PREFEITURA DE EXTREMOZ LIBERA ACESSO À CIDADE APÓS NÍVEL DA LAGOA BAIXAR

Acesso principal a Extremoz é liberado após nível da lagoa diminuir

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Sandro Menezes/Governo do RN

A Prefeitura de Extremoz anunciou que o acesso principal à cidade, que passa pela lagoa que leva o mesmo nome do município, foi liberado nessa segunda-feira (18). O trânsito na rodovia havia sido interrompido após as chuvas que elevaram o nível do reservatório de água.

“Informamos a todos que o acesso a Extremoz pela entrada principal já foi liberado. O nível da Lagoa desceu e os carros já podem ser conduzidos com segurança pelo local”, comunicou a prefeitura nas redes sociais.

A interdição durou cerca de uma semana. Durante o período, o trânsito foi desviado para outras duas entradas pela BR-101. Uma pelo bairro Moinho dos Ventos e a outra pela estrada da comunidade de Estivas.

De acordo com o governo estadual, mais de 12 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas em Extremoz. Após visita do Comitê de Gestão da Emergência, o Executivo definiu uma série de medidas para atenuar os problemas causados pelas chuvas.

As medidas incluem a recuperação e manutenção de estradas, concessão de auxílio financeiro emergencial para os desabrigados e limpeza no leito do Rio Ceará-Mirim.

Continuar lendo PREFEITURA DE EXTREMOZ LIBERA ACESSO À CIDADE APÓS NÍVEL DA LAGOA BAIXAR

PORTUGAL VIU O NÚMERO DE CIDADÃOS DIMINUIR PELO 13º ANO CONSECUTIVO DEVIDO MAIS MORTES DO QUE NASCIMENTOS NO PAÍS

Portugal registra em 2021 mais mortes do que nascimentos pelo 13º ano seguido

No ano passado, nasceram 79.582 pessoas no país, enquanto foram registrados 124.802 óbitos no mesmo período

Portugal teve 5,9% menos nascimentos em 2021 do que em 2020

PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP – 25.4.2022

Portugal registrou mais mortes do que nascimentos em 2021 pelo 13º ano consecutivo e viu o número de cidadãos do país diminuir em 45.220 — o pior número desde a pandemia da gripe espanhola, em 1918.

No ano passado, nasceram 79.582 pessoas, 5,9% a menos do que no ano anterior, quando teve início a pandemia da Covid-19, enquanto foram registrados 124.802 mortes neste período, 1.444 a mais, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (27) pelo INE (Instituto Nacional de Estatística português).

O saldo natural para 2021 foi o pior dos registros do INE desde 1918, quando a gripe espanhola o deixou em 70.291.Em janeiro de 2021, foi registrado o maior número de mortes mensais desde o início da pandemia: 19.646. Além de janeiro, em fevereiro e agosto o número de óbitos foi superior ao observado nesses mesmos meses em 2020.

O novo relatório do INE inclui também informações sobre os 29.057 casamentos celebrados em 2021, um aumento de 53,7% em relação ao ano anterior.

A média de idade no primeiro casamento foi de 34,3 anos para os homens e 32,9 anos para as mulheres. Do total, 28.508 foram realizados entre pessoas do sexo oposto e 549 entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: R7

Continuar lendo PORTUGAL VIU O NÚMERO DE CIDADÃOS DIMINUIR PELO 13º ANO CONSECUTIVO DEVIDO MAIS MORTES DO QUE NASCIMENTOS NO PAÍS

SAIBA QUAIS AS UNIDADES DE ATENDIMENTO QUE A SESAP VAI MONTAR PARA DESAFOGAR AS UPAS

Por g1 RN

 

UBS de Pajuçara, na Zona Norte de Natal, é uma das que terá atendimento de urgência (Arquivo) — Foto: Prefeitura de NatalUBS de Pajuçara, na Zona Norte de Natal, é uma das que terá atendimento de urgência (Arquivo) — Foto: Prefeitura de Natal

A Secretaria de Saúde de Natal anunciou que vai montar, a partir desta quinta-feira (21), duas unidades de atendimento às urgências de menor gravidade, para tentar desafogar as Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) da capital potiguar.

O serviço deverá funcionar temporariamente nas Unidades Básicas de Saúde do bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal, e em Cidade da Esperança, na Zona Oeste, para atender casos leves de viroses.

Segundo a pasta, devem procurar essas unidades pessoas com sintomas como dor de cabeça, febre de até 38 graus, tosse seca não persistente, dor nos braços, dor nas pernas e moleza no corpo.

“Nessas UBS ofertamos atendimento médico por meio de clínico geral, pediatra e equipe de enfermagem”, afirmou o secretário George Antunes.

Segundo a pasta, a iniciativa se deve ao aumento de 90% na procura de atendimento pediátrico na UPA Cidade da Esperança e 115% na pediatria da UPA de Pajuçara, ao longo dos últimos dias.

Com os serviços lotados, pacientes passaram a esperar várias horas por atendimento. Na segunda-feira (18), uma idosa chegou a passar quatro horas do lado de fora da UPA de Potengi, também na Zona Norte.

As unidades básicas de Pajuçara e Cidade da Esperança funcionarão das 7h às 19h para atender esses pacientes.

Com isso, as UPAS passarão a atender somente os casos graves, que são de pessoas com quadro de vômitos persistentes mesmo após medicação, febre alta persistente por mais de 24h, cansaço, cor da pele pálida, arroxeada ou amarelada, sonolência e diarreia.

Além do aumento de casos de viroses e dengue, a lotação das UPAs também tem influência da greve dos servidores da saúde, iniciada em 11 de abril. O secretário afirmou que as reinvindicações da categoria são justas, mas considerou que a paralisação está prejudicando os serviços.

“Nós não podemos pedir que as pessoas fiquem em casa. Quem tiver qualquer quadro suspeito de uma patologia deve procurar atendimento, ou nas unidades básicas ou nas UPAs. Não tem outra forma. O poder público vai ter que criar mecanismos de atendimento. Outro ponto seria, e faço esse apelo, que momentaneamente essa greve fosse suspensa. Com isso nós diminuiríamos o prejuízo à população”, afirmou.

Segundo Antunes, a equipe técnica da prefeitura está realizando cálculos de impacto financeiro para que o município possa apresentar uma proposta aos servidores grevistas até o próximo dia 29 de abril.

Ele também pediu que os serviços privados de saúde e outros municípios do estado também criem serviços extras para desafogar a demanda das unidades de saúde pública da capital.

Continuar lendo SAIBA QUAIS AS UNIDADES DE ATENDIMENTO QUE A SESAP VAI MONTAR PARA DESAFOGAR AS UPAS

CARTA DE DEPUTADOS ENVIADA A CASA BRANCA PEDE QUE STATUS DO BRASIL DE PARCEIRO GLOBAL DA OTAN SEJA RETIRADO

Biden é pressionado a diminuir status militar do Brasil na Otan

Mais de 60 congressistas assinaram carta para Casa Branca

Da CNN

em São Paulo

 

Uma carta elaborada por 63 deputados democratas foi enviada à Casa Branca pedindo que o apoio ao status do Brasil de parceiro global da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) seja retirado. As informações são do analista de Internacional da CNN Lourival Sant’Anna.O argumento é que o governo do presidente brasileiro Jair Bolsonaro (sem partido) é uma ameaça à democracia. O pedido ao presidente norte-americano Joe Biden é que o país volte ao status anterior ao do governo de Donald Trump.

A carta vai de desencontro à relação de aliado militar que o Brasil vinha construindo com os Estados Unidos. Além do apoio para parceiro global da Otan, em 2019 o país também se tornou parceiro preferencial militar dos norte-americanos.

Fonte: CNN
Continuar lendo CARTA DE DEPUTADOS ENVIADA A CASA BRANCA PEDE QUE STATUS DO BRASIL DE PARCEIRO GLOBAL DA OTAN SEJA RETIRADO

NOVO PADRÃO DE TESTE PARA COVID CAPAZ DE DIMINUIR OCORRÊNCIA DE FALSO NEGATIVO É CRIADO POR PESQUISADORES DA UFRN

Por G1 RN

 

Teste Covid covid-19 Natal RN Rio Grande do Norte rt-pcr swab — Foto: Ascom/IMD/UFRNTeste Covid covid-19 Natal RN Rio Grande do Norte rt-pcr swab — Foto: Ascom/IMD/UFRN

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte estão desenvolvendo novas versões dos chamados “iniciadores” (ou primers), um dos principais elementos usados nas reações dos testes de identificação da Covid. Essa nova combinação tem se mostrado capaz de aumentar a eficácia dos resultados dos exames RT-PCR (swab).

O trabalho é do Centro Multiusuário de Bioinformática (BioME/IMD) e do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada (Laplic/UFRN) e foi publicado no jornal “Scientific Reports”, da revista Nature, um dos maiores veículos científicos do mundo.

O estudo analisou os principais iniciadores (primers) utilizados em todo o mundo e, em seguida, criou primers inéditos, capazes de aumentar a assertividade das testagens da Covid, evitando erros de diagnósticos, como os casos de “falso negativo”.

“Conseguimos desenhar nove conjuntos de primers e sondas, que nada mais são do que ‘pedacinhos’ de DNA utilizados na PCR, que teoricamente são capazes de funcionar na identificação de qualquer variante do SARS-CoV-2 conhecida até então”, explicou o professor do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada da UFRN, Daniel Lanza.

“Isso diminui consideravelmente a chance de erro dos testes da doença”, reforçou.

Atualmente, o estudo tem sido feito através de simulações computacionais de bioinformática e ainda precisa passar para o teste in vitro.

O artigo é fruto do trabalho da mestranda Maria Júlia Davi, do Programa de Pós-Graduação em Bioinformática (PPG-Bioinfo/IMD), em parceria com os professores João Paulo Lima, docente do BioME, Selma Jerônimo, do Instituto de Medicina Tropical do Rio Grande do Norte (IMT/RN), e Daniel Lanza.

Melhora na detecção de variantes

O exame PCR é amplamente conhecido no mundo e o principal e mais eficaz método de detecção do coronavírus.

A novidade trazida pelo estudo está em aumentar o nível de detecção do vírus e a capacidade de encontrar variantes, através dos novos primes.

“Os principais desafios para a identificação continuada do vírus são justamente suas eventuais mutações”, pontua o professor Daniel Lanza.

“Eu posso ter um primer para uma variante do vírus da Covid, mas quando ele sofre alguma mutação, esse primer pode perder eficiência e meu diagnóstico pode ser impreciso“.

Dessa forma, o que o estudo fez foi, “a partir de um grande banco de dados com sequências genéticas do SARS-CoV-2, identificar as regiões no genoma viral que apresentam menor propensão às mutações”, diz o professor Daniel Lanza.

“A partir daí, desenhar novos primers específicos, aplicáveis a qualquer variante do vírus conhecida”.

Todos os primers foram desenhados e testados por bioinformática (in silico) pelos professores João Paulo Lima e Daniel Lanza.

Para o trabalho, foram utilizados alinhamentos de milhares de sequências genéticas do SARS-CoV-2 e os primers foram testados contra mais de 211 mil genomas do vírus e suas variantes recentes – tarefa apoiada pelo supercomputador do Núcleo de Processamento de Alto Desempenho (NPAD/UFRN).

Segundo o professor João Paulo Lima, o custo do projeto foi praticamente zero. “Com exceção dos recursos indiretos oferecidos pela Capes para o pagamento da bolsa de pesquisa da nossa mestranda (Capes – Ação Emergencial)”, disse.

Testagem em vitro

O próximo passo da pesquisa é a testagem dos novos primers in vitro, segundo os professores. Até o momento, a validação aconteceu apenas por simulações computacionais de bioinformática.

Para a nova etapa, a pesquisa contará com o apoio do IMT, instituição que já realizou mais de 40 mil testagens de Covid-19 só em Natal durante a pandemia.

“Algumas amostras do IMT já foram disponibilizadas para iniciarmos os testes in vitro. Esse é o próximo passo para validarmos definitivamente os novos primers e apresentar um novo protocolo mais eficiente para detecção do vírus”, contou Daniel Lanza.

Segundo os docentes, qualquer empresa ou instituição que tenha estrutura mínima para a realização de testes de PCR ou pesquisas com as sequências do vírus é capaz de testar e validar os novos kits.

“Contanto que se tenha um termociclador, equipamento necessário para fazer uma reação PCR, e um laboratório de biologia molecular, é possível realizar os testes”, garantiu o João Paulo Lima.

O pesquisador pontua, no entanto, que “para o oferecimento dessa nova testagem ao público, será necessário, após a validação, obter as devidas autorizações das agências reguladoras”.

Segundo ele, “não apenas os primers, mas sim uma série de fatores que devem ser levados em conta para que os testes de um determinado local sejam consideradas de fato”, ressalta Daniel Lanza.

Para manterem válidos os resultados do estudo, os pesquisadores continuam, mensalmente, alinhando sequências genéticas do SARS-CoV-2, de modo a atualizar a lista de primers, caso surjam novas variantes do vírus.

Continuar lendo NOVO PADRÃO DE TESTE PARA COVID CAPAZ DE DIMINUIR OCORRÊNCIA DE FALSO NEGATIVO É CRIADO POR PESQUISADORES DA UFRN

OS EUA ENVIARÃO UM EMISSÁRIO AO ORIENTE MÉDIO PARA EXORTAR ISRAELENSES E PALESTINOS A DIMINUIR ESCALADA DE ATAQUES E CONFRONTOS

EUA enviam emissário para tentar reduzir conflito na Faixa de Gaza

Secretário de Estado norte-americano Antony Blinken condenou disparos de foguetes do Hamas contra Israel

INTERNACIONAL

 Da AFP

Anúncio foi feito pelo secretário de Estado americano Antony Blinken

SAUL LOEB / POOL / AFP

Os Estados Unidos enviarão um enviado ao Oriente Médio para exortar israelenses e palestinos a “diminuir a escalada” após a série de ataques e confrontos nos últimos dias, informou nesta quarta-feira (12) o secretário de Estado americano, Antony Blinken.

Hady Amr, alto funcionário do Departamento de Estado encarregado dos assuntos israelenses e palestinos, será responsável por instar, “em nome do presidente Joe Biden, a uma redução da violência”, anunciou Blinken a repórteres.

O secretário de Estado voltou a condenar os disparos de foguetes do movimento islamita Hamas contra Israel “com a maior firmeza”, mas também considerou que “qualquer morte de civis” é “uma tragédia”.

“Acho que Israel tem um dever adicional de tentar fazer todo o possível para evitar baixas de civis, mesmo que tenha o direito de defender seu povo”, declarou Blinken, observando que as imagens de crianças palestinas mortas eram “comoventes”.

Mas Blinken enfatizou que havia uma “distinção muito clara e nítida entre uma organização terrorista, o Hamas, que está disparando foguetes indiscriminadamente — visando civis, na verdade — e a resposta de Israel que está se defendendo”.

Mais tarde, o Departamento de Estado disse em um comunicado que Blinken conversou por telefone com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, pedindo esforços para “acabar com a violência”.

“O Secretário de Estado reiterou seu apelo a todas as partes para reduzir as tensões e pôr fim à violência”, disse a nota para limitar que também “enfatizou a necessidade de israelenses e palestinos viverem com segurança” e “desfrutar de liberdade, segurança, prosperidade e democracia igualmente”.

Em recentes interações de alto nível, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, ligou para seu homólogo israelense, Benny Gantz, e expressou seu apoio ao “direito legítimo de Israel de defender a si mesmo e a seu povo”, enquanto instava a tomar medidas para restaurar a calma, disse o Pentágono.

Um alto funcionário dos EUA disse separadamente que espera mais contatos de alto nível, inclusive com a Jordânia e o Egito, embora Washington não fale com o movimento Hamas, que considera um grupo terrorista.

O governo do presidente Joe Biden já havia apelado ao seu tradicional aliado Israel para adiar um polêmico desfile em Jerusalém e impedir os despejos de palestinos na parte oriental ocupada e anexada da Cidade Santa, o ponto de gatilho imediato para o novo ciclo de violência.

Tomando um tom mais claro da administração pró-Israel de seu predecessor republicano Donald Trump, Blinken renovou o apoio dos EUA para a eventual criação de um estado palestino independente.

“O mais importante agora é que todas as partes parem a violência e se envolvam na redução da escalada”, insistiu.

Fonte: R7
Continuar lendo OS EUA ENVIARÃO UM EMISSÁRIO AO ORIENTE MÉDIO PARA EXORTAR ISRAELENSES E PALESTINOS A DIMINUIR ESCALADA DE ATAQUES E CONFRONTOS

VAMOS PODER TOMAR MEDIDAS DE FORMA PRUDENTE, AFIRMA GOVERNO AUSTRÍACO PÓS ANÚNCIO DE REABERTURA GERAL

Governo da Áustria anuncia reabertura geral em 19 de maio

País diminuiu casos por covid-19 e permitirá o funcionamento de estabelecimentos das áreas de gastronomia, turismo e cultura

INTERNACIONAL

 Da AFP

Chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, anunciou reabertura do comércio no país

HELMUT FOHRINGER / APA / AFP – 23.04.2021

O governo austríaco anunciou nesta sexta-feira(23) a reabertura geral de restaurantes, hotéis e locais de culto em meados de maio, seis meses após seu fechamento e quando o número de infecções por covid-19 começar a diminuir.

“Vamos poder tomar medidas de reabertura, de forma prudente” a partir de 19 de maio, disse o chanceler conservador Sebastian Kurz a jornalistas.

Estas medidas serão aplicadas aos setores da gastronomia, turismo, cultura e desporto, com rígidas normas de segurança, “de forma a manter o número de infecções sob controle”, disse, lembrando que o país percorre “os últimos metros da luta contra a pandemia”.

Porém, para entrar nos diferentes locais será necessário realizar teste de detecção de coronavírus, quando possível, ou apresentar resultado negativo, certificado de vacinação ou presença de anticorpos.

Também será possível organizar eventos públicos novamente com capacidade limitada a 1.500 participantes internos e 3.000 externos.

Cerca de dois milhões de pessoas receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19 e esse número deve aumentar para 3 milhões até meados de maio, representando um terço da população de 8,9 milhões, segundo o chefe de governo, que prevê aumento de casos, mas diminuição de hospitalizações com imunização de grupos de risco.

Fonte: R7

Continuar lendo VAMOS PODER TOMAR MEDIDAS DE FORMA PRUDENTE, AFIRMA GOVERNO AUSTRÍACO PÓS ANÚNCIO DE REABERTURA GERAL

SORO ANTI-COVID CRIADO PELO BUTANTAN PODE ACELERAR RECUPERAÇÃO E DIMINUIR OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI POR PACIENTES DA CIVID-19

Por que o soro produzido pelo Butantan pode fazer a diferença no combate à Covid

Doria cobrou celeridade da Anvisa pela manhã para aprovar testes em humanos; terapia pode diminuir gravidade de casos da doença

Anna Satie, da CNN em São Paulo

Atualizado 19 de março de 2021 às 16:21

Processamento da amostra e exame de sangueProcessamento da amostra e exame de sangue Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reclamou nesta sexta-feira (19), pelo Twitter, da demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aprovar um soro desenvolvido pelo Instituto Butantan que pode auxiliar no tratamento da Covid-19.

“O Instituto Butantan criou um Soro anti-Covid que pode acelerar recuperação e diminuir ocupação de leitos de UTI. Uma ótima notícia. A má notícia é que o Instituto enviou documentação e, mesmo sem riscos à saúde, a burocracia da Anvisa trava os testes. Falta senso de urgência”, escreveu.

De acordo com o Butantan, o dossiê com as informações sobre o desenvolvimento do soro foi enviado no começo deste mês, no dia 2. Na semana seguinte, no dia 10, foram enviados os documentos específicos com o desenho do estudo clínico.

Em nota, a Anvisa disse que solicitou mais informações, que já foram respondidas e analisadas. Técnicos da agência e do instituto se reunirão na tarde desta sexta-feira (19) para discutir informações faltantes.

A Anvisa precisa autorizar que o Butantan comece a testar em humanos essa nova terapia, que teve bons resultados em camundongos e cavalos.

O soro funciona de forma parecida com o usado para tratar picadas de serpentes peçonhentas. O vírus inativado por um processo de radiação é inoculado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo imunoglobulina G (IgG). O plasma do sangue dos animais, então, é extraído, tratado e envasado, da mesma maneira que é feito na produção dos outros soros do Butantan.

O funcionamento é diferente do da vacina, que pretende impedir que a pessoa adoeça. “O objetivo é já dar o anticorpo pronto para o indivíduo com a doença”, explica Ana Marisa Chudzinski Tavassi, diretora de inovação do Instituto Butantan. “Como o anticorpo já está pronto, tem uma resposta muito rápida. Você injeta o soro, as células da pessoa reconhecem e bloqueiam a entrada do vírus. Se ele não entrar nas células, não se multiplica, e a doença não se agrava”.

Tavassi conta que, em testes com hamsters, os animais que receberam uma dose única do soro tiveram “uma queda importante” na carga viral em um dia após a aplicação. Até cinco dias depois, eles viram uma preservação da estrutura do pulmão significativa em comparação com o grupo de roedores que não recebeu a injeção.

