AUTOCONHECIMENTO: DARMA, SAMSARA E IMPERMANÊNCIA OU SERIA PROPÓSITO, FLUXO REENCARNATÓRIO E MOVIMENTO?

Gostaria que você, meu caro(a) leitor(a), conhecesse melhor os princípios e os fundamentos do Budismo e das filosofias orientais que coincidem em muito com os conhecimentos da conscienciologia, pois já não tenho mais nenhuma dúvida que este é o caminho para a vida plena. Por isso convido você a ler o sábio texto a seguir, reflita e tire suas conclusões!

CONVERSANDO SOBRE DARMA, SAMSARA E IMPERMANÊNCIA

1706 conversando sobre darma samsara e impermanencia
CONVERSANDO SOBRE DARMA, SAMSARA E IMPERMANÊNCIA
Esclarecimentos Espirituais Sobre o Tempo e a Jornada da Vida
Caros irmãos de darma*, a roda da vida gira sem cessar…
Muitas coisas acontecem, tudo muda, tudo gira, logo, tudo passa!
A característica principal da vida terrestre é a impermanência!
Nada é para sempre, tudo muda, a roda gira e tudo passa…
Muitos buscadores, de várias linhas espirituais, costumam dizer que é necessário vencer a roda de Samsara**, pois estar preso em seu giro é uma limitação à consciência cósmica. No entanto, só ficam limitados aqueles iludidos da própria natureza espiritual, que confundem a personalidade transitória e carnal com o espírito universal, que é sempre o mesmo, em essência sutil, por baixo das vestes do corpo e da identidade temporária.
Só os incautos são passivos e permitem que o giro os leve às paragens do ilusório.
A verdade é essa: a roda só esmaga os fracos de espírito, que deixam-se levar pelas engrenagens cármicas*** limitantes.”
Porém, para os iniciados e as pessoas conscientes do vasto potencial espiritual guardado por Brahman****no templo secreto de seus corações, a roda não é inimiga, é aliada!
Rodar consciente em seu giro é uma coisa, mas girar inconscientemente e ao sabor das ligaduras cármicas é sofrer e se iludir.
O iniciado é amigo da vida, pois sabe que ela é a mesma em todos os planos de manifestação. Ele sabe que o Todo está em tudo, mesmo dentro da roda. Ela gira, mas Ele é a causa de todos os movimentos. Ele é a Causa Primária, o Absoluto, mesmo dentro do giro relativo das coisas e dos seres.
O iniciado aprendeu a respeitar o valor da vida, onde ele é eterno aprendiz. Ele também gira, mas compreende a natureza do movimento e o respeita. Ele desce e entra na roda reencarnatória, mas compreende os motivos e sabe que isso é necessário ao seu burilamento espiritual.
Por isso, não considera a roda como inimiga limitadora, mas como sua professora.
Mesmo na roda, ele conhece a consciência cósmica, pois estuda e vive sob os princípios espirituais da retidão e da inteligência aliada ao Amor e à Luz.
Ele sabe que os mestres invisíveis o guiam no giro, mesmo quando nem ele os percebe diretamente.
Ele gira, gira e gira, mas sabe que fugir da roda da vida não o leva à sabedoria!
Porém, aprender com ela a arte da paciência e do equilíbrio o levará à consciência cósmica no momento certo. No coração do iniciado das artes espirituais já existe um contentamento, um entendimento feliz, um conhecimento de que tudo passa e sua consciência permanece.
O iniciado não foge do darma e o cumpre no giro da roda da vida, onde ele aprende e trabalha.
A roda gira e os fracos se lamentam e choram, como se estivessem abandonados à própria sorte, sem recursos internos e sem esperança na jornada, que, para eles, é sempre dolorida e cinzenta.
Dentro de seus corações, o jogo emocional é denso e há um emaranhado de contradições e desditas, fibrilando o seu equilíbrio vital.
Mágoas, crendices descabidas, desejos de vingança e muito mais vedam os potenciais secretos do espírito, submetendo-o às engrenagens cármicas e corretivas da roda de Samsara.
Quem é fraco gira ao sabor do carma
Quem é iniciado, em qualquer linha espiritual, luta, aprende e se esforça por climas melhores, dentro e fora, na Terra e além…
Quando os que se lamentam não entendem como o iniciado mantém as esperanças, mesmo sob o peso das provas retificadoras, ele se cala e se escora na prece silenciosa e na meditação serena.
Ele sabe mergulhar no eterno, em seu próprio coração.
Ele sabe que o Todo está ali!
Ele sabe que é imortal!
Ele sabe que as coisas passam, como sempre…
Ele conhece e respeita a vida e, por isso, a roda da vida o respeita, pois ela também o conhece!
O iniciado e a roda são irmãos, filhos da mesma expressão da vida que está em tudo. Ela gira e tudo passa, ele gira junto, mas só os seus corpos perecíveis é que passam…
Ele sabe que é consciência imperecível, a essência que sempre existirá, eterna neófita do Todo.
Por isso, o iniciado jamais perde as esperanças.
Ele sabe… Ele sabe… Ele sabe…
P.S.:
“Brahman é o senhor de todos os movimentos.
Ele é o Mestre de todos.
Ele é o fim da saudade do Amor!”
Paz e Luz!
– Os Iniciados***** –
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges.)
– Notas:
Darma – do sânscrito, dharma – dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o Bem comum.
** Samsara – do sânscrito – a roda reencarnatória; o fluxo incessante de renascimentos através dos mundos.
*** Cármicas – do sânscrito, karma – ação, causa – toda ação gera uma reação correspondente; toda causa gera o seu efeito correspondente. A esse mecanismo universal os hindus chamaram carma. Suas repercussões na vida dos seres e seus atos podem ser denominados de consequências cármicas.
**** Brahman – do sânscrito – O Supremo; O Todo; O Grande Arquiteto Do Universo; Deus; O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência, além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-Lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele/Ela é Pai-Mãe de todos.
***** Os Iniciados – grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente.
Composto por mentores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são “iniciados” em fazer o bem, sem olhar a quem.
Fonte: IPPB
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: DARMA, SAMSARA E IMPERMANÊNCIA OU SERIA PROPÓSITO, FLUXO REENCARNATÓRIO E MOVIMENTO?

AUTOCONHECIMENTO: NÍVEIS EVOLUTIVOS DA CONSCIÊNCIA

Na nossa coluna AUTOCONHECIMENTO deste domingo trago a baila um debate ocorrido em dos grupos de whatsapp que participo, acerca das nossas escolhas de convívio e relacionamentos no que tange a nossa evolução espiritual, emocional e intelectual. O debate começa com os conselhos dados no primeiro texto a seguir, onde  o autor orienta a nos distanciarmos de pessoas, lugares e situações que não nos ajudam a evoluir. Que há pessoas “cujo convívio e a influência são tóxicas à nosso emocional e cuja melhor atitude é o afastamento”. 

No segundo texto, de outro participante do grupo, o tom já é diferente. Aqui o autor não fala em afastamento, mas em enfrentamento, apesar de reconhecer suas fragilidades, mas pedindo a Deus que lhe “dê forças para me manter firme mesmo nos momentos de tempestade !”, que lhe “dê um pouco de Sua infinita sabedoria para que eu possa falar as palavras certas que venham desperta-las para o bem !” e para que “me dê força de vontade e criatividade para que, apesar delas, eu consiga cumprir o plano que Ele traçou para mim !”

Já no último texto, de um terceiro participante, podemos observar um outro tom, bem mais confiante e seguro: 
“Quanto mais forte é sua Luz mas você vai querer ir na direção dos que vivem na escuridão levar um pouco de alívio aos seus sofrimentos. Sua Luz é que vai aos poucos penetrando neles…”

Visualização da imagem

Então o que podemos concluir ao ler tudo isso?

