SAÚDE: FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE PÚBLICA DO RN PARALISARAM AS ATIVIDADES NESTA SEGUNDA-FEIRA POR TEMPO INDETERMINADO

Greve dos médicos da saúde pública do RN começa nesta segunda-feira

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Letícia França

Os funcionários que trabalham, nos serviços públicos de saúde do Rio Grande do Norte nesta segunda-feira do Norte, a paralisação das atividades por tempo indeterminado. Na semana passada, atuavam em estado de greve de greve e segunda, segunda-feira, já em estado de quinta-feira (24 de dezembro), data de início desta feira.

De acordo com o Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed), com a decisão, fica suspensa a realização de consultas ambulatoriais e realização de cirurgias eletivas. Já o atendimento de urgência de sofredor de 30% no quadro de profissionais.

Conforme informado, do presidente Geraldo Ferreira, do presidente tomando os cuidados para minimizar os transtornos à população que precisa dos serviços de saúde. “Os atendimentos de urgência e emergência serão preservados para que a população não sobre ainda mais, castigada por um governo que não cuida da saúde”, afirmou.

Ainda em segundo lugar, pelo menos, 2,000, reivindicam a inclusão de internível de 3%, reajustados pelo Plano de Cargos, Remuneração e Remuneração (PCCR), paridade salarial entre ativos e aposentados e gratificação por qualificação.

Em assembléia realizada no dia de alteração categoria17 de proposta de envio pelo secretário de Saúde, Cipriano Ma, com relação às mudanças, Plano de Mudanças e Rem. internível e inclusão da gratificação por especialização.

No entanto, de acordo com o Simed, no dia 2 de março o comunicado foi divulgado que a inclusão da divulgação do Estado havia sido elaborada para a proposta do Governo do Estado. Rio Grande do Norte (Separar o estado de atendimento da Secretaria de Estado) Por causa disso mesmo dia, os problemas de saúde, decidirão o estado de atendimento da Secretaria de Saúde, com a pressão de uma negociação por parte do Estado do Rio Grande do Norte (Se). Passados ​​dois dias, sem nenhuma recepção contraproposta da secretaria, os médicos então iniciaram o início da greve com a paralisação nos atendimentos para esta feira.

Posicionamento da Sesap

A Sesap informou ao Portal da Saúde Tropical que, durante a manhã desta feira, ainda não foram observadas alterações nos serviços de atendimento no âmbito da saúde pública do RN. Em nota, a secretaria explicou também que, a respeito da identificação dos médicos sobre o incentivo à qualificação, “a qual diz que a seguir a legislação deve ser feita a partir da qualificação da qualificação superior à exigência de carga” .

“Ressalte-se ainda que cerca de 10% do quadro de médicos apresentação documentação e o Sindicato dos Médicos não respondeu às convocações para a elaboração do novo Plano de todos os carros, Carreiras e Remuneração, reivindicando a mudança para finalização e finalização e ”, afirmou a Sesap.

Com relação ao interno, a Sesap destacou que, em negociação com o sindicato, foi acertado o reajuste de 2% a partir de abril e um acréscimo de 0,5% a partir de dezembro, levando em conta a paridade entre ativos e inativos. “Os médicos receberam seguidos reajustes, até 2018, em quatro anos seguidos de aumento, o que não ocorreu como outras categorias. A gestão da Sesap reforça sua provisão em negociação e manterá diálogo com a categoria, reforçando a necessidade de manutenção do melhor atendimento à população”, concluiu em nota.

Deixe uma resposta