VINHO É A BEBIDA MAIS CONSUMIDA POR 49% DOS BRASILEIROS DURANTE O INVERNO

Vinho é a bebida mais consumida durante o inverno; saiba o motivo

Na coluna de estreia da jornalista e sommelière Pri Matta no CNN Viagem & Gastronomia, opções de harmonizações que vão ajudar a te aquecer nesse inverno

Pri Matta

colaboração para o Viagem & Gastronomia

O frio chegou e com ele a vontade de se aquecer com bons vinhos também. Confira dicas de harmonização com a sommelière Pri MattaO frio chegou e com ele a vontade de se aquecer com bons vinhos também. Confira dicas de harmonização com a sommelière Pri MattaGustavo Silva Menasce

A palavra “vinho” é uma das mais buscadas no Mercado Livre desde abril deste ano, segundo dados recém-divulgados pela empresa.

Já outra pesquisa realizada pelo clube de assinatura Wine, em parceria com a MindMiners, mostra que a bebida é a atual preferida de 49% dos brasileiros e que, 43% deles, escolhem o vinho para um jantar especial ou quando recebem convidados em casa.

Claro que o interesse está diretamente associado à queda de temperatura que, consequentemente, é o período em que costumamos aumentar os encontros em casa. Mas o que faz a combinação entre frio e vinho ser tão harmoniosa?

Primeiro, vale lembrar que o álcool é vasodilatador, o que tem um efeito no corpo mais, digamos, “reconfortante” em relação ao frio. Por isso, há o aumento no consumo de bebidas alcoólicas em geral. Não é à toa que países como Escócia, República Tcheca ou Rússia, que têm invernos rigorosíssimos, estão entre os maiores consumidores do mundo.

E não só nos dias mais frios, claro. O clima intimista “forçado” durante os primeiros anos da pandemia da Covid-19 foram extremamente convidativos ao vinho – as assinaturas dos clubes de vinhos dispararam nesse período.

Outra explicação – e talvez a mais provável delas – é que, com as temperaturas mais baixas, buscamos um certo alento que o vinho, assim como a comida, proporcionam. No inverno, nosso corpo pede uma dose extra de roupas, mas também de garfadas e – por que não dizer – de bebidas que ajudam a aquecer e aconchegar.      

Quais vinhos escolher no inverno?

Não dá para negar que os tintos cumprem esse papel melhor que qualquer outro estilo de vinho: além de geralmente apresentarem maior graduação alcoólica, podem ser consumidos em uma temperatura um pouco mais alta, geralmente entre 16 e 18 graus.

O corpo do vinho também vai influenciar na sensação de aquecimento. Por isso, é natural que os vinhos argentinos da uva Malbec e Syrah e chilenos da uva Cabernet Sauvignon estejam liderando as buscas no Mercado Livre. Outras excelentes opções que seguem a mesma linha são uvas como a Tannat, Merlot, Cabernet Franc, Petit Verdot e a Tempranillo.

Mas calma, se sua preferência não é pelos tintos, nem tudo está perdido. É possível se deixar abraçar por outros estilos de vinho no inverno que carregam iguais características de opulência, principalmente se acompanhados de um bom prato. 

Harmonizações clássicas para o frio

Fondue de queijo 

Fondue de queijo pede um bom vinho para harmonizar / Photo by Angela Pham on Unsplash

Há muitas formas de preparar a fondue de queijo e o vinho deve ser escolhido de acordo com a intensidade final de sabor do prato. Mas, de modo geral, brancos com boa acidez e alguma untuosidade, como um Chardonnay, ou tintos mais leves e frescos, como Gamay e Pinot Noir, vão ajudar a limpar o paladar da gordura do queijo.

Pizza marguerita

Pizza e vinho, uma combinação perfeita / Photo by Aurélien Lemasson-Théobald on Unsplash

Na pizza destaca-se não somente o queijo, mas também a acidez do molho de tomate e o manjericão. Vinhos mais frutados com algum toque herbáceo, como um chianti, vão complementar os sabores sem sobressair à delicadeza dos ingredientes da pizza.

Risoto com funghi (cogumelos) 

Risoto de cogumelos é um prato reconfortante e ótimo para dias com temperaturas mais amenas /  Unsplash

A harmonização por similaridade é um clássico aqui: vinhos que trazem notas mais terrosas, como Syrah e Pinot Noir, vão ressaltar o sabor do prato.

Polenta com ragu de carne

Polenta com ragu de carne, um prato típico dos países mais frios / Tina Bini

As possibilidades são amplas: desde um Jerez Oloroso a um tinto sem passagem por barrica e com boa acidez, como um Barbera ou Merlot, podem ser suficientemente delicados para a polenta, mas ainda fazer frente à intensidade de sabor da carne.

Feijoada

Feijoada também combina com vinho? Sim! / Divulgação

Com alta intensidade de sabor e gordura, o prato queridinho dos brasileiros pede um vinho que tenha estrutura equivalente. Funciona bem aqui tanto um Tannat quanto um Lambrusco com bom corpo e acidez vibrante.

A Pri é jornalista, sommelière e idealizadora do canal @deondevinho no Instagram,  ela deixa claro que por lá não fala sobre vinhos, mas sobre momentos. É que o vinho está em todos!

Fonte: CNN


Continuar lendo VINHO É A BEBIDA MAIS CONSUMIDA POR 49% DOS BRASILEIROS DURANTE O INVERNO

VODCA PRODUZIDA NA RÚSSIA ESTÁ SENDO BANIDA DE BARES NOS EUA

Bares dos Estados Unidos boicotam a vodca produzida na Rússia

Alguns governadores norte-americanos já deram ordem para que lojas deixem de vender a bebida importada dos russos

Vodca produzida na Rússia está sendo banida de bares nos Estados Unidos

MAOR ATTIAS/PEXELS

A invasão da Ucrânia pelos russos vem gerando todo o tipo de reação negativa para o país administrado por Vladimir Putin, e nem a vodca escapou. A tradicional bebida, que é produzida em larga escala no território russo, sofre atualmente um forte boicote de bares e restaurantes nos Estados Unidos.

Governadores de alguns estados norte-americanos já determinaram que lojas parem de vender a bebida que é importada da Rússia em solidariedade ao povo ucraniano.

Com isso, a vodca feita no país de Vladimir Putin está banida nos estados de Utah, New Hampshire, Ohio e Pennsylvania. Spencer Cox, governador de Utah escreveu no Twitter: “Faremos nossa parte para enfrentar os invasores russos e ficar ao lado das nosssa irmãs e irmãos ucranianos. Todos os produtos feitos na Rússia serão imediatamente removidos das lojas de bebidas do estado. Também revisaremos todas as aquisições estatais para quaisquer produtos russos”.

Em entrevista à agência France Press, Ronnie Heckman, dono de um restaurante no estado de Maryland disse que “é uma maneira de conscientizar as pessoas sobre o que está acontece neste momento”.

Ainda segundo a agência, alguns bares até mudaram o nome da bebida. Em vez de usar o apelido de “Moscow mule” (mula de Moscou, por causa do “coice”), o drink agora está sendo chamado de “Kiev mule”.

Fonte: R7

Continuar lendo VODCA PRODUZIDA NA RÚSSIA ESTÁ SENDO BANIDA DE BARES NOS EUA

TECNOLOGIA: AS BEBIDAS EM CÁPSULA E A TECNOLOGIA POR TRÁS DESSA NOVA MANEIRA DE TOMAR CAFÉ

Na nossa coluna TECNOLOGIA desta quinta-feira conheça tudo que está por trás dessa nova onda das bebidas em cápsulas e saiba qual a tecnologia utilizada. Leia o artigo completo a seguir e fique atualizado(a).

Conheça a tecnologia por trás das bebidas em cápsula

4 min de leitura
Imagem de: Conheça a tecnologia por trás das bebidas em cápsulaImagem: Dolce Gusto

A tecnologia avança todos os dias — isso é fato. Mas é incrível quando vemos tanta inovação chegando ao nosso lar e à nossa rotina. O café, por exemplo, faz parte do dia a dia de grande parte da população, e as máquinas disponíveis hoje são cada vez mais surpreendentes. Pensando nisso, o TecMundo vai contar um pouco como chegamos até aqui e explicar as bebidas em cápsula, que estão cada vez mais populares.

Como saímos do café solúvel para as bebidas em cápsula?

O café solúvel surgiu em 1937, criado pelo químico Max Morgenthaler, da Nestlé. A ideia inicial era solucionar um excedente de café no Brasil, mas essa invenção manteve características bastante parecidas às do café coado. Então, 1 ano e alguns aprimoramentos depois, tudo estava pronto, e a marca lançou o Nescafé na Suíça.

Qual foi o resultado? Sucesso imediato. A ideia de um café fácil de fazer, prático e saboroso ganhou o coração dos europeus e chegou aos Estados Unidos, o que fez, inclusive, que os soldados norte-americanos utilizassem muito café solúvel durante a Segunda Guerra Mundial, a fim de ter energia de forma prática.

É claro que houve muitos avanços de lá para cá, até chegar ao que encontramos nas prateleiras dos mercados hoje. Porém, mais do que isso, avançamos muito em tecnologia e pulamos do simples café solúvel para algo realmente incrível: as bebidas em cápsula.

Se já era surpreendente ter um café prontinho com uma xícara de água quente e um pó solúvel, chegamos à maravilha da inovação que nos permite tomar bebidas dignas de cafeteria em alguns minutos. É isso que as máquinas de cápsulas entregam hoje. Embora inicialmente fossem itens de luxo, elas se popularizaram e agora fazem parte não só de ambientes corporativos, mas também de muitos lares.

E sabe o que é ainda mais instigante? Foi a própria Nestlé que registrou e patenteou a primeira máquina de café em cápsula, em 1986. Isso mesmo, não é um lançamento recente, e sim um produto que vem sendo aprimorado há uns bons anos.

Qual é a tecnologia por trás das bebidas em cápsula?

Você pode estar se perguntando: mas o que há de tão tecnológico nas bebidas em cápsula? Embora tenham surgido apenas como uma forma de “imitar” a dinâmica de uma máquina de café expresso com um preparo mais simples, muitos mecanismos levam a bebida da cápsula até a xícara (ou copo, por que não?).

Para explicar melhor, o processo funciona da seguinte forma: tudo precisa de água para funcionar. Primeiro, uma bomba faz que a água colocada no reservatório se movimente na máquina. A cafeteira regula até mesmo qual é a quantidade correta para o tamanho da bebida. Depois, o líquido passa por um bloco térmico (a caldeira) que o aquece até 90 °C antes que chegue à etapa final do processo. E o líquido sai com alta pressão, para deixar a bebida bem cremosa.

Passado por esses dois processos, chegamos a quem abre a cápsula inserida na máquina. Isso é feito por uma agulha, que pode variar de acordo com a marca, mas que sempre tem a mesma função: furar o alumínio que protege o pó dentro da cápsula, permitindo que a água quente e com alta pressão passe por ali para que o café (ou outra bebida) comece a cair na xícara.

capsula caféA máquina reage ao tipo de bebida para definir o melhor preparo. Crédito de imagem: Dolce Gusto

Dá para notar que as máquinas são bem inteligentes, não é? Elas regulam tudo de forma automática, identificando a cápsula e o tipo de bebida, a fim de definir o melhor preparo de acordo com a quantidade e a pressão da água. Tudo para garantir que a degustação seja de uma bebida com alta qualidade.

E é sempre bom lembrar que essas máquinas vão muito além do café. A Dolce Gusto, por exemplo, oferece chás, lattes e chocolates, tendo diversos sabores para tornar o dia a dia bastante funcional.

Quais são as vantagens das bebidas em cápsula?

Uma das principais (e saborosas) vantagens das bebidas em cápsula é o fato de poder desfrutar de uma alta qualidade na hora de tomar um café, chá ou achocolatado. As máquinas são muito práticas, fáceis de usar, de limpar e até transportar, então por que não levar essa queridinha em uma viagem ou para o escritório?

E é claro que o design também é um ponto forte. Cada vez mais, as máquinas de bebidas em cápsula têm se tornado um objeto de decoração, e os “cantinhos do café” estão presentes em muitos locais. Além disso, a grande variedade de bebidas e sabores é incrível. É possível receber amigos e família para um café da tarde e agradar a todos os gostos. Dá para aproveitar e apreciar a companhia também, mas sem enjoar do cafezinho básico matinal.

Como vimos, a Nestlé é pioneira nesse segmento, então nada melhor do que ter uma máquina desenvolvida para proporcionar a melhor experiência diariamente. Todas essas vantagens (e outras) você tem na Dolce Gusto, junto ao bônus de desfrutar de bebidas exclusivas, como o lançamento Chococino Alpino. Uma verdadeira delícia!

Fonte: Tecmundo

Continuar lendo TECNOLOGIA: AS BEBIDAS EM CÁPSULA E A TECNOLOGIA POR TRÁS DESSA NOVA MANEIRA DE TOMAR CAFÉ

SAÚDE: CONHEÇA A KOBUCHA E SAIBA TUDO SOBRE ELA COM O DR. SAMUEL DALLE LASTE

O destaque desta quinta-feira, aqui na coluna SAÚDE é a KOMBUCHA. Uma bebida a base de SCOBY uma colônia de bactérias e leveduras, açúcar, chá e saborização a vontade. Neste vídeo o Dr. Samuel Dalle Laste tira todas as suas dúvidas sobre essa bebida que está cada vez mais popular, pois trás a simbiose para o seu intestino melhorando bastante sua flora intestinal e em consequência mais SAÚDE.

Fonte:

Continuar lendo SAÚDE: CONHEÇA A KOBUCHA E SAIBA TUDO SOBRE ELA COM O DR. SAMUEL DALLE LASTE

COMPORTAMENTO: EM UM SHOW DE HIPOCRISIA, DÓRIA DESCUMPRE SEU PRÓPRIO DECRETO

Doria promove jantar, serve bebidas até às 22 horas e descumpre o seu próprio decreto

Imagem em destaque

O pequeno ditador, João Agripino Doria Júnior, em sua sanha incontrolável por obscuros objetivos, baixou portaria impedindo bares de servirem bebidas alcoólicas, depois das 20 horas.

Entretanto, segundo matéria publicada pela Revista Oeste, nesta quinta-feira (17), o atrevido aprendiz de ‘tirano’ promoveu jantar de celebração do Prêmio Líderes do Brasil 2020.

O evento é uma realização do Lide, empresa de Doria, especializada em networking entre altos executivos e empresários.

Rodrigo Maia, que estava em Lins (SP) fazendo uma visita ‘quase secreta’ na fábrica da JBS, usou um avião da FAB para prestigiar o ‘parceiro’ de São Paulo.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo COMPORTAMENTO: EM UM SHOW DE HIPOCRISIA, DÓRIA DESCUMPRE SEU PRÓPRIO DECRETO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar