TALIBÃS DISPARA BOMBAS DE GÁS PARA DISPERSAR PROTESTO DE MULHERES EM CABUL

Com bombas de gás, Talibãs dispersam protesto de mulheres

Por mais um dia consecultivo afegãs saíram pelas ruas de Cabul para exigir seus direitos e participação no futuro governo

INTERNACIONAL

 Da EFE

Mulheres protestam exigindo seus direitos em Cabul, no Afeganistão

STRINGER/EFE/EPA – 03.09.2021

O Talibã dispersou com gás lacrimogêneo e disparos para o alto um protesto organizado neste sábado (4) por mulheres afegãs, que pelo segundo dia consecutivo saíram às ruas de Cabul para exigir seus direitos e sua participação em um futuro governo afegão.

As mulheres afegãs partiram do Ministério de Relações Exteriores em direção aos portões do Palácio Presidencial quando foram detidas pelo Talibã.

“Eles nos impediram de continuar a marcha e disseram que não é permitido ir até o portão do Palácio Presidencial. Elas usaram tiros e gás lacrimogêneo para nos dispersar, mesmo que cinco mulheres se reúnam em um lugar para protestar, elas as dispersam”, afirmou à Agência Efe uma das organizadoras do protesto, que solicitou anonimato. Ela denunciou que uma das manifestantes sofreu um ferimento na cabeça.

Foi o segundo protesto de mulheres em Cabul nos últimos dois dias e o terceiro desde que o Talibã assumiu o controle da maior parte do país. Nesta sexta, cerca de 20 afegãs se reuniram para exigir seus direitos sob o novo regime.

“O protesto de hoje estava de acordo com o apelo de ontem ao Talibã para dar às mulheres uma participação significativa em todos os aspectos da vida, inclusive na tomada de decisões e na política”, declarou à Efe a ativista Samira Khairkhwa, outra organizadora dos protestos em Cabul.

Samira prometeu que os protestos das mulheres continuarão até que o Talibã aceite as suas exigências. “Não ficaremos caladas e não nos fecharemos em nossas casas”, destacou.

Os islamistas prometeram que seu governo será “inclusivo”, representando todas as etnias e tribos do país, mas no caso das mulheres, os líderes fundamentalistas pediram para esperar para ver quais serão as novas diretrizes. Eles disseram que, enquanto isso, as oficiais serão pagas em casa.

As mulheres do Afeganistão defendem que nos últimos 20 anos obtiveram grandes ganhos em direitos e educação, portanto também merecem trabalhar como ministras, diretoras e em outros cargos governamentais.

Elas também pedem para a comunidade internacional não se esquecer delas, escutar as suas vozes e trabalhar na defesa de seus direitos.

Continuar lendo TALIBÃS DISPARA BOMBAS DE GÁS PARA DISPERSAR PROTESTO DE MULHERES EM CABUL

OPINIÃO: OSWALDO EUSTÁQUIO NÃO DEIXA PEDRA SOBRE PEDRA E DISPARA CONTRA AS ARBITRARIEDADES QUE ESTÃO ACONTECENDO NO PAÍS

Oswaldo Eustáquio escancara “golpe” contra Bolsonaro e revela onde a trama vai começar (veja o vídeo)

Oswaldo Eustáquio (Reprodução)Oswaldo Eustáquio (Reprodução)

Em entrevista imperdível à TV JCO, o jornalista Oswaldo Eustáquio não deixou pedra sobre pedra, disparando contra as arbitrariedades que estão acontecendo no país.

Direto da Costa Rica, sede da Corte Interamericana de Direitos Humanos, onde foi apresentar denúncia contra o ministro Alexandre de Moraes pela prisão do deputado federal Daniel Silveira, Eustáquio fez um verdadeiro raio-x do turbulento cenário político brasileiro:

“Eu sou uma prova viva de abuso de autoridade.

Fui brutalmente espancado, agredido e torturado na prisão. A PGR arquivou o inquérito nº 4828, que chamavam de atos antidemocráticos, e descobriram que nada pesava sobre mim.

Diante disso, fui declarado inocente, nem acusado fui, nem denunciado fui, mas meu sigilo telefônico continua sendo quebrado”, explicou.

Eustáquio criticou duramente a postura da Câmara em relação ao deputado Daniel Silveira:

“O presidente da Câmara se ajoelhou ao STF. Eu não estou aqui para criticar o Arthur Lira, mas eu quero dizer para vocês que o Arthur Lira tem vários processos no STF.

E, quando ele é investigado pelo STF, ele tem nas mãos a possibilidade de desafiar o STF, mas com vários processos, ele não faz.

A Constituição é muito clara: Daniel não pode estar preso sem anuência do Congresso Nacional, ou seja, se o Congresso Nacional falar ‘revoga a prisão do Daniel Silveira’, a prisão tem que ser revogada no ato que isso for julgado em plenário”, analisou.

Ainda durante a entrevista, Oswaldo apontou o desequilíbrio de poderes e deixou claro que quem tem mandado no Brasil é o STF e, para ele, existe uma clara provocação dos ministros desta instituição ao presidente Bolsonaro:

“Ele [STF] está provocando, cada vez mais, o presidente Bolsonaro. Pra quê? Para que Bolsonaro tome uma atitude.

E quando Bolsonaro tomar essa atitude, vão dizer: ‘É golpe’. A esquerda está planejando isso. Existe a trama de um golpe contra o presidente. O Senado é o lugar da CPI do golpe.

É no Senado que eles estão, agora, preparando um relatório para chamar o presidente de genocida, corrupto e encaminhar para a Câmara o pedido de impeachment”, alertou.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: OSWALDO EUSTÁQUIO NÃO DEIXA PEDRA SOBRE PEDRA E DISPARA CONTRA AS ARBITRARIEDADES QUE ESTÃO ACONTECENDO NO PAÍS

DURANTE UMA ABORDAGEM, POLICIAL DISPARA TIRO CONTRA UM JOVEM NEGRO NOS EUA

Biden pede calma após morte de jovem negro perto de Minneapolis

Daunte Wright de 20 anos morreu após levar um tiro disparado por um policial durante uma abordagem

INTERNACIONAL  

Do R7

Presidente dos EUA, Joe Biden

GETTY IMAGES VIA AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, lamentou nesta segunda-feira (12) o falecimento “trágico” do jovem negro Daunte Wright, que levou um tiro na véspera disparado pela polícia durante um controle de tráfego, pedindo que as manifestações sejam “pacíficas” após uma primeira noite de tensões.

Enquanto isso, o prefeito de Minneapolis, Jacob Frey, decretou toque de recolher na noite desta segunda-feira, após incidentes registrados no domingo (11).

“Devemos ter paz esta noite”, disse Frey ao anunciar a medida que vigorará entre as 19h locais e as+s 6h de terça-feira, e que também será adotada na vizinha Saint Paul e nos três condados da região metropolitana, incluindo o de Hennepin, onde ocorreu o incidente onde o jovem de 20 anos morreu.

A região está sob alta tensão, pois em Minneapolis é celebrado o julgamento contra Derek Chauvin, o policial branco acusado do assassinato de George Floyd no ano passado.

“Quero voltar a deixar claro: não há absolutamente nenhuma justificação, nenhuma, para os saques”, declarou Biden, embora tenha dito que as manifestações pacíficas são “compreensíveis”.

“Sabemos que a raiva, a dor, o sofrimento que existe na comunidade negra neste contexto é real, grave e importante”, acrescentou o presidente democrata.

“Mas isso não justifica a violência”, pontuou. “Deveríamos ouvir a mãe de Daunte, que pede paz e tranquilidade”.

“O que aconteceu” no domingo em Brooklyn Center, subúrbio de Minneapolis, “é verdadeiramente trágico, mas acho que é preciso esperar para ver o que mostra a investigação”, disse o presidente a jornalistas.

O chefe de polícia do Brooklyn Center informou que uma policial confundiu sua arma de serviço com um taser – pistola elétrica – quando atirou em Daunte Wright no domingo.

“Foi um tiro acidental que resultou na morte trágica do senhor Wright”, acrescentou o chefe da polícia, que divulgou o vídeo da detenção.

Biden qualificou as imagens de “bastante explícitas. A pergunta é: foi um acidente, foi intencional? Isso será determinado por uma investigação completa”.

Consultado sobre o julgamento de Derek Chauvin, o presidente disse ter a esperança “de que haja um veredicto que conte com o apoio de uma grande maioria”.

Enquanto isso, os Minnesota Twins suspenderam seu jogo contra os Red Socks em Boston nesta segunda-feira por causa da morte de Wright, confirmou o clube da Grande Liga de Beisebol.

Fonte: R7
Continuar lendo DURANTE UMA ABORDAGEM, POLICIAL DISPARA TIRO CONTRA UM JOVEM NEGRO NOS EUA

A BRILHANTE ANÁLISE DE COPPOLLA SOBRE A ANULAÇÃO DOS PROCESSOS DO EX-PRESIDENTE LULA NA LAVA JATO

Coppolla dispara contra o STF e afirma que ministros não atuam de forma jurídica (veja o vídeo)

Foto: Reprodução/InternetFoto: Reprodução/Internet

O comentarista da CNN Brasil Caio Coppolla fez brilhante análise sobre a anulação de todos os processos em que Lula foi julgado e condenado, dentro da “Operação Lava Jato”.

“Por que, só agora, depois de tantos anos, a ‘justiça’ constatou que a 13º Vara de Curitiba não tem jurisdição, não tem legitimidade, não tem poder pra processar e julgar a conduta criminosa do ex-presidente Lula”, questionou.

E prosseguiu:

“A resposta é simples: a atuação do Supremo Tribunal Federal não é mais jurídica. A atuação do Supremo é política”.

E completou:

“Quando a Constituição não serve aos propósitos do STF, os ministros ignoram, reinterpretam e até reescrevem a lei com a maior desfaçatez, sem o menor pudor. Por isso que o Supremo, contrariando décadas de jurisprudência, decidiu que corruptos não podem ser presos; mesmo se condenados duas vezes: por um juiz e por um tribunal”, criticou, ironizando a conduta dúbia dos integrantes da Corte Maior do Brasil.

Coppolla disse ainda que, contra o STF, não há a quem apelar, porque o único mecanismo constitucional para frear abuso de autoridade seria o impeachment de ministros.

“Mas, infelizmente, quem julga a admissibilidade, o mérito dessas denúncias por crime de responsabilidade é o Senado e quase metade dos senadores é investigado ou responde a ações penais. Muitas delas, no próprio STF”, finalizou.

Confira o vídeo:

 

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo A BRILHANTE ANÁLISE DE COPPOLLA SOBRE A ANULAÇÃO DOS PROCESSOS DO EX-PRESIDENTE LULA NA LAVA JATO

POLÍTICA: BOLSONARO ENTREGA FERROVIA, ELOGIA MINISTRO DO MEIO AMBIENTE E ACABA COM A FARRA DE DINHEIRO PARA O MST

Bolsonaro entrega ferrovia e dispara contra o MST: “acabei com dinheiro de ONG para eles”

Fotos: Lula Marques (fotos públicas) e Agência BrasilFotos: Lula Marques (fotos públicas) e Agência Brasil

No decorrer da semana passada, o presidente Jair Bolsonaro participava de cerimônia de entrega de uma ferrovia no estado de Goiás, quando elogiou a atuação do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, no comando de uma das pastas mais estratégicas para o Governo e aproveitou o momento para dizer que o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) está sendo combatido na sua gestão.

“Imagine vocês se o PT tivesse ganho as eleições. Em falar nesse partido do mal, há dois anos vocês não ouvem falar em MST. Por que? Fizemos a nossa parte, acabei com dinheiro de ONG para eles. Algumas boas ONGs foram para o espaço, mas isso é efeito colateral”, disparou.

Bolsonaro acrescentou que a demarcação das áreas indígenas no Brasil equivale ao tamanho da região Sudeste e disse:

“Não tem mais invasão do MST. Vocês há dois anos não acordam mais e têm uma notícia de publicação no Diário Oficial da União de que você perdeu a sua fazenda porque uma portaria foi assinada pelo ministro da Justiça para demarcar mais uma reserva indígena. Nada contra os índios, pelo contrário, mas já são 14% do nosso território demarcado como terra indígena. Equivale à região sudeste, não está de bom tamanho?”, questionou.

O presidente também citou o povo Yanomami, informando que a quantidade de terra demarcada é “absurda”, sendo “duas vezes o tamanho do Rio de Janeiro para 9.000 índios”.

“Temos locais aqui que não pode passar uma rodovia, uma ferrovia, porque passa por dentro de uma reserva que tem apenas um índio dentro dela, como em Mato Grosso. Que país é esse? Que irresponsabilidade é essa?”, questionou, indignado.

Por isso, ele defende não mais demarcar terras indígenas no país:

“Levo ‘porrada’ do mundo todo, como aquele que ‘não dá bola’ para a questão ambiental. Temos um excelente ministro do Meio Ambiente, que falei que só sai do meu governo, se for elogiado pela Globo ou pela Folha “, ironizou.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLÍTICA: BOLSONARO ENTREGA FERROVIA, ELOGIA MINISTRO DO MEIO AMBIENTE E ACABA COM A FARRA DE DINHEIRO PARA O MST

APÓS CORTE DE RECURSOS DO MEIO AMBIENTE, SALLES DISPARA CRÍTICAS À RAMOS NA INTERNET

Salles ataca Ramos na internet, após corte de recursos do meio ambiente

Basília Rodrigues

Por Basília Rodrigues, CNN  

Atualizado 22 de outubro de 2020 às 23:17

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo SallesO ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
Foto: Adriano Machado/Reuters (30.jan.2020)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, usou as redes sociais para disparar críticas contra o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, chamando-o de “banana de pijama” e “maria fofoca”.

“Tenho enorme respeito pela instituição militar. Como em qualquer lugar, infelizmente, há sempre uma maçã podre a contaminar os demais. Fonte de fofoca, de intriga, de conspiração e da discórdia. O problema é a banana de pijama”, escreveu inicialmente Salles em sua conta pessoal no twitter.

 

Alguns minutos depois, a postagem foi apagada e substituída por outro texto em que o ministro deixou mais claro a quem endereçava os ataques. “Não estiquei a corda com ninguém. Tenho enorme respeito e apreço pela instituição militar. Atuo da forma que entendo correto. Chega dessa postura de maria fofoca”, afirmou na segunda publicação, com a marcação do nome do ministro Luiz Eduardo Ramos.

Procurado pela CNN agora à noite, Salles confirmou que chamou Ramos de banana. Já o ministro da secretaria de governo não se manifestou à coluna. Aliados dizem que ele vai ignorar as publicações e aguardar reuniões no Planalto nesta sexta-feira (23).

Os dois vivem em conflito nos bastidores do Planalto, em que Salles tem a gestão sobre as queimadas na Amazônia e no Pantanal colocada em xeque. O ministro do Meio Ambiente atribui essas críticas a Ramos.

Nesta quinta-feira (22), pegou muito mal a informação de que o Ibama determinou que as brigadas de incêndios florestais interrompessem os trabalhos em todo o país, por falta de recursos. Para aplacar a crise, o vice presidente da República, Hamilton Mourão, que é presidente do Conselho da Amazônia, anunciou a liberação de verbas.

Nesta sexta, Mourão recebe uma delegação de representantes de países europeus para tratar do panorama das questões ambientais na Amazônia.

Continuar lendo APÓS CORTE DE RECURSOS DO MEIO AMBIENTE, SALLES DISPARA CRÍTICAS À RAMOS NA INTERNET

PAULO GUEDES É ALVO DE ATAQUES DE RODRIGO MAIA PELO SEGUNDO DIA CONSECUTIVO

Paulo Guedes está desequilibrado’, dispara Rodrigo Maia

Marcos Rocha

Publicado 8 horas atrás

em 30.09.2020

Por Marcos Rocha

Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (30) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, ‘está desequilibrado’.

O ataque a Guedes ocorre pelo segundo dia consecutivo.

Ontem, terça-feira (29), o parlamentar acusou o ministro de ter interditado a discussão sobre a reforma tributária.

“Paulo Guedes está desequilibrado. Recomendo ao ministro assistir ao filme A Queda”, disse Maia.

O longa-metragem mencionado pelo presidente da Câmara fala sobre as últimas horas de Adolf Hitler no comando da Alemanha sob o regime nazista.

Na manhã de hoje (30), o ministro da Economia declarou que ‘há boatos’ de que Rodrigo Maia havia se aliado à esquerda para ‘interditar as privatizações’.

“Não há razão para interditar as privatizações. Há boatos de que haveria acordo entre o presidente da Câmara e a esquerda para não pautar as privatizações. Precisamos retomar as privatizações, temos que seguir com as reformas e temos que pautar toda essa transformação que queremos fazer. A retomada do crescimento vem pela aceleração de investimentos em cabotagem, infraestrutura, logística, setor elétrico, das privatizações, Eletrobrás, Correios… Estamos esperando”, disse o economista.

RELAÇÃO ROMPIDA

A convivência entre Guedes e Maia não é pacífica e isso já ocorre há algum tempo.

No início de setembro, em entrevista ao SBT, o presidente da Câmara falou sobre o relacionamento com o ministro da Economia.

O deputado disse que a relação entre os dois está rompida e uma reconciliação é ‘perda de tempo’. Maia ainda disse que o economista não gosta dele.

“Nem precisa [tentar reconciliação]. Já fiz todas as minhas tentativas. Eu sou um político paciente, mas acho que a gente vai perder tempo. De fato, o Paulo Guedes não gosta de mim. Se a pessoa não tem uma boa relação, não adianta perder tempo”, declarou na ocasião. (Saiba mais clicando AQUI).

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PAULO GUEDES É ALVO DE ATAQUES DE RODRIGO MAIA PELO SEGUNDO DIA CONSECUTIVO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar