22 de junho, sexta-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.

NACIONAIS

Por G1

 

A Seleção Brasileira volta aos gramados para o segundo jogo na Copa do Mundo. A partida entre Brasil e Costa Rica abre o 9º dia do Mundial. Depois do empate na estreia, o jogo é encarado por Tite e companhia como decisivo. Os brasileiros não podem errar e vão enfrentar uma equipe que não pode perder, e que por isso pode ir com tudo para cima do Brasil. Logo depois, todos os olhos voltados para Islândia e Nigéria. O resultado desse jogo é fundamental para os argentinos depois do vexame de ontem. Sérvia – que lidera o grupo do Brasil – e Suíça encerram o dia.

Copa do Mundo: 9º dia

 (Foto: Infoesporte / GloboEsporte.com)
(Foto: Infoesporte / GloboEsporte.com)

A Seleção entra em campo com novo capitão e novo lateral. Thiago Silva vai vestir a braçadeira no rodízio de capitães de Tite, e Fagner vai substituir Danilo, que se machucou. Neymar, que sentiu dores no tornozelo durante um treino, vai jogar. Os brasileiros estão sob pressão, é a 1ª vez em 40 anos que o segundo jogo da fase de grupos é considerado decisivo para evitar ter que fazer as contas mais cedo. Já a Costa Rica, derrotada na primeira partida pela Sérvia, não pode perder de novo. Não ganhar é o fim da linha.

12h: Nigéria x Islândia

Aron Gunnarsson, da Islândia (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)
Aron Gunnarsson, da Islândia (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)

A partida é importante para nigerianos, islandeses – e para a Argentina. O resultado é fundamental para que os hermanos saibam qual resultado, além de vencer a Nigéria na rodada final, precisarão para continuar disputando a Copa, na fase mata-mata. Os nigerianos devem ter Ahmed Musa desde o começo, para tentar furar a defesa eficiente da Islândia.

15h: Sérvia x Suíça

Mladen Krstajic vê time dos sonhos na Sérvia (Foto: Gonzalo Fuentes / Reuters)
Mladen Krstajic vê time dos sonhos na Sérvia (Foto: Gonzalo Fuentes / Reuters)

O jogo, pelo grupo do Brasil, tem ares de decisão para a líder Sérvia e uma vitória pode classificá-la para as oitavas com uma rodada de antecedência. O problema é derrotar a Suíça, que deu trabalho na estreia do Brasil.

O que mais é notícia:

Vacinação da gripe

Criança é vacinada contra a gripe A em posto de saúde no bairro da Terra Firme, em Belém (Foto: Igor Mota / Amazônia Hoje)
Criança é vacinada contra a gripe A em posto de saúde no bairro da Terra Firme, em Belém (Foto: Igor Mota / Amazônia Hoje)

Na véspera do último dia da campanha nacional de vacinação contra a gripe, 8,6 milhões de brasileiros ainda não tinham se vacinado, de acordo com o Ministério da Saúde. Apesar de o prazo ter sido prorrogado até hoje, a meta do Ministério da Saúde de ter 54, 4 milhões de pessoas vacinadas não foi alcançada.

União Europeia (UE) inicia cobrança de tarifas de importação sobre produtos americanos nesta sexta-feira. Medida é uma retaliação aos EUA e cobra taxas sobre um volume estimado em US$ 3,2 bilhões em mercadorias exportadas pelo país, como uísque bourbon, motos, milho e suco de laranja.
Fonte: G1

Funcionário pede demissão após separar três irmãos brasileiros em abrigo nos EUA

Funcionário pede demissão após separar irmãos brasileiros em abrigo
IMAGEM ILUSTRATIVA – REUTERS – Jose Luis Gonzalez
É filho de brasileiros o funcionário que pediu demissão, na semana passada, de um dos centros de migrantes para onde são levadas crianças separadas do país na fronteira entre o México e os Estados Unidos. Antar Davidson diz que a ordem do superior de separar três irmãos brasileiros que se abraçavam foi a gota d’água.
“Como ser humano, não posso fazer isso”, disse Davidson à BBC. Nascido na Califórnia, ele trabalhava desde fevereiro no centro de Tucson, no Arizona, administrado pela empresa Southwest Key.

Em entrevista à NBC, ele disse que nunca esquecerá como os irmãos, de 16, 10 e 8 anos, se emocionaram e se abraçaram ao saberem que ficaram em alas separadas, por causa da idade e do gênero. Os três tinham sido separados da mãe no dia anterior.
 
Davidson lembra que os três brasileiros ficaram desesperados, enquanto os colegas que trabalham no abrigo gritavam ordens em espanhol. “O rapaz de 16 anos ia ficar junto com os adolescentes. O menino de oito ficaria com as crianças mais novas. E a menina de 10 anos teria que ficar com as meninas da idade dela”, detalhou.
Como as crianças não entendiam o idioma, Davidson foi chamado. “Eles me chamaram para reforçar a política de ‘tolerância zero’ do abrigo. Tinha que traduzir para as crianças que elas não podiam se abraçar”. O descendente de brasileiros disse que pediu ao irmão mais velho que fosse “forte pelos mais novos”.
O Southwest Key informou, à CNN, por meio da porta-voz Cindy Casares, que o abrigo tem “profissionais experientes e treinados para dar comodidade e orientação, e para ajudar os menores a se sentirem mais confortáveis. Abraçar é permitido”.
 

Justiça colombiana investiga ameaças de morte para jogador da seleção expulso em estreia da Copa

Resultado de imagem para Carlos Sánchez
Estadão
A justiça colombiana decidiu abrir investigações após dezenas de usuários publicarem mensagens nas redes sociais ameaçando de morte o volante Carlos Sánchez da seleção colombiana. O caso faz lembrar o assassinato de Andrés Escobar após ele ter feito um gol contra na Copa do Mundo de 1994.
‘Se mataram Andrés Escobar por marcar um gol contra, então alguém precisa assassinar o Carlos Sánchez e urinar no seu cadáver’, escreveu um dos internautas, que depois apagou a mensagem no Twitter. Outras postagens também foram feitas de ameaça contra o jogador.
Segundo informações da Blu Rádio, de Bogotá, a polícia local montou uma equipe para abrir um processo e investir o crime digital. Desde 1994, todo tipo de ameaça a pessoa pública é investigada pela Colômbia para minimizar problemas e evitar uma nova tragédia, como aconteceu com Escobar.
Andrés Escobar era zagueiro da seleção colombiana durante a Copa de 94. Na partida contra os Estados Unidos, o defensor foi tentar cortar uma bola e marcou gol contra, decretando a derrota por 2 a 1. Pouco tempo depois, o jogador de 27 anos foi assassinado em Medellín, na Colômbia, e a polícia concluiu que o crime teve ligação com apostas durante o Mundial. Apesar de toda a badalação, a Colômbia foi eliminada na primeira fase do Mundial.
Fonte: BLOG DO BG

Deixe uma resposta