem sido criar superfícies tão repelentes à umidade que esses micróbios não encontrem nada em que possam se agarrar. Essas superfícies são chamadas de hidrofóbicas (“ódio à água”), e os pesquisadores estão procurando imitar os materiais naturais produzidos por animais que podem repelir a água de forma muito eficaz – e também as bactérias.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign e do Laboratório de Pesquisa em Engenharia de Construção do Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA identificou uma maneira mais rápida e barata de produzir essas superfícies.

A folha de lótus é um exemplo particularmente famoso de um material hidrofóbico, mas os cientistas também descobriram que as asas da cigarra são naturalmente repelentes de água. Marianne Alleyne, professora de entomologia da Universidade, co-liderou um novo estudo sobre como podemos fabricar a mesma estrutura de superfície de forma barata e rápida.

No estudo publicado na Nano Letters , Alleyne e seus colegas apresentaram uma versão simplificada de um processo de fabricação chamado litografia de nanoimpressão. Com esse processo, a equipe desenhou um template para copiar a estrutura das asas do Neotibicen pruinosus, uma cigarra anual encontrada na região central dos Estados Unidos.

“Escolhemos trabalhar com asas dessa espécie de cigarra porque nosso trabalho anterior demonstra como as complexas nanoestruturas em suas asas fornecem uma excelente capacidade de repelir água. Essa é uma propriedade altamente desejável que será útil em muitas aplicações de engenharia de materiais, de asas de aeronaves a equipamentos médicos ”, disse Alleyne .

O novo processo da equipe envolve o uso de materiais mais baratos – esmaltes comerciais, por exemplo – em vez de materiais mais caros. A técnica também evita as altas temperaturas que prejudicariam as amostras naturais utilizadas por equipes no passado.

Para fazer o molde, que pode ser copiado e impresso, a equipe aplica um esmalte de secagem rápida diretamente na asa de uma cigarra, que depois seca em temperatura ambiente. Depois de concluído, o molde pode ser revestido com um polímero ou metal, com o interior dissolvido, deixando apenas a réplica de metal ou polímero.

Este método mais novo e simples é o primeiro passo para a invenção de novas superfícies ultra-hidrofóbicas com uma variedade de aplicações, a mais importante das quais pode ser a prevenção de bactérias e vírus de se estabelecerem e se espalharem.

Fonte: goodnewsnetwork.org

Continuar lendo CIÊNCIAS: COM VIRUS E BACTÉRIAS EM ALTA CIENTISTAS ESTÃO CRIANDO SUPERFICIES À PROVA D’AGUA PARA EVITAR DISSEMINAÇÃO

CIÊNCIAS:EQUIPE DESCOBRE PROTEÍNA QUE REPARA DNA DAS CÉLULAS CÂNCEROSAS E SERÁ CAPAZ DE EVITAR A QUÍMIO

Um avanço importante para as terapias oncológicas é o destaque, aqui na coluna CIÊNCIAS. A descoberta da proteína que repara o DNA das células cancerosas promete revolucionar os tratamentos para vários tipos de câncer, incluindo câncer de mama, cólon, ovário e pâncreas, será capaz de evitar a quimioterapia. Veja a reportagem completa a seguir e saiba de todos os detalhes dessa grande descoberta!

Um avanço importante para as terapias oncológicas que promete revolucionar os tratamentos para vários tipos de câncer, incluindo câncer de mama, cólon, ovário e pâncreas, a pesquisa foi publicada na prestigiosa revista comercial iScience.

Depois de apenas oito meses de pesquisa (o projeto é de cinco anos), pesquisadores do Instituto De Bellis em Castellana Grotta descobriram como bloquear uma proteína de reparo do DNA para matar células doentes, o que poderia levar à eliminação da quimio, em favor terapias medicamentosas menos invasivas destinadas a neutralizar apenas as células cancerosas, evitando a destruição do tapete de células saudáveis ​​e doentes induzida pela quimioterapia.

A pesquisa, liderada pelo professor Cristiano Simone e apoiada pela Airc Foundation em colaboração com o NIH dos Estados Unidos e com os grupos Airc de Roma, Bolonha e Milão, descobriu no laboratório o papel fundamental de um gene que produz uma das proteínas envolvidas no reparo do nosso O DNA, ao bloquear esse gene de forma direcionada, as células cancerosas são incapazes de reparar seu DNA e morrer.

O gene se chama SMYD3 e é conhecido há vários anos, mas até agora ninguém havia entendido sua função, ou seja, reparar células, tanto saudáveis ​​quanto cancerosas. Uma vez criadas as drogas, esta terapia pode ser aplicada em grupos significativos de câncer: em 15% dos casos de câncer de mama, 15% dos casos de câncer de ovário, 11% dos casos de câncer de cólon e 10% dos casos de câncer de pâncreas.

Professora Simone diz:

“Nossa descoberta expande a aplicabilidade do mecanismo chamado de ‘letalidade sintética’, que, ao explorar as mutações das células cancerosas, permite a morte direcionada apenas das células cancerosas, poupando as saudáveis.”

O  diretor científico  da de Bellis resume, 𝐆𝐢𝐚𝐧𝐥𝐮𝐢𝐠𝐢 𝐆𝐢𝐚𝐧𝐧𝐞𝐥𝐥𝐢: “agora nosso objetivo é desenvolver inibidores SMYD3 a fim de obter drogas poderosas a serem testadas em ensaios clínicos controlados (ensaios), para fins desta nova terapia medicamentosa combinada”

Continuar lendo CIÊNCIAS:EQUIPE DESCOBRE PROTEÍNA QUE REPARA DNA DAS CÉLULAS CÂNCEROSAS E SERÁ CAPAZ DE EVITAR A QUÍMIO

SEMURB INTERDITA VIA DE ACESSO À ORLA DE PONTA NEGRA EM NATAL

Continuar lendo SEMURB INTERDITA VIA DE ACESSO À ORLA DE PONTA NEGRA EM NATAL

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho