SERVIDORES DA SESAP FORAM OUVIDOS NA CPI DA COVID SOBRE SUPERFATURAMENTO NA COMPRA DE SACOS DE LIXO

CPI da Covid ouve servidores da Sesap sobre superfaturamento na compra de sacos de lixo

02 set 2021

Portal da Tropical - Notícias - CPI da Covid ouve servidores da Sesap sobre superfaturamento na compra de sacos de lixo

Em mais uma tarde de trabalho, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, da Assembleia Legislativa, reuniram-se nesta quarta-feira (01), para oitivas dos servidores estaduais Maria da Apresentação Ubarana, Luciano de Araújo Sabino e Edileusa Leite da Costa. A possibilidade de superfaturamento na compra de sacos de lixo hospitalares, sacos obituários, sabonete líquido e outros insumos, pautaram as oitivas dos três convidados que são ou foram servidores da Comissão de Recebimento de Materiais da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e falaram na condição de testemunhas.

“Os convidados de hoje estão aqui como colaboradores, como testemunhas. É importante que fique claro que eles não estão sendo investigados por nenhum crime, não recai sobre esses servidores nenhuma acusação ou algo que esteja fora da lei. Volto a repetir. Esses depoimentos têm o objetivo de auxiliar os nossos trabalhos”, disse o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (SDD) ao dar início aos trabalhos.

A primeira testemunha a ser ouvida foi a servidora Maria da Apresentação Ubarana, servidora concursada do Estado há 32 anos, à época da compra dos produtos investigados, responsável pela realização do memorando inicial do pedido de compra do material. Durante seu depoimento Maria da Apresentação explicou aos deputados os trâmites seguidos pelo Almoxarifado Central da Secretaria Estadual de Saúde Pública para compra de materiais e negou qualquer envolvimento e possibilidade de superfaturamento.

Na sequência a CPI ouviu o servidor Luciano de Araújo Sabino, auxiliar técnico e servidor efetivo há doze anos do Estado, responsável pelo recebimento dos produtos adquiridos pelo órgão. Por último, os deputados ouviram Edileusa Leite da Costa, servidora do Estado há 36 anos, auxiliar de saúde e membro da Comissão de Recebimento do Almoxarifado Central da Sesap. Questionada pelo deputado Francisco do PT, sobre a possibilidade de fraudes ou superfaturamento na compra dos itens investigados, a servidora negou todas as acusações.

Após as oitivas, o deputado e presidente da CPI, Kelps Lima, agradeceu a colaboração dos servidores convocados e fez um resumo dos trabalhos da CPI da Covid. “Ainda temos muita coisa a fazer. A investigação é um grande quebra-cabeça que precisa ser montado com muita cautela. Estamos avançando em alguns contratos, em outros a investigação é de bastidores, outros a gente ainda nem investigou. Mas o balanço desse primeiro mês de trabalhos da CPI é muito positivo, principalmente pela conduta desta Comissão”, resumiu.

Ainda durante a reunião os deputados aprovaram requerimento que permite a convocação de deputados estaduais de outros Estados do Nordeste como convidados da CPI e outro que tornou investigada a testemunha Magaly Cristina Bezerra Câmara, diretora do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Lacen).

Também foi aprovada a pauta das oitivas para as próximas reuniões. Amanhã (02) serão ouvidos Paulo Ricardo Leão Ansel – sócio-administrador da empresa Leão Serviço e Comércio (em substituição à Thássila Karen dos Santos Bezerra) – que será interrogado sobre a contratação de EPIs no processo nº 0610194.000038/2020-35; Kaliny Chrys da Silva Matos, da empresa D-OXXI Nordeste, que será questionado sobre a aquisição de Swab e reagentes para o LACEN, processo nº00610295.000056/2020-89.

Na próxima quarta-feira (08) serão ouvidas Daniele Nascimento dos Santos, assistente técnica da Sesap; Fernando Aguiar de Figueiredo, presidente da ASSINP/RN (Associação Institutos de Pesquisas do RN); Neuma Lúcia de Oliveira, coordenadora de promoção à saúde da Sesap, sobre a contratação de empresa de pesquisa do Estado do Piauí, processo nº 00610682.000050/2020-48.

Já na próxima quinta-feira (09) os membros da CPI da Covid da Assembleia Legislativa ouvirão José Reinaldo Coelho Peixoto, procurador da empresa AC Comércio de produtos de limpeza, sobre o contrato de aquisição de sacos de lixo hospitalares, no processo nº 00610015.002688/2020-86; Walkíria Gomes da Nóbrega, servidora da SESAP e Alexandre Barbosa Alves, da empresa SERV Saúde que serão indagados sobre a locação de ambulâncias (SERV Saúde), processo nº 00610010.001433/2020-46.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo SERVIDORES DA SESAP FORAM OUVIDOS NA CPI DA COVID SOBRE SUPERFATURAMENTO NA COMPRA DE SACOS DE LIXO

RESUMO DA SEMANA: DESFILE MILITAR E RICARDO BARROS NA CPI

Neste domingo você vai ver, aqui no RESUMO DA SEMANA tudo que rolou no senário político nacional, tendo como destaque o desfile militar, que soou como uma provocação para a turma da esquerda e o depoimento do deputado Ricardo Barros na CPI da Covid. Então não perca tempo, senta ai e começa logo a assistir e se atualizar! 

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: DESFILE MILITAR E RICARDO BARROS NA CPI

PONTO DE VISTA: SENADORES FANTOCHES REPRESENTAM A FORÇA IDEOLÓGICA QUE TENTA TOMAR O BRASIL HÁ MAIS DE 60 ANOS

Caro(a) leitor(a),

A atitude dos três patetas da Comissão de Inquérito da Covid é mais um sinal de desespero desse OCRIM que tenta a todo custo derrubar um governo legitimamente eleito, que tenta, com muita dificuldade, governar superando forças do mal, legitimamente eleitas, que se dizem representar o povo, mas na verdade só representam os interesses ideológicos de forças externas comunista, que há mais de 60 anos tentam assumir o poder nesse país. Esses senadores são fantoches nas mãos desse poder ideológico que por onde passou e conseguiu seu intento destruiu as economias e a dignidade dos povos e culturas por onde passaram. Felizmente foram países bem menores do que o Brasil. Mas as demandas dessa gente vêm aumentando exponencialmente e só países de grandes áreas e populações desinformadas podem, daqui por diante, suprir suas necessidades. Por isso o Brasil tem sido um alvo constante. É preciso estarmos atentos e bem informados para que isso não aconteça aqui, no nosso grande e maravilhoso país. Então vamos compartilhar artigos como o do Jornal Conexão Política a seguir e fazer viralizar, pois só assim conseguiremos banir essa raça de sanguessugas do Brasil.

Renan Calheiros e senador do PT querem quebrar sigilo do Conexão Política

Equipe editorial emitiu nota oficial sobre o pedido apresentado à CPI da Pandemia.

Published 12 horas atrás em 31.07.2021

Por  

Grupo Conexão de Comunicação ©

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 deve votar, na próxima terça-feira (3), um requerimento que pede a quebra de sigilo bancário e fiscal do portal Conexão Política, sob a alegação de supostamente receber vantagens para se posicionar a favor do presidente da República e propagar notícias falsas no contexto da atual crise sanitária.

O pedido, considerado inédito por se tratar de órgão de imprensa, foi protocolado pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Renan Calheiros (MDB-AL). No documento, este jornal digital e outros sete veículos (Brasil Paralelo, Jovem Pan, Crítica Nacional, Terça Livre, Renova Mídia, Jornal da Cidade Online e Senso Incomum) são classificados como possíveis “grandes disseminadores” de desinformação.

Acerca desta notícia, o Conexão Política informa que nunca foi notificado sobre qualquer ato relativo à CPI da Pandemia ou ainda à CPMI das Fake News. Por isso, causa espanto que determinados parlamentares cogitem a possibilidade de pleitear a quebra de sigilo sem antes, por meio das vias legais, solicitar esclarecimentos ao nosso corpo editorial, que sempre se manteve à disposição das instituições brasileiras. Tal cenário configura grave violação ao direito do contraditório.

A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF) é pacífica no sentido de que a quebra de informações sigilosas deve ocorrer somente “mediante deliberação adequadamente fundamentada e na qual indique a necessidade objetiva da adoção dessa medida extraordinária” (MS 24817), requisito que não se mostrou configurado até o presente momento.

Na imagem, os senadores Humberto Costa, Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues | Crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado

Com relação à pecha de que seríamos “disseminadores de desinformação”, tal acusação não condiz com a história deste periódico, fundado em novembro de 2017, cuja seriedade e compromisso com a verdade são reconhecidos pela sociedade civil, professores universitários, entidades e jornalistas de diferentes meios.

Além de ter um código de diretrizes para as publicações, nosso veículo faz sempre questão de reafirmar que não possui compromisso com o erro. Somos uma empresa com CNPJ registrado, que tem a oferta de serviços noticiosos entre os seus fins. Além de disponibilizar uma seção específica para correção de matérias contestadas e direitos de resposta, nosso portal possui um canal institucional para o recebimento de reclamações e revisão de todas as informações que publicamos, o que demonstra, de forma clarividente, que a ética jornalística é rigorosamente obedecida.

Ademais, nosso conteúdo é lido diariamente não apenas pela população geral, mas por grandes autoridades da República, incluindo ministros de Estado, parlamentares do Congresso Nacional, membros do Judiciário e do Ministério Público, além de grandes personalidades da TV, rádio, política, esporte, jornalismo e mercado financeiro.

Não há qualquer resquício de irregularidade ou inconsistência em nossas operações bancária e fiscal. A empresa que constitui o Conexão Política é totalmente independente e jamais recebeu nem receberá qualquer recurso de ordem governamental tampouco por lei de incentivo. Todas as receitas para manutenção do nosso trabalho são declaradas aos órgãos competentes e adquiridas de forma privada por meio de estratégias empresariais adotadas com o fito de promover a efetivação do nosso objeto social.

Nossa redação é composta por profissionais com visão política conservadora-liberal, isto é, que compartilham princípios sobre economia e sociedade a fim de preservar conceitos de ordem, justiça e liberdade. O Conexão Política tem lado e opinião e faz questão de deixar isso de forma transparente aos leitores, o que ainda não é um crime neste país e nada tem a ver com conduta desinformativa.

Conexão Política é um veículo digital inteiramente comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | contato@conexaopolitica.com.br

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PONTO DE VISTA: SENADORES FANTOCHES REPRESENTAM A FORÇA IDEOLÓGICA QUE TENTA TOMAR O BRASIL HÁ MAIS DE 60 ANOS

ANÁLISE POLÍTICA: FUNDÃO BARRADO, CHANTAGEM, CONSEQUÊNCIAS, PACHECO, VOTO AUDITÁVEL E MUITO MAIS

Na nossa coluna ANÁLISE POLÍTICA desta quarta-feira você vai ver o comentário irreverente de Bárbara sobre o veto ao fundão e as possíveis consequências. Do semipresidencialismo que o congresso tá babando em cima. Do seu Pacheco, da CPI e muito mais. Então separa a pipoca, fica confortável e bora lá. Não perde nada, tá?

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: FUNDÃO BARRADO, CHANTAGEM, CONSEQUÊNCIAS, PACHECO, VOTO AUDITÁVEL E MUITO MAIS

ANÁLISE POLÍTICA: A PALHAÇADA DA CPI COM MUITO HUMOR, NA VISÃO DE BÁRBARA

Sábado é dia de ANÁLISE POLÍTICA, aqui no Blog do Saber e hoje está simplesmente demais, com a irreverente Bárbara. Eita galera, que semana foi essa? Na verdade isso já até meio batido né? Toda semana seguinte é mais surpreendente que a anterior… E isso me lembra de não duvidar da minha própria capacidade de ficar “de cara” com tudo! Resuminho bem pontuado, bem divertido, mas acima de tudo informativo. Então separa a pipoca, fica confortável e bora lá!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: A PALHAÇADA DA CPI COM MUITO HUMOR, NA VISÃO DE BÁRBARA

RESUMO DA SEMANA: DESDOBRAMENTOS DA CPI E DEPOIMENTOS DE WIZARD E DOMINGUETTI – 03/07/21

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA, aqui no Blog do Saber e como sempre, durante os últimos 90 dias o destaque é a palhaçada da CPI da Covid. Mas como domingo é dia de relaxar e se divertir não deixa de ser um bom programa dominical. Portanto, se acomode na poltrona, relaxe e assista esse teatro!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: DESDOBRAMENTOS DA CPI E DEPOIMENTOS DE WIZARD E DOMINGUETTI – 03/07/21

RESUMO DA SEMANA: OSMAR TERRA E IRMÃOS MIRANDA NA CPI DA COVID

Neste domingo, você que não conseguiu acompanhar os principais fatos políticos da semana terá a oportunidade de se atualizar, aqui no RESUMO DA SEMANA, através do SEMANA DA PAN, sob o comando do jornalista Vitor Brown. Então aproveite e assista ao vídeo completo a seguir e saiba de tudo que rolou na CPI da Covid e outros fatos relevantes da política nacional!

Fonte:

Neste

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: OSMAR TERRA E IRMÃOS MIRANDA NA CPI DA COVID

OPINIÃO: R$ 320 MIL É MUITO POUCO PARA INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS

Caro(a) leitor(a),

A dra. Nise Yamaguchi foi muito complacente e “injusta” ao cobrar apenas R$ 320 mil de indenização pelo enorme vexame, humilhação e desonra que passou no plenário da CPI da Covid. Um milhão para cada senador imbecil ainda seria muito pouco, se levarmos em consideração o tamanho da audiência a que a Dra. estava submetida. Um vexame em cadeia nacional, ao vivo e em cores, onde milhões de telespectadores presenciaram uma verdadeira curra. Portanto, ela não pode perder essa oportunidade de processar esses bandidos do colarinho branco, todos indiciados ou condenados pela justiça. Os valores neste país estão de cabeça para baixo. Nunca se viu tanta bizarrice!

Presidente da CPI nega misoginia e acusa Nise de ter mentido no depoimento

Junto com Otto Alencar, Omar Aziz está sendo processado pela imunologista por conta de sua conduta durante a oitiva da especialista.

Publicado em 20.06.2021

Edilson Rodrigues | Agência Senado

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou neste domingo (20) estar “tranquilo” em relação ao processo judicial impetrado pela médica oncologista e imunologista Nise Yamaguchi.

“Estou tranquilo. Sou presidente de uma CPI. Meu comportamento é igual com todos, não há diferença”, garantiu.

Na ação, conforme noticiado pelo Conexão Política, a profissional de saúde cobra de Aziz e do senador Otto Alencar (PSD-BA) uma indenização por danos morais no valor total de R$ 320 mil, além de pedir que a Procuradoria-Geral da República (PGR) investigue se houve crime de abuso de autoridade.

A especialista alega ainda ter sido vítima de misoginia, preconceito contra mulheres e humilhação durante a oitiva no dia 1º de junho. O valor indenizatório, caso a médica vença a demanda judicial, será doado às redes hospitalares que atendem crianças com câncer.

Ainda sobre o episódio, Aziz acusou Nise de mentir durante o depoimento. Segundo ele, a CPI fará requerimento para ter acesso aos prontuários dos pacientes que ela atendeu.

“Ela nos disse que foi a Brasília três vezes e a CPI detectou que ela foi 13 vezes, das quais oito ela pagou com dinheiro vivo. Ela tem muito mais a explicar do que eu. Eu estou tranquilo. Acho bom ela não se preocupar comigo e com o senador Otto. E sim com os pacientes que ela atendeu e que morreram”, finalizou.

Marcos Rocha

Editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).
Continuar lendo OPINIÃO: R$ 320 MIL É MUITO POUCO PARA INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS

PONTO DE VISTA: POR QUE APENAS UMA VOZ DESTOANTE NO STF?

Caro(a) leitor(a),

As coisas nesse país sempre têm que acontecer a custa de de muita dor e sofrimento. É impressionante como ainda estamos vibrando em frequências baixas o suficiente para tanta lentidão em termos de evolução. Apesar disso esse tempo ou timer está encurtando, pois para que a verdade como ela é venha a tona e mostre a sua cara. No caso do obscuro e vendido STF uma voz dissonante vem se levantando em nome dessa verdade que tarda mais não falha. O Ministro Marco Aurélio Mello que nos últimos tempos vem mudando o tom em todos os seus votos, opiniões e pareceres dos demais ministros da Corte. Ainda não está muito claro se essa mudança de tom faz parte do processo evolutivo individual do ministro ou se quer aparecer para os holofotes e melhorar a sua imagem como essas últimas atitudes antes da sua aposentadoria. O fato é que foi o único a reconhecer que essa CPI da Covid é um ‘palco político’, um teatro, um palanque para as eleições de 2022. De uma forma ou de outro essa atitude contribui para a desmoralização dessa Corte desonesta, sombria e malévola. E acelera  a velocidade da onde da verdade que está vindo a tona. Isso é certo e não tem volta!

Marco Aurélio vê CPI da Covid como ‘palco político’

Decano questionou comportamento dos parlamentares na Comissão.

Publicado 2 em 18.06.2021

Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

Em entrevista à rádio CBN, o decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Marco Aurélio Mello, disse nesta sexta-feira, 18, que apesar de a pandemia ter sido algo imprevisível, o Brasil poderia ter um cenário diferente em relação ao surto da Covid-19 se o resultado das eleições presidenciais fosse outro.

Na visão do magistrado, o presidente da República minimizou a gravidade da pandemia e, consequentemente, adotou uma má postura que impactou negativamente a população.

“Quando ele [Bolsonaro] menosprezou a crise de saúde, deu um péssimo exemplo, não estimulou a população a tomar cuidados com a pandemia”, disse à CBN.

Além disso, Marco Aurélio fez questão de criticar a forma como a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid tem sido conduzida no Senado.

Na visão dele, há “muito mais um palco político” no colegiado.

“Fico pasmo com algumas colocações, inicialmente quanto a forma de tratar [os depoentes], as vezes abandonando a urbanidade com os convocados. Mas é o sistema, sabemos que o Senado é uma casa política, como é a Câmara, e há essa visão prospectiva visando o êxito na eleição seguinte, onde cada qual quer aparecer mais do que o outro”, completou.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PONTO DE VISTA: POR QUE APENAS UMA VOZ DESTOANTE NO STF?

RESUMO DA SEMANA: WITZEL ACUSA GOVERNO E EX-SECRETÁRIO DO AMAZONAS NA CPI DA COVID

Hoje é Domingo e é dia de assistir tudo que rolou na política nacional na nossa coluna RESUMO DA SEMANA. Você vai saber tudo que aconteceu na CPI da Covid, inclusive o depoimento do ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel e muito mais. Então se liga ai!  

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: WITZEL ACUSA GOVERNO E EX-SECRETÁRIO DO AMAZONAS NA CPI DA COVID

ANÁLISE POLÍTICA: A VERDADEIRA BIOGRAFIA DE RENAN CALHEIROS

Na nossa coluna ANÁLISE POLÍTICA deste sábado você, que ainda não conhece o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, vai ter a oportunidade de conhecer quem essa figura cara de pau e totalmente ante ético, que responde  a mais de 15 processos na justiça, por fraude, lavagem de dinheiro, obstrução de justiça, corrupção, o recordista de processos no STF. Assista ao vídeo da nossa Bárbara conheça essa rica biografia de contravenção! 

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: A VERDADEIRA BIOGRAFIA DE RENAN CALHEIROS

RESUMO DA SEMANA: NISE YAMAGUCHI E LUANA ARAÚJO NA CPI DA COVID

Neste domingo o destaque da coluna RESUMO DA SEMANA é mais uma vez a CPI da Covid, com os depoimentos da Doutora Nise Yamaguchi e da médica Luana Araújo, que geraram grandes polêmicas e repercutiram durante toda a semana. Além de todos os destaques da política na semana sob o comando de Caterina Achutti. Então não perca a oportunidade de ficar por dentro de tudo!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: NISE YAMAGUCHI E LUANA ARAÚJO NA CPI DA COVID

PONTO DE VISTA: A CPI DA COVID É APENAS UMA CORTINA DE FUMAÇA PARA ENCOBRIR O VERDADEIRO OBJETIVO DA OPOSIÇÃO

Caro(a) leitor(a),

Diante da declaração do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, à CNN onde afirma que a CPI da Covid está atrasando reformas importantes para o país, não podemos deixar de perceber que essa CPI é apenas uma cortina de fumaça para encobrir um objetivo claro: destruir totalmente o governo Bolsonaro antes das eleições de 2022. Na dúvida, se a CPI não produzir um impeachment do presidente, servirá para paralisar totalmente suas ações, como as reformas tributária e administrativa. Vale a pena refletir sobre isso e tomar uma atitude para mudar tudo isso. Votar certo e consciente em 2022 e tirar essa corja de bandidos do Congresso Nacional. Então, não fique ai parado(a), tome uma atitude e compartilhe essa publicação com quem você puder!

CPI da Covid está atrasando reformas importantes para o país, diz Zema

Published on 01.06.2021

Marcello Casal Jr | Agência Brasil

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), criticou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, que está em andamento no Senado Federal.

Em entrevista à CNN Brasil, o mineiro analisou o cenário político do país.

Na visão de Zema, a CPI “com toda a certeza está atrasando reformas importantes” para o Brasil, como a reforma administrativa e a reforma tributária.

“O que o brasileiro quer é comida no prato, é vacina no braço, e o que o governo precisa fazer são as reformas, que vão possibilitar isso. Nós precisamos hoje de uma reforma tributária, de uma reforma administrativa, é isso que vai fazer com que o Brasil deixe de ser um dos países que menos cresce no mundo”, declarou o governador.

Ainda segundo ele, o ‘foco do Legislativo’ deveria estar centrado nas reformas, e não “em CPIs que acabam não trazendo nenhum resultado”, frisando que “são redundantes em termos de investigação por outras instituições públicas”, a exemplo da Polícia Federal (PF), do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público Federal (MPF), que possui ‘ferramentas mais adequadas’.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.

Continuar lendo PONTO DE VISTA: A CPI DA COVID É APENAS UMA CORTINA DE FUMAÇA PARA ENCOBRIR O VERDADEIRO OBJETIVO DA OPOSIÇÃO

ANÁLISE POLÍTICA: QUEM É MAIORIA? POR ALEXANDRE GARCIA

A minoria perde a eleição, não se conforma e parte para sabotar o governo eleito. Esse é o tema abordado por Alexandre Garcia, aqui na coluna ANÁLISE POLÍTICA desta segunda-feira. Ele fala sobre o voto impresso como forma de tornar a apuração transparente e mais segura. Assista ao vídeo completo a seguir reflita e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: QUEM É MAIORIA? POR ALEXANDRE GARCIA

RESUMO DA SEMANA: SEMANA DA PAN: MAYRA PINHEIRO E DIMAS COVAS NA CPI DA COVID

Neste domingo você vai ver, aqui no RESUMO DA SEMANA o banho que a secretária do Ministério da Saúde deu nos senadores que tentaram inquiri-la, mas deram com os burros n’água diante da sabedoria, categoria, segurança e controle de Mayra Pinheiro. Isso e mais tudo que foi destaque na política nacional nesta semana. 

Fonte: Semana da Pan

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: SEMANA DA PAN: MAYRA PINHEIRO E DIMAS COVAS NA CPI DA COVID

PONTO DE VISTA: O DEPOIMENTO DE MAYRA PINHEIRO FOI UM PASSEIO E SEGUIDO DE UM BAILE

Na minha humilde opinião a Secretária do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, dançou, bailou e deu um verdadeiro olé nos senadores imbecis dessa CPI sem futuro. A secretária de governo mostrou sabedoria, firmeza, profundo conhecimento, serenidade e classe durante toda a oitiva aos senadores. Foi uma situação vergonhosa e vexatória para as hienas e abutres que tentavam almoçar a Mayra. Mas, na verdade, quem acabou sendo, literalmente engolido foi o presidente, juntamente com o vice-presidente e o relator dessa mísera comissão. Parabéns Mayra Pinheiro, você deu show e tanto no Congresso Nacional hoje!

Diferente de Pazuello, que “jantou” a CPI, Mayra “engoliu” sem precisar mastigar (veja o vídeo)

Mayra Pinheiro - Foto: Jefferson Rudy/Agência SenadoMayra Pinheiro – Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A secretária do Ministério da Saúde entrou como a vilã da vez, no tribunal da inquisição de Renan e seus comparsas. Mas saiu livre, leve e solta, com resposta para tudo o que foi perguntado … com começo, meio, fim e um pouquinho de “cala boca”.

Mayra Pinheiro mostrou um conhecimento técnico absoluto sobre todos os temas relacionados ao ministério e, principalmente, sobre as ações e tudo o que tem sido feito no combate à pandemia.

Derrubou narrativas e trouxe provas e números que tornaram sua presença indigesta aos parlamentares de oposição.

Com muita classe, Mayra chegou a dar uma aula ao “senador, sabichão e pretenso professor de medicina Otto Alencar”, que saiu de fininho e não voltou mais.

No final, os senadores, desesperados por ainda não terem conseguido uma vírgula para ir atrás do alvo que sempre almejaram – o presidente da República, Jair Bolsonaro – saíram com a narrativa de sempre, de que ela havia mentido ou caído em contradição.

Renan foi além e, como de costume apelou à sua matemática inventada… Mayra mentiu ou se contradisse 11 vezes!

O fato é que Mayra Pinheiro, assim como Pazuello, fez um banquete. A diferença é que ela os engoliu sem nem precisar mastigar.

O reconhecimento ao grande trabalho da médica diante do Ministério e, principalmente, no covil de lobos em que esteve hoje, veio pelo Twitter da deputada federal Bia Kicis, em parceria com a deputada Carla Zambelli.

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo PONTO DE VISTA: O DEPOIMENTO DE MAYRA PINHEIRO FOI UM PASSEIO E SEGUIDO DE UM BAILE

OPINIÃO: ESSA CPI É A MAIOR FALTA DE RESPEITO COM OS PALHAÇOS PROFISSIONAIS

Caro(a) leitor(a),

O vídeo a seguir deixa explícito o vexame e o constrangimento que os senadores Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues passaram ao tentar responder a pergunta feita pela repórter Berenice Leite do Jornal da Cidade Online: eu gostaria de saber, assim como a população, quando é que os senhores irão convocar governadores e prefeitos e investigar a questão do desvio de verbas que eram destinadas ao combate a pandemia? Embromaram, embromaram e não responderam uma pergunta tão óbvia e ululante! Mas é muito claro que eles não têm como responder essa pergunta, simplesmente porque o objetivo dessa CPI é unicamente o ataque direto ao presidente Bolsonaro. É a maior palhaçada já produzida pela nossa política tupiniquim. Uma palhaçada que tem patrocínio do STF, outro antro de palhaços, que deixa qualquer palhaço morto de vergonha! Enfim, pela primeira vez na vida eu torço para que uma CPI vire pizza de verdade! 

Viralizou: A pergunta que desmontou a CPI virou até meme (veja o vídeo)

Imagem em destaque

A forma como ‘vossas excelências’ tentaram escapar dos questionamentos foi tão ridícula que virou meme na internet.

Confira o vídeo que o vereador Paulo Chuchu, de São Bernardo (SP), colocou nas redes e está provocando muitas risadas.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: ESSA CPI É A MAIOR FALTA DE RESPEITO COM OS PALHAÇOS PROFISSIONAIS

RESUMO DA SEMANA: ERNESTO ARAÚJO, PAZUELLO E OS DESDOBRAMENTOS DA CPI DA COVID

No RESUMO DA SEMANA deste domingo você vai ver tudo que rolou na CPI da Covid durante a semana que passou, como os depoimentos dos ex-ministros Ernesto Araújo e Eduardo Pazuello. Por isso aproveite seu domingão para se atualizar com as notícias da política.

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: ERNESTO ARAÚJO, PAZUELLO E OS DESDOBRAMENTOS DA CPI DA COVID

PONTO DE VISTA: PARECE QUE O BRASIL É APENAS DELES, “OS DONOS DA VERDADE”

Caro(a) leitor(a),

Quanto mais os dias se passam mais claro e evidente fica a cara de pau dos que armaram o circo da CPI da Covid. Em discurso extremamente eloquente e altamente convincente para qualquer pessoa que o analise com imparcialidade e tenha pelo menos 2 neurônios em seu cérebro, o senador Marcos Rogério diz com todas as letras e convicção a que veio essa bizonha e bizarra CPI. Uma peça teatral que já virou chacota em todo o país. Mesmo assim nada mudou ou foi alterado no curso desta farsa e infelizmente não vai mudar enquanto legislativo e judiciário caminharem de mãos dadas contra o executivo. Em momento nenhum desde o início deste mandato presidencial foi lhe dada uma trégua para que pudesse governar. A energia e os recursos desperdiçados nessa guerra política com o intuito de derrubar o presidente Bolsonaro em detrimento dos interesses nacionais é incomensurável e criminoso. Isso não pode continuar e você que quer um país melhor no futuro faça a sua parte compartilhando com quem puder essa publicação. O povo brasileiro precisa levantar do berço esplêndido e tomar as rédeas da situação.

Senador desmonta e acaba com a “farsa” e o “teatrinho” da CPI da Covid (veja o vídeo)

Marcos Rogério - Foto: Jefferson Rudy/Agência SenadoMarcos Rogério – Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A CPI da Covid é uma peça teatral.

Sem qualquer argumento sólido, é usada apenas para palanques políticos. A CPI virou chacota em todo o País.

O senador Marcos Rogério cansou de todos os ataques e do “teatrinho” feito por Renan Calheiros, Omar Aziz e Randolfe Rodrigues.

Sem meias palavras, ele desabafou:

“Em governos anteriores estaríamos em uma CPI para investigar o pagamento de propina. […] Diante de tantos contratos bilionários que o Governo fez nesse tempo de pandemia não há uma insinuação, um indício sequer de corrupção.”

O senador ainda prosseguiu:

“Na falta disso, a CPI discute se um medicamento é ou não eficaz, como se até hoje houvesse consenso científico no mundo acerca de remédio com eficácia para tratamento da Covid-19.”

O parlamentar acabou com o “circo” que virou a CPI…

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo PONTO DE VISTA: PARECE QUE O BRASIL É APENAS DELES, “OS DONOS DA VERDADE”

ANÁLISE POLÍTICA: VÍRUS INOSCENTE, POR ALEXANDRE GARCIA

Segunda-feira é dia de Alexandre Garcia, aqui na coluna ANÁLISE POLÍTICA onde ele lê e comenta o seu artigo publicado em 38 jornais com o título de “Vírus Inocente”, é uma ironia acerca da CPI da Covid que mais parece um teatro de inquisição nada santa. O extraordinário jornalista faz ponderações e críticas sobre o tema com extrema maestria. Coisa de quem o dom dá eloquência e você não pode perder!  

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: VÍRUS INOSCENTE, POR ALEXANDRE GARCIA

RESUMO DA SEMANA: BARRA TORRES E WAJNGARTEN NA CPI DA COVID

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA com os principais destaques dos fatos políticos da semana, através do programa SEMANA DA PAN sob o comando de Vitor Brown, para você que ficar atualizado e ser um formador de opinião. Então, aproveite o seu dia de folga, relaxe e assista tudo!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: BARRA TORRES E WAJNGARTEN NA CPI DA COVID

PONTO DE VISTA: O BRASILEIRO NÃO PODE CONTINUAR ASSISTINDO O HUMOR NEGRO CIRCENSE DA CPI DA COVID. É SIMPLESMENTE FÉTIDO E INTRAGÁVEL

Caro(a) leitor(a),

Diante do comentário político, conciso, eloquente e convincente do jornalista Carlos Junior a seguir, não me resta muito a acrescentar, pois suas palavras são muito claras e cristalinas, para qualquer pessoa, até mesmo a da mais incipiente cognição entender o que está havendo no nosso congresso nacional. O circo que foi armado com o único objetivo de sangrar o governo Bolsonaro até a sua completa inanição é muito nítido e óbvio. Você me acompanha, aqui no Blog do Saber sabe que não estou nenhum pouco satisfeito com a postura de Bolsonaro diante dos políticos do Centrão e das negociações feitas para se manter no cargo a todo custo. Um custo muito alto, cuja fatura já começa a ser cobrada e o resultado nós já sabemos que será péssimo para o Brasil e os brasileiros. Mas não é tentando destituí-lo do cargo ou mesmo destruindo a sua imagem com o objetivo de inviabilizá-lo como candidato às eleições de 2022 que teremos um Brasil melhor no próximo ano. Muito pelo contrário. Toda a energia que está sendo empregada com esse objetivo vai deixar um rastro de destruição, caos e calamidade não na imagem de Bolsonaro, mas na economia, na educação, na saúde e principalmente na dignidade do povo brasileiro. Quando os gananciosos que só pensam no poder terminarem o seu confronto não restará muita coisa para governar, pois teremos uma economia quebrada, uma taxa de desemprego como nunca vista antes, um número de mortos pela covid muito maior do que se poderia imaginar até mesmo depois de terem sido ceifadas 420 mil vidas e a educação que há muito tempo anda na sarjeta, estará nos subterrâneos dos esgotos povoados por ratazanas, vermes e fedor. Pode ser muito forte o que estou falando, mas é iminentemente REAL. Venho clamando que você que lê este Blog  compartilhe estas informações com o máximo de pessoas que você ama e do seu conhecimento, pois não temos outra forma de lutar contra essa podridão que avança e só aumenta dia a dia na nossa sociedade. Por isso eu peço: compartilhe, compartilhe, compartilhe e compartilhe!

COLUNA: CPI da Covid tem objetivo político-eleitoral muito claro

Publicado em 07.05.2021

Conexão Política conteúdo ®

Enquanto Europa e Estados Unidos presenciavam um aumento no número de casos e óbitos provocados pelo coronavírus em meados de setembro e outubro, prefeitos e governadores no nosso país desativavam hospitais de campanha e leitos para o atendimento de pacientes com a doença. Todos os sinais de que a segunda onda iria acontecer por aqui eram claros. Não via quem não queria. Os resultados estão aí para o leitor tirar suas próprias conclusões.

Parte importante do dinheiro enviado pelo governo federal aos estados e municípios acabou indo parar no bolso dos amigos do rei – e dos próprios reis. Não sou que digo isso: é a Polícia Federal (PF). O dito ‘Covidão’ colocou inúmeros gestores na mira da Justiça, com dois deles perdendo seus respectivos mandatos – os governadores Wilson Witzel (PSC-RJ) e Carlos Moisés (PSL-SC), mas este último conseguiu retornar ao cargo nesta sexta-feira (7).

Em um país sério – que não é evidentemente o caso do Brasil – e com pessoas sérias, tais fatos seriam motivos para banir da vida pública seus respectivos protagonistas, além de colocá-los no xilindró.

Temos no Senado Federal uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada para supostamente investigar práticas e omissões do poder público no combate à pandemia. Os supracitados serão os alvos prioritários? Não. Quem irá sangrar e ter o dedo apontado na cara é o governo Bolsonaro.

A narrativa apresentada pelo establishment é a seguinte: o governo foi omisso ao não decretar um lockdown nacional, demorou para comprar vacinas e distribuiu remédios sem eficácia comprovada cientificamente. Vira e mexe a tragédia de Manaus (AM) é colocada na conta. Para os antibolsonaristas, tais fatos são mais do que suficientes para a instalação da CPI – muitos deles têm um juízo completamente formado da questão e não escondem o desejo de ver o presidente da República no banco dos réus.

Pois bem, a realidade mostra que (I) prefeitos e governadores tiveram liberdade para decretar medidas restritivas após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), (II) a vacina Oxford/AstraZeneca foi comprada em agosto de 2020 pelo governo federal, em uma época que a sua equivalente da Pfizer/BioNTech sequer era lembrada e (III) há inúmeros estudos comprovando a eficácia de remédios como cloroquina e ivermectina – o uso de ambos não é e nunca foi obrigatório. Não me espanta que tais fatos sejam alardeados como crueldades do governo Bolsonaro, mas dá preguiça. Como dizia Nelson Rodrigues, nada é mais difícil e cansativo do que defender o óbvio. É um truque besta que não engana rigorosamente ninguém.

Se o governo Bolsonaro não tem culpa no cartório, por que temer a CPI? A resposta deve levar em consideração o presente estado de coisas no país. Ele demonstra a canalhice contida nessa farsa megalomaníaca vestida com trajes moralizantes.

Em primeiro lugar: essa CPI tem um objetivo político-eleitoral muito claro. Dos onze membros, apenas quatro são considerados governistas – e nem mesmo são. Uma investigação contra o Executivo conduzida por seus adversários declarados é uma piada de péssimo gosto. Ninguém é tonto o bastante para não admitir que a instalação dessa CPI visa desgastar Bolsonaro e minar a sua reeleição em 2022. O que querem os senhores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Renan Calheiros (MDB-AL), Humberto Costa (PT-PE) e tutti quanti é um palanque eleitoral antes do tempo. Além, é claro, tentar emplacar algum factoide para complicar a vida do governo na Justiça.

Cabe lembrar que não vivemos em uma democracia normal, muito menos em uma República. O atual regime de governo vigente no país é a juristocracia, no qual o Poder Judiciário governa, legisla e julga, ou seja, tem o poder absoluto nas mãos e não deve satisfações a ninguém. O inquérito do fim do mundo, conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes, violou de modo irreversível as normas do Direto e do Código de Processo Penal, instaurando o relativismo jurídico a bel-prazer de quem julga. Se não há confiança no Judiciário – e ele se transformou em um poder onipotente e ilimitado –, a democracia morre. E como se pode confiar no Supremo com as repetidas declarações políticas de seus membros contra o chefe do Executivo?

A origem dessa CPI é autoexplicativa: decisão monocrática de um ministro do STF. O mesmo que disse que o presidente defendeu a tortura e a ditadura. Não há dúvidas de que esse circo foi montado contra o governo. A inclusão de prefeitos e governadores na investigação foi um prêmio de consolação muito chinfrim – além de ilegal, pois essa responsabilidade é das Câmaras Municipais e Assembleias Legislativas.

Se a preocupação fosse mesmo para com os responsáveis pela pandemia, o establishment estaria clamando por uma união do Brasil com as grandes nações em uma resposta conjunta contra a China. A ditadura comunista chinesa omitiu informações, perseguiu médicos e censurou jornalistas que nada mais fizeram do que o seu trabalho em alertar sobre a gravidade da doença enquanto era tempo. Isso sem falar na suspeita de o vírus ter sido criado em laboratório – eu não acredito nessa hipótese, mas o estudo de uma cientista embasa a possibilidade. Ao invés disso, a classe política abaixa as calças para a China e aponta o dedo em riste a Bolsonaro.

Não é pela saúde. É política pura e simples. Essa CPI da COVID é canalhice e nada mais.


Referências:

1.https://noticias.r7.com/prisma/augusto-nunes/os-larapios-do-covidao-03032021

2.https://www.poder360.com.br/coronavirus/medica-diz-que-coronavirus-foi-criado-em-laboratorio-chines-governo-nega/

Jornalista. Escreve sobre politica brasileira e americana com análises não vistas na grande mídia.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PONTO DE VISTA: O BRASILEIRO NÃO PODE CONTINUAR ASSISTINDO O HUMOR NEGRO CIRCENSE DA CPI DA COVID. É SIMPLESMENTE FÉTIDO E INTRAGÁVEL

RESUMODA SEMANA: A CPI DA COVID É O CENTRO DAS ATENÇÕES

Domingo é dia de se atualizar com os principais fatos políticos nacionais, você que não teve tempo para acompanhar o desenrolar dos acontecimentos e foram muitos devido a CPI da Covid, que tomou conta de toda a mídia nacional, com os depoimentos dos ex-ministros da Saúde Henrique Mandetta e Nelson Teich, bem como do atual ministro Marcelo Queiroga. Então lhe convido a assistir o vídeocompleto  aseguir sob o comando de Vitor Brown.

Fonte:

Continuar lendo RESUMODA SEMANA: A CPI DA COVID É O CENTRO DAS ATENÇÕES

ANÁLISE POLÍTICA: PENSAR EM ELEIÇÃO NA CPI É DESRESPEITAR AS VÍTIMAS, POR ALEXANDRE GARCIA

Segunda-feira é dia de ANÁLISE POLÍTICA aqui na coluna, com o brilhante Alexandre Garcia fazendo a leitura e comentando pausadamente o seu artigo publicado em 18 jornais “CPI in memorian”, onde analisa a CPI da Covid depois de implantada nesta semana. Então não perca essa oportunidade de entender quando, como e por que se formou essa comissão do desrespeito! 

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: PENSAR EM ELEIÇÃO NA CPI É DESRESPEITAR AS VÍTIMAS, POR ALEXANDRE GARCIA

RESUMO DA SEMANA: SEMANA DA PAN: CPI DA COVID – RENAN CALHEIROS RELATOR – 01/05/21

Você que não teve tempo de acompanhar os fatos políticos da semana assista agora, aqui na coluna RESUMODA SEMANA deste domingo tudo que rolou na política nacional, através do programa Semana da Pan sob o comando de Nicole Fusco e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: SEMANA DA PAN: CPI DA COVID – RENAN CALHEIROS RELATOR – 01/05/21

ANÁLISE POLÍTICA: DE ACORDO COM BÁRBARA, O SHOW COMEÇOU – PRIMEIRO ATO

A nossa coluna ANÁLISE POLÍTICA desta quarta-feira temos Política com Humor sob o comando da competente Bárbara, que faz um resumão do que foi o primeiro ato do show que acompanharemos pelos próximos 3 meses., ou seja, a famigerada CPI da COVID, a maoir palhaçada já realizada nesse país surreal! Então assista, curta, se divirta muito, ria enquanto pode, pois depois o choro é livre!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: DE ACORDO COM BÁRBARA, O SHOW COMEÇOU – PRIMEIRO ATO

PONTO DE VISTA: UM INSULTO SEM NOME, RENAN CALHEIROS RELATOR DA CPI DA COVID

Caro(a) leitor(a),

Diante dos últimos fatos políticos eu me pergunto e pergunto a você: até quando vamos assistir e engolir toda essa bosta passivos e imóveis? 

Peço perdão pela má palavra, mas não tenho como nominar de forma mais educada toda essa verborragia que vem lá do planalto central1 Porque chamar de palhaçada eu chamei em infindáveis e inúmeras publicações, aqui nesse blog. Assistir um bandido como Renan Calheiros assumir o cargo de relator de uma CPI que vai investigar atos corruptos e de improbidade administrativa, onde o seu próprio filho estaria sendo investigado e ele, na cara de pau, se diz suspeito quando a investigação atingir o seu filho, como se ele como relator pudesse, na conclusão final da CPI separar as coisas. Além de toda a palhaçada ainda somos considerados completos idiotas. São tantos insultos a nossa dignidade, sanidade menta e honra que não existem adjetivos para ou seja lá qual tipo de palavra para designar tanta falta de respeito, consideração e compaixão com o povo brasileiro. Não podemos mais ficar inertes diante de tanta barbaridade. Por isso eu peço a você que lê esse artigo, compartilhe com o máximo de pessoas do seu conhecimento para que possamos mudar essa triste realidade.

CPI da Covid é instalada e Renan Calheiros é confirmado relator

Decisão é vista como desfavorável ao governo federal.

Publicado em 27.04.2021

Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), confirmou a indicação de Renan Calheiros (MDB-AL) como relator dos trabalhos.

Com isso, o emedebista será o responsável por produzir o relatório que atribui responsabilidades tanto relacionadas ao governo Bolsonaro como a estados e municípios.

A nomeação de Renan tem sido considerada uma clara derrota contra o governo federal, que buscou resistir e atuou nos bastidores para reverter a situação.

Ainda nesta terça-feira (27), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) derrubou a liminar concedida pela primeira instância da Justiça Federal, na noite de ontem (26), para barrar a indicação de Calheiros (MDB-AL) como relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

O vice-presidente do TRF1, desembargador Francisco de Assis Betti, agiu neste sentido por considerar uma interferência indevida “na autonomia e no exercício das funções inerentes ao Poder Legislativo”.

Assis Betti destacou que, pelo regimento interno do Senado, a escolha do relator de uma CPI cabe exclusivamente ao presidente da comissão.

O desembargador escreveu que “tal ato não se submete ao controle jurisdicional em virtude da necessária manutenção da autonomia do Parlamento”.

Ele atendeu a um recurso protocolado pela Assessoria Jurídica do Senado Federal.

Em nota, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que a escolha do relator de uma CPI é questão interna, que “não admite interferência de um juiz”.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PONTO DE VISTA: UM INSULTO SEM NOME, RENAN CALHEIROS RELATOR DA CPI DA COVID

ANÁLISE POLÍTICA: RENAN CALHEIROS NA CPI E AMOÊDO NO IMPEACHMENT? É A POLÍTICA DO QUANTO PIOR MELHOR!

O Boletim Coppolla está ocupando os espaços deste humilde blog, pois não existe uma mente mais brilhante na atualidade no Brasil, quando o assunto é política e direitos do cidadão. O competente jornalista tem o dom da oratória e o poder da persuasão. No seu comentário desta quarta-feira, feriado de Tiradentes você vai apreciar o seu comentário sobre a piada de mau gosto do Renan Calheiros como relator da CPI da Covid e também fala sobre o posicionamento de presidenciáveis como Amoêdo pelo impeachment de Bolsonaro. Assista, reflita e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: RENAN CALHEIROS NA CPI E AMOÊDO NO IMPEACHMENT? É A POLÍTICA DO QUANTO PIOR MELHOR!

RESUMO DA SEMANA: CPI DA COVID E CONVERSA ENTRE BOLSONARO E KAJURU

Você que não teve tempo de acompanhar os principais fatos da política nacional aproveite para se atualizar, aqui na coluna RESUMO DA SEMANA assistindo o Semana da Pan, sob o comando de Vitor Brown, neste domingo. Você vai ver a repercussão da conversa entre Bolsonaro e o senador Kajuru, que foi gravada e divulgada pelo mesmo e viralizou nas redes sociais e na mídia nacional. Também verá tudo sobre a CPI da Covid. Então, não perca essa oportunidade!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: CPI DA COVID E CONVERSA ENTRE BOLSONARO E KAJURU

INSEGURANÇA JURÍDICA É A REGRA NO STF E NÃO MAIS A EXCEÇÃO

Impasse sobre decisão de Barroso leva STF a discutir ‘caminho do meio’ para CPI

Uma das ideias em discussão o plenário do Supremo manter a liminar de Barroso, mas dar ao Senado a prerrogativa de definir se a CPI será virtual ou presencial

Thais Arbex
Por Thais Arbex, CNN  
10 de abril de 2021 às 17:26 | Atualizado 10 de abril de 2021 às 18:03

O impasse instalado no STF (Supremo Tribunal Federal) pela decisão do ministro Luís Roberto Barroso de determinar a abertura da CPI da Covid levou ministros da corte a buscarem um caminho para, ao mesmo tempo, preservar o colega, mas também baixar a temperatura política.

Uma das ideias em discussão é a de o plenário do Supremo manter a liminar de Barroso, mas dar ao Senado a prerrogativa de definir se a CPI só acontecerá de forma presencial, ou seja, apenas quando a Casa retomar suas atividades in loco, ou se os trabalhos já começam agora, por meio do sistema virtual.

A proposta, no entanto, ainda não é consenso dentro do Supremo. A CNN apurou que há, na corte, quem seja contra a instalação da CPI e quem seja a favor da imediata abertura.

A discussão sobre a saída intermediária tem como pano de fundo os ataques do presidente Jair Bolsonaro a Barroso. A avaliação é a de que, neste cenário, uma eventual reversão da liminar deixaria exposto não só o ministro, mas o tribunal como um todo.

Os que defendem o chamado caminho do meio criticam o que chamam de incoerência do Supremo, uma vez que a decisão de Barroso sobre a abertura de uma CPI se deu no mesmo dia em que a corte se posicionou pelo fechamento de templos e igrejas durante a pandemia.

De acordo com essa avaliação, não faz sentido o tribunal referendar a participação presencial de senadores e servidores numa comissão, deixando-os expostos ao vírus.

Integrantes da corte favoráveis à alternativa –delegar ao Senado a decisão sobre o melhor momento para abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a condução da pandemia no país– defendem que o Supremo discuta o tema na próxima quarta-feira (14), no plenário físico.

Barroso determinou a instalação imediata da CPI da Covid de forma individual, mas submeteu a liminar ao plenário virtual da corte. O julgamento começa a partir do dia 16. A antecipação da discussão, avaliam ministros, seria uma forma de diminuir a temperatura política.

Como mostrou a CNN nesta sexta (9), uma ala do Supremo ficou incomodada com a decisão monocrática de Barroso, por entender que a abertura de uma CPI abra margem para que o Senado tire da gaveta pedidos de impeachment contra ministros do Supremo e também a chamada CPI da Lava Toga, cuja proposta é investigar o suposto ativismo judicial da corte. Há ainda a avaliação de que a comissão não contribuirá para o combate à pandemia no país.

Plenário do STFPlenário do STF (Supremo Tribunal Federal) Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Fonte: CNN Brasil

Continuar lendo INSEGURANÇA JURÍDICA É A REGRA NO STF E NÃO MAIS A EXCEÇÃO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar