SAÚDE: CIGARRO ELETRÔNICA É CLASSIFICADO COMO “EPIDEMIA DE NICOTINA ENTRE JOVENS”

Cigarro eletrônico: ‘Estamos criando uma legião de dependentes de nicotina’, diz Drauzio Varella

Foto: Reprodução

Um pequeno dispositivo surgiu como uma opção supostamente menos prejudicial à saúde do que o cigarro convencional – ou até mesmo uma forma de ajudar a parar de fumar. Com esse discurso enganoso, que se mantém até hoje, o cigarro eletrônico virou sensação nos últimos anos e é usado livremente em bares, festas e até escolas.

Na reportagem especial do Fantástico,  o doutor Drauzio Varella mostra que essa “moda” é, na verdade, uma armadilha, e explica também o que está sendo feito para combater o que especialistas já classificam como uma “epidemia de nicotina entre jovens”.

“(Os cigarros eletrônicos) Nada mais são do que dispositivos para administrar nicotina, a droga que provoca a dependência química mais escravizadora. Eu sei, porque senti no corpo. Eu fumei dos 17 aos 36 anos. Todo o esforço que nós fizemos para reduzir o número de fumantes será perdido. Estamos criando uma legião de dependentes de nicotina e de fumantes passivos, que ficarão com os pulmões doentes, agredidos pela fumaça dos que fumam os eletrônicos”, afirma Drauzio Varella.

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta