PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA NO G1

24 de novembro, terça-feira

Por G1

 


Insumos, aprovação e transporte: conheça o caminho até a vacinação contra a Covid. No Brasil, pesquisadores alertam para o ‘início da 2ª onda’ de infecções. Caso João Alberto: a violência de agentes de segurança contra cidadãos negros está no centro do debate no podcast O Assunto. Eleição em números: prefeitos de 3,4 mil cidades devem ter apoio dos vereadores. Trump dá sinal verde para a transição nos EUA. E saiba quem são os veteranos de Obama que estarão na Casa Branca de Biden.

Corrida contra o vírus

Laboratórios de todo o mundo já estão começando a divulgar seus estudos de fase 3 de vacinas candidatas contra a Covid-19. Mas até chegarmos, de fato, na aplicação da vacina, existe um caminho a ser percorrido. Como serão definidos os grupos prioritários? O Brasil já tem um plano de imunização? Veja essas e outras perguntas sobre os próximos passos da vacina.

2ª onda no Brasil

A partir de dados da pandemia, pesquisadores brasileiros divulgaram uma nota técnica na qual afirmam que o país vive o ‘início de uma 2ª onda’ da Covid. Além do diagnóstico, o grupo formado por cientistas de diferentes universidades públicas fez uma série de recomendações para diminuir o impacto do crescimento dos casos e mortes. Ao menos três fatores influenciaram no ‘aumento explosivo’ ou ‘manutenção da grande circulação do vírus’.

Testes encalhados

O subprocurador-geral do Ministério Público Lucas Furtado e o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) pediram ontem investigação no Tribunal de Contas da União (TCU) sobre os testes de Covid-19 que estão sem uso e prestes a vencer. Segundo jornal, o Brasil tem 6,8 milhões de testes prestes a vencer em depósito.

Pouco mais de 5 milhões de exames RT-PCR foram feitos na rede pública do início da pandemia até agora. Desde setembro, o número de testes realizados por mês vem caindo, de acordo com dados do Ministério da Saúde compilados e divulgados pelo G1.

Caso João Alberto

Tropa de choque atua em tumulto durante protesto contra a morte de João Alberto, em Porto Alegre, nesta segunda-feira (23). — Foto: REUTERS/Diego VaraTropa de choque atua em tumulto durante protesto contra a morte de João Alberto, em Porto Alegre, nesta segunda-feira (23). — Foto: REUTERS/Diego Vara

Pelo 4º dia, manifestantes protestaram contra a morte brutal de João Alberto, no Carrefour de Porto Alegre. Uma cliente do supermercado que presenciou o assassinato do cidadão negro afirmou à polícia que alertou os seguranças de que ele apresentava sinais de asfixia. João Alberto morreu depois de ter sido espancado e mantido imobilizado pelos agentes de segurança brancos.

Uma história terrível, mas não inédita. São muitos os casos de violência por agentes privados de segurança, a serviço de grandes corporações de áreas como mercados e bancos, sobretudo contra cidadãos negros. O que se repete também é a lógica de poucas e brandas punições aos agressores. No podcast O Assunto de hoje, Renata Lo Prete debate a indústria da segurança privada e a relação entre a violência dos agentes e a raça das vítimas.

Transição na Casa Branca

Donald Trump — Foto: ReutersDonald Trump — Foto: Reuters

Quase 20 dias depois do resultado da eleição, Trump ainda não reconheceu a derrota, mas deu sinal verde ontem para o início da transição de poder para Biden na Casa Branca. Ele autorizou que o órgão federal responsável pela troca de governo comece a liberar recursos e informações relacionadas ao processo.

Novos tempos

O presidente eleito Joe Biden desenha seu gabinete com nomes conhecidos do governo de Barack Obama, que sinalizam uma ruptura com o modus operandi dos últimos quatro anos nos EUA. Na política externa, Anthony Blinken, o indicado para futuro secretário de Estado, foi celebrado por buscar a retomada com a diplomacia e o multilateralismo, em contraposição à doutrina “America Primeiro” difundida por Trump.

A presença de veteranos de Obama na Casa Branca de Biden deve motivar comparações entre os dois governos democratas e especulações sobre a influência do ex-presidente no futuro governo.

Mas o presidente eleito inova ao escolher o cubano-americano Alejandro Mayorkas como o primeiro imigrante a comandar o Departamento de Segurança Interna, do qual foi secretário-adjunto entre 2013 e 2016. Conselheira adjunta de Segurança Interna da Casa Branca no governo Obama, Avril Haines agora será diretora de Inteligência Nacional, tornando-se a primeira mulher a liderar a comunidade de inteligência nos EUA.

Eleições municipais

Um levantamento feito pelo G1 com dados do 1º turno destas eleições mostra que os prefeitos eleitos para governar 3.424 municípios já devem começar o mandato com o apoio de mais da metade da Câmara Municipal. Em 1.984 cidades, os prefeitos ainda precisam ampliar o apoio do Legislativo municipal para conquistar ao menos a maioria da Casa.

Pesquisa Ibope

Veja a rodada da Pesquisa Ibope com percentuais de intenção de voto para o 2º turno, divulgada ontem:

Foguete chinês no Brasil

População registra passagem de foguete chinês sobre o céu do Ceará.

População registra passagem de foguete chinês sobre o céu do Ceará.

A passagem de um foguete chinês pôde ser vista em cidades da Bahia, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte. Veja imagens da passagem da espaçonave. O clarão chamou a atenção.

Previsão do tempo

Veja como fica o tempo neste começo de semana

Veja como fica o tempo neste começo de semana

Atenção para chuvas fortes no Norte e moderadas no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

Fonte: G1

Deixe uma resposta