PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

08/01/2020 04h00  Atualizado há 11 minutos


176 pessoas morrem após a queda de um avião ucraniano logo após a decolagem em Teerã. O conflito entre Irã e EUA se acirra, e o Oriente Médio entra em alerta máximo. Após bombardear bases americanas no Iraque, a Guarda Revolucionária do Irã ameaça atacar dentro dos EUA, se houver retaliação. Já o chanceler iraniano adota tom mais comedido e diz que “não busca guerra”. No Twitter, Trump diz que “está tudo bem” e promete pronunciamento nesta quarta. O podcast O Assunto traza manobra de Maduro para enquadrar a oposição na Venezuela. E o G1 analisa as turnês internacionais que passam pelo Brasil em 2020: vêm aí Billie Eilish, Maroon 5, Taylor Swift, Guns, Kiss, Metallica e mais.

INTERNACIONAIS

Queda de avião

Imagens mostram momento e queda de avião no IrãImagens mostram momento e queda de avião no Irã

Um Boeing 737 de uma companhia aérea ucraniana caiu logo após a decolagem em Teerã, nesta quarta-feira. Havia 176 pessoas a bordo da aeronave e ninguém sobreviveu, segundo as autoridades. Não se sabe as causas do desastre, e um vídeo mostra uma bola de fogo no céu e uma explosão após a queda.

Tensão no Oriente Médio

Irã confirma disparo de foguetes contra bases americanas no IraqueIrã confirma disparo de foguetes contra bases americanas no Iraque

O presidente americano Donald Trump prometeu fazer um pronunciamento nesta manhã após o ataque do Irã a duas bases americanas no Iraque. Doze mísseis foram disparados como vingança pela morte do general Qassem Soleimani em um ataque dos EUA, na semana passada.

Donald J. Trump

@realDonaldTrump

All is well! Missiles launched from Iran at two military bases located in Iraq. Assessment of casualties & damages taking place now. So far, so good! We have the most powerful and well equipped military anywhere in the world, by far! I will be making a statement tomorrow morning.

Entenda a importância das bases americanas atacadas pelo IrãEntenda a importância das bases americanas atacadas pelo Irã

Caixão do general Qassem Soleimani é carregado durante funeral nesta quarta-feira (8), em Kerman, no Irã — Foto: Imprensa iranina via ReutersCaixão do general Qassem Soleimani é carregado durante funeral nesta quarta-feira (8), em Kerman, no Irã — Foto: Imprensa iranina via Reuters

Enquanto as bases usadas pelas tropas dos EUA eram atacadas pelo Irã, foi retomado em Kern o funeral de Soleimani. As despedidas ao general considerado um herói nacional foram interrompidas após a morte de 56 pessoas em um tumulto durante o cortejo, ontem.

O Assunto

O ano começou com novo impasse em Caracas: um aliado de Nicolás Maduro foi eleito, em sessão-relâmpago e sem quórum, presidente da Assembleia Nacional, cargo que era ocupado pelo oposicionista Juan Guaidó. A manobra que enquadrou a oposição venezuelana e suas consequências são o tema de hoje do podcast O Assunto com Renata Lo Prete. Ouça:

Fonte: G1

Por Blog do BG

Primeiro-ministro do Iraque diz que Suleimani estava em Bagdá em missão de paz

O primeiro-ministro do Iraque, Adel Abdul Mahdi, afirmou que o general iraniano Qassim Suleimani estava em Bagdá em uma missão de paz quando foi assassinado pelas forças americanas na sexta-feira (3).

Mahdi disse que ele e Suleimani haviam marcado uma reunião para que o comandante levasse uma resposta do governo do Irã a uma mensagem dos sauditas e afirmou que o Iraque estava mediando a negociação de paz entre os dois países, com apoio dos Estados Unidos. Grande parte das tensões na região derivam da rivalidade entre os dois países.

Na última sexta (3), um ataque de drone ordenado pelo presidente americano, Donald Trump, matou Suleimani e outras nove pessoas perto do aeroporto de Bagdá, entre eles o iraquiano Abu Mahdi al-Muhandas, comandante de um grupo de milícias xiitas que atuavam no Iraque, com apoio de Teerã.

Folhapress

 

CLIMA DE TENSÃO: Mísseis atacam base dos EUA no Iraque; TV estatal atribui autoria ao Irã

Uma base aérea que abriga tropas dos Estados Unidos e da coalizão no Iraque foi atingida por foguetes, na noite de hoje, segundo fontes de segurança à rede de TV BBC. Ainda não se sabe se houve vítimas.

A TV estatal do Irã disse que Teerã lançou “dezenas” de mísseis, como resposta à morte do general iraniano Qassim Soleimani, na última quinta-feira.

A porta-voz da Casa Branca, Stephanie Grisham, disse que o presidente americano Donald Trump foi informado dos ataques.

UOL

 

NACIONAIS

Em busca de emprego

Como justificar o tempo sem trabalhar no currículo e na entrevista? Fato de não estar no mercado de trabalho por um tempo não é mal visto por recrutadores e empresas, mas candidato deve justificar essa ausência, segundo especialistas.

Megaleilão rodoviário

O governo de SP faz hoje um megaleilão do maior lote rodoviário do país nesta quarta. Edital prevê a concessão de 1.273 quilômetros de rodovias do chamado pacote Pipa, entre Piracicaba e Panorama, na divisa com Mato Grosso do Sul.

Urnas eletrônicas

 — Foto: Diêgo Holanda/G1— Foto: Diêgo Holanda/G1

TSE faz hoje uma sessão extra em meio ao recesso do Judiciário para julgar um recurso ligado à licitação de novas urnas eletrônicas. Os equipamentos já devem ser usados nas próximas eleições municipais, em outubro. O processo de compra foi aberto em julho, mas as duas propostas foram desclassificadas.

Guia de shows no Brasil

Billie Eilish, Taylor Swift, Maroon 5 e Metallica fazem shows no Brasil no primeiro semestre — Foto: DivulgaçãoBillie Eilish, Taylor Swift, Maroon 5 e Metallica fazem shows no Brasil no primeiro semestre — Foto: Divulgação

Taylor Swift, Maroon 5, Metallica e Billie Eilish estão entre os principais shows que passam pelo Brasil em 2020. O G1 Ouviu analisa as turnês internacionais dessas estrelas e adianta um pouquinho do que esperar dessas apresentações. Ouça:

Música de novela

Cena de "Amor de mãe" com Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araujo) — Foto: Globo/ João CottaCena de “Amor de mãe” com Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araujo) — Foto: Globo/ João Cotta

Se você sempre teve curiosidade de saber quantas músicas são ouvidas até a seleção final com as cerca 70 canções de um novela, a resposta impressiona. “Umas 500”, responde José Luiz Villamarim, diretor artístico de “Amor de Mãe”, novela das 21h da Globo. Ele e Marcel Klemm, gerente de produção musical da Globo, dão detalhes sobre seleção das músicas que embalam tramas da TV.

Carnaval 2020

Jack Maia posa para ensaio exclusivo do G1 na quadra da Estácio de Sá — Foto: Marcos Serra Lima/G1Jack Maia posa para ensaio exclusivo do G1 na quadra da Estácio de Sá — Foto: Marcos Serra Lima/G1

Jack Maia estreia como rainha de bateria da Estácio de Sá e avisa: “Vim para arregaçar a manga”. Veja entrevista e ensaio com a musa, que por sete anos reinou na Acadêmicos de Santa Cruz.

Curtas e rápidas…

 

Por Blog do BG

Estados descartam reduzir o ICMS que incide sobre os combustíveis

A pressão do governo federal por uma revisão na tributação de ICMS sobre combustíveis, uma forma de reduzir o aumento ao consumidor nas bombas, não encontra eco nos Estados. Secretários de Fazenda ouvidos pelo jornal O Estado de São Paulo apontam que a arrecadação sobre combustíveis representa uma fatia significativa dos recursos estaduais e que a atual situação financeira dos Estados não permite aos governadores abrir mão de receitas. Portanto, uma redução da alíquota estaria descartada. No Rio Grande do Norte, dados consolidados de 2018 apontam que R$ 1,188 bilhão do que foi arrecadado pela Secretaria de Estado da Tributação (SET/RN) teve como origem o ICMS incidentes sobre a diesel, etanol e gasolina.

Hoje, o ICMS sobre combustíveis responde por entre 18% e 20% da arrecadação dos Estados. As alíquotas cobradas variam por ente e podem chegar a 34% no topo para a gasolina, a 25% para o diesel e a 32% para o etanol, segundo dados da Fecombustíveis. O governo federal não ventilou o percentual de redução que supostamente os Estados adotariam.

Leia a notícia na íntegra aqui na Tribuna do Norte.

Comments

Após abalo com o pai, Carlos Bolsonaro tenta retomar influência no governo

Após sua relação com o presidente Jair Bolsonaro ter passado por um abalo no ano passado, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) retomou o seu engajamento nas redes sociais e voltou à carga contra a comunicação do Palácio do Planalto.

Crítico desde o início do governo à condução dos canais institucionais da Presidência da República, ele tornou a divulgar realizações da gestão federal e a fazer reparo público sobre a postura da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), comandada pelo publicitário Fabio Wajngarten. O empenho do vereador ocorreu após ele ter ficado quase um mês ausente das redes sociais.

Segundo assessores presidenciais, Carlos submergiu depois de ter protagonizado um desentendimento com Bolsonaro, que se irritou após o filho ter publicado na conta oficial do pai manifestação favorável à prisão após condenação em segunda instância. Na época, o presidente queria evitar o assunto na esfera pública para não se indispor com o STF (Supremo Tribunal Federal), que analisava a questão e decidiu por rejeitar a possibilidade.

Folhapress

Comments

Ministros do STF pressionam CNMP a levar adiante investigação de fundação da Lava Jato

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Integrantes do STF querem que o CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) leve adiante investigação sobre a criação de uma fundação pela Lava Jato em Curitiba, feita para gerir R$ 2,5 bilhões recuperados em dinheiro desviado da Petrobras.

Alexandre de Moraes enviou ofício em setembro ao conselho e reiterou o pedido no fim do ano para que o corregedor do órgão, Rinaldo Lima, instaurasse a apuração. Mas até agora nada teria sido feito. Moraes teria apontado supostas ilegalidades de membros do MPF e demanda a apuração do caso.

Painel/Folha de S.Paulo

Comments

DPVAT caiu de R$ 105,65 para R$ 16,21 em apenas três anos, sem prejuízo para os segurados

O seguro obrigatório para veículos (DPVAT) garantiu lucros bilionários às seguradoras integrantes do seleto grupo “Líder” durante décadas e o valor era alto tão somente para esse fim. Prova disso é que a queda de 85% no valor pago pelo consumidor em apenas três anos não causou grandes estragos, mas bastou surgir a ideia de acabar com o “imposto” que, da noite para o dia, se tornou a coisa mais importante do mundo. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Entre 2016 e 2018, no governo Temer, o valor para carros caiu de R$105,65 para R$45,72 e das motos caiu de R$292,01 para R$185,50.

Ano passado, primeiro do governo Bolsonaro, o valor foi de R$ 16,21 e R$ 84,58 para carros e motos, respectivamente. E não se ouviu um pio. Depois do valor do DPVAT cair 84,7% (carros) e 71,1% (motos), veio a ideia de acabar de vez com a boquinha, mas as seguradoras gritaram. Para este ano, os valores seriam R$5,21 para carros e R$12,25 para motos, mas uma decisão do STF vetou a redução. A AGU vai recorrer.

 

STJ nega soltura de doleiro acusado de ajudar Dario Messer

João Otávio de Noronha, o presidente do STJ, negou ontem à noite o pedido de soltura do doleiro uruguaio Najun Turner, acusado de ajudar Dario Messer a fugir da Justiça.

Turner, um dos alvos da Operação Patrón, teria participado de um esquema internacional para evitar que Messer, o “doleiro dos doleiros”, fosse preso na Operação Câmbio, Desligo.

O Antagonista

 

LOCAIS

Candidatos ao Governo do RN ainda têm dívidas eleitorais de 2018; Carlos Eduardo Alves é o maior devedor

Mais de um ano e três meses depois das eleições de 2018, quatro dos oito candidatos ao Governo do Rio Grande do Norte ainda têm dívidas de campanha com fornecedores de produtos e serviços para a campanha eleitoral. Ao todo, os políticos listados acumulam um débito total de R$ 4,83 milhões com 29 empresas, segundo informações da Tribunal do Superior Eleitoral (TSE).

A maior dívida dos candidatos está relacionada com a produção de programas de rádio, televisão ou vídeo. Este tipo de serviço acumula R$ 3,6 milhões em débitos não pagos, o que representa 74,5% de todos os valores. Entre os candidatos com despesas não pagas, o maior valor é do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), que foi derrotado no segundo turno das eleições de 2018 pela atual governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). O pedetista tem uma dívida de R$ 1,8 milhão com três produtoras de vídeo.

Leia a notícia na íntegra aqui no Agora RN.

 

Estado responde à justiça sobre demolição do Reis Magos e prefeitura já pode autorizar demolição do hotel

Foto: Tribuna do Norte

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) respondeu ao desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), Vivaldo Pinheiro, que o prazo de 15 dias para se posicionar sobre o tombamento ou não do Hotel Reis Magos é muito pequeno diante da complexidade do tema, assim, cabe agora à Prefeitura decidir o que fazer com o local.

Na peça, assinada pelo procurador José Duarte Santana e pelo secretário Getúlio Marques (Educação, Cultura Lazer e Esporte), o Governo afirmou que “os novos elementos trazidos pelo laudo citado apontama grande complexidade do debate em torno do tombamento do Hotel Internacional Reis Magos, com a consequente manutenção ou não da estrutura predial, sendo impossível a deliberação no diminuto prazo concedido pela decisão judicial em comento, razão pela qual não goza Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer de condições técnicas para deliberação na presente data”.

Assim, a bola passa agora para a Procuradoria-Geral do Município (PGM), que vai definir o futuro dos escombros do hotel que ainda se encontram de pé.

 

[FOTO] Nenhum celular entrou em Alcaçuz após instalação de novos equipamentos

O uso de novas tecnologias como scanner de raios-x aliado ao treinamento e comprometimento dos polícias penais nas revistas de visitas e na segurança interna, resultaram num ano extremamente positivo na Penitenciária Estadual de Alcaçuz: nenhum celular entrou na unidade, apesar das 23 mil visitas realizadas, tampouco houve registro de fuga, motim ou morte no ano de 2019.

O titular da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio Filho, explica que a unidade penal teve reforço no número de servidores e foi uma das primeiras penitenciárias a receber o “Body Scan”, um aparelho de raio-x com tecnologia de última geração usado na revista das visitas. “Demos prioridade a Alcaçuz, dada sua importância no Sistema Penal, com acréscimo de 40 policiais penais”, confirmou. Ainda segundo Pedro Florêncio, a unidade ganhou um novo pavilhão com 432 novas vagas.

Comments

Inmet emite aviso de chuvas intensas em 64 municípios do RN

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um aviso de chuvas intensas em 64 municípios do Rio Grande do Norte. O alerta de perigo potencial vale entre às 14h50 desta terça-feira (7) até às 9h de quarta-feira (8).

Segundo o aviso, podem acontecer chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia, além de ventos intensos de 40 a 60 quilômetros por hora. Há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.
Além dos municípios potiguares, o alerta também vale para cidades dos estados do Piauí e Ceará.

Tribuna do Norte

Fonte: Blog do BG

 

Saiba como os muçulmanos do RN observam o conflito entre Irã e EUA

No Brasil, 35.167 pessoas praticam o Islã

08/01/2020 às 00:12

O mundo acompanha com apreensão as novas decisões do presidente Donald Trump e as reações do Irã após a morte do general iraniano Qassem Soleimani. Mas há exceções, como o vice-diretor interino da Associação Beneficente Muçulmana do Rio Grande do Norte, Marcos Antônio, que afirma não se envolver com o conflito entre os Estados Unidos e o Irã.

“No Irã há uma política em que o próprio povo se protege. Se alguém entra no país, se alguém é inimigo e destrói o que eles têm, o povo vai querer se vingar”, contextualizou Marcos, diante da tensão entre as duas nações.

Nesta terça-feira, 7, o Irã atacou duas bases com americanos no Iraque como retaliação à morte do general Soleimani. Até a publicação desta matéria não havia confirmação de vítimas.

Marcos Antônio alega que o desentendimento é “político e não envolve a religião. Por isso, não nos posicionamos”. Para ele, a nota divulgada na sexta-feira, 3, pelo Itamaraty, a qual foi considerada por muitos como um possível apoio do Brasil aos Estados Unidos, é uma decisão que cabe ao presidente do país.

Sobre a filha de Qassem Soleimani ter pedido vingança pela morte de seu pai durante visita do presidente do Irã, neste sábado, 4, Marcos relacionou que “ela perdeu o pai, perdeu o marido. Qualquer pessoa em uma situação dessa fica transtornada. Aqui no Brasil se um pai perde um filho por um crime, o que ele pede? E eu nem citei religião”.

Após a morte do general, foi erguida uma bandeira vermelha, chamada popularmente de “Bandeira Vingativa”, que na tradição xiita simboliza o sangue derramado injustamente e serve para vingar a morte.

“Os muçulmanos no Rio Grande do Norte não terão que se envolver com essa especulada vingança, pois é uma decisão do país iraniano. É da cultura de lá essa proteção pelos seus. A religião, em si, não tem nenhum envolvimento”, destacou Marcos.

Marcos Antônio diz que a cultura iraniana tem forte relação com a religião, pautada pelo afeto ao seu povo. No entanto, ele alega que no país do Oriente Médio a maioria dos muçulmanos são xiitas, enquanto aqui na associação que ele faz parte os membros são sunitas, gerando pequena diferença entre os membros da religião.

No Brasil, 35.167 pessoas praticam o Islã – religião dos muçulmanos – segundo dados do censo demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A Associação Beneficente Muçulmana do Rio Grande do Norte conta com cerca de 70 membros.

Fonte: Agora RN

 

Governo federal libera mais R$ 4 milhões para realização de cirurgias eletivas no RN

Valor poderá cobrir custos com 53 tipos de procedimentos cirúrgicos, como catarata, varizes, hérnia, vasectomia e laqueadura, além de cirurgias nos quadris e de joelho; Sesap diz que o valor é insuficiente para acabar com a fila de operações no Estado

08/01/2020 às 06:00

Ministério da Saúde/Divulgação

Para todo o País, verba extra será de R$ 250 milhões. RN receberá R$ 4,175 milhões, o que corresponde a 1,67% do total

O Ministério da Saúde anunciou que vai ampliar, em 2020, o valor que é repassado aos estados e municípios para a realização de cirurgias eletivas. O incentivo é para zerar a fila de espera por procedimentos de média complexidade e para diminuir o tempo de espera daqueles que aguardam por cirurgias agendadas.

Para todo o País, a verba extra será de R$ 250 milhões. O Rio Grande do Norte receberá R$ 4,175 milhões, o que corresponde a 1,67% do total. A divisão dos recursos foi de acordo com a população dos estados.

O valor poderá cobrir custos com 53 tipos de procedimentos cirúrgicos, como catarata, varizes, hérnia, vasectomia e laqueadura, além da cirurgia de astroplastia (quadril e joelho), entre outras com grande demanda reprimida identificada.

Segundo o Ministério da Saúde, o dinheiro poderá ser repassado para os governos estaduais ou diretamente para as prefeituras. Cada estado vai definir qual é o melhor modelo e o critério de repartição, após discutir o assunto na Comissão de Intergestores Bipartites (CIB).

No caso do Rio Grande do Norte, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) é que deverá receber o dinheiro. A pasta informou ao Agora RN que o que será debatido na Comissão Bipartite é quanto será encaminhado para cada município.

A verba será disponibilizada por meio do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (Faec). O governo federal ressaltou que os recursos somente serão liberados após os gestores comprovarem que executaram as cirurgias e para aqueles que ultrapassarem o teto MAC (Média e Alta Complexidade) do município.

Em 2018, foram realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) cerca de 2,4 milhões de cirurgias eletivas em todo o País. Esses procedimentos cirúrgicos são os que não precisam ser realizados em caráter de urgência, podendo assim serem agendados. Em 2019, até outubro, foram registrados no sistema de informação do SUS 2 milhões de cirurgias em todos os estados brasileiros.

De janeiro de 2017 a outubro de 2019, foram disponibilizados por meio de recursos do Faec cerca de R$ 1,1 bilhão para todo o País. No período, o RN recebeu aproximadamente R$ 20 milhões. Só no ano passado (janeiro a outubro), foram disponibilizados pelo programa mais de R$ 8,4 milhões. Além disso, os estados e municípios contam também com o valor do teto de média e alta complexidade.

O secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, disse que, mesmo com o valor extra, o que será repassado para o Estado é insuficiente para acabar com a fila de espera por cirurgias eletivas. Ele informou que, por causa disso, o governo potiguar fará uma complementação orçamentária em 2020 para conseguir executar o Programa Estadual de Cirurgias Eletivas, que deve ser lançado em breve pela gestão da governadora Fátima Bezerra.

A pasta, contudo, não informou de quanto será essa complementação nem quantas cirurgias pretende agilizar este ano. Segundo a Sesap, entretanto, a estimativa é de que a fila de espera seja formada por cerca de 11 mil cirurgias eletivas.

Fonte: Agora RN

 

Deixe uma resposta