INÍCIO DO PAGAMENTO DAS FOLHAS EM ATRASO É ANUNCIADA PELA GOVERNADORA DO RN

Governo anuncia início do pagamento das folhas em atraso

13 jan 2021

Blog ApoDiário: Governo anuncia início do pagamento das folhas em atraso

O Governo do Estado anunciou o início do pagamento dos salários atrasados de 2018. De acordo com a governadora Fátima Bezerra, 54% dos servidores estaduais receberão a integralidade do 13º salário de 2018 no dia 30 de janeiro. A proposta foi apresentada em reunião por videochamada com o Fórum dos Servidores no fim da manhã desta quarta-feira (13).

Em pronunciamento nas redes sociais, a governadora afirmou que o pagamento será iniciado por quem ganha até R$ 3.500. “Os que ganham até 3.500 e que são da Segurança Pública receberão nesta sexta-feira, dia 15, juntamente com a integralidade do salário de janeiro, como já vem sendo feito”, disse Fátima.

Segundo ela, os valores serão pagos graças aos recursos oriundos do Super Refis, que arrecadou R$ 90 milhões para os cofres públicos.
A atual gestão estadual assumiu o governo com quatro folhas em aberto e duas foram quitadas até o momento: novembro de 2018 e o 13º salário de 2017. Segundo a Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan), a soma das duas folhas que ainda estão pendentes é de aproximadamente R$ 750 milhões.
Fonte: Política em Foco
Continuar lendo INÍCIO DO PAGAMENTO DAS FOLHAS EM ATRASO É ANUNCIADA PELA GOVERNADORA DO RN

JANET YELLEN É ANUNCIADA POR BIDEN COMO PRÓXIMA SECRETÁRIADO TESOURO

 

Biden anuncia Janet Yellen como próxima secretária do Tesouro

Presidente eleito, que só assume cargo em janeiro de 2021, está montando equipe. Na última semana, ele anunciou nomes para política externa

INTERNACIONAL

Da EFE

Janet Yellen será nova secretária do Tesouro

Christopher Aluka Berry/Reuters – 4.1.2019

O democrata Joe Biden, virtual vencedor das eleições presidenciais dos Estados Unidos, anunciou nesta segunda-feira os membros de sua eventual equipe econômica na Casa Branca, entre eles Janet Yellen como secretária do Tesouro.

Como secretário adjunto do Departamento do Tesouro, Biden escolheu Wally Adeyemo. A equipe econômica ainda conta com Neera Tanden, como diretora do Escritório de Administração e Orçamento; Cecilia Rouse, como presidente do Conselho de Assessores Econômicos; e Jared Bernstein e Heather Boushey, como membros do Conselho de Assessores Econômicos.

Se confirmada pelo Senado, Yellen será a primeira mulher a dirigir o Departamento do Tesouro em seus 231 anos de história, e também a primeira pessoa a também ter exercido ao longo da carreira a presidência do Conselho de Assessores Econômicos e do Federal Reserve (Fed, banco central).

Como secretária do Tesouro, ela será responsável por liderar o trabalho do futuro governo na recuperação econômica da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, que deixou milhões de pessoas desempregadas.

Como presidente do Fed entre 2014 e 2018, ela se destacou, entre outras fatores, por prestar mais atenção do que de costume à função de promover um mercado de trabalho forte, além de manter a inflação, o que rendeu críticas de republicanos que consideravam que ela estava passando dos limites.

Junto a Yellen no Tesouro estará Adeyemo, especialista em política macroeconômica e proteção ao consumidor com vasta experiência em segurança nacional.

Além de Yellen, Tanden também pode marcar época ao ser confirmada como diretora do Escritório de Administração e Orçamento, tornando-se a primeira mulher de origem indiana a liderar o departamento.

Até então presidente e diretora executiva do think thank Center for American Progress, Tanden foi escolhida por Biden para chefiar um escritório responsável pelos gastos e planos políticos do governo, desde a elaboração de propostas orçamentárias da Casa Branca até a redação de iniciativas de políticas nacionais e a aprovação dos testemunhos da maioria dos funcionários do governo perante o Congresso.

A seleção de Rouse também marca outra nomeação sem precedentes, e que também deve ser aprovada pelo Senado. Ela pode se tornar a primeira negra a dirigir o Conselho de Assessores Econômicos em seus 74 anos de história.

Rouse é economista e decana da Escola de Assuntos Públicos e Internacionais da Universidade de Princeton, e já foi membro do órgão que agora poderá comandar.

Bernstein e Boushey, escolhidos para o Conselho de Assessores Econômicos, foram, respectivamente, economista-chefe nos primeiros anos de mandato de Barack Obama, e cofundador do Washington Center for Equitable Growth.

 

Continuar lendo JANET YELLEN É ANUNCIADA POR BIDEN COMO PRÓXIMA SECRETÁRIADO TESOURO

PARA ACABAR COM A PENA DE MORTE NO PAÍS CAZAQUISTÃO ADERE A PROTOCOLO

 

Cazaquistão adere a protocolo para acabar com a pena de morte no país

A decisão foi anunciada pelo presidente cazaque, Kassym-Jomart Tokayev, em mensagem enviada na quarta-feira (23) à Assembleia Geral da ONU

INTERNACIONAL

Da EFE

Apesar do país ter assinado o protocolo, a decisão deve passar pelo parlamento

Agência Brasil

O Cazaquistão aderiu ao pacto internacional de abolição da pena de morte, que está suspensa no país desde a introdução de uma moratória em 2003, informou nesta quinta-feira o Ministério das Relações Exteriores.

O representante permanente do Cazaquistão na ONU, Kairat Umarov, assinou na sede da entidade, em Nova York, o Segundo Protocolo Facultativo ao Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos com vistas à Abolição da Pena de Morte, que foi aprovado pela Assembleia Geral em dezembro de 1989.

No entanto, por se tratar de um acordo internacional, o Parlamento cazaque ainda precisa ratificar o protocolo.

A decisão de aderir ao protocolo internacional foi anunciada pelo presidente cazaque, Kassym-Jomart Tokayev, em mensagem de vídeo enviada na quarta-feira (23) à Assembleia Geral da ONU. De acordo com o governante, o Cazaquistão está comprometido com o direito fundamental à vida e à dignidade humana.

Em dezembro de 2019, o presidente do Cazaquistão, como parte das reformas políticas no país, pediu que o Ministério das Relações Exteriores iniciasse o processo de adesão ao protocolo.

“A assinatura deste documento internacional é uma continuação do caminho para uma gradual redução do alcance da pena de morte e a humanização da legislação penal”, informou o ministério.

Em 2003, quando houve a última execução no Cazaquistão, o primeiro presidente do país, Nursultan Nazarbayev, assinou uma moratória suspendendo a pena de morte.

 

Continuar lendo PARA ACABAR COM A PENA DE MORTE NO PAÍS CAZAQUISTÃO ADERE A PROTOCOLO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar