Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

BOAS NOTÍCIAS: PAPAGAIO MUTILADO VOLTA A VOAR COM ASSAS FEITAS POR VETERINÁRIA

Uma boa ação é o nosso destaque desta quarta-feira de cinzas na coluna BOAS NOTÍCIAS. Uma veterinária de Brisbane, na Austrália,  fez asas novas e ajudou um papagaio de 12 semanas, mutilado, a voar novamente. Veja na reportagem completa a seguir como ela criou essas novas asas e como foi a cirurgia!

Veterinária faz asas novas para papagaio mutilado voar

Uma veterinária fez asas novas e ajudou um papagaio de 12 semanas, mutilado, a voar novamente.

Wei Wei tinha sido vítima de “apara”, um corte severo nas asas – prática polêmica adotada por alguns proprietários de pássaros exóticos para manter os animais em casa e impedir que voem e fujam.

Ele tentava voar, mas caía no chão… até que a Dra. Catherine Apuli, veterinária da “The Unusual Pet Vets”, em Brisbane, na Austrália, decidiu produzir asas novas pra ele.

Como

A ideia criativa da veterinária envolveu cola, palitos e penas doadas. Com isso ela criou as asas protéticas que deram vida nova a Wei Wei.

O que a Dra Catherine Apuli fez é conhecido como ‘colisão’ e envolveu a reparação de penas danificadas, anexando partes novas.

O papagaio mutilado é da espécie Green Cheeke Conure.

Ele foi sedado, dormiu durante o procedimento e poucas horas depois, a ave já estava fazendo manobras aéreas.

Sim, ele conseguiu voar novamente!

A Dra. Catherine Apuli foi a heroína da ave, que agora não desgruda dela, mas por vontade própria.

Veja as fotos:

Fotos: Agência de Notícias Caters

Fotos: Agência de Notícias Caters

papagaio_asas5

 

papagaio_asas4

 

papagaio_asas3

 

papagaio_asas2

 

papagaio_asas1

Com informações do Bored Panda

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: IGREJA PAGA DÍVIDAS MÉDICAS DE 5 MIL FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA

Peço desculpas pela ignorância do “macaco” aqui, mas, para mim, este é um fato inédito no mundo. No imaginário popular e no meu, tradicionalmente as igrejas recebem doações em dinheiro para sobreviverem e em muitos casos, principalmente nas evangélicas é comum haver uma certa voracidade pelo dizimo a ponto de ser dado ao pastor uma meta de arrecadação ou será demitido e a igreja fechada. Por isso a notícia de que uma igreja paga dívidas médicas de 5 mil famílias de baixa renda na Califórnia, EUA, não é apenas uma BOA NOTÍCIA é uma EXCELENTE NOTÍCIA, no nosso BOAS NOTÍCIAS desta quinta-feira, pelo fato de isso estar contaminando outras igrejas. Leia a reportagem completa e saiba com tudo aconteceu!

Igreja paga dívidas médicas de 5 mil famílias de baixa renda

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Durante todo ano de 2019 os seguidores da Igreja da Assembléia Cristã, em Eagle Rock, na Califórnia, EUA, ajudaram a levantar dinheiro para uma causa desconhecida.

Esta semana, às portas do Natal, o co-pastor da igreja, Ted Hughes, anunciou que doaria todos os US$ 50 mil – mais de R$ 200 mil – dos fundos acumulados à RIP Medical Debt , uma organização sem fins lucrativos dedicada a comprar e pagar dívidas médicas das pessoas.

Como as dívidas podem ser compradas por frações de custo por paciente, a doação conseguiu pagar mais de US $ 5,2 milhões – mais de R$ 20 milhões – que 5.555 famílias de baixa renda deviam por serviços médicos em Los Angeles.

Surpresa

As famílias só saberão que suas dívidas foram perdoadas quando receberem uma carta pelo correio da Igreja da Assembléia Cristã a respeito da doação.

Com isso as famílias vão ficar mais tranquilas e parar de receber telefonemas de cobrança, que estressam qualquer um.

“Devido à generosidade do povo da Igreja da Assembléia Cristã, fomos capazes de dar um presente de Natal ao povo de Los Angeles, sem compromisso”, disse Hughes no vídeo do anúncio .

O presente sem dúvida, vai ajudar na recuperação da saúde física e mental dessas pessoas, para começar o ano novo mais aliviadas.

Com informações do GNN e ABC7

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: ALUNOS DE ESCOLA PARTICULAR REPRESENTAM PEÇA TEATRAL EM HOSPITAL PARA CRIANÇAS DOENTES

Na nossa coluna BOAS NOTÍCIAS desta quinta-feira vamos ver e ler uma reportagem sobre um grupo de garotos de escola de nível médio de Brasília que se reuniram para representar uma peça teatral para crianças doentes do hospital da criança de Brasília. A peça é “Os Saltimbancos” na versão brasileira com canções de Chico Buarque. Leia a reportagem completa a seguir e saiba como foi!

Alunos encenam peça em hospital para crianças doentes: vídeo

Foto: Mariana Branco

Foto: Mariana Branco

A peça, que é um musical baseado no conto infantil “Os músicos de Bremen”, dos irmãos Grimm, foi dedicada exclusivamente aos pequenos pacientes do hospital, que é um centro especializado em doenças graves.

A versão brasileira tem canções de Chico Buarque e conta a história de um grupo de animais: um jumento, um cachorro, uma gata e uma galinha, que descobrem que juntos são mais fortes. Os pequenos na plateia riram e bateram palmas com as canções.

Antes da peça, os alunos ainda cantaram músicas de natal para os pacientes.(vídeo abaixo)

Reação

Erick dos Santos Nascimento, de 2 anos, ficou atento às cores e a música do espetáculo.

No colo da mãe, Aline Nascimento, 30 anos, ele seguia atentamente todos os movimentos das crianças que se apresentavam.

Há seis meses, Erick foi diagnosticado com Síndrome de West, um tipo raro de epilepsia que se inicia na infância.

O menino faz fisioterapia e acompanhamento com geneticista, neurologista e fonoaudiólogo. Para garantir que ele faça o tratamento, Aline vem a cada 15 dias de Monte Alegre de Goiás, uma cidade a 395 quilômetros de Brasília.

“Eu venho com um veículo da prefeitura. Já precisei vir uma vez por semana, logo que ele foi diagnosticado”, conta a mãe. Segundo Aline, apresentações como a de “Os Saltimbancos” ajudam a ela própria. “É importante se distrair, porque a gente já está um ambiente hospitalar. É penoso”, diz.

As apresentações culturais de voluntários são comuns no hall central do ambulatório, enquanto famílias e pacientes com doenças oncológicas, hepáticas e síndromes raras aguardam atendimento.

A médica Luciana Monte, da Pneumologia do HCB, explica que a intenção é proporcionar mais qualidade de vida a quem precisa do hospital.

“São famílias que estão nessa situação de crianças com doenças de muita gravidade, algumas incuráveis. E as crianças precisam conviver com essas doenças. Então, a gente precisa trazer qualidade de vida, trazer esse lado feliz para o hospital. Não pode ser um hospital triste. A maior parte da semana tem atividades culturais. Muitas vezes, as pessoas pensam que só se pode doar dinheiro. Mas você vir aqui e doar o seu tempo é uma coisa grandiosa. Marca a vida dessas famílias”, comenta a médica.

Empatia e gratidão

“A gente queria trazer leveza e alegria às crianças e, ao mesmo tempo, proporcionar às nossas uma experiência de solidariedade e empatia”, diz Vanessa Araújo, diretora pedagógica do Colégio Seriös.

Para Maria Fernanda Broad, 11 anos, uma das garotas que representou a gata em “Os Saltimbancos”, foram momentos para guardar na memória. Ela já tinha participado da peça antes, mas em uma apresentação para os pais no colégio.

“Fiquei muito feliz em ajudar as crianças a se sentirem amadas. Acho que muitas não podem ir ao teatro e ao cinema, então é muito bom a gente poder vir para cá e trazer uma peça para elas”.

Presentes

Além da apresentação, o colégio doou cinco tablets, livros e brinquedos ao hospital.

A equipe do Seriös Social, responsável pelas doações, apresentou ainda um coral para as crianças do HCB. Com gorros de Papai Noel, a equipe cantou a música Heal the World, de Michael Jackson.

O Hospital tem um serviço de voluntariado.

Para participar e pegar informações ligue: 61.3025 8510 ou 3025 8368.

Fotos: Mariana Branco

Fotos: Mariana Branco
teatro_doentes3

teatro_doentes2

A cantata de natal para as crianças:

Por Andréa Fassina, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do Colégio Seriös

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: FAMOSOS DE HOLLYWOOD SE UNEM PARA AJUDAR A AMAZÔNIA

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira os famosos de Hollywood, Leonardo DiCaprio e Will Smith resolvem se unir na luta contra as queimadas e desmatamento da Amazônia. Veja a reportagem a seguir e saiba de todos os detalhes. Vale a pena conferir.

DiCaprio e Will Smith se unem para ajudar a Amazônia

Leonardo DiCaprio e Will Smith - Fotos: reprodução

Leonardo DiCaprio e Will Smith – Fotos: reprodução

Dois gigantes de Hollywood se uniram para ajudar a Amazônia: os atores Leonardo DiCaprio e Will Smith.

Eles juntaram duas de suas marcas para lançar uma linha de tênis, que terá todo o dinheiro arrecadado com as vendas revertido para preservação da floresta brasileira.

A marca de tênis Allbirds, que tem Leonardo DiCaprio como sócio, produzirá modelos temáticos da marca de água Just, de Will Smith.

O dinheiro das vendas será repassado para o Amazon Forest Fund (Fundo da Floresta Amazônica), que também é do ator de Titanic.

Essa organização repassa verbas para moradores locais e organizações que trabalham em prol da floresta.

Preços

Por enquanto, a linha conta com dois modelos de tênis.

Um para corredores, que custa R$ 480, e outro para lazer, na casa de R$ 580.

“Há apenas uma Mãe Terra e é nosso dever protegê-la. A Amazônia brasileira está queimando há um mês, então colaborar com esse projeto é essencial para o nosso futuro, assim como é importante proteger aquelas marcas que dão mais de volta do que tomam”, afirmou Will Smith em comunicado.

Em agosto, Leonardo DiCaprio já havia doado US$ 5 milhões para organizações que trabalham na Amazônia.

Com informações do ObservatórioDoCinema/UOL

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho