TRANSPORTE PÚBLICO DEVE CIRCULAR NORMALMENTE NA CAPITAL NESTA QUARTA-FEIRA

Apesar do indicativo de greve, transporte público de Natal deve funcionar normalmente nesta quarta-feira

O presidente do Sinto-RN revelou que uma reunião nesta semana definirá o futuro do movimento

Redação
12/10/2021 | 11:25

O sistema de transportes urbanos de Natal deverá funcionar normalmente nesta quarta-feira 13, apesar de existir um indicativo de greve aprovado na semana passada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro-RN).

O presidente do sindicato, Júnior Rodoviário, revelou que, durante reunião realizada na segunda-feira 11, as representações de trabalhadores e empresários terão uma reunião ainda nesta semana para definir os detalhes sobre o dissídio coletivo, que é uma ação judicial em que as partes buscam a solução de um conflito que ultrapasse as relações individuais de trabalho (conflito coletivo).

Júnior Rodoviário afirmou à imprensa na quinta-feira 7 que haveria greve no sistema de transporte público a partir desta semana. “A [Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana] STTU não funciona. A partir de hoje, toda a população de Natal está ciente que na próxima semana nós estraremos em greve, por prazo indeterminado”, comentou.

A categoria exige o cumprimento das datas-bases salariais deste ano e de 2020, previstas para acontecer em maio passado, que até o momento não foram implementadas pelas companhias de ônibus de Natal. Os rodoviários pedem que o reajuste seja o equivalente à inflação acumulada (IPCA) para os últimos 12 meses, que é 9,68%, segundo dados de agosto do IBGE. Atualmente, o piso da categoria é de R$ 2,110.

Além disso, os motoristas querem a recomposição do vale-alimentação. Até março do ano passado, as empresas pagavam R$ 315 aos trabalhadores, mas, com a redução das linhas em circulação em decorrência da pandemia da Covid-19, o valor foi reduzido para R$180.

“Entrou secretário, saiu secretário, e nada foi resolvido. Vamos enfrentamento a secretaria, porque [a pasta] acha que fazer transporte é só acertar com o empresário e o usuário, deixando de lado os trabalhadores. Não vamos admitir. Se ela [a secretaria] quer uma queda de braço, quem vai sofrer é a população”, disse o presidente do sindicato.

Por outro lado, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn) disse que a busca por melhores condições de trabalho por parte dos rodoviários é um direito legítimo, mas deve ser exercido com responsabilidades, dentro das normas do Estado Democrático de Direito. A entidade reforça que está aberta ao diálogo para discutir as reivindicações dos trabalhadores do sistema rodoviário.

“O Seturn informa que sempre esteve à disposição para o diálogo com o Sintro e qualquer outra autoridade, mas que a crise dos transportes públicos extrapola a sua capacidade de resolução sendo necessário um diálogo intersetorial para as soluções dos problemas de mobilidade urbana em nossa capital”, encerra a nota.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo TRANSPORTE PÚBLICO DEVE CIRCULAR NORMALMENTE NA CAPITAL NESTA QUARTA-FEIRA

OPINIÃO: APESAR DO DISCURSO DE ESTADISTA AINDA HÁ OS QUE NÃO BUSCAM SE INFORMAR NAS FONTES PRIMÁRIAS E CAEM NAS NARRATIVAS MARXISTAS

O que não foi dito sobre o discurso histórico…

Jair Bolsonaro (Reprodução)Jair Bolsonaro (Reprodução)

Apesar do histórico discurso de estadista na 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) 2021, ainda há os que não buscam nas fontes primárias (íntegra, aqui) para se informar e caem em narrativas da Direita marxista – que até isso copia de sua irmã siamesa, a esquerda!

Se você disser que foi conciso, posso concordar – afinal, ali não é palanque, não cabem discursos emocionados – mas se você ler, sem pressa, verá que cada frase contém muita informação e algumas mensagens cifradas. Pra quem entende de política, pingo é letra, taokey?

Como sempre, a esquerda esperneou – claro!

Chamou a atenção algumas coisas que foram ditas e outras que não foram, por parte da Direita marxista. Explico.

Trata-se de um público intelectualizado e, ao mesmo tempo, excessivamente emotivo por sua formação marxista, mesmo que não a percebam. Por qualquer motivo que me escapa – penso que não terem tido benesses pessoais ou tê-las perdido, pode ser uma explicação – a Direita marxista reagiu mal.

Um ex-ministro gaguejou imediatamente após o discurso, taxando-o de “tecnocrático” – o que é uma injustiça. Insisto na leitura da íntegra para fazer sua própria análise, mesmo que tenha assistido o vídeo. A rápida leitura feita pelo Presidente não permite captar tudo. É preciso refletir.

Outro ex-ministro, no período do discurso, nada comenta sobre o evento – que até a esquerda cobriu – e posta foto de si mesmo. Deslocado, enquanto todos acompanhavam o Presidente, mostra que já não é mais um apoiador e indica uma futura oposição, principalmente, se for eleito.

Na outra ponta, “ícone” da Direita marxista evita mostrar seu descontentamento, entra em modo “assopra” e desmente jornalista de esquerda, mas não faz um único elogio ao brilhante discurso!

A coisa avança para políticos caroneiros, que chegam a cortar palavras importantes do discurso, para postar nas redes e aparentar apoio, mas no fundo não concordando: falam (com reservas) o que os conservadores gostariam de ouvir. Também não merecem se reeleger.

Esse é o quadro!

Insisto na tese de que precisamos formar diretamente milhões de pessoas, mesmo a conta gotas, incentivando a pensar por si mesmas e estar atentas às coisas que são ditas ou omitas, ao excesso de emoção ou a falta dela.

São sinais que precisam ser percebidos: o tom de voz, o que está sendo dito, o que não está e até os sinais faciais! Logo vem as eleições e não podemos errar mais.

Chega de dar audiência para gente que quer apenas clientes. Eles não estão ali defendendo o Brasil! Chega de ser manipulado! Vamos às fontes e prestigiar as reais mídias conservadoras! Ler livros, refletir. Argumentar e não repetir chavões de quem nem é conservador!

É preciso reagir: pense, analise e reflita por si mesmo! Dialogue e busque a verdade. Vamos apoiar os valores defendidos pelo Presidente: Deus, Família, Liberdade, Democracia e o Povo!

A verdadeira defesa do Brasil depende de cada um de nós!

Angelo Lorenzo

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: APESAR DO DISCURSO DE ESTADISTA AINDA HÁ OS QUE NÃO BUSCAM SE INFORMAR NAS FONTES PRIMÁRIAS E CAEM NAS NARRATIVAS MARXISTAS

SEGUNDO BOLSONARO, APESAR DO MOMENTO CONTURBADO AS COISAS JÁ COMEÇARAM A SE AJUSTAR

Bolsonaro: Vivemos ainda momentos conturbados, mas as coisas começam a se ajustar

Em primeira viagem após atos de 7 de Setembro, presidente participou da Expointer, no Rio Grande do Sul, mas evitou falar com jornalistas

CNN Sábado

Bruna Macedoda CNN

Em Esteio

Bolsonaro: Vivemos ainda momentos conturbados, mas as coisas começam a se ajustar | CNN BrasilBolsonaro: As coisas já começam a se ajustar |

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, neste sábado (11), que o Brasil ainda vive momentos conturbados, mas que já começam a se ajustar. A declaração foi dada durante a visita na 44ª edição da Expointer, na cidade de Esteio, no Rio Grande do Sul.

Durante a passagem pelo evento, Bolsonaro encontrou apoiadores e tirou fotos, mas evitou contato com a imprensa no local.

Após a visita à feira, o presidente almoçou com lideranças do agronegócio, momento em que recebeu a Medalha de Mérito Farroupilha.

Essa foi a primeira viagem de Bolsonaro depois dos atos de 7 de Setembro, seguida de declaração em que voltou atrás nos ataques aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

No evento, Bolsonaro foi acompanhado pelo filho Carlos Bolsonaro, vereador na cidade do Rio de Janeiro, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e o chefe do Gabinete de Segurança da República, general Augusto Heleno.

Em declaração, o presidente disse que “grande parte da população acordou e se interessou por política.”

“Vivemos ainda momentos um pouco conturbados, mas tenho certeza que as coisas já começaram a se ajustar. Não é dizer se esse ou aquele Poder saiu vitorioso. A vitória tem que ser do povo brasileiro”, afirmou Bolsonaro.

Continuar lendo SEGUNDO BOLSONARO, APESAR DO MOMENTO CONTURBADO AS COISAS JÁ COMEÇARAM A SE AJUSTAR

APESAR DE TER VIVIDO UMA VIDA EXTRAORDINÁRIA, PRÍNCIPE PHILIP TEVE UMA INFÂNCIA TRÁGICA E ASSUSTADORA

Conheça as histórias da infância trágica do Príncipe Philip

Duque de Edinburgo foi abandonado pelos pais quando criança e sua irmã mais velha morreu em acidente com toda a família

INTERNACIONAL

 Sofia Pilagallo, do R7*

Príncipe Philip conheceu a Rainha Elizabeth II em uma universidade nos Estados UnidosPríncipe Philip conheceu a Rainha Elizabeth II em uma universidade nos Estados UnidosAFP / ARQUIVO – 25.11.1947

Apesar de ter vivido uma “vida extraordinária”, nas palavras do primeiro-ministro do Reino Unido Boris Johnson, o Príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth 2ª, que morreu nesta sexta-feira (9) aos 99 anos, teve uma infância trágica e assustadora em alguns momentos.

Philip nasceu em Mon Repos, uma vila na ilha de Corfu, na Grécia, em 10 de junho de 1921. Primeiro filho homem da princesa Alice de Battenberg e do príncipe André da Grécia e Dinamarca, ele foi consagrado o sexto na linha de sucessão do trono grego.

Como membro da realeza, era de se esperar que seus primeiros anos fossem um mar de rosas — no entanto, a família foi apanhada no tumulto que tomou conta da Europa na primeira metade do século 20.

Seu pai estava servindo no exército quando a Turquia invadiu a Grécia em 1922 e, após desobedecer às ordens durante uma batalha, foi acusado de traição e exilado. Ele fugiu para Paris de barco, com Philip ainda pequeno carregado a bordo em uma caixa de laranja, e foi lá que a família gradualmente se desfez.

Sua mãe, por sua vez, sofria de uma forma de psicose e, em 1931, foi internada à força em um sanatório psiquiátrico na Suíça após sofrer um colapso nervoso. Desiludido, seu pai mudou-se para o sul da França para ficar com a amante. Do verão de 1932 até a primavera de 1937, o Duque de Edinburgo não viu nem recebeu nenhuma palavra de sua mãe, nem mesmo um cartão de aniversário. Mais tarde, ela se tornaria freira.

“Foi simplesmente o que aconteceu”, afirmou Philip em entrevista ao jornal britânico The Daily Telegraph em maio de 2017. “A família se separou. Minha mãe estava doente, minhas irmãs eram casadas, meu pai estava no sul da França. Eu apenas tinha que seguir em frente.” Anos mais tarde, quando um entrevistador lhe perguntou qual idioma ele falava em casa, ele respondeu: “O que você quer dizer com ‘em casa?”

Para a sorte do duque, o irmão mais velho de sua mãe, Georgie, interveio para cuidar dele por um período de sete anos, até sua morte. Na sequência, ele foi acolhido por outro tio, o Lord Louis Mountbaten, que o mandou para o difícil internato de Gordonstoun na orla do Mar do Norte, na Escócia — a mesma escola para a qual ele enviaria mais tarde o príncipe Charles.

Foi enquanto ele estava lá que sua irmã favorita Cecilie morreu, na Bélgica, em um acidente de avião acompanhada do marido George e dos dois filhos pequenos. Ela estava grávida de seu terceiro filho. A árdua tarefa de contar a Philip coube a seu diretor, Kurt Hahn. Segundo Hahn, Philip não desabou e “sua tristeza foi a de um homem.”

Um ano depois, o duque deixou a escola e passou a estudar no Royal Naval College, em Dartmouth, nos Estados Unidos, a conselho de seu guardião Lord Mountbatten. Foi lá que ele conheceu a jovem princesa Elizabeth, na época com 13 anos, com quem teve quatro filhos, oito netos e dez bisnetos. O casal permaneceu junto por 70 anos.

Fonte: R7

Continuar lendo APESAR DE TER VIVIDO UMA VIDA EXTRAORDINÁRIA, PRÍNCIPE PHILIP TEVE UMA INFÂNCIA TRÁGICA E ASSUSTADORA

APESAR DA QUEDA PELA PROCURA POR LEITOS DE UTI NO RIO DE JANEIRO, A SITUAÇÃO AINDA É PREOCUPANTE

Busca por leito de UTI cai pelo quinto dia consecutivo no Rio de Janeiro

O tempo de espera para reserva de terapia intensiva também caiu de 22 horas, para 17 horas, de segunda para terça-feira

Elis Barreto*, da CNN, no Rio de Janeiro

06 de abril de 2021 às 13:45

Famílias enfrentam grandes dívidas ao procurarem leitos de UTI em SPApesar de queda, cenário do sistema de saúde do Rio de Janeiro ainda é preocupante Foto: Reprodução / CNN

As solicitações por leitos de UTI para Covid-19 tiveram queda pelo quinto dia consecutivo no Rio de Janeiro. De acordo como painel de monitoramento da Covid-19 no estado, nesta segunda-feira (5), foram registrados 277 pedidos por uma vaga, distribuídos entre 156 de UTI e 120 de enfermaria. O tempo de espera para reserva de terapia intensiva também caiu de 22 horas, para 17 horas, de segunda para terça-feira.

O cenário da doença no estado ainda preocupa. No sábado (2), dia que fecha a contagem, o estado alcançou recorde de mortes pela doença registradas em 24 horas: 441. De domingo a sábado, foram 1.603 óbitos provocados pela Covid-19 nos 92 municípios. O total de mortes registradas no estado supera aquele que, até então, era o pico da pandemia, a última semana de maio, quando 1.372 vidas foram perdidas para a doença em todo o território fluminense.

Para conter a disseminação do Coronavírus, o governo do estado decretou 10 dias de recesso sanitário, com a criação de três novos feriados. O período chegou ao fim no último dia quatro, Domingo de Páscoa. No entanto, as medidas restritivas foram mantidas na capital e no estado até quinta-feira (8).

O estado do Rio de Janeiro já vacinou cerca de 10% da população prevista no Plano Nacional de Imunização (PNI), somando 1.316.104 pessoas imunizadas com a primeira dose. Na capital, foram aplicadas 921.289 vacinas de primeira dose. Ao todo, 62,5% dos idosos da capital já foram imunizados.

Continuar lendo APESAR DA QUEDA PELA PROCURA POR LEITOS DE UTI NO RIO DE JANEIRO, A SITUAÇÃO AINDA É PREOCUPANTE

APESAR DE PEDIDO DA UE PARA ADIAMENTO VENEZUELA FARÁ ELEIÇÕES

Venezuela fará eleições apesar de pedido de adiamento da UE

O presidente do país, Nicolás Maduro solicitou que União Europeia e Organização das Nações Unidas acompanhassem o pleito

INTERNACIONAL

por 

Reuters – Internacional

 

No dia 6 de dezembro, a Venezuela realizará eleições para eleger parlamentaresNo dia 6 de dezembro, a Venezuela realizará eleições para eleger parlamentares

A Venezuela anunciou nesta quinta-feira (1º) que a realização de eleições para o Legislativo no dia 6 de dezembro está confirmada. A União Europeia havia pedido para que o pleito fosse adiado para poder enviar uma missão para acompanhar o pleito.

Partidos de oposição liderados pelo presidente do Congresso Juan Guaidó já disseram que não irão participar das eleições com a justificativa de que o processo será fraudado para favorecer o PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela), que governa o país.

Na semana passada, a UE enviou uma missão para Caracas e na quarta-feira emitiu um comunicado dizendo que não há condições para a realização de eleições livres e justas, e por isso pediu um adiamento.

O ministério das Relações Exteriores da Venezuela disse na quinta-feira que a declaração da UE “reflete uma posição enviesada sobre as condições nas quais o povo venezuelano irá escolher a nova Assembleia Nacional no dia 6 de dezembro”, e pediu que a UE desempenhe “um papel positivo e respeitoso de facilitação”.

Maduro havia pedido à Organização das Nações Unidas e à UE o envio de missões de observação. Autoridades dizem que a UE precisa de pelo menos seis meses para organizar um grupo de observação.

Henrique Capriles, que foi candidato a presidente duas vezes, há semanas pede que a oposição lute por melhores condições, mas na noite de quarta-feira disse que o adiamento era necessário para garantir uma votação livre e justa.

Fonte: R7

Continuar lendo APESAR DE PEDIDO DA UE PARA ADIAMENTO VENEZUELA FARÁ ELEIÇÕES

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar