RESUMO DA SEMANA: SEMANA DA PAN: CPI DA COVID – RENAN CALHEIROS RELATOR – 01/05/21

Você que não teve tempo de acompanhar os fatos políticos da semana assista agora, aqui na coluna RESUMODA SEMANA deste domingo tudo que rolou na política nacional, através do programa Semana da Pan sob o comando de Nicole Fusco e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: SEMANA DA PAN: CPI DA COVID – RENAN CALHEIROS RELATOR – 01/05/21

RESUMO DA SEMANA: CÚPULA DO CLIMA, STF FORMA MAIORIA POR SUSPEIÇÃO DE MORO

Neste domingo você que não teve tempo de acompanhar os principais fatos políticos da semana vai se atualizar sobre assuntos como: a cúpula do clima e a maioria formada pela suspeição de Sergio Moro no STF, no programa Semana da Pan, sob o comando de Nicole Fusco. Então, não perca tempo, sente na sua poltrona e comece logo a assistir o vídeo a seguir!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: CÚPULA DO CLIMA, STF FORMA MAIORIA POR SUSPEIÇÃO DE MORO

RESUMO DA SEMANA: CPI DA COVID E CONVERSA ENTRE BOLSONARO E KAJURU

Você que não teve tempo de acompanhar os principais fatos da política nacional aproveite para se atualizar, aqui na coluna RESUMO DA SEMANA assistindo o Semana da Pan, sob o comando de Vitor Brown, neste domingo. Você vai ver a repercussão da conversa entre Bolsonaro e o senador Kajuru, que foi gravada e divulgada pelo mesmo e viralizou nas redes sociais e na mídia nacional. Também verá tudo sobre a CPI da Covid. Então, não perca essa oportunidade!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: CPI DA COVID E CONVERSA ENTRE BOLSONARO E KAJURU

RESUMO DA SEMANA: STF RESTRINGE CULTOS E MISSAS, BOLSONARO DESCARTA LOCKDOWN NACIONAL

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA aqui no Blog do Saber pra você que não conseguiu acompanhar os fatos políticos desta semana. Aproveite para se atualizar assistindo o Semana da Pan sob o comando de Vitor Brown e formar sua opinião.

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: STF RESTRINGE CULTOS E MISSAS, BOLSONARO DESCARTA LOCKDOWN NACIONAL

ANÁLISE POLÍTICA: REINALDO AZEVEDO & LULA, A ENTREVISTA PETRALHA, POR CAIO COPPOLLA

Na coluna ANÁLISE POLÍTICA desta quarta-feira fiz questão de publicar o comentário esclarecedor do espetacular Caio Coppolla sobre a entrevista que o outrora Tucano e anti-petista Reinaldo Azevedo entrevista o meliante Lula da Silva, para ajudar ao vídeo bem editado disseminar nas redes sociais, já que mostra as duas atitudes diametralmente opostas do jornalista vira-latas que pende para onde o dinheiro  e as conveniências lhe chamam. Então Caio Coppolla explica que: Ao se tornar elegível (pela caneta-amiga do STF) Lula regressa ao debate público como ex-Criminoso. Mas tolerá-lo é muito diferente de PROMOVÊ-LO, como fez Reinaldo Azevedo. Entrevistar Lula rendeu ao polêmico jornalista a sua MAIOR AUDIÊNCIA em muitos anos e o evento consagra sua “virada-de-casaca” com uma drástica guinada à esquerda: Reinaldo Azevedo precisa “reciclar” seu público para se manter minimamente relevante e quer SURFAR A 3ª ONDA DO LULISMO (a 1ª foi nos anos 80, a 2ª nos anos 2000 e a 3ª é agora – e não é uma “marolinha”!). Isso comprova que o ANTIPETISMO de Reinaldo Azevedo não era movido por convicção republicana ou repúdio à corrupção. Reinaldo vociferava, sim, contra Lula e o PT, mas EM DEFESA DO PSDB (de Aécio Neves) E DO MDB (de Michel Temer). Conforme o Partido dos Trabalhadores passa a polarizar com o Bolsonarismo, diminuem os ataques de Reinaldo Azevedo ao Petismo e a virulência do jornalista se volta, principalmente, contra a Operação Lava Jato, que a essa altura já investigava políticos de diversos partidos, inclusive os Tucanos e Emedebistas amigos dele.

Assista ao vídeo completo, reflita e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: REINALDO AZEVEDO & LULA, A ENTREVISTA PETRALHA, POR CAIO COPPOLLA

OPINIÃO: O MELIANTE LULA É UM MENTIROSO E O INESCRUPULOSO ARNALDO AZEVEDO UM VIRA-LATA

Caro(a) leitor(a),

Faz tempo que esperava uma oportunidade de dizer quem eu penso que é o senhor Reinaldo Azevedo. Acontece que ao sair da Rádio Jovem Pan, mais precisamente, do programa Os Pingos Nos Is, onde até então se travestia de ativista de direita, ficou na berlinda um bom tempo e eis que ressurge há algum tempo  como militante petista. Como alguém, de meia idade, pode mudar da água pro vinho, assim, de repente? Eu sempre me perguntava. Mas quando descobri que a BAND foi comprada por capital chinês consegui associar e entender as coisas. O Reinaldo Azevedo não tem formação, caráter, princípios e muito menos identidade ideológica. O que ele tem é amor e apego ao dinheiro. Ele não serve a dois senhores, mas ao senhor que lhe pagar mais. E o resultado está ai na entrevista que fez com o meliante Lula da Silva. Então, casou tomé com bebé: o mentiroso e o vira-lata. Assista ao vídeo e verá! 

Lula e o “Dia da Mentira”: Um “casamento perfeito” (veja o vídeo)

Fotomontagem: Reinaldo Azevedo e Lula (Reprodução)Fotomontagem: Reinaldo Azevedo e Lula (Reprodução)

Reinaldo Azevedo fez uma entrevista com o ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, no Dia da Mentira.

Reinaldo, é o mesmo jornalista que disse uma frase marcante anos atrás:

“Quem quebrou o pais, Lula, foi o seu partido. Quem deixou o país com 13 milhões de desempregados foi o PT! Deixa de ser picareta, cara!”

Lula, como sempre, aproveitou o “palanque” para novamente tentar atacar o presidente Jair Bolsonaro. Foi um fiasco.

O advogado Luan Amâncio analisou a entrevista e trouxe revelações importantes sobre as “falácias” ditas pelo ‘ex-criminoso’.

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: O MELIANTE LULA É UM MENTIROSO E O INESCRUPULOSO ARNALDO AZEVEDO UM VIRA-LATA

RESUMO DA SEMANA: QUEIROGA NO MINISTÉRIO DA SAÚDE E RECORDE DE MORTES POR COVID

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA aqui no Blog do Saber. Para quem não conseguiu acompanhar os fatos da política nacional tem a oportunidade de se atualizar agora, assistindo ao vídeo com o conteúdo do SEMANA DA PAN sob o comando de Vitor Brown. Então, senta ai e fique por dentro de tudo!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: QUEIROGA NO MINISTÉRIO DA SAÚDE E RECORDE DE MORTES POR COVID

RESUMO DA SEMANA: FACHIN ANULA CONDENAÇÕES DE LULA E DECISÃO SUSPEIÇÃO DE MORO É ADIADA

Neste domingo temos a maior bomba que já explodiu em meio apolítica brasileira. A anulação de todas as condenações de Lula por Fachin, o próprio relator da Lava Jato e em seguida o julgamento sobre suspeição de Moro. Dois assuntos bombásticos e de muito pano pra manga, pra tomar o seu tempo neste fim de semana. Então, falta de distração e tédio não são pautas pra sua vida, aproveite! 

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: FACHIN ANULA CONDENAÇÕES DE LULA E DECISÃO SUSPEIÇÃO DE MORO É ADIADA

ALEGAÇÕES DEVASTADORAS DE HARRY E MEGHAN EM ENTREVISTA CAUSA CRISE NA FAMILIA BRITÂNICA

Família real britânica mergulha em crise após acusações de Harry e Meghan

Em entrevista à Oprah Winfrey, o casal real fez acusações de racismo e negligência por parte da realeza do Reino Unido

Rob Picheta, da CNN, em Londres

Atualizado 10 de março de 2021 às 00:28

Príncipe Harry e Meghan Markle participam de compromisso oficial em WestminsterPríncipe Harry e Meghan Markle participam de compromisso oficial na Abadia de WestminsterFoto: Henry Nicholls – 09.mar.2020/ Reuters

A família real britânica enfrenta uma crise que há tempos não acontecia, depois que o príncipe Harry e Meghan, a duquesa de Sussex, abalaram a instituição com alegações devastadoras na aguardada entrevista à Oprah Winfrey.

Ao longo do especial de duas horas, o casal — que apesar da separação da família real, ainda se senta a cinco parentes de distância do trono — pintou o quadro de uma família tão obstinadamente focada em seus caminhos que deixou um jovem casal, birracial, sozinho para lidar com o abuso racista e sua própria saúde mental, forçando os dois ao silêncio e, finalmente, deixando-os sem opção a não ser fugir das garras do palácio.

Meghan disse que estava tão isolada e solitária quando trabalhava como realeza que pensou em suicídio, dizendo à Winfrey que “simplesmente não queria mais estar viva”. O casal criticou intensamente a forma como a instituição os tratou, e Meghan revelou uma surpreendente alegação de racismo de um membro da família real, que ameaça colocar em crise a sua reputação.

Harry, entretanto, admitiu que seus relacionamentos com o seu pai e herdeiro do trono, o príncipe Charles, e com seu irmão, o príncipe William, sofreram forte tensão nos últimos anos e sugeriu que a instituição pode ter plantado histórias na mídia que tiraram a credibilidade dele e de Meghan.

‘Eu só não queria mais estar viva’

O palácio enfrentou tempestades em várias frentes ao nascer do sol da segunda-feira (8) em Londres.

Trechos da entrevista foram implacavelmente reprisados pela mídia nos últimos dias, trazendo comparações com um relato feito pela mãe de Harry, a princesa Diana, em 1995, que lançou luz sobre o colapso de seu casamento com Charles.

Mas as revelações na transmissão de domingo podem ter ofuscado até mesmo as de Diana em magnitude, já que as confissões arrasadoras de Harry e Meghan representaram problema após problema para funcionários do palácio e membros da realeza.

Talvez, o mais pertinente tenha sido a alegação de Meghan de que um membro não identificado da família perguntou sobre a cor da pele de Archie e “o que isso significaria ou iria parecer”. Meghan disse que essas conversas chegaram até ela através de Harry.

Harry se recusou a dizer o nome do membro da família, mas falou que estava “um pouco chocado” com a conversa. Winfrey disse na CBS, na manhã de segunda-feira, que “não eram a avó nem o avô dele que faziam parte dessas conversas”. No Reino Unido, a secretária de educação e membro do parlamento, Kate Green, disse que o Palácio de Buckingham deveria iniciar uma investigação.

Os funcionários do palácio também estão lutando para responder às alegações do duque e da duquesa de que seus pedidos de ajuda em relação ao bem-estar mental e segurança deles foram ignorados pela instituição.

Em um ponto da entrevista, Meghan, lutando contra as lágrimas, disse que seus pensamentos suicidas eram incrivelmente difíceis de suportar e ela estava reticente em compartilhá-los com seu marido. “Mas eu sabia que, se não dissesse, eu faria aquilo – e eu simplesmente não queria mais estar viva”, disse ela.

Harry, cuja mãe Diana foi morta quando ele era menino, disse que ficou “apavorado” com a confissão de sua esposa. O príncipe, que é o sexto na linha de sucessão do trono, contou que existe uma cultura de sofrer em silêncio na família real. Mas a raça de Meghan e o abuso que ela sofreu tornaram a situação ainda mais difícil para o casal, e a falta de apoio dos membros levou, acima de todos os outros fatores, à decisão dramática de deixarem de ser membros ativos da realeza em janeiro de 2020.

Eles descreveram em detalhes os momentos mais difíceis – Meghan revelando seus pensamentos a Harry horas antes de saírem para um evento; o príncipe chegando em casa do trabalho todos os dias para encontrar sua esposa chorando enquanto amamentava seu filho recém-nascido – e disse ainda que a “falta de apoio e de compreensão” foram os motivos pelos quais eles optaram por se afastar.

Meghan disse que a situação foi exacerbada em racismo e “conotações coloniais desatualizadas” que apareceram repetidamente na cobertura do casal feita pelos tabloides notoriamente ferinos do Reino Unido. Ambos descreveram uma mistura tóxica de intrusão da imprensa, amargor nas redes sociais e isolamento para uma estrutura de suporte.

Harry acrescentou que levou o assunto à família real. Ele disse a Winfrey que acredita que houve muitas oportunidades para o palácio “mostrar algum apoio público” em face do contínuo abuso racial da imprensa, “mas ninguém da minha família jamais disse nada. Isso dói”.

“Eu me arrependo de ter acreditado neles quando disseram que eu seria protegida”, disse Meghan para Winfrey.

CNN entrou em contato com a família real para comentar o assunto.

Harry revela sérias desavenças na família

Se houvesse a mais leve probabilidade de que Harry e Meghan poderiam um dia voltar à missão da família real, a transmissão do domingo provavelmente a extinguiu para sempre. A entrevista revelou a profundidade da divisão entre o casal e o resto da família, um abismo que teria sido inimaginável quando eles se casaram em Windsor, apenas três anos atrás.

Eles disseram a Winfrey que a família tinha sido receptiva à Meghan no início, e que quando eles se casaram, estavam comprometidos com seus papéis.

Mas as coisas mudaram rapidamente. Harry contou a Winfrey que o relacionamento com seu pai, Charles, chegou a tal ponto que o herdeiro do trono parou de receber as suas ligações, de tão irritado com a decisão do casal em deixar o trabalho na realeza em 2020. “Há muito para se trabalhar ali”, disse Harry. “Eu me sinto muito decepcionado, porque ele passou por algo semelhante – ele sabe como é a dor”.

Sobre seu irmão, William – com quem Harry cresceu, e cuja infância compartilhada foi meticulosamente seguida pela mídia – o príncipe deu a entender que a comunicação é inexistente. “Nós estamos em caminhos diferentes”, disse ele, acrescentando que “a relação é o aqui, agora” e que “o tempo cura todas as coisas – espero”.

Talvez, o único ponto positivo para a família real é que a sua líder sobreviveu à entrevista relativamente ilesa. Harry e Meghan falaram efusivamente da rainha, descrevendo-a como atenciosa e gentil desde o início.

“Minha avó e eu temos um relacionamento muito bom e nos entendemos, eu tenho um profundo respeito por ela”, disse Harry. Meghan contou que tem falado com a rainha com frequência no último ano, inclusive no dia em que o príncipe Philip foi internado no hospital, no mês passado.

Meghan acrescentou que, apesar da provação, era importante diferenciar a família real “das pessoas que dirigem a instituição”.

Ela comentou sobre os rumores de uma disputa com Catherine, a duquesa de Cambridge. Meghan disse que relatos de que ela teria feito Kate chorar por causa dos vestidos das daminhas de honra em seu casamento eram falsos, e que foi, de fato, a duquesa de Sussex quem chorou. Mas “não houve confronto”, disse Meghan, descrevendo sua cunhada como uma “boa pessoa”.

Mas a dinâmica familiar evidentemente tensa vai ofuscar os próximos eventos da realeza. Nenhuma declaração foi emitida por suas equipes de comunicação após a entrevista.

Reação de tirar o fôlego no Reino Unido

Conforme as horas passavam e a poeira da transmissão baixava na segunda-feira (8), o Palácio de Buckingham permaneceu em silêncio. Mas a mídia britânica correu para cobrir as consequências, com alguns jornais publicando edições extras antecipadas durante a noite para mostrar a entrevista em suas primeiras páginas.

Como tantas vezes tem acontecido com o casal, a cobertura variava de moderada a histérica. O Daily Mail publicou uma manchete dizendo “Kate Me Fez Chorar ” em sua edição das 2 da manhã, antes de publicar a acusação de racismo de Meghan, no final da manhã. O site do tabloide também incluía uma manchete proeminente que dizia: “EU QUERIA ME MATAR”.

O The Sun deu um novo apelido para Meghan, em meio à sua rixa com a família real: “Megxile”, e o Daily Express classificou a transmissão como “um chat de TV com Oprah”.

Na tarde de segunda-feira, vários jornalistas usaram a coletiva de imprensa sobre a Covid-19 feita pelo primeiro-ministro Boris Johnson para perguntar sua opinião sobre a entrevista da Oprah. Johnson se recusou a opinar, além de dizer que sempre teve “a maior admiração pela rainha e pelo papel unificador que ela desempenha em nosso país”.

O tratamento dado pela mídia ao casal real constituiu uma parte significativa da entrevista, com os dois apontando o dedo para imprensa.

Harry disse que o palácio está com “medo” da cobertura da mídia, o que significa que eles tiveram pouca liberdade enquanto parte da família.

“Para simplificar, é o caso de se você, como um membro da família, estiver disposto a beber vinho, jantar e dar acesso total a esses repórteres, então você terá uma melhor cobertura de imprensa”, disse Harry. “Existe um nível de controle pelo medo que existe há gerações.”

A entrevista foi transmitida no Reino Unido às 21h de segunda-feira, pela a emissora ITV, que venceu a corrida para adquirir os direitos. Mas seus principais pontos de discussão já haviam sido dissecados em detalhes pelos britânicos e na mídia muito antes de ir ao ar no Reino Unido.

Charles Anson, ex-secretário de imprensa da rainha, disse na segunda-feira que o casal levantou “questões que precisam ser examinadas com atenção”, mas afirmou à BBC que “não havia nenhum pouco de racismo” na família real.

Mas Julie Montagu, viscondessa de Hinchingbrooke, disse à BBC que as revelações deles foram “surpreendentes” e que, como uma mulher americana que se casou com um membro da aristocracia britânica, ela se identificava com as falas de Meghan. “Você realmente não sabe até que esteja dentro disso, e eu acho que ela tornou isso muito conhecido na noite passada em sua entrevista”, disse ela.

Fonte: CNN

Continuar lendo ALEGAÇÕES DEVASTADORAS DE HARRY E MEGHAN EM ENTREVISTA CAUSA CRISE NA FAMILIA BRITÂNICA

RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO CRITICA RESTRIÇÕES; PETROBRAS REAJUSTA PREÇO DA GASOLINA E DO DIESEL

Domingo é dia de atualização para quem não teve tempo de acompanhar os fatos e notícias da política nacional durante a semana. Então você acessa a nossa coluna RESUMO DA SEMANA e assiste o SEMANA DA PAN sob o comando de Vitor Brown, que trás os principais destaques pra você. Ai você assiste e se transforma em um formador de opinião!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO CRITICA RESTRIÇÕES; PETROBRAS REAJUSTA PREÇO DA GASOLINA E DO DIESEL

RESUMO DA SEMANA: TROCA NA PETROBRAS,MORAES X DANIEL SILVEIRA E TOMBO DE CAROL CONKÁ

Neste domingo você que não teve tempo de acompanhar os fatos políticos da semana vai poder se atualizar assistindo o RESUMO DA SEMANA, com apresentação de Vitor Brown no SEMANA DA PAN que trás os principais destaques do cenário político nacional. Então, o que está esperando? Acomode-se na poltrona e fique por dentro!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: TROCA NA PETROBRAS,MORAES X DANIEL SILVEIRA E TOMBO DE CAROL CONKÁ

RESUMO DA SEMANA: VILLAS BÔAS X FACHIN, AGLOMERAÇÃO NO CARNAVAL E DECRETOS DE BOLSONARO SOBRE ARMAS

Neste domingo, dia de RESUMO DA SEMANA, você vai ver em detalhes os principais fatos da política nacional que se sucederam nessa semana que passou. Teve o choro de Fachin sobre a fala do General Villas Bôas, aglomeração no Carnaval e a repercussão dos decretos de Bolsonaro sobre armas. Portanto não perca o programa conduzido por Vitor Brown e fique atualizado!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: VILLAS BÔAS X FACHIN, AGLOMERAÇÃO NO CARNAVAL E DECRETOS DE BOLSONARO SOBRE ARMAS

RESUMO DA SEMANA: NOVA DERROTA DA LAVA JATO, AÉCIO X DORIA E PLANOS DO PT PARA 2022

O SEMANA DA PAN é um programa da Jovem Pan que resume todos os fatos da política nacional da semana que passou e você vê aqui na coluna RESUMO DA SEMANA todos os domingos, sob o comando do competente apresentador Vitor Brown para você ficar super atualizado(a). Então, prepare a pipoca, se acomode na poltrona e bora lá!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: NOVA DERROTA DA LAVA JATO, AÉCIO X DORIA E PLANOS DO PT PARA 2022

RESUMO DA SEMANA: ELEIÇÕES NO CONGRESSO, FIM DA LAVA JATO? E YOUTUBE X TERÇA-LIVRE

Neste domingo, como sempre, você que não viu nada de política esta semana vai poder se atualizar, aqui na coluna RESUMO DA SEMANA, assistindo ao vídeo com os principais destaques da política nacional, sob o comando de Vitor Brown do Semana da Pan, da Jovem Pan. Então, não perca tempo, comece logo a se atualizar!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: ELEIÇÕES NO CONGRESSO, FIM DA LAVA JATO? E YOUTUBE X TERÇA-LIVRE

RESUMO DA SEMANA: POLÊMICA DO LEITE CONDENSADO, ISOLAMENTO EM DISCUSSÃO E BOLSONARO X MOURÃO

Domingo é dia de ficar bem informado e sendo assim convido você a assistir o vídeo a seguir com o que rolou de mais relevante na política nacional nesta semana, sob o comando de Vitor Brown da Jovem Pan. Então, comece já a se atualizar!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: POLÊMICA DO LEITE CONDENSADO, ISOLAMENTO EM DISCUSSÃO E BOLSONARO X MOURÃO

RESUMO DA SEMANA: POSSE DE BIDEN, PAZUELLO X TRATAMENTO PRECOCE E FURA-FILAS DA VACINA

No RESUMO DA SEMANA deste domingo você vai ver os principais fatos da política nacional desta semana sob o comando de Vitor Brown, dentre eles: a posse de Biden, a polêmica da fala do ministro da saúde, Eduardo Pazuello, sobre tratamento precoce e os fura-filas da vacinação contra a Covid-19 em todo o país. Então não saia dai, se acomode na poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: POSSE DE BIDEN, PAZUELLO X TRATAMENTO PRECOCE E FURA-FILAS DA VACINA

EDUCAÇÃO: EM ENTREVISTA À AGÊNCIA BRASIL PROFESSORES DÃO DICAS PARA O SEGUNDO DIA DE PROVAS DO ENEM

Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem

Atualizado em:

Resolver questões de anos anteriores, revisar conteúdos estudados durante o ano e relaxar um pouco são algumas das dicas de professores entrevistados pela Agência Brasil para os estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (24). No segundo dia de aplicação da versão impressa do exame, os candidatos resolverão questões de matemática e de ciências da natureza.

“Neste momento, quando se fala em exatas, a grande dica é fazer as provas anteriores. Pegar as duas últimas provas e ter calma”, diz o diretor-geral do Colégio e Curso Progressão e professor de matemática, Leonardo Chucrute. “O Enem não quer colocar pegadinha para o candidato. O que ele está cobrando é aquilo mesmo. Acredite no que a prova está pedindo, é aquilo mesmo, é o que você sabe fazer. O que falo para o candidato é, mantenha a calma, você está preparado, você estudou, acredite em você”.

Segundo Chucrute, com base na prova do último domingo (17), primeiro dia de aplicação do Enem, a expectativa é que o exame tenha menos textos longos e que os enunciados sejam mais objetivos.

“Não é o momento de querer aprender conteúdos novos, de tirar o atraso, porque isso pode gerar tensão e cansaço desnecessários nesta reta final. Importante revisar e focar nos conteúdos que mais caíram nas provas”, diz o gerente executivo de Avaliações e Conteúdo Digital do SAS e professor de química, Caê Lavor. Na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) estão disponíveis as provas e os gabaritos dos anos anteriores do Enem.

A expectativa de Lavor é que o Enem mantenha o padrão dos conteúdos das últimas edições. “Será uma prova que repete os padrões do Enem. Tanto no conteúdo quanto na abordagem de problemas e conteúdos que são relevantes para o dia a dia dos alunos, que são relevantes para o cotidiano. O Enem cobra problemas e situações práticas, conteúdos que têm aplicação no dia a dia, conteúdos muito técnicos não costumam ser cobrados”.

Razão, proporção, porcentagem, regra de três são, segundo os professores, conteúdos recorrentemente cobrados na prova de matemática. Em biologia, o conteúdo destacado é ecologia; em física, mecânica, que envolve aceleração, velocidade e troca de energia; e, em química, físico-química, que engloba cálculo químico e aplicações práticas das reações químicas.

Na hora da prova 

Segundo o professor e coordenador de matemática do sistema COC by Pearson, Luiz Fernando Duarte, o estudante deve começar pelas questões com as quais tem mais afinidade. “Deve começar pela situação em que se sente mais forte, com o que tiver mais facilidade, para começar com mais confiança. Deve ser aí o ponto de partida”, diz.

“Em uma leitura cuidadosa é possível identificar as questões que podem ser resolvidas mais rapidamente. Isso significa fazer um bom número de questões e ter mais tempo para fazer questões com exigência maior”, orienta. Segundo Duarte, um tempo médio para a resolução das questões é de três minutos para cada. Uma técnica recomendada é que os candidatos leiam com atenção os enunciados, que grifem as partes mais importantes, que podem ajudar na resolução.

Ao todo, os estudantes terão cinco horas para resolver 90 questões. “Tivemos o caso de um aluno, ainda que ele estava fazendo a prova apenas como treineiro, que passou cerca de 30 minutos em uma questão e não conseguiu concluir a prova. Deixou de resolver questões elementares que só de passar o olho conseguiria resolver”, conta o professor de matemática do Centro de Educação de Tempo Integral (CETI) Augustinho Brandão, de Cocal dos Alves (PI), Raimundo Alves de Brito. “O estudante tem que saber identificar aquelas questões que certamente consegue resolver”, acrescenta.

Respirar

Em um ano atípico como o ano letivo de 2020, com a suspensão das aulas presenciais por causa da pandemia do novo coronavírus e, agora, com a realização do exame com uma série de medidas de biossegurança, os estudantes enfrentam uma ansiedade ainda maior. “A gente nem sabe como pedir, está todo mundo muito agitado, mas eu pediria calma. A prova está difícil para todo mundo, a situação é essa para todo mundo. É preciso calma e concentração para fazer a prova”, recomenda Brito.

Ele conta que enfrentou uma série de dificuldades ao longo do ano, com internet escassa no município, por vezes, estudantes não conseguiam sequer acessar um vídeo de três minutos. “Foi muito difícil, foi um ano horrível. A gente conseguiu mais ou menos cumprir a carga horária, mas as aulas ficam muito deficitárias. Estamos esgotados. A gente consegue sentir que não funcionou como a gente queria”, diz o professor.

Lavor concorda. “É um momento de manter a calma. Sei que é difícil. Muitas vezes, o estudo desenfreado e a busca de conhecimento agora criam tensão. Estudar poucas coisas, manter a calma e pensar que este momento vai ser importante para que sejam definidos os próximos passos, a universidade, mas este momento não define quem a gente é”, diz.

Ele chama a atenção para algo fundamental: a respiração. Uma dica é toda vez que o estudante se perceber nervoso, notar a respiração acelerada, parar e apenas respirar, até que ela desacelere. “Identificar a respiração pode ajudar a ter mais atenção plena. A estar presente no momento. Escutar o barulho da respiração por dez segundos”.

Enem 2020 

O Enem começou a ser aplicado no último domingo (17) e segue no próximo (24). No primeiro dia de aplicação, o exame teve abstenção recorde de 51,5%. Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, 2.842.332 faltaram às provas. Nesta edição, o Enem terá uma versão impressa e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Os candidatos que tiverem sintomas de covid-19 e de outras doenças infectocontagiosas não devem comparecer aos locais de prova. Devem comunicar ao Inep pela Página do Participante. Esses candidatos terão direito à reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Fonte: Portal da Tropical_ Notícias

Continuar lendo EDUCAÇÃO: EM ENTREVISTA À AGÊNCIA BRASIL PROFESSORES DÃO DICAS PARA O SEGUNDO DIA DE PROVAS DO ENEM

RESUMO DA SEMANA: CAOS NO AMAZONAS, IMPEACHMENT DE TRUMP AVANÇA E EFICÁCIA DA CORONAVAC

Neste 3º domingo de 2021, aqui na coluna RESUMO DA SEMANA, já temos muito assunto e notícias em apenas 3 semanas, pois o ano começou eletrizante, com o caos no Amazonas em virtude da explosão do coronavírus, o impeachment de Trump que caminha para o seu desfecho final e a polêmica sobre a eficácia da Coronavac. Então, aproveite para se atualizar assistindo o vídeo completo a seguir com Nicole Fusco da Jovem Pan.

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: CAOS NO AMAZONAS, IMPEACHMENT DE TRUMP AVANÇA E EFICÁCIA DA CORONAVAC

RESUMO DA SEMANA: OS MELHORES MOMENTO DE 2020

A última edição do RESUMO DA SEMANA de 2020 trás os melhores momentos de tudo que rolou na política nacional neste ano, sob o comando de Marcelo Matos no programa Semana da Pan. Então, não perca a oportunidade de refrescar a memória e não perder a indignação com esses políticos e ministros corruptos do STF. Prepara a pipoca, se acomode na poltrona e bora lá! 

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: OS MELHORES MOMENTO DE 2020

RESUMO DA SEMANA: PLANO DE VACINAÇÃO/MAIA X GOVERNO DE NOVO, O MEIO AMBIENTE EM 2021

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA sobre os principais fatos da política nacional. Apresentamos aqui o SEMANA DA PAN e quem apresenta hoje é a Leticia Santini. Você vai ver aqui um resumo dinâmico de tudo que rolou de mais relevante na política. Então, prepare a pipoca, se acomode na poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: PLANO DE VACINAÇÃO/MAIA X GOVERNO DE NOVO, O MEIO AMBIENTE EM 2021

RESUMO DA SEMANA: MAIA X GOVERNO, PRODUÇÃO DA CORONAVAC, LULA VAI PARA CUBA

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA onde você vai ver tudo que rolou na política nacional na semana que passou, sob o comando de Marcelo Matos. As farpas entre Maia e o governo, a produção da Coronavac, a ida de Lula para Cuba para participar de um documentário e muito mais. Então, prepara a pipoca, senta ai na sua poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: MAIA X GOVERNO, PRODUÇÃO DA CORONAVAC, LULA VAI PARA CUBA

RESUMO DA SEMANA: PLANO DE IMUNIZAÇÃO, NOVO EMPREGO DE MORO, IMPASSE NA VOLTA ÀS AULAS

Gente domingo é dia de se atualizar. Você que não teve tempo de acompanhar os fatos políticos da semana agora acomode-se na sua poltrona e acompanhe o Semana da Pan, sob o comando de Vitor Brown e fique em dia coma notícia!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: PLANO DE IMUNIZAÇÃO, NOVO EMPREGO DE MORO, IMPASSE NA VOLTA ÀS AULAS

RESUMO DA SEMANA: ADEUS A MARADONA, TENSÃO ENTRE BRASIL E CHINA E DORIA X ANVISA

DOMINGO é dia de RESUMO DA SEMANA onde você vai se atualizar com tudo que rolou na política nacional nesta semana que passou sob o comando de Vitor Brown. Então se acomode na poltrona e comece logo a se atualizar!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: ADEUS A MARADONA, TENSÃO ENTRE BRASIL E CHINA E DORIA X ANVISA

RESUMO DA SEMANA: MORTE DE HOMEM NEGRO POR SEGURANÇAS, BALANÇO DO1º TURNO E LOCKDOWN NO BRASIL

Domingo é dia de se atualizar com as notícias da semana e sendo assim é dia de RESUMO DA SEMANA sob o comando de Vitor Brown com os principais destaques da programação da Pan. Então, prepare a pipoca, se acomode na sua poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: MORTE DE HOMEM NEGRO POR SEGURANÇAS, BALANÇO DO1º TURNO E LOCKDOWN NO BRASIL

ENTREVISTA: TARCÍSIO DE FREITAS, MINISTRO DA INFRAESTRUTURA, DIZ SER PRECISO PRIVATIZAR TOTALMENTE SETRO ELÉTRICO

O destaque desta quinta-feira, aqui na coluna ENTREVISTA é o Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, que entre outros assuntos relevantes fala sobre o apagão no Amapá e da situação da energia elétrica no país, enfatizando ser necessário privatizar totalmente o setor elétrico no Brasil. Você não pode perder essa ENTREVISTA incrível no programa Direto ao Ponto da Jovem Pan!

‘Situação do Amapá mostra que precisamos privatizar totalmente a energia elétrica’, diz ministro da Infraestrutura

Publicado em 

Por  

 

Antonio Cruz | Agência Brasil

Em entrevista ao programa ‘Direto ao Ponto’, da Jovem Pan, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, comentou sobre o apagão no Amapá que deixou pelo menos 85% da população sem energia elétrica.

Para Tarcísio, a situação reflete o quão é importante privatizar as companhias a fim de que a população não sofra com o desabastecimento.

“Se a gente quer transferir muitos ativos para iniciativa privada, é preciso uma agência reguladora forte. A situação do Amapá é mais uma situação de que precisamos privatizar totalmente a energia elétrica e não termos mais esses problemas. Vale lembrar que a companhia de energia de lá ainda é uma companhia estatal. Nós tivemos a linha de transmissão construída por uma empresa que fracassou em todos os projetos que participou no Brasil. Não tivemos problemas semelhantes em estados que tiveram a privatização em companhias de energia”, declarou.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo ENTREVISTA: TARCÍSIO DE FREITAS, MINISTRO DA INFRAESTRUTURA, DIZ SER PRECISO PRIVATIZAR TOTALMENTE SETRO ELÉTRICO

RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO VOLTA A CRITICAR ISOLAMENTO, TESTES DA CORONAVAC E SEGUNDA ONDA NO BRASIL?

Domingo é dia de atualização na política. Por isso a nossa coluna RESUMO DA SEMANA está recheada de fatos que ocorreram ao longo desta semana que termina. Portanto, é hora de se atualizar. Então sente na sua poltrona e assista, sob o comando de Vitor Brown o SEMANA DA PAN e fique por dentro!

Fonte:

Jovem Pan News

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO VOLTA A CRITICAR ISOLAMENTO, TESTES DA CORONAVAC E SEGUNDA ONDA NO BRASIL?

RESUMO DA SEMANA: MAIA CRITICA MINISTRO DO MEIO AMBIENTE, O RECUO DO DECRETO DO SUS E A POLÊMICA PIADA SOBRE O REFRIGERANTE ROSA

No nosso RESUMO DA SEMANA deste domigão vamos ver os principais destaques da programação da Pan que foram notícia na política nacional desta semana que termina, sob o comando o apresentador Vitor Brown. Então, não saia dai, sente na sua poltrona que fique em dia com a notícia!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: MAIA CRITICA MINISTRO DO MEIO AMBIENTE, O RECUO DO DECRETO DO SUS E A POLÊMICA PIADA SOBRE O REFRIGERANTE ROSA

RESUMO DA SEMANA: VACINA CHINESA, BOLSONARO X DORIA e KASSIO NUNES NO STF

Comece o seu domingão ficando bem informado(a) com tudo que rolou na política nacional, assistindo, aqui na coluna RESUMO DA SEMANA, através dos principais destaques da programação da Jovem Pan, sob o comando de Vitor Brown no SEMANA DA PAN. Então, não perca tempo e comece logo a assistir.

Fonte:   Jovem Pan News

 

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: VACINA CHINESA, BOLSONARO X DORIA e KASSIO NUNES NO STF

RESUMO DA SEMANA: CURRÍCULO DE KASSIO NUNES, CELSO DE MELLO SE DESPEDE DO STF, FIM DA LAVA JATO?

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA onde você vai ver tudo que rolou na política nacional durante a semana que terminou, sob o comando de Vitor Brown da Jovem Pan. Você vai se atualizar sentado na sua poltrona mais confortável e poder fazer seu juízo de valor!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: CURRÍCULO DE KASSIO NUNES, CELSO DE MELLO SE DESPEDE DO STF, FIM DA LAVA JATO?

RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO INDICA KASSIO NUNES AO STF, MAIA X GUEDES, DEBATE NOS EUA

Domingo é dia de se atualizar e para isso temos a coluna RESUMO DA SEMANA que trás uma síntese do que rolou de melhor na política nacional na semana que termina. Sob o comando de Vitor Brown você vai ver que Bolsonaro indicou Kassio Nunes para a vaga do STF de Celso de Mello, as rusgas de Maia com Paulo Guedes e tudo sobre o 1º debate entre Trump e Biden. Então, não perca tempo e comece agora a assistir!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO INDICA KASSIO NUNES AO STF, MAIA X GUEDES, DEBATE NOS EUA

POR NÃO NEGOCIAR COM “CANALHAS”, ENQUANTO PREFEITA DE NATAL, MICARLA DIZ TER SIDO “ESCANTEADA”

Em entrevista, Micarla de Sousa diz ter sido ‘escanteada’ por não negociar com ‘canalhas’ enquanto era prefeita de Natal

Em entrevista concedida ao advogado Marcelo Freitas Nobre na última segunda-feira (21), a ex-prefeita de Natal Micarla de Sousa revelou ter sido ‘escanteada’ por não negocias com ‘canalhas’. A entrevista foi veiculada no canal All TV, no YouTube.

Micarla contou que a pior coisa durante sua gestão na Prefeitura de Natal foi lidar com o lado obscuro da política. “Detestava escutar certas negociações, de saber que pessoas pagam qualquer preço por algo. Quando não fiz o que queriam, escutei que não sabia negociar. Realmente, não sei negociar com canalhas. Foram muitas lágrimas. Esse sofrimento que passei me fez uma pessoa melhor”, afirmou, mas sem citar nomes.

Continuar lendo POR NÃO NEGOCIAR COM “CANALHAS”, ENQUANTO PREFEITA DE NATAL, MICARLA DIZ TER SIDO “ESCANTEADA”

RESUMO DA SEMANA: APROVAÇÃO RECORDE DO GOVERNO, DISCURSO DE BOLSONARO NA ONU E LISTA DA TIME

Neste domingão você vai se atualizar com os últimos acontecimentos da política nacional, aqui na coluna RESUMO DA SEMANA. Vai ficar sabendo sobre a última pesquisa de popularidade do governo Bolsonaro, sobre o discurso de Bolsonaro na ONU e toda a repercussão e ainda os brasileiros que entraram na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2020. Portanto não perca tempo e comece agora a assistir ao vídeo a seguir.

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: APROVAÇÃO RECORDE DO GOVERNO, DISCURSO DE BOLSONARO NA ONU E LISTA DA TIME

RESUMO DA SEMANA: PAZUELLO EFETIVADO, DÍVIDAS DAS IGREJAS E FIM DO RENDA BRASIL

Neste domingo você vai ver na nossa coluna RESUMO DA SEMANA assuntos como a efetivação de Pazuello como Ministro da Saúde, a questão do veto do presidente sobre o perdão das dívidas das igrejas, o fim do Renda Brasil em declaração dada por Bolsonaro, e muito mais no programa Semana da Pan, sob o comando de Vitor Brown, com tudo que foi notícia na política nacional. Então aproveite a sua próxima hora para se atualizar!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: PAZUELLO EFETIVADO, DÍVIDAS DAS IGREJAS E FIM DO RENDA BRASIL

MPB ESPECIAL: NOVOS BAIANOS NO MPB ESPECIAL DA TV CULTURA

Nesta quinta-feira continuamos com a série MPB ESPECIAL apresentando Os Novos Baianos como convidados do programa MPB Especial (hoje conhecido como Ensaio) em 1973, um ano após o lançamento do álbum “Acabou Chorare”, respondendo as perguntas de Fernando Faro e cantando/tocando, eles contam da influência de João Gilberto e seu samba no que culminou no disco considerado o melhor da música popular brasileira pela revista Rolling Stone em sua Lista dos 100 maiores discos da música brasileira. Então não perca esse vídeo antológico e curta bastante!

Fonte:

Continuar lendo MPB ESPECIAL: NOVOS BAIANOS NO MPB ESPECIAL DA TV CULTURA

RESUMO DA SEMANA: DELTAN PUNIDO, FUX ASSUME PRESIDÊNCIA DO STF E SALLES X DICAPRIO

Domingo é dia de ficar em dia com a notícia e principalmente com a política nacional. Por isso você vai assistir aqui, na coluna RESUMO DA SEMANA, de uma forma bem didática, tudo que rolou na política nacional sob o comando de Vitor Brown. Então reserve a sua próxima hora para se atualizar!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: DELTAN PUNIDO, FUX ASSUME PRESIDÊNCIA DO STF E SALLES X DICAPRIO

ENTREVISTA: SEGUNDO A ANÁLISE DE CAPRILES, SE FIZERMOS MAL, A VENEZUELA PODE PASSAR DE AUTORITARISMO PARA TOTALITARISMO

Henrique Capriles: “Se fizermos mal, a Venezuela pode passar do autoritarismo ao totalitarismo”

Ex-candidato presidencial analisa a política venezuelana depois de aceitar participar nas eleições. “Um aposentado ganha dois dólares por mês. A única coisa que a revolução produz é a fome”, afirma

JAVIER LAFUENTE

Cidade Do México – 08 SEP 2020 – 16:46 BRT

Henrique Capriles, durante uma entrevista em Caracas, em 29 de março do ano passado.Henrique Capriles, .RAYNER PEÑA / EFE

Na segunda-feira da semana passada, o indulto presidencial que Nicolás Maduro concedeu a mais de 100 presos e perseguidos políticos abalou novamente os alicerces da política venezuelana. Foi a confirmação de um segredo de polichinelo: as conversas que o Governo vinha mantendo com um setor da oposição, liderado por Henrique Capriles, muito crítico da estratégia de Juan Guaidó, que cerca de 60 países, incluindo a Espanha, reconhecem como presidente interino da Venezuela.

Com o passar dos dias, os eventos ganharam corpo. Capriles (Caracas, 48 anos) consumou sua ofensiva e se mostrou disposto a participar das eleições parlamentares marcadas para 6 de dezembro, ao mesmo tempo em que lançava duros ataques contra o plano de Guaidó, cujo Governo interino qualificou de “Governo da Internet”. Quase em paralelo, o Executivo de Maduro enviou um convite à União Europeia e à ONU para que participem das eleições como observadores. Em uma videoconferência, na primeira entrevista que concede após causar um novo turbilhão na política venezuelana, Capriles tenta baixar a tensão entre o setor crítico do chavismo e aponta a Europa como o pilar dos passos que serão adotados a partir de agora.

Pergunta. O senhor afirma que não negociou nada, e que houve apenas conversas. Entre quem e para quê?

Resposta. Política significa fazer acordos, buscar soluções para as pessoas. Estamos procurando qualquer fresta que reste de democracia na Venezuela para entrar por ela. Há pessoas no chavismo que são contra o tudo ou nada, mesmo que demonstrem o contrário. O chavismo é maior que Maduro ou seus porta-vozes. Nem todos os processos de negociação ou conversas acontecem diante de uma câmera de televisão. Todos os processos bem-sucedidos foram subterrâneos. Estamos procurando abrir caminhos democráticos na Venezuela. Se vai ser possível, não sabemos. Não posso prever se minha gestão como líder político teve êxito ou não, é provável que possa fracassar, mas tenho que tentar. Se eu começar a peneirar quem são aqueles que querem explorar os caminhos democráticos, simplesmente acabo com esses acordos e vamos para as trincheiras. A oposição para as suas e o chavismo, bom, não, os governistas, também. Quem arca com as consequências? Os pobres. Não se esqueçam. Os grupos com opiniões arraigadas não correspondem às grandes maiorias na Venezuela.

P. Mas desde quando essas conversações vêm ocorrendo?

R. Busquei a libertação de Juan Requesens [deputado libertado no final de agosto]. Desde 2018. Juan é completamente inocente. Quem o soltou? Eu postei um tuíte, que era um sarcasmo, mas não foi entendido dessa forma, em resposta a um comunicado do Governo interino em que se falava de minhas gestões pessoais. Foi visto como algo personalista, mas eu não sou do tipo que se deixa trair pelo ego. Requesens não foi libertado por um exército, saiu em consequência da busca de acordos, que ainda não geram resultados para o grosso da população. Não sei se esse processo eleitoral, a busca desse fato político, vai se concretizar, mas temos que lutar. As pessoas me dizem: de novo? Sim, infelizmente, de novo, não nos resta opção. É um falso dilema votar ou não votar. O dilema é lutar ou não lutar. A grande questão é como se consegue a mudança na Venezuela. Não se consegue com uma ação militar que não vem, não virá e a maioria dos venezuelanos não quer que venha. Cuidado com os grupos que tentam moldar as opiniões, pois a grande maioria não entra no Twitter. É o que eu tento mostrar.

P. Fala continuamente na primeira pessoa do plural. A quem se refere? Quem está junto com o senhor?

R. Isto não é Capriles contra Maduro nem é a reedição das eleições presidenciais de 2013. É Venezuela contra Maduro. O que acontece é que há muito medo e eu me exponho, assumo a responsabilidade, é o que os líderes fazem. Não que Capriles tenha um cálculo político. Ousei dizer o que todo mundo pensa. Alguns dirão que roupa suja se lava em casa. Faz mais de um ano que venho pedindo uma retificação, uma mudança de estratégia, um plano. Não se trata de dá-lo a Capriles, trata-se de apresentá-lo ao país. Isso se esgotou. O que está por vir, se é que há, é uma grande desesperança e desconhecimento da política. As pessoas estão fartas dos políticos.

P. Quando deixou de acreditar na estratégia de oposição liderada por Guaidó?

R. Já encerrei o capítulo das diferenças. Acho que a partir de 30 de abril de 2019 [a insurreição fracassada com alguns militares], caímos em um tobogã; depois veio a Operação Gideon [a incursão paramilitar de maio deste ano] e depois, o tempo. Se Maduro segue tendo o controle interno, não podemos continuar com a mesma estratégia. A política se move, o mundo se move, aí está o olfato do líder para rever as estratégias. A unidade não é simplesmente uma foto. Se eu tiver que falar com chineses, russos, turcos ou com os cubanos que nunca me amaram, com qualquer pessoa que pense diferente de mim, mesmo regimes autoritários, para deter a tragédia que a Venezuela vive, eu o farei. Esse é o trabalho de um político.

P. Qual é a diferença entre a sua estratégia e a que Guaidó defende?

R. Não se trata de dividir nem contrapor estratégias. A opção eleitoral é aquela que repensa o cenário. Estou falando de lutar por condições. Em 2005, guardando as diferenças, decidimos dar a Assembleia de presente a Chávez. Nossa mensagem era que aquela assembleia perderia legitimidade. E Chávez baixou leis, nomeou autoridades. Não sei se vamos até o fim, mas temos que lutar. Se não lutamos, significa que já nos rendemos. Essa assembleia que vem é a que vai designar o novo poder eleitoral, que é o que vai organizar todos os processos eleitorais, incluindo uma possível eleição presidencial. O que nos deu força perante o mundo livre? Ter um poder legítimo. E esse poder completa cinco anos em 5 de janeiro. Uma coisa é Maduro cometer fraude e deixarmos novamente o rei nu, o que nos daria legitimidade. A posição que há quer prorrogar a Assembleia por conta própria, um Governo interino que não tem controle interno, uma consulta que não é vinculante. Eu não gostaria de perder esta oportunidade. Quem tem neste momento uma oportunidade estelar, protagonismo? A Europa. Pela primeira vez em 14 anos a União Europeia foi convidada para ser observadora eleitoral. Isso pode abrir um espaço de negociação para que essa eleição não acabe sendo um desperdício. A Europa tem uma oportunidade histórica de ajudar este país a recuperar a democracia. Se houver condições, essa eleição pode abrir novos espaços para acordos que permitam chegar a uma eleição presidencial. Se fizermos mal as coisas, a Venezuela pode passar do autoritarismo ao totalitarismo, ocupariam todos os espaços de poder. A cubanização total da Venezuela. Eu sou contra isso.

P. O senhor está pedindo o adiamento da data das eleições…

R. Não, desculpe, não peço que sejam adiadas. Peço que as condições sejam avaliadas. Minha opinião é que uma situação como esta, com pandemia, com mortes, com um sistema de saúde destruído, nos obriga a adiar a eleição. Mas, já que o regime de Maduro convidou a União Europeia, que venha a missão, que avalie, emita um relatório e coloque as cartas na mesa. Eu sei que Maduro disse que mesmo que faça chuva, com trovoadas e raios, haverá eleições no dia 6 de dezembro. Ele pode dizer o que quiser, mas não derrotou a pandemia. E, acima de qualquer cálculo político, uma eleição nunca será mais importante do que a vida dos venezuelanos. Assim como evitei uma guerra civil em 2013, estarei ao lado da vida dos venezuelanos.

P. Se a UE aceita o convite para ir com uma missão de observação eleitoral, mesmo que a data não seja adiada, o senhor participaria?

R. É um cenário completamente diferente. Acho que o que a UE deveria fazer é avaliar a condição. Se diz que há tempo, é outro cenário político. Não é que Capriles participe, é que muitos que hoje dizem não, lutarão. A Europa tem hoje um papel histórico diante da crise venezuelana. Já conhecemos a posição dos Estados Unidos, que está no meio de uma campanha presidencial. O Governo Trump tem como alvo um tipo de eleitor porque sabe que isso lhe dará votos. Minha questão não é quem ganha a presidência dos Estados Unidos. Meu tema é a situação dos venezuelanos. Um aposentado ganha dois dólares por mês. Essa é a revolução. A única coisa que a revolução produz é a fome.

P. O que fará se a UE não aceitar o convite do Governo?

R. Não posso revelar minha estratégia para você. Se a Europa recusar atuar como observadora na eleição, o processo na Venezuela ficará muito comprometido. Esse processo sem observação internacional… Não sou um aventureiro, sou um lutador. Uma missão qualificada de observadores internacionais é essencial nas condições institucionais da Venezuela hoje. Este CNE [Conselho Nacional Eleitoral] não é um CNE imparcial. Sempre acreditei que, para além dos dirigentes, o combate está nas seções eleitorais, mas há uma pandemia, não há gasolina, portanto, esses observadores são necessários. O convite se dá como consequência da busca de acordos, não é que agrade a Maduro convidar a União Europeia. Não é grátis.

P. Que compromissos firmou com o Governo?

R. Isto não é uma permuta, não estamos trocando coisas. Setores do governismo querem que a política volte, e eu também. Mas isso requer que não haja prisioneiros, que não haja perseguidos, que haja condições. Este é um processo de construção de confiança. Na medida em que você demonstra que está disposto a redemocratizar o país, iremos resgatando a política.

P. Mas nessa busca de acordos, o Governo deve ter pedido algo em troca. Com o que o senhor se comprometeu?

R. A questão não é que tenhamos firmado compromissos. Se você quer que a oposição participe, há condições. É isso que o Governo está colocando sobre a mesa. Por que eles querem que a eleição corra bem? Acho que a briga com o mundo livre é muito ruim. Eu também acho que há pressões internas, inclusive militares, que estão inconformados, insatisfeitos, e tem gente que está fazendo contas, evitando uma implosão. Não sou daqueles que acreditam que uma implosão fará com que a oposição governe, isto não é 2+2. Pode haver algo pior, sempre pode ser pior.

P. Para além da participação, nessa busca de acordos foi definida como condição a remoção de algumas sanções?

R. As sanções não dependem de nós.

P. O que acha se forem levantadas algumas sanções?

RAs sanções devem ser usadas para negociar o retorno da democracia à Venezuela. E aí está o grave erro de quem acreditava que as sanções iriam derrubar Maduro. As sanções por si só não derrubam governos.

P. De certa forma, está se beneficiando de uma estratégia que não deu frutos, mas serviu para encurralar o Governo.

R. Contanto que você tenha clareza sobre para que servem as sanções. Houve quem pensasse que iriam causar a falência do Governo. É preciso ter muito cuidado para que, ao aplicar sanções que vão além do Governo, isso não afete o tecido social, o que, longe de fortalecer os venezuelanos na luta contra Maduro, os enfraquece. As sanções podem ter o efeito contrário. Maduro não fica sem gasolina, os venezuelanos, sim. Se ficarmos mais fracos, esse tecido social de que se precisa para pressionar o regime, fica perdido. É preciso ter cuidado para não debilitar um tecido social já enfraquecido. Na medida em que você é mais pobre, você depende mais do Governo, da comida, do pouco combustível… É o que eu disse a alguns amigos nos Estados Unidos: avaliem bem como vocês está fazendo as coisas. Sanções são pressões para negociar a democracia.

P. Quem são esses amigos?

R. Não vou citar ninguém. É gente do Governo Trump, e também do Partido Democrata. Os Estados Unidos também terão um papel importante, é do seu interesse que a Venezuela se redemocratize.

P. Uma das exigências da oposição e da comunidade internacional é que todos os prisioneiros sejam libertados. É condição indispensável para que haja observação internacional?

R. É por isso que a Europa pode ajudar muito. Apertar um botão não muda as coisas. A liberdade absoluta vai depender da distensão da questão internacional, da qual não tenho controle. Claro, todos devem ser libertados, a política tem que voltar a ser o eixo.

P. Que papel a Espanha desempenha nesses movimentos?

R. No caso da Espanha, espero que isso não se transforme em uma luta ideológica em relação a suas posições sobre a Venezuela. Esta é uma luta para viver. Um paciente em um hospital não está interessado em se você é de esquerda ou de direita. Não se trata de que a União Europeia brigue com os Estados Unidos, mas vejo que o Governo Trump não tem propostas que abram espaços de negociação. Cuidado, negociar para quê? Para que Maduro fique? Não, para a volta da democracia. Maduro vai ter que fazer algo.

P. Mas o senhor também está apresentando às pessoas a possibilidade de retornarem a uma situação em que já estiveram, que é a de ser uma oposição minoritária.

R. Neste momento, não sabemos o final do filme, mas temos que lutar. Não estou interessado nas eleições parlamentares, mas temos um problema, não podemos ser irresponsáveis. O período da Assembleia Nacional está acabando, não podemos prorrogá-la por conta própria, perderíamos a legitimidade. E aqueles de nós que abraçaram a legitimidade que o Parlamento nos deu? O que vamos fazer então? Um Governo no exílio? Temos que mudar o jogo, para além da eleição. Ver quantos deputados podemos ter, isso é secundário. É preciso evitar o totalitarismo. Sabemos o que Maduro vai dizer, que a oposição não quis participar. Temos que tirá-lo daí. A política se move, o pior é quando você pensa que é estática.

P. É viável neste momento a unidade na oposição?

R. Eu acredito que a unidade, que é um meio, se não houver um plano ou estratégia, é de pouca utilidade para as pessoas. A unidade não é uma foto de líderes, não é vários partidos divulgando um comunicado. Unidade é um meio de alcançar mudanças. Meu adversário não é Guaidó, minha luta é contra Maduro, sempre foi. Se a unidade não tem estratégia, é intangível para as pessoas, termina sendo irrelevante.

P. Conversou com Guaidó depois das críticas que fez contra ele?

REu participei de um G-4 [grupo dos principais partidos da oposição] e foram apresentadas todas as propostas. Eu torno público o que todo mundo pensa. Não faço isso para causar polêmica, faço porque, se não há a intenção de fazer mudanças e se nos quer levar para o abismo, é preciso pôr um freio nisso. Vamos nos unir para nos salvar, não para morrermos.

P. Na última sexta-feira, 277 pessoas se inscreveram na chapa Força de Mudança. Quem são esses candidatos?

A. Os espaços foram preenchidos por uma questão de cronograma. Não são definitivos. A Força da Mudança é uma plataforma que foi criada para cadastrar testemunhas presenciais nas eleições contra Chávez e que foi reativada pelos prefeitos para disputar as eleições municipais. Não há nada truculento ou obscuro. O que temos feito é evitar ficar de fora. Mas não são candidatos, porque não vamos apresentar candidatos enquanto não tivermos condições.

P. Quais foram os critérios para o indulto de mais de 100 prisioneiros e perseguidos?

R. Não conheço os critérios. Se você quer que os deputados aspirem à reeleição ou concorram para continuar no Parlamento, eles não podem estar sob julgamento, no exílio, em embaixadas, presos… Mas essa é uma decisão do regime. Estão todos? Não. O que é um sinal de que a luta tem que ser política? Sim.

P. Nessa lista não estão, por exemplo, Juan Guaidó, Leopoldo López e Julio Borges. Estaria disposto a participar das eleições se eles não forem indultados?

R. Devemos continuar buscando a liberdade de todos. Não deveria haver nenhum prisioneiro. A questão da Assembleia Nacional não é algo que eu quero, estamos com um entrave pela frente. O período constitucional vai terminar. O que fazemos? Tenho certeza de que Maduro não quer que participemos das eleições. Nós nos tornamos muito previsíveis. Imagine que toda a oposição diga que não vai disputar a eleição. Garanto que Maduro a adia. Eu gostaria de conseguir tudo com uma única ação, mas não é possível. E o adversário sabe disso, por isso sempre te leva ao extremo. Aí entra a necessidade de pararmos de nos tornar previsíveis.

Continuar lendo ENTREVISTA: SEGUNDO A ANÁLISE DE CAPRILES, SE FIZERMOS MAL, A VENEZUELA PODE PASSAR DE AUTORITARISMO PARA TOTALITARISMO

RESUMO DA SEMANA: DELTAN FORA DA LAVA JATO, OBRIGATORIEDADE DA VACINA E DERROTA DE WITZEL NO STJ

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA onde você vai ver tudo que rolou e foi notícia na política nacional sob a batuta de Vitor Brown no Semana da Pan. Por isso não saia dai, acomode-se bem na sua poltrona e atualize-se!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: DELTAN FORA DA LAVA JATO, OBRIGATORIEDADE DA VACINA E DERROTA DE WITZEL NO STJ

RESUMO DA SEMANA: APROVAÇÃO DE BOLSONARO SOBE, VACINA RUSSA E DEBANDADA NA ECONOMIA

Assuntos como a última pesquisa Data Folha sobre a aprovação de Bolsonaro, a forçação de barra da vacina russa e a debandada de colaboradores da equipe econômica estão na nossa coluna RESUMO DA SEMANA, que reúne todos os fatos relevantes da política nacional desta semana e você pode ver sob o comando de Vitor Brown no programa Semana da Pan. Portanto, atualize-se, fique por dentro dos fatos e passe a ser um formador de opinião!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: APROVAÇÃO DE BOLSONARO SOBE, VACINA RUSSA E DEBANDADA NA ECONOMIA

RESUMO DA SEMANA: DADOS DA LAVA JATO, SECRETÁRIO DE DÓRIA PRESO E PORTE DE ARMA

Neste domingo na coluna RESUMO DA SEMANA você vai ver tudo que foi fato relevante no cenário político nacional sob o comando de Vitor Brown no quadro Semana da Pan. Assista ao vídeo completo a seguir e se atualize com as notícias da política!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: DADOS DA LAVA JATO, SECRETÁRIO DE DÓRIA PRESO E PORTE DE ARMA

ANÁLISE POLÍTICA: FLÁVIO BOLSONARO APOSTA NA BURRICE ALHEIA, DIZ FELIPE MOURA BRASIL

Na nossa coluna ANÁLISE POLÍTICA desta quinta-feira temos mais um comentário de Felipe Moura Brasil. Desta vez sobre a entrevista de Flávio Bolsonaro acerca da investigação de rachadinha e a decisão pró-Lula e anti-Moro de Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Assista ao vídeo completo, reflita e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: FLÁVIO BOLSONARO APOSTA NA BURRICE ALHEIA, DIZ FELIPE MOURA BRASIL

RESUMO DA SEMANA: DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA, MDB E DEM SAEM DO CENTRÃO, ENTREVISTA COM MÁRIO FRIAS

Comece o seu domingão com muita e boa informação aqui na coluna RESUMO DA SEMANA, onde você vai ver tudo que rolou e foi notícia relevante na política nacional, sob o comando de Vitor Brown no programa Semana da Pan. Então, não perca tempo, acomode-se na poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA, MDB E DEM SAEM DO CENTRÃO, ENTREVISTA COM MÁRIO FRIAS

A DIFERENÇA DE TRATAMENTO E COBRANÇA ENTRE HOMENS E MULHERES CONTINUA E CONTINUARÁ EXISTINDO POR MUITO TEMPO

‘Transformação se impõe, não é mais uma opção’, diz ministra Cármen Lúcia

Da CNN

31 de julho de 2020 às 23:30

O programa O Mundo Pós-Pandemia desta sexta-feira (31) entrevistou a ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia. Ela falou sobre os impactos do novo coronavírus no país e na vida em sociedade.

“A transformação se impõe, não é mais uma opção. Nós não podemos continuar a querer bem só a quem está perto, pois quem está perto é o espelho de quem está mais longe. Talvez essas pessoas estejam sofrendo mais do que a gente”, disse.

  A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal), que presidiu o        órgão entre 2016 e 2018, falou sobre os desafios do Poder Judiciário e o papel da mulher no pós-pandemia.

“Eu sei que a diferença de tratamento, a diferença de cobrança entre homens e mulheres, continua e continuará existindo ainda por muito tempo”, disse.

Cármen Lúcia foi entrevistada pelas jornalistas da CNN Luciana Barreto e Thaís Herédia e a comentarista Lia Bock. O comando da atração é da âncora Daniela Lima.

Fonte: CNN
Continuar lendo A DIFERENÇA DE TRATAMENTO E COBRANÇA ENTRE HOMENS E MULHERES CONTINUA E CONTINUARÁ EXISTINDO POR MUITO TEMPO

PONTO DE VISTA: SÓ O POVO PODE PARAR O STF!

Caro(a) leitor(a),

É simplesmente incrível e surreal o que está acontecendo no Brasil. Isso só encontra paralelo na China. O que o togado Alexandre de Moraes está produzindo no judiciário brasileiro não tem precedentes na história da nossa república. O STF é um tribunal inquisidor dentro de uma pseudo democracia. Que democracia o que? Isso que nós vivemos nunca foi e nem será uma democracia em lugar nenhum no mundo. Isso é uma zorra, uma baderna o que está acontecendo. A reação de Bolsonaro através da AGU com uma ADIN para ser analisada, veja só, pelo próprio órgão inquisidor. São coisas que as pessoas por mais que tentem não conseguem explicar. Eu venho avisando aqui há bastante tempo que precisamos promover o impeachment de pelo menos um ou dois desses bandidos do STF. Quando isso acontecer eles param na hora com essa escalada autoritária. E só o povo tem condições de fazer isso, mais ninguém!

Exclusivo: Empresário que teve conta no Twitter derrubada pelo STF abre o verbo e faz revelações (veja o vídeo)

Após decisão de Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o Twitter e o Facebook suspenderam diversas contas, entre elas a do empresário Otavio Fakhoury. Além dele, tiveram os perfis suspensos o presidente do PTB, Roberto Jefferson, os jornalistas Allan dos Santos e Bernardo Küster, a ativista Sara Winter, e os empresários Luciano Hang e Edgard Corona, entre outros. Fakhoury concedeu uma entrevista exclusiva à TV Jornal da Cidade Online, comentando o caso.

“Isso é um claro ato de censura à liberdade de expressão”, ressaltou o empresário, que apresentou ao STF uma Reclamação Constitucional, com pedido de tutela de urgência, contra o ato do ministro Alexandre de Moraes, lembrando que a Procuradoria Geral da União já foi favorável ao desbloqueio, em habeas corpus já impetrado e sob a relatoria do ministro Edson Fachin.

Em maio deste ano, Fakhoury já tinha sido alvo de busca e apreensão, com a justificativa de que ele financiava pessoas que produziam fake news.

“Não existe isso, nunca financiei ninguém para espalhar mentiras sobre outra pessoa. Essa tese que influenciadores, jornalistas, pessoas do governo… estariam interconectadas, recebendo comandos de cima, de não sei quem, do gabinete de não sei quem… essa tese não se sustenta, eles já sabem. As pessoas agem de forma espontânea, ninguém recebe ordem ou comando. Vou falar de mim, especificamente, nunca publiquei nada por ordem de ninguém, nunca paguei ninguém para mentir sobre outra pessoa, difamar outra pessoa”, afirmou o empresário.

Luciano Ayan em lives com Angelo Coronel sobre liberdade de expressão

Fakhoury lembra que o inquérito das fake news é baseado em informações de Luciano Ayan, que hoje está preso, acusado de lavagem de dinheiro.

“Essa tese foi abraçada pelo MBL, que tem nos seus quadros um cara também preso por lavagem de dinheiro, Mônaco. Eles criaram essa tese, passaram para deputados, como Joice Hasselmann e Alexandre Frota. Alexandre Frota levou para a CPMI das Fake News, passou para dona Lídice de Mata e Angelo Coronel, que usaram isso só para convocar apoiadores do presidente. E Ayan, ele mesmo era investigado no inquérito, porque ele tinha espalhado uma mentira sobre Marielle. De repente, como ele começou a colaborar com eles, passou os relatórios falsos, dona Lídice de Mata esqueceu que ele era investigado e foi participar de congresso com ele. Angelo Coronel participava de lives sobre liberdade de expressão com ele”, apontou o empresário.

Abaixo a censura!

Pessoas de vários partidos diferentes declararam repúdio à atitude de censura do STF, como os deputados Paulo Ganime e Vinicius Point, do partido Novo; e Daniel Coelho, do Cidadania. O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) também divulgou uma nota sobre a censura da toga.

Não é uma questão de ataque aos bolsonaristas, é algo muito maior, que envolve os direitos constitucionais de todos os brasileiros, independente da posição política.

O presidente Jair Bolsonaro, por meio da Advocacia-Geral da União, anunciou, no sábado (25), uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra decisões judiciais de bloqueio, interdição ou suspensão de contas de redes sociais.

Assista a entrevista:

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo PONTO DE VISTA: SÓ O POVO PODE PARAR O STF!

RESUMO DA SEMANA:REFORMA TRIBUTÁRIA CHEGA AO CONGRESSO, FUNDEB AVANÇA, SERRA X PF – 25/07

Domingo é dia de se atualizar com a política nacional aqui no RESUMO DA SEMANA com o programa SEMANA DA PAN sob o comando de Vitor Brown, onde você vai assistir tudo de relevante que rolou no Brasil, com entrevistas, comentários, opinião e muito mais. Portanto acomode-se na poltrona e comece  a ver as novidades!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA:REFORMA TRIBUTÁRIA CHEGA AO CONGRESSO, FUNDEB AVANÇA, SERRA X PF – 25/07

RESUMO DA SEMANA: GILMAR MENDES X MILITARES, NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, ALCKMIN INDICIADO

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA. Que é a sua cara para ver tudo que rolou na semana que passou, sob o comando de Vitor Brown você vai saber tudo sobre o conflito entre Gilmar Mendes e os militares, quem é o novo ministro da educação e que Alckmin foi indiciado pela Lava Jato. Então não saia dai e veja tudo!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: GILMAR MENDES X MILITARES, NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, ALCKMIN INDICIADO

RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO COM CORONAVÍRUS, AÇÃO DO FACEBOOK, QUEIROZ NA PRISÃO DOMICILIAR

Neste domingo você vai ficar em dia com os fatos políticos da semana aqui na coluna RESUMO DA SEMANA. Aqui você vai ver BOLSONARO COM CORONAVÍRUS, AÇÃO DO FACEBOOK, QUEIROZ NA PRISÃO DOMICILIAR e muito mais, sob o comando de Vitor Brown da Jovem Pan.

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: BOLSONARO COM CORONAVÍRUS, AÇÃO DO FACEBOOK, QUEIROZ NA PRISÃO DOMICILIAR

RESUMO DA SEMANA: SERRA DENUNCIADO, PL DAS FAKE NEWS, DEMISSÃO DE DECOTELLI

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA sob o comando especial de Lívia Fernanda com tudo que foi notícia e rolou na política nacional ao longo desta semana, desde a denúncia contra José Serra até a demissão de Decotelli. Então prepare-se, acomode-se na poltrona e atualize-se!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: SERRA DENUNCIADO, PL DAS FAKE NEWS, DEMISSÃO DE DECOTELLI

OPINIÃO: A VISÃO DE DELTAN DALLAGNOL SOBRE A PROVÁVEL INTERFERÊNCIA DE BOLSNARO NA PF

Caro(a) leitor(a),

No programa Pânico desta quinta-feira perguntaram ao Procurador Deltan Dallagnol se Bolsonaro interferiu na PF. Apesar de não ser uma pergunta fácil para alguém na posição dele responder a resposta foi muito inteligente, mais do que satisfatória e deixa muito claro a ingerência e inércia do presidente sobre as ações contra a corrupção que foram amplamente prometidas durante sua campanha eleitoral. Assista ao vídeo completo a seguir, analise e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo OPINIÃO: A VISÃO DE DELTAN DALLAGNOL SOBRE A PROVÁVEL INTERFERÊNCIA DE BOLSNARO NA PF

RESUMO DA SEMANA: MORAES SOLTA SARA WINTER, NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO E HC DE FLÁVIO BOLSONARO

Domingo é dia de se atualizar com as notícias da semana na nossa coluna RESUMO DA SEMANA, vendo tudo que foi notícia na política nacional, sob o comando de Vitor Brown no programa Semana da Pan. Então prepare a pipoca, acomode-se na sua poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: MORAES SOLTA SARA WINTER, NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO E HC DE FLÁVIO BOLSONARO

RESUMO DA SEMANA: STF MANTÉM INQUÉRITO DAS FAKE NEWS, QUEIROZ PRESO E WEINTRAUB FORA DO MEC

Domingo é dia de se atualizar com as notícias da semana na nossa coluna RESUMO DA SEMANA, vendo tudo que foi notícia na política nacional, sob o comando de Vitor Brown no programa Semana da Pan. Então prepare a pipoca, acomode-se na sua poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: STF MANTÉM INQUÉRITO DAS FAKE NEWS, QUEIROZ PRESO E WEINTRAUB FORA DO MEC

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar