RELATÓRIO FINAL DO IMPEACHMENT DE WITZEL SERÁ ENTREGUE AO TRIBUNAL ESPECIAL MISTO NESTA QUINTA- FEIRA

Relatório do impeachment de Witzel será entregue nesta quinta-feira

Julgamento de seu afastamento definitivo ocorre na sexta

Solimar Luz, da Agência Brasil

29 de abril de 2021 às 02:46

Wilson Witzel (PSC-RJ), governador afastado do Rio de Janeiro (23.abr.2021)Wilson Witzel (PSC-RJ), governador afastado do Rio de Janeiro (23.abr.2021)Foto: Reprodução/CNN

O relatório final do processo de impeachment do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, será entregue quinta-feira (29) ao Tribunal Especial Misto, responsável por julgar o caso.

Já as alegações finais da Defesa deverão ser apresentadas nesta terça-feira, três dias antes do julgamento. A sessão está prevista dia 30, sexta-feira, com início às 9h.

Witzel foi afastado do Executivo fluminense após denúncias de envolvimento em esquema de desvios de recursos que deveriam ter ajudado no combate à pandemia de covid-19 no estado. As denúncias vieram à tona depois da prisão do ex-secretário de saúde Edmar Santos, que narrou todo o suposto esquema de corrupção em delação premiada. Wilson Witzel nega as acusações.

O Tribunal Especial Misto é composto por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais, entre eles o relator, Waldeck Carneiro. Segundo o parlamentar, a expectativa é que seu relatório e voto contribuam para que o julgamento aconteça de forma justa.

Waldeck avalia que o processo contra Witzel é importante para a história do Tribunal de Justiça, do ponto de vista jurídico-político. E também de muita responsabilidade, principalmente num estado como o Rio de Janeiro.

De acordo com o rito do processo, depois da abertura da sessão nesta sexta-feira, que será feita pelo presidente do TJ e do Tribunal Especial Misto, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, a acusação terá a palavra por 30 minutos, mesmo tempo destinado à defesa.

Em seguida, o relator do processo fará a leitura do relatório e do seu voto, sendo seguido pelos demais membros da Corte Especial. Se houver sete votos a favor do  impeachment,  Witzel será definitivamente afastado do cargo.

Deixe uma resposta