Bem, em meu último livro publicado: Coração, Intuição e Gratidão, um atalho para a vida plena, eu explico essa situação como sendo Níveis Evolutivos da Consciência. E aproveito essa oportunidade para transcrevê-la aqui:

Então, continuando, a Semiconsciência, como já falei, é o nível evolutivo em que a maioria da humanidade se encontra hoje, mas ela se subdivide em três planos conscienciais: o Profano, o Místico e o da Fé Plena. Vou falar um pouco desses três planos para que você leitor analise e perceba em qual deles se encontra.

O primeiro e mais rasteiro dos três planos, o Profano, é aquele em que a maior parte dos indivíduos que se encontram na Semiconsciência estão alinhados. Nesse plano as pessoas ainda estão muito ou quase inteiramente ligados à matéria. Muito preocupadas ainda com a vida profissional, a educação dos filhos, o relacionamento amoroso, a vaidade, os planos do ter, do possuir, a aparência física e outros valores típicos deste denso plano. A maioria apesar de se preocupar também com o aspecto espiritual, fazendo suas orações, frequentando o culto ou a igreja, o fazem pelo simples fato de assim terem sido educadas, que muitas vezes aprenderam a temer a Deus ao invés de respeitá-lo. Geralmente essas orações são uma espécie de reza repetitiva cujo principal objetivo é pedir as coisas como se Deus resolvesse todos os seus problemas. Ai entra um aspecto meio que insano e mais uma vez materialista da natureza humana. O homem que teme a Deus procura cumprir com os 10 mandamentos com medo de ser punido por um castigo. Entretanto ele, quando reza, pede, pede e pede descaradamente como se Deus fosse o seu servo e não o contrário. Chega a ser paradoxal olhando por esse prisma. Mas quando enxergamos pela ótica do ego é a coisa mais normal, pois não existe contradição, já que, por essa ótica ao cumprir com os mandamentos a pessoa merece uma recompensa, ou seja, o toma lá dá cá. A política do dando é que se recebe. É exatamente neste ponto e nesse raciocínio onde essa fatia da humanidade está completamente equivocada. Então, o ser humano quando no estágio profano está muito apegado e regido pelo ego, justamente porque este é periférico, ou seja, se situa a flor da pele.

O segundo plano consciencial da Semi-consciência, o Místico, é aquele em que o homem tenta se desprender, se desapegar das coisas materiais, das coisas mundanas, como: bens de uma forma geral, além do sexo e do convívio familiar. Além disso tenta se desapegar totalmente do ego que lhe regeu toda a vida até àquela altura da caminhada. É uma transição muito difícil e por isso mesmo é necessário se afastar de tudo e de todos. Deixar para trás a vida mundana. É desta forma que os monges agem para, como iniciados, atravessar essa fronteira entre o ego e o eu cósmico. Para alcançar esse plano Místico se faz necessário esse afastamento, o mergulho profundo na espiritualidade para se libertar dessa força inercial do ego. O homem místico, apesar de já estar em um nível espiritual elevado ainda é vulnerável as tentações do mundo. Isso se dá no período inicial, até que se fortaleça espiritualmente e esteja totalmente regido pelo seu eu superior, pois nesse plano o objetivo é servir ao próximo.

O terceiro plano consciencial da Semi-consciência é o da Fé Plena. Neste nível o ser humano conseguiu se desgarrar totalmente do ego e está apto a encarar a vida mundana sem se contaminar. É o último degrau antes de alcançar a Pleni-consciência. A diferença é que, neste estágio o homem ainda está revestido da matéria, do seu corpo físico. É a sua, digamos assim, última experiência enquanto encarnado. Penso que podemos dizer que pessoas como Mahatma Gandhi, Martin Luther king, Madre Teresa de Calcutá e o Buda são seres que alcançaram esse estágio evolutivo, que podemos chamar ainda de Iluminação.

Fonte: Braga, Wagner, 2020

A SEGUIR OS TEXTOS DO DEBATE REFEXIVO

“Se distancie de pessoas, lugares e situações que não te ajudam a evoluir.
Claro que todas as pessoas são importantes para o processo e que o convívio com muitas delas é inevitável. O autoconhecimento não vem apenas do convívio com aqueles que pensam igual a nós. Através das pessoas difíceis ou simplesmente diferentes do nosso modo de ser, aprendemos a desenvolver o respeito, a paciência, a tolerância e diversificamos o nosso ponto de vista. Mas sempre há aquelas cujo convívio e a influência são tóxicas à nosso emocional e cuja melhor atitude é o afastamento. Nossa saúde mental pede o distanciamento de tudo que perturba o seu equilíbrio.
Selecione melhor suas companhias, selecione melhor os lugares que frequenta, selecione melhor seus hábitos.
Não tema cortar da sua vida aquilo que não colabora para a sua evolução. Existem pessoas que passam por sua vida para mostrar exatamente quem você não deve ser e o que nunca deve aceitar!
Corte o que te limita e cerque-se de tudo aquilo que te ajuda a crescer. Cuidar bem das suas emoções é procurar pessoas, lugares e desenvolver hábitos que são nutritivos para elas.
(Alexandro Gruber)
@alexandro_gruber
______________________________
Não peço a Deus que me tire as turbulências da vida… mas que me dê forças para me manter firme mesmo nos momentos de tempestade !
.
Não peço a Deus que tire as pessoas ruins de minha volta… mas sim, que me dê um pouco de Sua infinita sabedoria para que eu possa falar as palavras certas que venham desperta-las para o bem !
.
Não peço a Deus que me tire as minhas limitações internas e externas… mas que me dê força de vontade e criatividade para que, apesar delas, eu consiga cumprir o plano que Ele traçou para mim !
.
Esta é a minha oração de todos os dias !
________________________
Quanto mais forte é sua Luz mas você vai querer ir na direção dos que vivem na escuridão levar um pouco de alívio aos seus sofrimentos.
A diferença é que a escuridão deles não te afeta mais… Sua Luz é que vai aos poucos penetrando neles…
Assim viveu Madre Tereza, Chico Xavier, Jesus, e todos outros iluminados…
Fonte: Grupo de Whatsapp
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: NÍVEIS EVOLUTIVOS DA CONSCIÊNCIA

AUTOCONHECIMENTO: LUZ E ESCURIDÃO, ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO EM RELACIONAMENTOS ENTRE NÍVEIS CONSCIENCIAIS DIFERENTES

Tenho o prazer de publicar na nossa coluna AUTOCONHECIMENTO um texto tão rico e iluminado sobre relacionamentos e consciência cósmica na ótica de quem já está na 5ª dimensão, que consegue enxergar a luz e a escuridão, a aceitação e a rejeição nos relacionamentos entre pessoas que estão em níveis conscienciais diferentes e analisa o que é possível ser feito para equalizar essa diferença e preservar o relacionamento. Convido você a ler esse texto extraordinário e aprender como preservar os relacionamentos sem mágoas, sofrimentos ou renúncias!

♥ De Coração a Coração ♥: LUZ E ESCURIDÃO, ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO

Luz e escuridão, Aceitação e rejeição

Mensagem de 2 de Maio de 2020

Todos nós passamos por alguns níveis diferentes de rejeição nos últimos anos e eles são difíceis. Os mais difíceis acontecem quando alguém que amamos e que é próximo, rejeita a nossa luz, por mais que tentemos curar, ajudar e resplandecer a nossa luz sobre ele.

E se fosse assim que devesse “ser”? E se a nossa lição fosse aprender a aceitar a rejeição e deixar de tentar trazê-los à luz? O que mais poderíamos fazer com nossa energia e luz se não a estivéssemos refletindo na escuridão daqueles que pensamos que precisam de muita luz?

Essa é uma boa pergunta para nós agora e a questão maior é encerrar nossos ciclos cármicos, que nem sempre terminam com alegria, paz e ótimas vibrações. Às vezes, eles terminam com lágrimas, tristeza e separação.

Isso faz parte de nossa jornada agora e venho dizendo, desde que comecei a canalizar o Arcanjo Uriel e a escrever em 2004, que esta é a vida em que podemos terminar nosso karma e encerrar os nossos ciclos cármicos. Mas não fique triste, isso não significa encerrar nossos relacionamentos completamente, embora isso possa acontecer. Significa encerrar os ciclos cármicos, para que possamos ter um tipo diferente de relacionamento em um nível não cármico.

Como é isso? Não sabemos porque ainda não o experimentamos, mas temos que estar abertos a tentativas. É por isso que temos que reprimir nosso julgamento que vem da dor de ver um fim do relacionamento e da nossa incapacidade de mudar alguém ou trazê-lo à luz, e deixar esse cenário se desenrolar completamente.

Assim, quando recuamos em nosso desejo de trazer alguém à luz e aceitamos sua rejeição e o caminho que ele precisa seguir, nós nos permitimos estar abertos a algo, a um novo nível de potencial para essa conexão. É difícil ser rejeitado por alguém, especialmente se você estiver fazendo o possível para trazê-lo à luz.

Mas e se este não fosse o objetivo dessa situação? E se você devesse deixá-lo ficar em sua escuridão e seguir em frente, cumprindo seu próprio destino divino? Achamos que todos deveriam estar “na luz” ou avançar para a luz, mas e se algumas pessoas estivessem no escuro e esse fosse o seu destino divino? Não sabemos qual é a missão da sua alma e o propósito da sua vida, ou seja, entre eles e a Fonte.

Se conseguirmos superar o que chamamos de “rejeição” e, em vez disso, aceitarmos as escolhas deles, podemos ver o quadro geral e isso inclui nossa própria lição, respeitar a soberania energética dos outros e resplandecer a nossa luz intensamente, independentemente de quem a esteja aceitando, e que todos façam sua escolha pela luz ou pela escuridão.

Jennifer Hoffman
Fonte: https://enlighteninglife.com/ — Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br: Tradução — Marco Iorio Júnior — Editor exclusivo do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: LUZ E ESCURIDÃO, ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO EM RELACIONAMENTOS ENTRE NÍVEIS CONSCIENCIAIS DIFERENTES

DICA DE LIVRO: RUMO À CONSCIÊNCIA CÓSMICA DE HUBERTO ROHDEN

A nossa DICA DE LIVRO desta quarta-feira é Rumo à Consciência Cósmica, Diretrizes para o Autoconhecimento e a Autorrealização, do extraordinário filósofo e educador Huberto Rohden, que é um dos mais importantes trabalhos deste autor. Essa obra foi publicada pela primeira vez no início da década de 1970, quando a dieta macrobiótica estava em plena expansão no Brasil e no mundo. Neste trabalho, fica bem evidente que o princípio cósmico enunciado na filosofia de Rohden vale para qualquer espécie de bem-estar físico, mental, emocional e espiritual. Diz o autor: “A tarefa mais importante da sua vida, leitor amigo, é o encontro consciente, pleniconsciente com o seu centro divino”. Nesta publicação você também vai encontrar outros quatro textos essenciais de Rohden: Autoiniciação, Cosmo-meditação, Auxílios físicos para a meditação e A educação da consciência. Uma obra para você ter na cabeceira pro resto da vida!

Foto: Amazon

Continuar lendo DICA DE LIVRO: RUMO À CONSCIÊNCIA CÓSMICA DE HUBERTO ROHDEN

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar