PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 08 DE SETEMBRO DE 2021 POR G1

Por G1

 

Um 7 de setembro tenso, com ruas pelo país divididas por atos antidemocráticos de bolsonaristas e manifestações oposicionistas ao governo. Pelo visto, Jair Bolsonaro exagerou na dose e vem sendo bombardeado com fortes críticas que podem crescer nesta quarta-feira. Até Queiroz apareceu! O Assunto analisa o golpismo permanente do presidente. O novo Código Eleitoral na Câmara e no STF. O marco temporal das demarcações de terra indígenas. E a Mega-Sena de R$ 40 milhões.

Bolsonaro volta a atacar o STF e o sistema eleitoral em atos com pautas antidemocráticas

Bolsonaro volta a atacar o STF e o sistema eleitoral em atos com pautas antidemocráticas

O Brasil viveu um 7 de setembro tenso, mas sem confrontos. De um lado, bolsonaristas inflamados e convocados pelo presidente para irem às ruas com uma pauta antidemocrática; de outro, mas distantes, oposicionistas em protestos conta o governo. Veja o resumo do dia no vídeo acima.

Jair Bolsonaro (sem partido) manteve o tom golpista em discurso na Avenida Paulista. Antes, pela manhã, já havia sido ofensivo em Brasília. Ele atacou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o sistema eleitoral brasileiro, outros integrantes do STF, governadores e prefeitos que tomaram medidas de combate ao coronavírus.

“Qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, esse presidente não mais cumprirá. A paciência do nosso povo já se esgotou, ele tem tempo ainda de pedir o seu boné e ir cuidar da sua vida. Sai, Alexandre de Moraes. Deixa de ser canalha”, disse o presidente.

Pela Constituição brasileira, porém, ninguém pode descumprir decisão judicial.

O tom agressivo de Bolsonaro nas manifestações levou governadores e parlamentares a repudiarem os ataques e juristas a enxergarem no discurso do presidente crime de responsabilidade. O STF informou que seu presidente, o ministro Luiz Fux, se manifestará nesta quarta (8), na abertura da sessão da Corte, sobre os atos do 7 de setembro. O PSDB convocou reunião extraordinária da Executiva do partido para discutir o impeachment de Bolsonaro.

Os bolsonaristas foram às ruas com pautas antidemocráticas nas 27 capitais. Em São Paulo, manifestantes protestaram contra o governo no Anhangabaú.

No final da noite, as capitais registram panelaçoVeja no vídeo abaixo:

Neste 7 de setembro, várias cidades brasileiras fizeram panelaço contra o governo Bolsonaro
Neste 7 de setembro, várias cidades brasileiras fizeram panelaço contra o governo Bolsonaro

Queiroz apareceu

Investigado, até Fabrício Queiroz, pivô das “rachadinhas” e ex-assessor do senador Flavio Bolsonaro, filho do presidente, apareceu: ele foi a ato no Rio e tirou foto com totem de Roberto Jefferson, que está preso.

Queiroz e um totem de Roberto Jefferson em Copacabana — Foto: Reprodução/Redes sociaisQueiroz e um totem de Roberto Jefferson em Copacabana — Foto: Reprodução/Redes sociais.

O Assunto

Podcast analisa o golpismo permanente de Bolsonaro, com Maria Cristina Fernandes, colunista do jornal Valor Econômico e comentarista da Rádio CBN. OUÇA:

Código Eleitoral

Presidente da Câmara, Arthur Lira pretende votar novo Código Eleitoral, enquanto o Supremo julga no plenário virtual a ação de um grupo de parlamentares contra a tramitação do projeto. O ministro Dias Toffoli votou pela rejeição do pedido para suspender a tramitação da matéria.

Terras indígenas

STF prossegue hoje o julgamento que vai decidir se demarcações de terras indígenas devem seguir o chamado marco temporal. Por esse critério, indígenas só podem reivindicar demarcação de terras nas quais já estivessem estabelecidos antes da Constituição de 1988. A Advocacia-Geral da União (AGU) defendeu o marco temporal e disse que decisão sobre terras indígenas cabe ao Congresso. A PGR se manifestou contra a tese e defendeu analisar caso a caso. Representantes de indígenas afirmam que marco temporal é inconstitucional.

Mega-assalto

Polícia prende suspeito de financiar ataque a bancos em Araçatuba (SP)
Polícia prende suspeito de financiar ataque a bancos em Araçatuba (SP)

A Polícia Civil informou que prendeu um homem que pode ser o financiador do mega-assalto em Araçatuba, no interior de São Paulo. Agentes do Departamento de Investigações Criminais prenderam um homem apontado como diretor financeiro da estrutura que permitiu o ataque que aconteceu no último dia 30 e deixou três mortos e outros cinco feridos.

O suspeito, segundo a polícia, Paulo César Gabrir, de 33 anos. Ele foi preso em Sorocaba, também no interior de São Paulo, e disse que a logística custou R$ 600 mil. Também foram presos outras duas pessoas: a mulher de Paulo César, Michele Maria da Silva, de 40 anos, e Emerson Henrique Dias, 25 anos.

Mega-Sena

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1

O concurso 2.407 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 40 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h na cidade de São Paulo.

Terremoto

Carros danificados em frente a um hotel após um terremoto em Acapulco — Foto: Francisco Robles / AFP PhotoCarros danificados em frente a um hotel após um terremoto em Acapulco — Foto: Francisco Robles / AFP Photo

Um poderoso terremoto de magnitude 7,1, segundo o Instituto Sismológico Nacional, sacudiu a Cidade do México e regiões vizinhas na noite desta terça-feira (7), sem vítimas ou danos registrados até agora, informaram as autoridades. O tremor, porém, derrubou árvores e lançou grandes pedras nas estradas.

Copa do Mundo

Clique aqui e veja a tabela das eliminatórias na Europa. Estarão em campo, entre outras seleção, Espanha, Itália, Alemanha, Inglaterra e Bélgica.

Você viu?

Deixe uma resposta