SECRETARIA DE SAÚDE DO RN FAZ ALERTA  SOBRE CASOS DE RAVA HUMANA

Sesap alerta casos sobre raiva humana

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Internet

Atualmente no Brasil, os casos humanos confirmados para raiva no ano de 2022 somam 5, sendo 4 ocorrências em Minas Gerais e 1 ocorrência no Distrito Federal. Todos os casos de Minas Gerais tratam-se de crianças, entre 4 e 12 anos de idade, de uma comunidade indígena, da etnia Maxakali, com relatos de agressão e/ou contato com morcegos. Já o caso do Distrito Federal tratou-se de um jovem de 18 anos, com histórico de acidente com gato filhote doméstico. Dos 5 casos, 3 possuem sequenciamento genético AgV3, proveniente de morcego.

No Rio Grande do Norte, documentado de raiva humana foi documentado em 2001 com ocorrência no município de Furtuoso Gomes, Oeste Potiguar, localizado no último caso morcego o animal transmissor 01 foi do o caso morcego o animal transmissor 01 foi do o caso morcego o animal transmissor 01 foi do o caso morcego o animal transmissor 01 foi do o caso morcego o animal transmissor 0.

Quanto aos casos de raiva animal, até julho de 2022, 25 animais positivaram, dentre eles um cão, três bovinos, um equino, uma raposa e 19 morcegos. Os municípios envolvidos foram: Mossoró, Natal, Santo Antônio, Lajes Pintadas, Caicó, Jucurutu e Parnamirim. Dos 19 morcegos positivos, 15 foram do município de Natal, 2 do município de Santo Antônio, 1 do município de Caicó e 1 do município de Parnamirim.

Exposição ao Vírus e Magnífico

Em situações de exposição, ocorrida pela mordedura, lambedura, causada pela avaliação de animais, deve ser lavada com água e gravidade e antes de procurar assistência em UPA para dano. Se necessário, o paciente será encaminhado para uma das unidades de referência do Estado. O sistema de saúde irá definir uma profilaxia mais adequada para cada caso, que pode incluir uma observação profissional de cães e gatos domiciliados 10 dias e/ou aplicação de soro vacinas e/ou de sororábico.

A não pensar, devendo ser contra indicação o mais breve possível. Deve garantir o esquema completo de proteção pré-conizado para uma proteção. As vacinas humana e animal são gratuitas. A profilaxia humana a raiva deve mais ser iniciada, quando indicada, o precocemente possível.

O Ministério da Saúde e os dois últimos meses enviados para os estados foram fornecidos para os estados necessários para a prevenção da raiva são fornecidos pelo Ministério da Saúde e nos dois últimos meses, devido a uma modificação na produção farmacêutica. Assim, alertamos para que evitem o risco, entre os animais selvagens (saguis, raposas, raposas, entre outros gatos desconhecidos, rua como fazer, filhotes ou aproximar-se de animais com filhotes.

Unidades de Referência para profilaxia da raiva humana são

Natal: Hospital Giselda Trigueiro – HGT (adulto)
Natal: Hospital Maria Alice Fernandes- HMAF (infantil até 14 anos)
Mossoró: Hospital Regional Dr. Tarcísio Maia
Caicó: Hospital Regional do Seridó Telecila Freitas Fontes
Pau dos Ferros: Hospital Cleodon Carlos de Andrade

Deixe uma resposta