Por G1

 

O governo anuncia a liberação do FGTS após Guedes confirmar que haverá saques anuais. O objetivo é injetar R$ 28 bi agora para estimular a economia. Bolsonaro recebe pela 2ª vez candidato à PGR que não integra lista tríplice. A Petrobras vende o controle da BR Distribuidorapor R$ 9,6 bilhões. Ambientalista criticam nova regra da Anvisa que libera rótulo mais brando para pesticidas altamente tóxicos. No Reino Unido, o conservador Boris Johnson toma posse como premiê.

INTERNACIONAIS

Novo premiê

Boris Johnson durante evento do Partido Conservador em Nottingham, em 6 de julho — Foto: Phil Noble / ReutersBoris Johnson durante evento do Partido Conservador em Nottingham, em 6 de julho — Foto: Phil Noble / Reuters

Boris Johnson será empossado como primeiro-ministro do Reino Unido. O procedimento é simples. Primeiro, logo cedo, Theresa May vai ao Parlamento e faz seu último discurso. Depois, retorna à residência de Downing Street, almoça e se despede dos funcionários. Em seguida, ela irá ao Palácio de Buckingham apresentar sua renúncia e convocar Johnson para assumir e formar novo governo.

Onda de calor

Criança se refresca na fonte do parque Andre Citroen, em Paris — Foto: Philippe Lopez / AFP PhotoCriança se refresca na fonte do parque Andre Citroen, em Paris — Foto: Philippe Lopez / AFP Photo

Em uma nova onda de calor, os termômetros voltaram a ultrapassar os 40°C na França. No total, 80 departamentos estão sob alerta. O G1 acompanha mais um dia quente e abafado na Europa.

NACIONAIS

BR Distribuidora

A Petrobras vendeu 35% das ações da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões e, com isso, passa a deter somente 37% das ações da subsidiária responsável pela distribuição de combustíveis. Agora, o capital privado passa a ser majoritário e a controlar a companhia.

Saques no FGTS

Governo vai liberar saques em contas ativas e inativas do FGTS anualmente, diz Guedes

Governo vai liberar saques em contas ativas e inativas do FGTS anualmente, diz Guedes

O governo vai liberar todos os anos saques de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O plano deve ser oficializado hoje. O G1 vai acompanhar, detalhar a liberação de saques, explicar quem tem direito e como sacar, além de fazer a repercussão.

PGR

Bolsonaro recebe pela segunda vez candidato a procurador-geral

Bolsonaro recebe pela segunda vez candidato a procurador-geral

Jair Bolsonaro recebeu ontem à noite o subprocurador-geral da República Augusto Aras, candidato ao cargo de procurador-geral da República. Ele não integra a lista tríplice com as indicações para o cargo. A atual procuradora-geral, Raquel Dodge, cujo mandato acaba em setembro, não disputou vaga, mas já se disse “à disposição”. O encontro não constou da agenda oficial.

O presidente não é obrigado a indicar um dos integrantes da lista. Nos dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva e também nos dois de Dilma Rousseff, o escolhido foi o primeiro da lista.

Esta é a segunda vez que Augusto Aras se reúne com Bolsonaro. A primeira aconteceu no fim de maio, antes mesmo de o presidente receber a lista tríplice.

Agrotóxicos: mais detalhes, menos caveiras

Imagem em rótulo de agrotóxico — Foto: Reprodução / TV GloboImagem em rótulo de agrotóxico — Foto: Reprodução / TV Globo

novo marco regulatório para a avaliação de risco de agrotóxicosmuda o jeito de classificar esses produtos. Isso vai aparecer nas embalagens dos pesticidas e servir para orientar os agricultores na hora de usá-los. A Anvisa diz que o novo critério segue um padrão internacional e é mais restritivo. Mas admite que, pelo novo método, produtos que atualmente são considerados muito tóxicos poderão ter uma classificação mais branda. Ambientalistas criticam.

Dos 2.201 agrotóxicos registrados no Brasil que estão no mercado, a Anvisa já recebeu dados para reclassificação de risco de 1.981 produtos.

Entenda o novo padrão de classificação dos agrotóxicos, veja como era e como fica.

Desafio Natureza

Como um copo de plástico foi parar no intestino de uma tartaruga-verde

Como um copo de plástico foi parar no intestino de uma tartaruga-verde

Imagens da necropsia de uma tartaruga-verde que morreu após encalhar em uma praia na costa brasileira são usadas pelo biólogo Robson Guimarães dos Santos como forma de conscientizar a população sobre os riscos de jogar plástico no lugar errado. Copo e sacola foram encontrados no intestino do animal. Em média, 70% das tartarugas que encalham na costa brasileira ingeriram plástico, diz pesquisa.

‘Bem do Rio’

'Bem do Rio': Maqueiro faz desenhos nas paredes da pediatra do Miguel Couto

‘Bem do Rio’: Maqueiro faz desenhos nas paredes da pediatra do Miguel Couto

Um maqueiro ‘artista’ transformou paredes da pediatria do Hospital Miguel Couto em painel infantil. Série do G1 apresenta Renatinho, que na folga desenha personagens de animações e contos de fada, bichos e outras figuras lúdicas para alegrar o ambiente das crianças internadas.

Educação: ‘Future-se’

Arnaldo Barbosa de Lima Junior, secretário de Educação Superior (Sesu), durante o lançamento do programa 'Future-se' do MEC — Foto: Luis Fortes / MEC / DivulgaçãoArnaldo Barbosa de Lima Junior, secretário de Educação Superior (Sesu), durante o lançamento do programa ‘Future-se’ do MEC — Foto: Luis Fortes / MEC / Divulgação

“Future-se”, programa anunciado na semana passada pelo Ministério da Educação para criar um novo modelo de gestão das universidades e institutos federais, fará a contratação, “num primeiro momento”, apenas de organizações sociais (OS) já qualificadas pelo MEC ou por outros órgãos do governo federal. Veja entrevista ao G1 de Arnaldo Barbosa de Lima Junior, secretário de Educação Superior (Sesu), que explicou mais um pouco do programa.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Ação do PT contra Deltan cai com Lewandowski; ministro é crítico à Lava Jato

O pedido de senadores e deputados do PT para que o STF (Supremo Tribunal Federal) mande investigar os procuradores Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon caiu nas mãos de Ricardo Lewandowski, um dos membros da corte mais críticos à Operação Lava Jato.

A distribuição foi feita na sexta-feira, dia 19. A ação do PT trata de mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil segundo as quais os procuradores teriam a intenção usar o prestígio obtido com a operação para lucrar com palestras.

O ministro já tinha ficado, este mês, com uma demanda do partido para se investigue Sérgio Moro. Ele assume os processos em agosto, depois do recesso. Membro da Segunda Turma do Supremo, Lewandowski costuma votar contra a Lava Jato.

Estadão Conteúdo

CommentsComments

A pedido de advogado, PF adia depoimentos de suspeitos de invadir celular de Moro

A pedido da defesa, a Polícia Federal adiou os depoimentos de dois dos presos na operação que apura a invasão dos celulares do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e do coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

Segundo o advogado Ariovaldo Moreira, que defende Gustavo Henrique Elias Santos e a mulher presa, identificada apenas como Suellen Priscila de Oliveira, os dois só falarão quando ele estiver em Brasília.

Além do casal, detido em São Paulo, a PF prendeu nesta terça-feira Walter Delgatti Neto, em Araraquara. Há ainda um quarto preso, em Ribeirão Preto, que não foi identificado.

Estadão Conteúdo

Comments

Prisão de DJ suspeito de hackear celulares de autoridades surpreende família

Um dos presos sob suspeita de ter hackeado celulares de autoridades, Gustavo Henrique Elias Santos, 28, morador de Araraquara (SP), trabalhava como DJ na cidade e já respondeu a processo sob acusação de porte ilegal de arma. A prisão de Santos surpreendeu sua família, que diz acreditar em um erro da investigação.

“Estou chocada, estou tremendo, tenho certeza que meu filho não está envolvido nisso, não. Eu acho que foi um erro tamanho”, disse à Folha na noite desta terça (23) a mãe do DJ, Marta Elias Santos. “Eu desconheço [o suposto envolvimento], não passa na minha cabeça uma coisa dessa.”

Santos é um dos quatro presos temporariamente pela Polícia Federal por suspeita de ter atacado celulares de autoridades como o ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba.

Foram presos três homens e uma mulher nas cidades de Araraquara, São Paulo e Ribeirão Preto (SP). Além de Santos, um outro suspeito também é de Araraquara. A reportagem não conseguiu confirmar, até o momento, os nomes dos demais investigados.

O advogado de Santos, Ariovaldo Moreira, disse que conhece o rapaz há anos e nunca soube de envolvimento dele com atividades de hackers.

A Folha apurou que a PF chegou aos suspeitos por meio da perícia criminal federal, que conseguiu rastrear os sinais dos ataques aos telefones. Para investigadores, o grau de capacidade técnica dos hackers não era alto.

A investigação, segundo a reportagem apurou, não estabelece com exatidão se o grupo investigado em São Paulo tem ligação com o pacote de mensagens dos procuradores da Lava Jato obtido e divulgado pelo site The Intercept Brasil.

O advogado de Santos disse duvidar dessa relação. “Eu, particularmente, não acredito, pelo que conheço meu cliente, que ele esteja envolvido nessa questão daquelas mensagens do ministro com o procurador”, afirmou Moreira.

Ele já atuou como defensor de Santos em outro processo anteriormente, pelo qual o DJ respondeu por porte ilegal de arma. Segundo o site do Tribunal de Justiça de São Paulo, Santos foi condenado naquele caso a pagar multa e a prestar serviços à comunidade.

As ordens de prisão foram expedidas pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília. O delegado da PF à frente do caso é Luís Flávio Zampronha, que em 2005 e 2006 presidiu o inquérito policial que apurou o escândalo do mensalão.

O inquérito foi aberto em Brasília para apurar, inicialmente, ataque aos aparelhos de Moro, do juiz federal Abel Gomes, relator da Lava Jato no TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região), do juiz federal Flávio Lucas, que atua no Rio, e dos delegados Rafael Fernandes e Flávio Reis, da PF em São Paulo.

Segundo investigadores, a apuração mostrou que o celular de Deltan Dallagnol também foi alvo do grupo. O caso de autoridades da Lava Jato em Curitiba está sendo tratado em inquérito aberto pela Polícia Federal no Paraná.

Folhapress

 

LOCAIS

Estacionamento rotativo será implantado em 69 ruas de Natal

O edital para implantação do Estacionamento Rotativo pago através de aplicativo em Natal será publicado em agosto, segundo previsão da STTU (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana). O novo sistema com uso da tecnologia dos aplicativos de celular vai disponibilizar 2.180 vagas em 69 ruas de nove bairros da capital.

De acordo com o projeto, o Estacionamento Rotativo será implantado em duas etapas. A primeira contempla 41 ruas dos bairros Alecrim, Cidade Alta, Ribeira e Tirol; a segunda, terá 28 ruas em Petrópolis, Cidade Alta, Ponta Negra, Lagoa Nova e Lagoa Seca.

O presidente da Câmara dos Diretores Lojistas (CDL-Natal), Augusto Vaz, explicou que a novidade é uso da tecnologia dos aplicativos. Há cinco anos a entidade discute com a Prefeitura a melhor forma de implantar um sistema de estacionamento rotativo que seja eficaz para áreas de comércio de rua em Natal. A empresa de consultoria Via 11 – Engenharia de Segurança Viária Ltda desenvolveu o aplicativo para a CDL e a discussão do projeto do retomada. “O estudo foi discutido com a classe empresarial dos diversos bairros em reuniões”, frisou Augusto Vaz. Depois, o projeto também foi discutido e apresentado à Prefeitura. No projeto original constavam Alecrim, Cidade Alta, Ribeira, Tirol e Petrópolis, e a STTU acrescentou Ponta Negra, Lagoa Nova e Lagoa Seca.

A vantagem do projeto Estacionamento Rotativo é que ele conta com o apoio dos empresários e deverá revigorar o comércio de rua, apostou o presidente da CDL. Segundo ele, motoristas apontam a segurança e a falta de estacionamento como principais problemas para não comprar no comércio de rua.

Para os proprietários de lojas de rua fica difícil manter seu comércio de rua porque as vagas atuais em trechos de grande circulação ficam ocupadas por um longo período impedindo a rotatividade de clientes, afirmou Augusto Vaz.

Até chegar ao modelo rotativo com uso de aplicativo de celular, a Via 11 estudou outros modelos de estacionamento, mas que não se mostraram viáveis, ou pelo número reduzido de vagas ou pelo alto custo.

Chegou-se então à proposta do estacionamento rotativo, implantado em Governador Valadares, Minas Gerais. Ou seja, transformar as vagas públicas em estacionamentos rotativos. “Um modelo que se paga pela proporção de uso”, frisou.

Nos bairros alvo do projeto inicial da CDL há 12 mil vagas disponíveis ao público/consumidor. Com o estacionamento rotativo pago, de acordo com o projeto, serão utilizadas cerca de 2.180, restando 9.820 vagas gratuitas nas ruas que não vão constar no aplicativo.

Preços serão a baixo custo

Outra vantagem, apontou Augusto Vaz, é o preço cobrado ao consumidor que será por hora ou proporcional. Um exemplo citado por ele é de uma pessoa que vai ao Alecrim resolver alguma coisa em um espaço de dez minutos vai pagar apenas R$ 0,33. “O valor é irrisório dentro das expectativas”, comparou.

A hora vai custar R$ 2,00 e trinta minutos, R$ 1,00, enquanto 10 minutos custará R$ 0,33 e um minuto, R$ 0,03. Não será permitido ficar mais de duas horas no rotativo.

Na rua Campos Sales, em Tirol e Petrópolis, por exemplo, há disponíveis quatro faixas para estacionamento. As duas de cada lado da calçada ficarão para o estacionamento livre e as duas em cada lado do canteiro central serão para o rotativo.

Augusto Vaz disse que o prefeito Álvaro Dias é um aliado do projeto que vai destinar um percentual do valor recolhido, de 20%, para ser investido no bairro das ruas listadas. Com a previsão de lançamento do edital para agosto, o presidente da CDL disse que em dezembro, durante o período natalino, o sistema já deverá estar funcionando.

Pelo projeto, a fiscalização do estacionamento rotativo ficará a cargo da Prefeitura através da STTU. Também foi sugerido que a empresa vencedora da licitação contrate monitores, que, por um smartphone, vai digitar o número da vaga e a placa para verificar se o veículo tem crédito. Caso não tenha crédito, através de um comando no celular, ele avisa ao guarda de trânsito que multará o veículo estacionado irregularmente.

Na contratação dos monitores, a preferência será para os flanelinhas cadastrados pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semtas). Se todas as vagas não forem ocupadas, a preferência será de pessoas do primeiro emprego.

Segundo Augusto Vaz, em cidades como Governador Valadares, espelho do modelo escolhido pela CDL Natal, os flanelinhas estão migrando para as ruas laterais.

Tribuna do Norte

CommentsComments

RN elabora proposta de adesão ao plano federal

O Grupo de Trabalho instituído pelo Governo do Estado para elaborar a proposta de adesão do Rio Grande do Norte ao Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal, que está sendo criado pelo governo federal para auxílio financeiro dos Estados, começou a atuar. Inicialmente, o trabalho do Grupo tem três momentos. O primeiro envolve o diagnóstico da situação fiscal, que é um retrato do quadro atual e a trajetória sem qualquer medida de ajuste.

Em segundo lugar, vem as medidas do ajuste fiscal e seus “impactos e precificação”. Segundo a Seplan, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), vinculada ao Ministério da Economia, quer saber quanto cada medida vai economizar no longo prazo do prazo de quatro anos, que é o período de vigência do Plano de Ajuste Fiscal.

Além disso, o grupo de trabalho deve apontar as metas de trajetória que o governo estadual tem de cumprir nos próximos períodos da gestão da governadora Fátima Bezerra (PT).

O coordenador de Planejamento Orçamentário, Thiago Lima, disse que o papel do grupo de trabalho “é técnico” e que as medidas a serem adotadas serão definidas pelo Comité de Gestão e Eficiência do Governo. “O que importa mesmo são as metas, precisamos disponibilidade de caixa positivo no início de 2022”, disse ele, que continuou: “A Secretaria do Tesouro Nacional não está interessada na cor do gato. Apenas que o gato pegue rato”. Thiago Lima afirmou, ainda, que a STN permite que os Estados apresentem quaisquer medidas que resultem no equilíbrio fiscal, “mas vão emitir parecer se as medidas adotadas terão ou não o efeito pretendido”.

Enquanto a proposta do Ministério da Economia do chamado Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF) tramita na Câmara dos Deputados, onde chegou em 04 de junho, o grupo de trabalho formado por cinco assessores do secretário estadual de Planejamento e Finanças, economista José Aldemir Freire, terá até 19 de agosto para apresentar a proposta, que se não for concluída até lá, contará com mais 30 dias de prazo para terminar os trabalhos.

A coordenação do grupo de trabalho ficará a cargo do chefe de Gabinete da Seplan, Flaubert Fernandes Torquato Neto. Os outros membros do grupo de trabalho são o contador geral do Estado, Flávio George Rocha; a coordenadora de Captação de Recursos e Gestão da Dívida, Jackeline Wanderley da Silva; o assessor técnico Ricardo Valério Costa Menezes e o coordenador de Planejamento Orçamentário, Thiago Franklin Lima da Silva.

Em razão da distribuição a mais de três Comissões de mérito, na Câmara dos Deputados, atualmente o PLP 149/2029 aguarda a indicação pelos partidos dos 34 deputados federais que irão compor a Comissão Especial que analisará o plano de ajuste fiscal dos estado antes de ir à votação no plenário da Casa. Dentre um leque de oito exigências, cada Estado poderá escolher três delas para se habilitar a liberação de uma das quatro parcelas que terão direito, de um total previsto de R$ 1,1 bilhão, segundo o secretário Aldemir Freire.

Além da possibilidade de captar os recursos junto ao Banco Mundial, de quem o Estado já obteve financeiro para o programa de investimentos do “Governo Cidadão”, o Executivo abriu negociações junto ao Banco de Desenvolvimento da China (China Development Bank/CDB) para investimentos e parcerias no Rio Grande do Norte, com foco nas áreas de abastecimento de água e infraestrutura tecnológica e também na obtenção dos recursos previstos no Plano Mansueto, como também está sendo chamado o plano de recuperação fiscal dos Estados.

O secretário Aldemir Freire já havia informado que o Estado deverá abrir o mercado de comercialização do gás natural, que hoje é monopólio da estatal Potigas, uma das exigências que o governo pode escolher para aderir imediatamente ao PEF.

Já no governo Robinson Faria, o Executivo havia enviado à votação na Assembleia Legislativa, em 8 de janeiro de 2018, um projeto de lei pedindo autorização para a alienação de ações representativas do capital social da Companhia Potiguar de Gás”.

A intenção do então governo era conceder pelo prazo de até 20 anos, prorrogável por igual período, a exploração dos serviços locais de gás canalizado e, diante da grave crise econômica enfrentada pelo Estado, usar os recursos oriundos de sua liquidação no investimento de ações prioritárias para a população do RN.

Tribuna do Norte

Deixe uma resposta