Ela relata também que foram feitos testes de segurança com camundongos e coelhos saudáveis, aplicando uma quantidade máxima de soro para verificar se haveria efeitos colaterais. “Fizemos exames para verificar tudo, inclusive a função hepática. Não houve nenhuma alteração, nada que chamasse a atenção”.

Os resultados dos testes pré-clínicos [que não são em humanos] foram muito importantes para ver que o soro tem efeito. Ele não é tóxico em animais saudáveis e, em animais com a doença, vimos efetivamente um resultado positivo”, disse.

O Butantan espera usar essa terapia em casos moderados a graves da doença. “Agora, temos a vacina, mas até todos serem vacinados, acredito que seja interessante que tenhamos algo que pode ajudar. É algo que vai poder ser usado mesmo quando a pandemia acabar”, afirmou Tavassi.

Na Argentina, um soro parecido, produzido com anticorpos de cavalos e vacas, recebeu autorização especial para uso em dezembro do ano passado. Em comunicado, o governo argentino disse que a terapia reduziu em 45% a mortalidade, em 24% os dias de internação na UTI e em 36% a necessidade de ventilação mecânica.

Nos Estados Unidos, coquetéis de anticorpos sintéticos das empresas Regeneron e Eli Lilly foram autorizados no ano passado e até integraram o tratamento do ex-presidente do país, Donald Trump, quando ele foi internado com Covid-19. Há outras empresas, como a AstraZeneca e a Vir Biotechnology, que estão testando terapias com a mesma tecnologia.

Nesses casos, os anticorpos que funcionam melhor contra a doença são selecionados e reproduzidos sinteticamente, criando um coquetel altamente especializado. No entanto, essa precisão tem preço alto: esse tratamento pode variar de US$ 15 mil a US$ 20 mil nos EUA.

Tavassi, do Butantan, explica que essa é uma das maiores vantagens do soro. “É muito mais barato o que estamos fazendo. É uma tecnologia que já dominamos, temos os laboratórios, a fábrica, a fazenda com os cavalos. É isso que está na nossa mão, sem ter que importar absolutamente nada”.

Ela explica que, além disso, usar uma terapia com anticorpos mais gerais pode ter efeitos positivos. “Nessa situação em que estamos vivendo, em que ainda não deu para saber tudo sobre o vírus e como ele funciona, talvez produzir anticorpos para várias partes do vírus seja interessante. Com as variantes, ter algo que seja mais polivalente pode ajudar”.

Quando fica pronto?

De acordo com um ofício do início do ano passado, a Anvisa tem até 90 dias para analisar um processo de pesquisa clínica. No entanto, Tavassi explica que os documentos podem ser analisados rapidamente ou voltarem para o instituto dar mais esclarecimentos.

“O primeiro documento que enviamos foi analisado em 72 horas. Acredito que vão nos dar a resposta rapidamente diante da situação da pandemia”, disse. A cientista diz que o Butantan está pronto para começar os testes assim que receber a autorização. “A partir do momento que aprovar, estamos preparados para começar o ensaio. O Butantan já realizou outros testes clínicos, tem uma equipe, centros já preparados e treinados espalhados por vários cantos do país”, explica.

O ensaio clínico para um soro não é a mesma coisa que o de vacinas, com milhares de pessoas que têm de ser acompanhadas por um tempo longo. “Podemos fazer com uma quantidade menor de pessoas e tempo de observação mais curto, porque o soro tem que ter uma resposta rápida, temos que perceber imediatamente que a doença não evolui”.

Apesar da previsão otimista, Tavassi diz que as fases de testagem não podem ser apressadas. “Temos uma tradição enorme de produção de soros, mas esse é o desenvolvimento de um produto novo, tem de passar por todas as etapas. No final, é gente que vai ser tratada e tem que ter mais benefício do que possíveis reações. Se a gente chegar lá, damos um passo importante para o desenvolvimento científico e para a tecnologia nacional”.

Continuar lendo SORO ANTI-COVID CRIADO PELO BUTANTAN PODE ACELERAR RECUPERAÇÃO E DIMINUIR OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI POR PACIENTES DA CIVID-19

SOMENTE A GARANTIA DA MOBILIDADE SOCIAL É CAPAZ DE DIMINUIR A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E BRANCOS

Mobilização pode levar pauta racial para centro do debate público, diz professor

Da CNN, em São Paulo

Atualizado 21 de novembro de 2020 às 21:07

Mobilização pode levar pauta racial para centro do debate público, diz professor - Flipboard

Após uma sexta-feira de protestos por todo o país, em função da morte de um homem negro, espancado por seguranças de um supermercado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, a Avenida Paulista amanheceu neste sábado com uma enorme pintura com os dizeres “Vidas Pretas Importam”.

A ação foi feita por um coletivo de artistas e produtores culturais. Na capital paulista, o protesto ocupou três faixas de uma das principais vias da cidade.

O professor de Direitos Humanos da FGV-SP Thiago Amparo conversou com a CNN sobre o fortalecimento dos atos antirracismo no Brasil após o crime em Porto Alegre.

Segundo ele, a esperança dessa mobilização nacional é de que a pauta racial e o combate à violência policial venha para o centro do debate público.

“O Brasil é um país muito racista, no sentido de perpetuar a violência racial, e esse último caso do assassinato brutal do João Alberto é de fato um dos ápices mais claros e brutais deste tipo de violência”, diz.

Thiago Amparo defende a necessidade de uma reparação histórica que garanta uma justiça socioeconômica à população negra, possibilitando o acesso a oportunidades em diferentes esferas: tanto no mercado de trabalho, quanto na educação.

Segundo o especialista, somente a garantia da mobilidade social será capaz de diminuir a desigualdade entre negros e brancos.

Fonte: CNN

Continuar lendo SOMENTE A GARANTIA DA MOBILIDADE SOCIAL É CAPAZ DE DIMINUIR A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E BRANCOS

PROTOCOLO DE ABERTURA DA FRONTEIRA COM O BRASIL É APROVADO PELO PARAGUAI

 

Paraguai aprova protocolo para abertura de fronteira com o Brasil

Autoridades disseram que os casos da covid-19 começaram a diminuir de ambos os lados da fronteira após altas de semanas atrás

INTERNACIONAL

Da EFE

O objetivo é também reativar a atividade comercial na duas fronteiras

Nathalia Aguilar/ EFE/ 04.09.2020

O governo paraguaio aprovou nesta segunda-feira (21) o protocolo sanitário para uma futura reabertura controlada da fronteira terrestre com o Brasil, com o objetivo de reativar o comércio entre os dois países após seis meses de total isolamento para tentar evitar a propagação do coronavírus.

A medida foi anunciada no começo de uma semana em que os comerciantes de Ciudad del Este, capital do departamento de Alto Paraná, planejam demonstrar a exigência de abertura total da fronteira com o país vizinho, na qual giram as atividades comerciais da área.

O Ministro da Saúde paraguaio, Julio Mazzoleni, anunciou à imprensa que o presidente do país, Mario Abdo Benítez, aprovou o protocolo sanitário que regerá a abertura do turismo de compras e também a reativação econômica da região do Alto Paraná.

A esse respeito, e na mesma aparição, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Rivas, explicou que a reabertura parcial está sujeita a um contato telefônico entre Benítez e o presidente Jair Bolsonaro, que ocorreria em breve.

“A reabertura do comércio se baseia em grande parte em uma situação epidemiológica semelhante neste momento entre as cidades fronteiriças, particularmente entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu”, salientou Mazzoleni.

O ministro disse que os casos da covid-19 começaram a diminuir de ambos os lados da fronteira após a virulência registrada até algumas semanas atrás.

Ciudad del Este, a 330 quilômetros de Assunção, era até agosto passado a chamada “zona vermelha” da propagação do vírus no país vizinho, ligada ao retorno maciço dos paraguaios devido à queda do emprego em território brasileiro.

Centros logísticos de compras

O anúncio da reabertura parcial das alfândegas segue o documento bilateral assinado pelos dois países na semana passada para criar centros de logística comercial, também para reativar a atividade comercial em suas fronteiras.

A esse respeito, o diretor de Migração, Ángeles Arriola, disse que uma missão governamental viajará terça-feira a Ciudad del Este, separada de Foz do Iguaçu pela Ponte da Amizade, para socializar as medidas e regras de saúde para o funcionamento desses centros.

A logística funcionará também em Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay, e na vizinha Ponta Porã, assim como em Salto del Guairá, e na cidade limítrofe de Mundo Novo, ambas no sul do estado de Mato Grosso do Sul.

 

Continuar lendo PROTOCOLO DE ABERTURA DA FRONTEIRA COM O BRASIL É APROVADO PELO PARAGUAI

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar