PRESIDENTE DA UCRÂNIA DECIDIU ROMPER RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS COM A SÍRIA

Síria deve sofrer mais sanções após reconhecer repúblicas pró-Rússia

Ucrânia anunciou o rompimento das relações com o governo de Damasco

O ditador da Síria, Bashar al-Assad, com Vladimir Putin

O ditador da Síria, Bashar al-Assad, com Vladimir Putin | Foto: Presidência da Rússia

 

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, decidiu na quarta-feira 29 romper as relações diplomáticas com a Síria depois que o governo do ditador Bashar al-Assad, apoiado por Moscou, reconheceu oficialmente a “independência e soberania” das repúblicas de Donetsk e Lugansk, no Donbass”.

“Não haverá mais relações entre a Ucrânia e a Síria “, disse Zelensky em um vídeo postado no Telegram, afirmando que “a pressão das sanções contra Damasco, um aliado da Rússia, será ainda mais forte”.

Mais cedo, o governo sírio reconheceu oficialmente “a independência e soberania” das repúblicas separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia, segundo a agência governamental Sana, citando uma fonte do Ministério das Relações Exteriores de Damasco.

A declaração afirma que a presidência síria pretende estabelecer relações com as duas repúblicas separatistas.

Deixe uma resposta