PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro pretende ir pessoalmente à Câmara levar projeto que muda regras da CNH. Ontem, o Senado aprovou a MP do pente-fino no INSSpoucas horas antes do fim do prazo. Já a medida que criava novo marco regulatório para o saneamento caducou, e os senadores apresentaram novo projeto para ser votado com urgência.

Projeto sobre novas regras da CNH

 — Foto: Reprodução

— Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro avisou a alguns deputados a intenção de ir à Câmara dos Deputados nesta terça-feira para entregar o projeto de lei que altera regras relacionadas à Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

É possível que o projeto contenha a ampliação da validade da carteira e dobre o limite de pontos da CNH. Em fevereiro, Bolsonaro anunciou que pretende desburocratizar o processo.

Pente-fino no INSS

O Senado aprovou ontem, por 55 votos a 12, a medida provisória (MP) que cria dois programas de combate a fraudes na Previdência Social. De acordo com o governo, a MP tem potencial para gerar economia de cerca de R$ 10 bilhões por ano.

A medida foi editada por Bolsonaro em janeiro deste ano e aprovada na semana passada pela Câmara. Se não tivesse sido aprovada pelo Senado ontem, perderia a validade.

MP perde validade

A medida provisória (MP) que criava um novo marco regulatório do saneamento básico perdeu validade, e o Senado decidiu dar urgência a um projeto que trata do mesmo tema.

O projeto foi apresentado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e, com a urgência aprovada pelo plenário, pode ser votado mais rapidamente pelos parlamentares.

A MP foi editada ainda no governo Michel Temer, e Jereissati foi o relator. Mas não houve acordo no Congresso para o texto ser aprovado.

Virada de mesa no carnaval do Rio

Comissão de frente da escola Imperatriz Leopoldinense durante o desfile deste ano — Foto: Alexandre Durão / G1

Comissão de frente da escola Imperatriz Leopoldinense durante o desfile deste ano — Foto: Alexandre Durão / G1

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) do Rio anunciou ontem que a Imperatriz Leopoldinense não será rebaixada, apesar de ter ficado na 13ª posição no carnaval de 2019. Decisão foi tomada em plenária por presidentes de agremiações do Grupo Especial. Após a decisão, o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, pediu afastamento do cargo por não concordar com a medida.

Produção industrial

Saem hoje dados de abril sobre a produção industrial. Em março, houve queda de 1,3%, na comparação com fevereiro, eliminando o crescimento de 0,6% observado no mês anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com mais esse resultado negativo, o setor passou a acumular queda de 2,2% no ano. Trata-se do pior resultado mensal desde setembro do ano passado, quando houve queda de 2,1% na produção do setor.

Fusão Renault / Fiat Chrysler

Fiat Chrysler apresenta proposta de fusão à Renault — Foto: Loic Venance / Marco Bertorello / AFP Photo

Fiat Chrysler apresenta proposta de fusão à Renault — Foto: Loic Venance / Marco Bertorello / AFP Photo

diretoria da Renault se reunirá hoje para discutir a oferta de fusão com a Fiat Chrysler (FCA), informou a montadora francesa. Os diretores decidirão se vão abrir conversas formais. A ítalo-americana FCA divulgou oferta para uma fusão de US$ 35 bilhões. Caso a fusão se concretize, o novo grupo seria a terceira maior fabricante do mundo.

Brasileiros mortos no Chile

Família morreu em apartamento em Santiago, no Chile — Foto: Noemi Fortunato Nascimento / Arquivo Pessoal

Família morreu em apartamento em Santiago, no Chile — Foto: Noemi Fortunato Nascimento / Arquivo Pessoal

velório e enterro dos brasileiros mortos no Chile em maio ocorre nesta terça em Biguaçu, na Grande Florianópolis. A prefeitura, que auxilia a família das vítimas na cerimônia, comunicou que os corpos serão velados no Ginásio de Esportes da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), no bairro Universitário das 8h30 às 15h30. O sepultamento deve ocorrer às 16h no Cemitério de São Miguel, na mesma cidade.

A família foi encontrada morta no dia 22 de maio num apartamento alugado em Santiago. Os seis tinham viajado ao Chile para comemorar o aniversário de uma das vítimas, uma adolescente de 15 anos. As vítimas morreram de intoxicação por monóxido de carbono, conforme laudo emitido por autoridades chilenas.

Massacre em presídio

Fantástico entra em presídio de Manaus onde massacre deixou 55 mortos

Fantástico entra em presídio de Manaus onde massacre deixou 55 mortos

Dos 55 mortos nos recentes massacres dentro de presídios de Manaus, 22 eram presos provisórios e ainda aguardavam julgamento, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap). Nesse grupo estavam detentos presos entre setembro de 2018 e 23 de maio – dias antes da primeira chacina. Defensoria Pública do Amazonas faz levantamento caso a caso. Entre os mortos havia um homem detido 4 dias antes.

Febre maculosa

Febre maculosa pode matar em até 60% dos casos

Febre maculosa pode matar em até 60% dos casos

Entenda o ciclo de transmissão e os sintomas da febre maculosa. Transmissão ocorre por meio da picada do carrapato infectado pela bactéria causadora da doença.

Jessica Chastain no novo X-Men

Jessica Chastain em 'X-Men: Fênix Negra' — Foto: Divulgação

Jessica Chastain em ‘X-Men: Fênix Negra’ — Foto: Divulgação

Jessica Chastain diz que só fez novo ‘X-Men’ por ter papel independente de homem. G1 entrevistou atrizes e diretor de ‘X-Men: Fênix Negra’. Jessica Chastain conta que já foi chamada para outros filmes de heróis de quadrinhos, mas só aceitou este por papel feminino forte.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Plano de socorro a estados abre brecha para governadores enquadrarem Judiciário e Legislativo em corte de gastos

O “Plano Mansueto”, programa de socorro financeiro aos estados, aterrissou na Casa Civil. O texto da equipe econômica prevê que, para acessar financiamentos, os governadores escolham três medidas de ajuste fiscal de um cardápio com sete opções. Uma delas cria a figura da “unidade de tesouraria”, que centralizaria as contas de todos os Poderes, impondo restrições de gastos para além dos governos locais. A independência orçamentária tem preservado o Judiciário de cortes.

A proposta finalizada pelo time de Paulo Guedes foi remetida à Casa Civil para uma última análise antes da remessa ao Congresso. O “Plano Mansueto” vai tramitar como projeto de lei complementar.

A “unidade de tesouraria” é uma forma de incluir legislativos e judiciários locais no esforço de contenção de gastos num cenário que combina estados endividados e perdas na arrecadação.

PAINEL FOLHA

 

Ameaça de exclusão de estados da reforma amplia pressão sobre governadores do NE

O debate sobre a exclusão de estados e municípios da reforma da Previdência ampliou a pressão por um ato enfático de políticos do Nordeste a favor da proposta.

Há, porém, divergências entre expoentes da região. Enquanto governadores reivindicam a exclusão de alguns itens do projeto, ACM Neto, prefeito de Salvador e presidente do DEM, quer que o Congresso obrigue os que quiserem aderir ao novo regime a formalizar a decisão.

Neto avisou que vai trabalhar ativamente para convencer parlamentares a encamparem seu entendimento. A maioria do DEM já teria aderido à tese de que governadores e prefeitos devem, no mínimo, enviar projeto de lei às assembleias ou câmaras municipais explicitando a adesão às novas regras de aposentadoria.

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), diz que os colegas devem “colaborar com o esforço que o Congresso está fazendo” e se mobilizar não só para ampliar o apoio dentro de seus partidos à reforma como também o das bancadas regionais.

Helder e os outros dois governadores do MDB, o do DF e o de AL, desembarcam em Brasília nesta quarta (5) para conversar com o partido e com deputados de suas unidades federativas.

FOLHAPRESS – PAINEL

Agência do contrato de publicidade de R$ 50 milhões da FUNPEC pede acesso a inquérito sobre ‘Sífilis Não’

Por Tribuna Do Norte – Luiz Henrique Gomes

O Grupo Fields 360, único participante e vencedor da licitação para realizar a campanha publicitária “Sífilis Não” no valor de R$ 50 milhões, protocolou um pedido no Ministério Público Federal (MPF) para ter informações sobre o inquérito civil que investiga o contrato entre a empresa e a Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa (Funpec). O sistema do MPF registrou o pedido na última sexta-feira, 31, e juntou ao inquérito no mesmo dia. A investigação teve início do dia 20 de agosto do ano passado, 15 dias depois do registro do fim da licitação e antes da assinatura do contrato.

Apesar de tramitar na esfera civil, onde os processos não são sigilosos, o inquérito não está disponível para consulta porque o procurador da República Kleber Martins de Araújo pediu reservas. A reportagem solicitou acesso ao conteúdo do inquérito, mas não teve o pedido atendido até o fechamento desta matéria. De acordo com informação da assessoria de comunicação do MPF concedida na última sexta-feira, a maioria desses casos acontecem quando é necessário preservar dados pessoais.

A abertura da investigação começou a partir de uma denúncia anônima. As únicas movimentações processuais disponibilizados pelo MPF foram o recebimento da denúncia, às 16h12 do dia 20 de agosto, e a respectiva distribuição para o gabinete do procurador Kleber Martins de Araújo, às 18h26 do mesmo dia. Na consulta processual, consta que ele está no ‘Grupo Temático de Combate à Corrupção’, que investiga ‘crimes de responsabilidade e improbidade administrativa’. De acordo com os registros do MPF, esse é o único inquérito aberto relativo à Funpec.

O contrato entre a fundação e o Grupo Fields 360 aconteceu no dia 10 de setembro de 2018 para a realização da campanha “Sífilis Não”, que veiculou nacionalmente em jornais, revistas, redes sociais, canais de televisão e emissoras de rádio a partir de novembro. A campanha faz parte do “Projeto de Pesquisa Aplicada para Integração Inteligente Orientada ao Fortalecimento das Redes de Atenção para Resposta Rápida à Sífilis”, uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para melhorar os indicadores da doença no Brasil nos próximos anos. O projeto se iniciou em dezembro de 2017 e vai até 2022.

De acordo com a Funpec, R$ 46,6 milhões já foram pagos ao Grupo Fields 360. Isso representa 92% dos R$ 50 milhões disponíveis para a campanha. O dinheiro é proveniente do Ministério da Saúde e foi transferido à Funpec no dia 2 de outubro do ano passado. Segundo  o empenho global da campanha, obtido com exclusividade pela TRIBUNA DO NORTE, esses pagamentos cobriram a produção das peças publicitárias, no valor de R$ 32,2 milhões, e a veiculação, de R$ 14,4 milhões.

Para acessar a reportagem completa click aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/empresa-quer-ter-acesso-a-inqua-rito/449991

Comments

Apple cria sistema próprio para iPad, lança novo Mac Pro e extingue Itunes

Na WWDC 2019, a Apple apresentou o novo Mac Pro

Nos últimos anos, um fantasma tem rondado a sede da Apple, em Cupertino: a dependência do iPhone, que responde por pelo menos 60% das receitas da empresa há muitos trimestres. E Tim Cook, atual presidente executivo da companhia, sabe disso: não à toa, a conferência de desenvolvedores da Apple, a WWDC, realizada nesta segunda-feira, 3, passou longe de focar no celular. Pelo contrário: no evento, o que se viu foi uma Apple buscando dar independência e novo fôlego a muitos de seus produtos – em especial, o iPad e a linha de computadores Mac, mas também para o Apple Watch e a Apple TV.

Lançada originalmente em 2010, a linha de tablets da Apple há anos estava estacionada em um lugar incômodo: era grande demais para ser casual como o iPhone, mas poderosa de menos para se tornar um substituto a notebooks. Além disso, ao usar no dispositivo o sistema operacional iOS – o mesmo do iPhone –, a Apple fazia com que desenvolvedores tivessem recursos limitados para criar aplicativos que poderiam turbinar o tablet. Não mais: agora, o iPad terá um sistema operacional próprio, o iPad OS. Sua primeira versão estará prevista para o fim do ano e será baseada, claro, no iOS (que também ganhou atualizações nesta WWDC, leia mais aqui). 

Entre outras novidades, os tablets ganharão mais versatilidade em sua tela – os usuários poderão, por exemplo, editar dois documentos ao mesmo tempo, até mesmo usando o mesmo aplicativo (como o Notas, por exemplo). O dispositivo também terá mais funcionalidades em sua tela inicial – além de ícones dos aplicativos, poderá ter notificações, relógio e temperatura.

Outra ferramenta interessante será a compatibilidade com cartões de memória SD, câmeras fotográficas e pen-drives; a Apple, porém, não deixou claro, quais serão as entradas necessárias para que os dispositivos se conversem.  “Agora acabou a desculpa de muita gente para não usar o iPad como um computador”, comentou em sua conta no Twitter Eduardo Pellanda, professor de Comunicação Digital da PUC-RS. Além disso, o iPad também ganhará mais fontes de texto e um novo kit de experiências com o Apple Pencil – a expectativa da Apple é que o sistema, assim, passe a ser usado por mais criadores de conteúdo de forma portátil.

Mac Pro: seis anos depois, mais potente

Outro ponto frágil da Apple nos últimos anos era sua linha de computadores Mac – apesar de oferecer diversas opções para perfis diferentes de usuário, algumas faixas de produtos há tempos não recebiam atualizações. É o caso do Mac Pro, cuja última iteração havia sido lançada apenas em 2013.

É um computador importante especialmente para o público-alvo da Apple, como produtores de conteúdo de vídeo, áudio e games – e que precisam de sistemas parrudos. Nesta segunda-feira, 3, depois de seis anos, a empresa mostrou um novo Mac Pro. Em vez do visual “cesto de lixo”, cilíndrico, agora o design se parece mais com uma sacola metálica de mercado, com duas alças para facilitar o transporte – quem quiser também pode adicionar rodinhas ao aparelho.

Por dentro, o novo Mac Pro é uma verdadeira besta: seu modelo mais simples traz processador Intel de 8 núcleos, 32 GB de memória RAM e 256 GB de armazenamento em disco sólido, custando a partir de US$ 6 mil – isso apenas para o computador. Já o modelo mais simples de seu monitor, chamado de XDR Pro Display, custará US$ 5 mil; o dispositivo tem tela antirreflexo de 32 polegadas e capacidade para executar alta luminosidade (1000 nits) por tempo indefinido. Além disso, o monitor também pode ser girado em 360 graus e flexionado, graças a um curioso sistema de equilíbrio criado pela fabricante de Cupertino.

A graça, porém, acontece quando o sistema recebe diferentes placas gráficas – em uma possibilidade com dois módulos que incluem duas placas Radeon Pro Vega II cada, o computador pode rodar em até 128 teraflops, cerca de treze vezes mais que o Xbox One X, mais potente videogame disponível no mercado, por exemplo. A Apple, porém, não divulgou o preço para essa configuração – é possível esperar que ela chegue aos seis dígitos, em reais.

Catalina é o nome do novo Mac OS

Junto com o novo Mac Pro, a Apple também anunciou uma nova versão do Mac OS, seu sistema operacional para computadores. Chamada de Mac OS Catalina, ela chegará ao mercado até o final do ano. Entre as novidades, ferramentas que permitem utilizar o iPad como segunda tela – útil para a produtividade corporativa – e de acessibilidade. A partir da nova versão, será possível usar o Mac e também o iPhone apenas com comandos de voz, em uma demonstração muito interessante da empresa.

Outra função pode ajudar na segurança: é o Find My Mac, versão para computadores do Find My iPhone, que auxilia usuários a encontrar seus dispositivos perdidos ou roubados. A funcionalidade poderá ser utilizada inclusive com o dispositivo não conectado à internet, uma vez que ele pode mandar um pequeno sinal Bluetooth para outros dispositivos da empresa, em uma rede criptografada.

Por fim, mas não menos importante, a Apple anunciou que vai unificar a estrutura de construção dos aplicativos de seus sistemas operacionais – agora, desenvolvedores poderão criar um aplicativo com a mesma base para iPhone, iPad ou Mac, e depois apenas fazer ligeiras diferenciações. Apesar de chamar a atenção para funcionalidades de cada dispositivo, a Apple quer fazer tudo rodar de forma integrada. Faz sentido.

LINK ESTADÃO

 

Ex-advogado de acusadora de Neymar diz que ela relatou agressão, não estupro; nova advogada rebate

O escritório de advocacia Fernandes e Abreu Advogados, contratado pela mulher que acusa o jogador Neymar de estupro, rescindiu o contrato com a cliente. A alegação é de que ela havia relatado agressão, sem mencionar estupro, no primeiro relato. O documento de rescisão foi divulgado na noite desta segunda-feira pelo Jornal Nacional.

O advogado José Edgar Bueno afirma que a suposta vítima não manteve a primeira versão, que falava em sexo consensual. Segundo o escritório, a mulher afirmou que “a relação mantida com Neymar Jr. foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente”.

O escritório afirma ainda que a “alteração na verdade dos fatos”, pode configurar denunciação caluniosa (crime tipificado no Código Penal) e “incompatível com os princípios norteadores da conduta dos membros do nosso escritório”. Eles afirmaram ainda que iriam disponibilizar para a mulher o laudo médico particular que atesta as agressões que ela teria sofrido de Neymar. Ainda segundo o escritório, a mulher contratou um novo advogado e registrou o boletim de ocorrência na sexta-feira, dia 31, e citou o fato em Paris como “estupro”.

A atual representante da suposta vítima, Yasmin Pastore Abdala, contradiz a versão dos advogados anteriores e afirma que sua cliente diz ao ex-advogado que o jogador “a espancou e estuprou”.

Reunião

O escritório afirma ter feito uma reunião com representantes de Neymar na última quarta-feira. “Feito o primeiro contato com os representantes do agressor, por intermédio de uma reunião realizada em 29/05/2019, foi rechaçada qualquer possibilidade de acordo extrajudicial na esfera cível por parte dos representantes de Neymar Júnior, que menosprezaram o ocorrido, lamentavelmente.”

O advogado Gustavo Xisto, que defende Neymar, confirma a reunião, mas revela a solicitação de uma compensação financeira por parte da minha vítima.

“Como já revelado pelo sr. Neymar mais cedo na imprensa, de fato foi realizada uma reunião no dia 29 passado, em sua residência na cidade de São Paulo, em que estiveram presentes dois dos seus advogados, uma outra testemunha e o advogado que representava os interesses da suposta vítima. Na oportunidade foi solicitada uma compensação financeira (“cala boca”) para que a suposta vítima não relatasse as alegadas agressões às Autoridades Policiais. Na oportunidade não foi apresentado nenhum laudo médico, tampouco vídeo, apenas fotografias”.

Neymar foi intimado a depor por causa da divulgação de conversas íntimas entre ele e uma mulher que acusa o jogador de estupro. A exposição desse tipo de material, sem o consentimento da vítima, é proibida.

ESTADÃO CONTEÚDO

 

Senado aprova MP que cria programas de combate a fraudes previdenciárias

O Senado aprovou nesta segunda-feira (3) por 55 votos a 12 a medida provisória (MP) que cria dois programas de combate a fraudes na Previdência Social.

De acordo com o governo, a MP tem potencial para gerar economia de cerca de R$ 10 bilhões por ano.

A medida foi editada pelo presidente Jair Bolsonaro em janeiro deste ano e aprovada na semana passada pela Câmara. Se não tivesse sido aprovada pelo Senado nesta segunda-feira, perderia a validade.

Tradicionalmente, o Senado não realiza sessões de votação às segundas-feiras. Por isso, no último fim de semana, os articuladores políticos do governo e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), mobilizaram parlamentares.

O objetivo da mobilização foi conseguir a presença de pelo menos 41 senadores na sessão desta segunda-feira, número necessário para iniciar o processo de votação. O quórum foi atingido por volta das 17h, e o resultado da votação foi proclamado às 21h.

A mobilização contou, por exemplo, com reuniões do secretário de Previdência, Rogério Marinho, e técnicos do Ministério da Economia com senadores. Os emissários do ministro Paulo Guedes acompanharam a votação no plenário e atuaram no convencimento dos parlamentares.

Além disso, o filho do presidente da República, senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), subiu à tribuna para defender a proposta.

De acordo com o porta-voz do governo, o presidente Bolsonaro avalia que a MP tem “extrema importância” para o que o governo chama de “nova Previdência” e por isso, no fim de semana, “estabeleceu contato” com senadores.

Mesmo com a MP em vigor desde janeiro, e até mesmo com a aprovação nesta segunda-feira, o governo ainda não pode iniciar o “pente-fino” nos benefícios. Isso porque a MP cria dois programas que preveem pagamento de bônus a peritos, e o Congresso ainda precisa aprovar um outro projeto para autorizar gastos extras para o governo.

G1

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0