ECONOMIA: CERVEJA DEVE AUMENTAR DE PREÇO NO MÊS DE AGOSTO

Cerveja deve ficar mais cara nos bares e restaurantes em agosto

Foto: Marcos Santos

Proprietários de bares e restaurantes acreditam que a cerveja deve ficar mais cara no mês que vem. Nos últimos 12 meses, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado ficou em 11,89%. No mesmo período, a cerveja subiu 8,41%.

No setor cervejeiro, os reajustes costumam acontecer entre setembro e outubro, mas os empresários estimam que os fornecedores devem antecipar para agosto os aumentos. É só mais uma agrura enfrentada pelos estabelecimentos, que enfrentam também a alta dos custos de alimentos, sem poder repassar tudo para o consumidor, enquanto tentam recuperar os prejuízos da pandemia.

A previsão de alta da cerveja vem como consequência da alta do preço da bebida nos supermercados, que já é de 9,38% em um ano.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ECONOMIA: CERVEJA DEVE AUMENTAR DE PREÇO NO MÊS DE AGOSTO

SEGUNDO ANP, RN TEM A SEGUNDA GASLINA MAIS CARA DO BRASIL

RN tem segundo maior preço médio da gasolina do país

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Heilysmar Lima

O Rio Grande do Norte tem o segundo maior preço médio da gasolina comum no Brasil. O dado é da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em pesquisa realizada entre os dias 13 e 19 de março.

O preço do combustível no RN é de R$ 7.921, o valor só fica atrás do Piauí, que registrou R$ 7.992 em média. O custo potiguar é quase 20 centavos superior ao terceiro colocado, no Rio de Janeiro, que tem a média do litro de R$ 7.731.

O ranking é o mesmo em relação à capital. Natal ocupa a segunda posição, com preço médio de R$ 7.972, ficando atrás apenas de Teresina, capital do Piauí, que tem média de R$ 8.048. No Rio de Janeiro, a média do combustível é de R$ 7,67.

Na capital potiguar, o menor valor pesquisado foi de R$ 7,75 e o maior foi de R$ 7,99. No RN, o preço mais baixo foi de R$ 6,84 e o mais alto foi de R$ 7,99. A ANP foi realizada após o aumento da pesquisa realizada pela Petrobras no último dia 11 de março.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SEGUNDO ANP, RN TEM A SEGUNDA GASLINA MAIS CARA DO BRASIL

SAIBA COMO PREPARAR UM DELICIOSO PRATO COM A CARA DE POVO POTIGUAR

Por Inter TV Costa Branca

 

Carne de sol no jerimum: receita com a cara do povo potiguar. — Foto: Inter TV Costa BrancaCarne de sol no jerimum: receita com a cara do povo potiguar. — Foto: Inter TV Costa Branca

A receita exibida no Inter TV Rural desse domingo (14) destaca dois ingredientes que têm uma identidade cultural e gastronômica muito ligada ao Rio Grande do Norte: a carne de sol e o jerimum.

O jerimum, além de ser muito consumido e produzido, é famoso no estado por uma expressão que se popularizou para designar o norte-rio-grandese, o “papa-jerimum”.

O outro ingrediente, a carne de sol, recebeu o título de patrimônio cultural e imaterial do estado. A região Seridó se destaca pela produção e qualidade desse tipo de carne. A união dos dois ingredientes em um só prato, com outros toques da gastronomia regional, deixa a receita com a cara do povo potiguar.

Ingredientes

  • 1 jerimum grande inteiro
  • 800 g de carne de sol cozida, dessalgada e desfiada em lascas grossas
  • 1 cebola roxa média cortada em cubos
  • 3 dentes de alho triturados
  • 200 g ou uma caixa de creme de leite
  • 200 g ou um copo de requeijão
  • 100 g de queijo coalho (ou mussarela) relado
  • 3 pimentas-de-cheiro de tamanho médio cortada em cubos pequenos
  • 50 ml ou aproximadamente 4 colheres de sopa de manteiga de garrafa
  • 25 ml ou aproximadamente 2 colheres de sopa de azeite ou óleo
  • Sal, pimenta e cheiro verde a gosto

Modo de preparo

O jerimum que vamos usar é o da variedade conhecida como abóbora, que tem o formato mais achatado. Mas, podemos usar também o jerimum do tipo caboclo (ou outro de formato achatado) que também funciona nesse tipo de preparação.

O primeiro passo é preparar o jerimum. Com a ajuda de uma faca vamos abrir a parte superior do jerimum para formar uma espécie de tampa. A abertura não deve ter um diâmetro muito pequeno e a faca deve chegar até o fim da polpa. Depois de fazer uma circunferência, retiramos a tampa e vamos retirar as sementes do interior do jerimum antes de levá-lo ao forno.

Com a ajuda de uma colher grande, vamos raspando o interior do jerimum para retirar todas as sementes. Retiramos também as sementes que ficarem presar na “tampa” que retiramos do jerimum.

Depois, vamos temperar a polpa interna do jerimum com sal, pimenta e umedecer com azeite e manteiga de garrafa. Podemos passar um pouco da manteiga e do azeite também na casca do jerimum e na parte interna da tampa. Depois de temperar, envolvemos o jerimum em papel-alumínio, colocamos dentro de uma forma e levamos ao forno preaquecido a 180°. Com 30 minutos começamos a verificar com a ajuda de um garfo se a polpa está macia. O jerimum utilizado nessa receita levou cerca de 1 hora no forno, mas esse tempo pode variar.

Após retirarmos do forno, com a ajuda de uma colher, vamos retirar parte da polpa desse jerimum e reservar em um recipiente para usar no refogado.

Em uma panela vamos adicionar um fio de manteiga da terra e de azeite e refogar a cebola. Após uma leve refogada, acrescentamos a pimenta-de-cheiro e em seguida o alho. O próximo passo é colocar a carne de sol já desfiada e continuar refogando.

Quando a carne tiver pego o sabor dos vegetais, vamos adicionar, ainda na panela, a polpa que retiramos do jerimum e vamos misturar. Quando a polpa do jerimum estiver bem incorporada ao refogado, vamos adicionar o requeijão cremoso, misturando sempre. Nesse ponto, finalizamos com o creme de leite, misturamos um pouco, ajustamos sal e pimenta, finalizamos com o cheiro verde e o recheio está pronto.

Para finalizar o prato, vamos preencher todo o espaço do jerimum com o recheio com a ajuda de uma colher grande ou concha. O ideal é que o recheio fique logo abaixo da polpa do jerimum. Por cima, vamos colocar uma camada generosa do queijo ralado e voltamos com o jerimum ao forno para gratinar o queijo. O forno deve estar preaquecido a 180° até que ele fique levemente dourado.

Após retirar o jerimum do forno, podemos finalizar com cheiro verde e servir.

Continuar lendo SAIBA COMO PREPARAR UM DELICIOSO PRATO COM A CARA DE POVO POTIGUAR

ECONOMIA: CERVEJA SOFRE REAJUSTE NO BRASIL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA (01)

Sextou? Cerveja fica mais cara no Brasil a partir desta sexta-feira (1º)

Somado ao valor da carne, o reajuste da cerveja deixa cada vez mais difícil para o brasileiro fazer um churrasco

sabelle Resendeda

CNN

Tamires VitorioCleber Souzado

CNN Brasil Business

em São Paulo e Rio de Janeiro

brasileiro fazer um churrasco

Cerveja vai ficar mais cara no BrasilCerveja vai ficar mais cara no Brasil Anete Lusina no Pexels

cerveja vai ficar mais cara no Brasil a partir desta sexta-feira (1º), acompanhando a alta dos preços de produtos como combustíveis, alimentos e gás de cozinha.

Os consumidores já vinham lidando com o gosto amargo dessa notícia há alguns dias, já que a Ambev, dona das marcas Brahma, Skol e Stella Artois, enviou um comunicado aos comerciantes avisando que iria reajustar os preços da bebida na quarta-feira.

Em nota, a empresa afirmou que faz, periodicamente, ajustes nos preços de seus produtos, e que os reajustes vão variar conforme a região do país.

Na sequência, o grupo Heineken disse que os preços de seus produtos seguem os mesmos por ora, já que a empresa já fez uma revisão de valores neste ano e não prevê mais mudanças até o fim do ano.

Mesmo assim, o peso no bolso dos consumidores deve se espalhar pelo país de forma significativa, já que a Ambev concentra cerca de 60% do mercado no Brasil.

A cerveja é uma das bebidas mais consumidas pelos brasileiros. A Euromonitor aponta que o consumo em 2021 alcançou seu maior patamar desde 2014, com 13,67 bilhões de litros da bebida vendidos no país.

O preço da cerveja fechou agosto em alta pelo oitavo mês consecutivo, segundo o IBGE, em seus cálculos para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Com isso, o preço do item já apresenta um aumento 3,49% no ano e 7,62% nos últimos 12 meses.

Somado ao valor da carne, o reajuste da cerveja deixa cada vez mais difícil para o brasileiro fazer um churrasco

Aumentar para quê?

O economista da Fundação Getúlio Vargas, André Braz, afirma que o aumento tem relação direta com a desvalorização do real, o que eleva o preço dos insumos para produção da cerveja, e com as elevações nos preços da energia elétrica e frete.

“Tudo isso é custo para a companhia e, embora o reajuste nos preços das cervejas seja feito uma vez por ano, esses são fatores que a empresa considera, pois aumenta o custo da produção”, ressalta o especialista.

Para o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci, o reajuste anunciado pela cervejaria, embora compreensível em função da alta nos insumos e do dólar, não é desejável, já que o setor, um dos mais afetados pela pandemia, começa a mostrar sinais de recuperação.

Segundo a Abrasel, uma parcela significativa, cerca de 37%, ainda está operando no prejuízo. Em São Paulo, esse percentual é ainda maior, 50%.

“O setor está hiper pressionado por aumento de custos na luz, no aluguel, nos alimentos, no combustível, que afeta o delivery, por exemplo. Não suporta novo aumento sem repassar para o consumidor. É o acreditamos que vai acontecer instantaneamente”, avaliou.

Solmucci calcula ainda que o reajuste anunciado pela Ambev deverá ser a tendência também implantada por outras fabricantes de cervejas.

Repasse

Em comunicado à imprensa, a Abrasel afirma que 37% do setor de bares e restaurantes opera atualmente com prejuízo em todo o país; em São Paulo, esse número chega a 50%. “O ajuste de custos deverá ser repassado imediatamente ao consumidor”, diz a entidade. A expectativa da Abrasel é de que o aumento acompanhe a inflação acumulada nos últimos 12 meses e fique em até 10% na capital paulista.

Uma pesquisa feita pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), divulgada nesta terça-feira (28), mostrou que, mesmo com a retomada gradual da economia, 62% dos estabelecimentos no país ainda não recuperaram o faturamento que tinham em 2019.

A situação é ainda pior para 55% deles, que declararam estar endividados. Desse total, 78% devem para bancos, 57% estão com impostos em atraso, 24% têm dívidas com fornecedores e 14% afirmam ter pendências trabalhistas.

Fonte: CNN

Continuar lendo ECONOMIA: CERVEJA SOFRE REAJUSTE NO BRASIL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA (01)

O ESTADO DO RN ESTÁ NO 9º LUGAR NO RANKING DA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

RN tem a 9ª gasolina mais cara do Brasil

24 ago 2021

RN tem a 9ª gasolina mais cara do Brasil; saiba quais são os estados com o litro mais barato

Batendo recordes inflacionários a cada semana, o preço da gasolina segue em indomável disparada no Brasil. Contudo, a depender do estado em que o consumidor mora, os valores praticados podem ter variações significativas.

O Rio de Janeiro tem o preço médio mais alto do País, com o litro vendido a R$ 6,48. Apenas três centavos abaixo, surge o Acre (R$ 6,45). O pódio é completado pelo Distrito Federal, onde a gasolina é comercializada por R$ 6,35, na média. Os dados constam na mais recente pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), realizada entre os dias 15 e 21 de agosto.

Entre os estados nordestinos, o Piauí é o recordista de inflação, com o preço médio de R$ 6,30; seguido do Rio Grande do Norte, cujos postos vendem o litro a R$ 6,10. No sentindo oposto, o estado com a gasolina mais barata é o Amapá. Na média, os amapaenses pagam R$ 5,14 pelo litro.

Na nova e indigesta realidade dos combustíveis, esta cotação pode ser considerada baixa, embora ainda soe estranho atribuir bons adjetivos à gasolina mesmo acima da casa dos R$ 5. O Ceará ocupa a 18º posição no raking nacional, portanto, está entre as 10 mais baratas do País, com o valor médio de R$ 5,93 por litro.

Ranking: preço médio da gasolina nos estados

  1. Rio de Janeiro: R$ 6,48
  2. Acre: R$ 6,45
  3. Distrito Federal: R$ 6,35
  4. Piauí: R$ 6,30
  5. Goiás: R$ 6,27
  6. Minas Gerais: R$ 6,18
  7. Tocantins: R$ 6,15
  8. Rio Grande do Sul: R$ 6,14
  9. Rio Grande do Norte: R$ 6,10
  10. Sergipe: R$ 6,09
  11. Rondônia: R$ 6,06
  12. Bahia: R$ 6,06
  13. Alagoas: R$ 6,04
  14. Espírito Santo: R$ 6,04
  15. Pará: R$ 6,03
  16. Mato Grosso do Sul: R$ 5,95
  17. Mato Grosso: R$ 5,94
  18. Ceará: R$ 5,93
  19. Pernambuco: R$ 5,90
  20. Maranhão: R$ 5,90
  21. Amazonas: R$ 5,79
  22. Paraíba: R$ 5,79
  23. Santa Catarina: R$ 5,74
  24. Paraná: R$ 5,73
  25. Roraima: R$ 5,63
  26. São Paulo: R$ 5,62
  27. Amapá: R$ 5,14
Fonte: Política em Foco
Continuar lendo O ESTADO DO RN ESTÁ NO 9º LUGAR NO RANKING DA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

SEGUNDO ANP, O RN TEM A SEGUNDA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

Por G1 RN

 

Gasolina posto de combustível bomba abastecer abastecimento carro frentista Natal RN Rio Grande do Norte — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV CabugiGasolina posto de combustível bomba abastecer abastecimento carro frentista Natal RN Rio Grande do Norte — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte segue com a 2ª gasolina mais cara do Brasil. É o que aponta o levantamento semanal da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). (Veja o ranking completo no fim).

O novo registro foi feito entre os dias 11 e 17 de julho. O estado também figurava na segunda posição na pesquisa da semana anterior.

De acordo com o relatório da ANP, o preço médio da gasolina comum no estado foi de R$ 6,34 na semana da pesquisa. O único estado com valor superior foi o Acre, com R$ 6,39.

O Rio de Janeiro teve preço médio de R$ 6,33 e se manteve atrás do estado potiguar, na terceira posição.

Para o levantamento, a ANP pesquisou 52 postos em todo o Rio Grande do Norte. O menor preço encontrado na investigação foi de R$ 6,15, enquanto o maior chegou a R$ 6,39.

Essa é a primeira pesquisa completa após o reajuste da Petrobras no último dia 5 de R$ 0,16 no preço da gasolina na refinaria. O aumento foi sentido dois dias depois nos postos do estado e desencadeou em protestos.

Preço médio é maior em Natal

O preço médio da gasolina comum em Natal é R$ 0,04 mais alto em Natal do que no estado, segundo a ANP.

Na capital potiguar, a média de preço nos 25 postos pesquisados foi de R$ 6,38. O preço mínimo encontrado na pesquisa foi de R$ 6,35, sendo o máximo de R$ 6,39.

Em Parnamirim, o preço médio foi de R$ 6,30, sendo R$ 6,15 o mínimo e R$ 6,38 o máximo. Foram 10 postos pesquisados.

Em Mossoró, o preço médio ficou em R$ 6,27, com o mínimo em R$ 6,25 e o máximo em R$ 6,28. Ao todo, 17 postos estiveram no levantamento.

Ranking dos estados com gasolinas mais caras (preço médio)

  1. Acre: R$ 6,39
  2. Rio Grande do Norte: R$ 6,34
  3. Rio de Janeiro: R$ 6,33
  4. Piauí: R$ 6,27
  5. Goiás: R$ 6,20
  6. Rio Grande do Sul: R$ 6,12
  7. Bahia: 6,04
  8. Minas Gerais: R$ 6,01
  9. Tocantins: R$ 6,00
  10. Distrito Federal: R$ 5,998
  11. Alagoas: R$ 5,99
  12. Mato Grosso: R$ 6,969
  13. Espírito Santos: R$ 6,967
  14. Rondônia: R$ 5,95
  15. Pernambuco: R$ 5,92
  16. Pará: R$ 5,87
  17. Mato Grosso do Sul: R$ 5,827
  18. Ceará: R$ 5,822
  19. Amazonas: R$ 5,79
  20. Sergipe: R$ 5,75
  21. Maranhão: R$ 5,70
  22. Paraíba: R$ 5,58
  23. Roraima e Santa Catarina: R$ 5,532
  24. Roraima e Santa Catarina: R$ 5,532
  25. São Paulo: R$ 5,48
  26. Paraná: R$ 5,51
  27. Amapá: R$ 5,05

Fonte: G1 RN

Continuar lendo SEGUNDO ANP, O RN TEM A SEGUNDA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

BANDEIRA VERMELHA 2 É MANTIDA PELA ANEEL E CONTA DE LUZ FICA MAIS CARA

Com crise hídrica, Aneel mantém em julho bandeira vermelha 2, a mais cara

A agência ajustou a bandeira tarifária para a mais alta em junho. Em maio, os consumidores ainda contavam com a bandeira vermelha 1

Ligia Tuon, do CNN Brasil Business, em São Paulo
Atualizado 25 de junho de 2021 às 19:37

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (28) que vai manter a bandeira vermelha 2 no mês de julho, em meio a uma seca histórica na região das hidrelétricas.

A bandeira vermelha 2 é a mais cara das tarifas extras, e representa atualmente uma cobrança adicional de R$ 6,24 para cada 100 kWh consumidos. No entanto, esse valor irá mudar, segundo a agência, que vai divulgar atualização na próxima terça-feira, dia 29, excepcionalmente.

A mudança vem num momento em que os principais reservatórios de água no país estão num nível crítico, devido à falta de chuvas. Esse cenário faz com que o governo tenha que recorrer a usinas térmicas, que têm um custo maior de geração. O custo extra é repassado aos consumidores finais por meio da mudança da bandeira tarifária.

A agência ajustou a bandeira tarifária para a mais alta em junho. Em maio, os consumidores ainda contavam com a bandeira vermelha 1.

“Em junho, as afluências nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) estiveram entre as mais críticas do histórico. Julho inicia-se com mesma perspectiva hidrológica desfavorável, com os principais reservatórios do SIN em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano, o que sinaliza horizonte com reduzida capacidade de produção hidrelétrica e elevada necessidade de acionamento de recursos termelétricos”, diz a agência em nota.

Tarifa deve subir mais de 20%

Embora o novo reajuste ainda não tenha sido divulgado pela Aneel, o diretor-geral da agência, André Pepitone, Aneel, adiantou na semana passada que o valor deve ser maior do que o previsto na consulta pública apresentada em março.

Na ocasião, a proposta era elevar a cobrança de 100 kWh na bandeira vermelha 2 para R$ 7,571. Ou seja, se fosse mantido esse valor, o aumento seria de 20%. A informação foi antecipada pelo jornal O Globo e repercutida pela comentarista de economia da CNN Thaís Herédia.

“Certamente, a gente já pode adiantar aqui nessa comissão que não tem o valor final, mas digo às vossas excelências que será um valor bem maior do que os R$ 6,24. Tivemos uma audiência pública que durou 30 dias e apresentou o valor de R$ 7 e alguns centavos, mas com certeza esse valor [final] ainda deve superar um pouco os R$ 7 [e alguns centavos], [daí os] mais de 20% [de alta]”, afirmou.

Continuar lendo BANDEIRA VERMELHA 2 É MANTIDA PELA ANEEL E CONTA DE LUZ FICA MAIS CARA

OPINIÃO: ENQUANTO CIDADÃO PAULISTANO É OBRIGADO FICAR EM CASA, GOVERNADOR TOMA SOL EM HOTEL DE LUXO

O repugnante momento de lazer do cara que colocou a PM para agir contra os cidadãos em praias e praças

Foto Reprodução/InternetFoto Reprodução/Internet

Enquanto você está sem emprego, vendo faltar comida em casa, dependendo de um auxílio governamental (ou nem isso), a Pantera Cor-de-Rosa toma sol no Fairmont Copacabana, onde cada diária custa um salário mínimo (aquele que milhões de paulistas deixaram de receber, graças à sua conduta vergonhosa como governador).

O cara que fechou o estado mais importante do país, que colocou a PM para agir contra os cidadãos em praias e praças, que fez sei lá quantos discursos contra aglomerações e pelo uso de máscaras, foi retocar a marquinha em público, sem máscara.

Justo ele, que adiantou feriados e instituiu toque de recolher, para que ninguém viajasse sem necessidade, justificou que o “click” foi tirado em um “momento de descanso e lazer com a família”.

Não tem o que comentar. Não existe nenhuma análise a ser feita. Se fôssemos um país sério, esse homem seria apedrejado em praça pública.

No lodo da política tupiniquim, de onde saem os personagens mais abjetos, a baixeza de João Doria se destaca.

No lixão, é o chorume!

O Brasil não é para amadores

Foto de Felipe Fiamenghi

Felipe Fiamenghi

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: ENQUANTO CIDADÃO PAULISTANO É OBRIGADO FICAR EM CASA, GOVERNADOR TOMA SOL EM HOTEL DE LUXO

ANÁLISE POLÍTICA: O QUE A GRANDE MÍDIA E POLÍTICOS DA OPOSIÇÃO ESTÃO FAZENDO BEM NA NOSSA CARA

Globo, Nelipe, Verdevaldo, STF, Anvisa e mais.

Começamos a semana, nesta segunda-feira, com os comentários muito bem humorados e inteligentes da analista política Bárbara, aqui na coluna ANÁLISE POLÍTICA. Nesse vídeo ela mostra para vocês o que a grande mídia e alguns políticos da oposição estão fazendo bem na nossa cara. Prepare a pipoca, se acomode na poltrona e aproveite que hoje e feriadão pra se atualizar!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: O QUE A GRANDE MÍDIA E POLÍTICOS DA OPOSIÇÃO ESTÃO FAZENDO BEM NA NOSSA CARA

POLÍTICA: CANDIDATO DO PARTIDO NOVO DIZ QUE TRÁFICO NEM DEVERIA SER CRIME

Novo começa a mostrar a cara: Candidato do partido diz: “tráfico nem devia ser crime”

LER NA ÁREA DO ASSINANTE

Fotomontagem: Marcelo Castro e André do Rap

Não demorou muito…

Gradativamente o Partido Novo vem mostrando sua verdadeira face!

O candidato a vereador na cidade de São Paulo, empresário Marcelo Castro, defendeu em suas redes sociais a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, que mandou soltar o traficante André do Rap.

Até ai, tudo bem. A argumentação usada é que é chocante, estapafúrdia.

Segundo Castro, o “tráfico nem devia ser crime”.

“O tal do “André do Rap” tava preso temporariamente há um ano.

A lei é clara: prisão preventiva por mais de 90 dias tem que ser fundamentada. Não foi. Acerta MAM (Marco Aurélio Mello).

Ademais, o cara foi preso por tráfico, não por assassinato ou latrocínio.

Tráfico nem devia ser crime”, escreveu o candidato.

Confira:

Posteriormente, Marcelo Castro afirmou que não sabia que o caso tratava “de um chefão do PCC”.

“Com esse nome, achei que era vendedor de droga de baile funk”, tentou justificar.

Confira:

A carapuça de Amoêdo e sua turma vai caindo!

O Novo não é “novo”. O Novo é um engodo.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLÍTICA: CANDIDATO DO PARTIDO NOVO DIZ QUE TRÁFICO NEM DEVERIA SER CRIME

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar