POLÍTICA: MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES, FÁBIO FARIA DESMENTE GOVERNADORA FÁTIMA NA ATRIBUIÇÃO À COMPRA DE VACINAS PARA O ESTADO

Direto do RN, Fábio Faria desmascara petista Fátima Bezerra: “Cara de pau! Mentirosa!” (veja o vídeo)

Fábio Faria e Fátima Bezerra - Foto: ReproduçãoFábio Faria e Fátima Bezerra – Foto: Reprodução

Acompanhando o presidente Jair Bolsonaro em visita ao estado do Rio Grande do Norte, o ministro das Comunicações Fábio Faria não perdeu a oportunidade de dizer o que pensa sobre a petista Fátima Bezerra, governadora do estado.

Para o ministro, a petista é “cara de pau” e “mentirosa” pois atribuiu ao governo estadual do RN a compra de vacinas contra a covid-19.

“Aqui o governo federal do presidente Bolsonaro via MDR [Ministério do Desenvolvimento Regional] já investiu R$ 280 milhões, vai passar de R$ 300 [milhões]. E apenas R$ 20 [milhões] da governadora do Estado, que era para colocar para Oiticica, o dinheiro não está aqui”, disse.

E acrescentou:

“No site oficial, a governadora cara de pau dizendo que toda semana adquire 50 mil vacinas para o Estado do Rio Grande do Norte. Ela não adquire nenhuma, porque todas as vacinas até hoje aplicadas no Brasil foram compradas, adquiridas e pagas pelo presidente Jair Messias Bolsonaro. A governadora nada mais faz do que receber as vacinas e distribuir para os prefeitos aplicarem”.

O povo bradou aos gritos de “mentirosa”.

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLÍTICA: MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES, FÁBIO FARIA DESMENTE GOVERNADORA FÁTIMA NA ATRIBUIÇÃO À COMPRA DE VACINAS PARA O ESTADO

DIREITO-JUSTIÇA: CONLUIO EXPLÍCITO? NEM ÓLEO DE PEROBA RESOLVE PARA CARA DE PAU DA ESQUERDA

Zanin quer que Gilmar impeça o plenário do STF de julgar anulação das condenações de Lula

Fotomontagem ilustrativaFotomontagem ilustrativa

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, marcou para 14 de abril o julgamento dos recursos contra a decisão do ministro Edson Fachin que anulou as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato no Paraná.

O plenário vai analisar recursos apresentados tanto pela Procuradoria-Geral da República (PGR) quanto pela defesa de Lula.

A PGR tenta derrubar a decisão individual de Fachin e restabelecer as condenações – e com isso, a inelegibilidade – de Lula.

Entretanto, os advogados de Lula pediram a Gilmar Mendes que a Segunda Turma do STF impeça que o plenário da Corte julgue o recurso da PGR contra a anulação das condenações do petista na Lava Jato.

Zanin questiona a decisão do relator, Edson Fachin, de levar o caso ao plenário, sem passar pela Segunda Turma, que normalmente julga os recursos.

O objetivo claro da defesa de Lula é manter tudo na 2ª turma, notadamente após a mudança radical da ministra Cármen Lúcia.

No pedido, os advogados falam em “estabilizar a competência da 2ª. Turma julgadora para analisar todos os feitos que aportaram nesta Suprema Corte por iniciativa da Defesa Técnica do Reclamante que se imbricam e entrelaçam”.

“Não é justo ou razoável, insista-se, que o jurisdicionado seja surpreendido por alterações abruptas sobre a competência do órgão julgador. Essa instabilidade do órgão julgador, aliás, tem gerado perplexidade na comunidade jurídica e na sociedade”, diz a defesa.

O pedido não está pautado para a sessão de amanhã na Segunda Turma, mas os advogados querem que Gilmar Mendes leve-o “em mesa”, ou seja, sem inclusão prévia na lista de julgamentos.

Os fatos recentes indicam que Gilmar atenderá…

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo DIREITO-JUSTIÇA: CONLUIO EXPLÍCITO? NEM ÓLEO DE PEROBA RESOLVE PARA CARA DE PAU DA ESQUERDA

CARA DE PAU! DECOTELLI ATUALIZA CURRÍCULO E INCLUI CARGO DE MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Sem tomar posse, Decotelli inclui cargo de ministro da Educação no currículo

Estadão Conteúdo
04 de julho de 2020 às 16:27

Carlos Decotelli

O ministro da Educação Carlos Alberto Decotelli

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O professor Carlos Alberto Decotelli, que foi ministro da Educação pelo período de cinco dias, incluiu a breve passagem no comando da pasta em seu currículo Lattes. “Entre 25 e 30 de junho de 2020, atuou como Ministro da Educação do Brasil”, escreveu ele na sexta-feira (3), na plataforma do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Decotelli não chegou, de fato, a comandar o ministério. Desde o período em que foi escolhido pelo presidente Bolsonaro até o dia em que entregou sua carta de demissão a pedido do Palácio do Planalto, recebeu uma série de contestações de universidades estrangeiras e da Fundação GetUlio Vargas (FGV), o que inviabilizou a posse como ministro.

O primeiro apontamento de inconsistências acadêmicas foi feito pela Universidade Nacional de Rosário, na Argentina. O reitor Franco Bartolacci disse que a tese de doutorado de Decotelli na instituição foi reprovada, portanto, ele não obteve o título de doutor na instituição argentina. Em seguida, foi a vez de a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, também afirmar que Decotelli não fez pós-doutorado na instituição.

Apesar das inconsistências apontadas pelas universidades estrangeiras, além da acusação de plágio na dissertação de mestrado, Jair Bolsonaro ainda cogitava manter Decotelli no Ministério da Educação. Mas a nota da FGV contestando Decotelli o fragilizou ainda mais. Em nota, a fundação informou que Carlos Alberto Decotelli não foi pesquisador ou professor da instituição, apenas atuou como colaborador.

Decotelli se pronunciou sobre todos os casos e disse que mudaria o currículo para “dirimir quaisquer dúvidas”. Agora, com o documento atualizado novamente, Ele dá destaque à sua passagem no Ministério da Educação como ministro e como presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, cargo ocupado entre 5 de fevereiro de 2019 até 29 de agosto do mesmo ano.

Veja currículo atualizado a seguir:

Carlos Alberto Decotelli da Silva

FotoEntre 25 e 30 de junho de 2020, atuou como Ministro da Educação do Brasil, tendo sido no ano de 2019, entre 05 de fevereiro e 29 de agosto, Presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, autarquia federal responsável pela execução de políticas educacionais do Ministério da Educação – MEC. É professor de gestão de riscos em derivativos no agronegócio em vários cursos no Brasil, área na qual participou de um projeto de pesquisa, em parceria com pesquisadora da Bergische Universitat Wuppertal, na Alemanha, com título ?Sustentabilidade e Produtividade na Automação de Máquinas Agrícolas?, pesquisa na qual teve apoio da empresa Krone (www.krone.de). Concluiu, com aprovação, todos os créditos da pós-graduação em nível de Doutorado em Administração pela Universidade Nacional de Rosário (AR). É Mestre em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/EBAPE), tem Master Business Administration (MBA) em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/EBAPE/EPGE), é Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e é Intendente honorário da Marinha do Brasil. Coautor dos livros publicados pela editora FGV: Matemática Financeira Aplicada; Gestão de Riscos no Agronegócio; Administração Bancária – Uma Visão Aplicada; Gestão de Finanças Internacionais. Atua também como Coordenador do Master Business Administration (MBA) em Finanças na FGV e como Coordenador Acadêmico do Curso “Gestão Financeira Corporativa?, em uma parceria da FGV com a Fordham University e NYIF em New York (US). Atuou ainda como executivo em Bancos e Corretoras do Mercado Financeiro e também como professor no Centro de Jogos de Guerra na Escola de Guerra Naval (EGN). Ao longo da carreira acadêmica ministrou diversas disciplinas, tendo participado da elaboração de apostilas correspondentes de: Análise de Viabilidade econômico-financeira de projetos, Gestão de OMPS para Organizações Militares da Marinha, Gestão de Finanças para oficiais Intendentes da Marinha, Mercado de Títulos de Renda Variável, Gestão de Projetos Internacionais e Trade Finance, Gestão de Finanças Internacionais, Finanças Bancárias e Acordos da Basiléia, Finanças Corporativas, Gestão Financeira de Cooperativas de Produção, Gestão de Riscos e Proteções Financeiras, Gestão de Carteiras de Títulos de Renda Fixa.


Certificado pelo autor em 03/07/2020.

Fonte: CNN

Continuar lendo CARA DE PAU! DECOTELLI ATUALIZA CURRÍCULO E INCLUI CARGO DE MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar