Na nossa seção de Boas Notícias de hoje temos uma reportagem sobre copos totalmente recicláveis feitos a base  de fécula de batata, amido de milho e celulose, que uma empresa desenvolveu no Reino Unido. Entenda como funciona e quais as vantagens. 

Uma empresa do Reino Unido desenvolveu copos completamente recicláveis usando materiais orgânicos feitos de batatas.
A Biome Bioplásticos fabrica um material plástico ecológico a partir de fécula de batata, amido de milho e celulose, os principais componentes das paredes celulares das plantas.
A empresa criou um produto chamado bioplástico, que é completamente biodegradável e que pode ser jogado tanto em lixeiras de reciclagem de papel quanto nas de lixo orgânico.
É a primeira vez que bioplástico está sendo transformado em copos e embalagens descartáveis completamente recicláveis e capazes de resistir a líquidos quentes, diz Paul Mines, chefe-executivo da empresa.

Esses produtos ainda não estão no mercado, mas Mines está em negociação com diferentes revendedores.
“Não é viável se livrar por completo dos plásticos, mas é possível substituir alguns plásticos originados do petróleo por outros, derivados de plantas”, diz ele.
Os plásticos mais tradicionais são feitos de óleo e não são recicláveis, como muita gente pensa, já que a camada de polietileno usada para tornar o corpo impermeável impede o reaproveitamento.
“Vários consumidores compram os copos em boa fé, achando que eles podem ser reciclados”.
“Mas a maioria das embalagens descartáveis é feita de papelão colado com plástico, o que faz com que não sejam adequados à reciclagem. E algumas são feitas de isopor, que também não pode ser reciclado.”
Plástico com dias contados
O Reino Unido se comprometeu a eliminar todo o plástico substituível até 2042, enquanto a França baniu sacolas de plástico descartáveis.
Noruega possui há décadas um esquema de depósito de garrafas de plástico- compradores recebem parte do dinheiro de volta ao depositar as garrafas numa máquina coletora.
O Reino Unido estuda adotar essa política.
Em São Paulo, as tradicionais sacolas plásticas brancas foram proibidas e alguns supermercados passaram a cobrar dos consumidores por sacolas biodegradáveis que não carregam marcas comerciais.
Fonte:  BBC

Deixe uma resposta