Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

BOAS NOTÍCIAS: FAMOSOS DE HOLLYWOOD SE UNEM PARA AJUDAR A AMAZÔNIA

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira os famosos de Hollywood, Leonardo DiCaprio e Will Smith resolvem se unir na luta contra as queimadas e desmatamento da Amazônia. Veja a reportagem a seguir e saiba de todos os detalhes. Vale a pena conferir.

DiCaprio e Will Smith se unem para ajudar a Amazônia

Leonardo DiCaprio e Will Smith - Fotos: reprodução

Leonardo DiCaprio e Will Smith – Fotos: reprodução

Dois gigantes de Hollywood se uniram para ajudar a Amazônia: os atores Leonardo DiCaprio e Will Smith.

Eles juntaram duas de suas marcas para lançar uma linha de tênis, que terá todo o dinheiro arrecadado com as vendas revertido para preservação da floresta brasileira.

A marca de tênis Allbirds, que tem Leonardo DiCaprio como sócio, produzirá modelos temáticos da marca de água Just, de Will Smith.

O dinheiro das vendas será repassado para o Amazon Forest Fund (Fundo da Floresta Amazônica), que também é do ator de Titanic.

Essa organização repassa verbas para moradores locais e organizações que trabalham em prol da floresta.

Preços

Por enquanto, a linha conta com dois modelos de tênis.

Um para corredores, que custa R$ 480, e outro para lazer, na casa de R$ 580.

“Há apenas uma Mãe Terra e é nosso dever protegê-la. A Amazônia brasileira está queimando há um mês, então colaborar com esse projeto é essencial para o nosso futuro, assim como é importante proteger aquelas marcas que dão mais de volta do que tomam”, afirmou Will Smith em comunicado.

Em agosto, Leonardo DiCaprio já havia doado US$ 5 milhões para organizações que trabalham na Amazônia.

Com informações do ObservatórioDoCinema/UOL

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

PONTO DE VISTA: A VERDADEIRA INTENÇÃO DE MACRON DEVE SER DENUNCIADA E VIRALIZADA

Caro(a) leitor(a),

São muitos os interessados nas nossas terras e principalmente na Amazônia. A narrativa é sempre a mesma: “A Amazônia é o pulmão do mundo, precisamos preservá-la”, mas verdadeira intenção está por trás da máscara desses atores incompetentes que não conseguem nem disfarçar. É o caso do presidente da França, Emmanuel Macron que, se manifestou através do Facebook exigindo uma discussão do G7 sobre as queimadas na Amazônia, como se estivesse muito preocupado com o fato em questão. Na verdade, o seu maior interesse não sobre o que repousa sobre, mas o que repousa sob o nosso cobiçado solo. Leia a reportagem a seguir e entenda qual o verdadeiro interesse desse lobo em pele de cordeiro e depois nos ajude a cumprirmos o nosso dever patriótico denunciando isso!

Macron apoiou projeto que previa desmatamento de milhares de hectares com mais de 120 espécies protegidas na Amazônia

A preocupação do presidente francês Emmanuel Macron parece ser bem seletiva, manifestando-se apenas quando os adversários políticos estão sendo fritados por problemas ambientais.

Nesta quinta-feira, o francês foi ao Facebook exigir uma discussão no G7 sobre as queimadas na Amazônia. O convite vem alinhado ao turbilhão de acusações infundadas contra a administração de Jair Bolsonaro e do Ministro do Meio Ambiente, Ricado Salles.

Macron, que agora se vende como um arauto da preservação ambiental, no entanto, não tinha tão nobres virtudes há pouco mais de um ano atrás. O presidente francês apoiou a Montagne d’Or (Montanha do Ouro), um projeto de mineração na Guiana Francesa com potencial de desmatamento de 1513 hectares. Segundo a WWF, mais de 2 mil espécies vegetais e animais seriam afetadas na região, sendo 127 protegidas. A organização também apontou o fato de que as mineradoras em questão pretendiam utilizar cianeto no processo de mineração, componente químico cujo Parlamento Europeu solicitou banimento completo da indústria de mineração em 2010.

Os apoiadores do projeto argumentam que a iniciativa geraria cerca de 750 a 900 empregos diretos, um atrativo para a população local, onde a taxa de desemprego entre os jovens gira em torno dos 24% e dos 40%, dependendo da fonte.

Para Macron, o projeto “em seus fundamentos, pode ser bom para a Guiana. Desejo que a Guiana consiga se sair bem com suas próprias qualidades e não estou aqui para impedi-la”, declarou o presidente da República em uma visita à região.

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho