PRESIDENTE DA RÚSSIA DIZ QUE O PAÍS É CAPAZ DE SUPERAR AS CONSEQUÊNCIAS DAS SANÇÕES INTERNACIONAIS

Putin diz que Rússia é capaz de superar sanções ocidentais

Presidente afirma que país continua cumprindo com os contratos de fornecimento de combustível com o mercado internacional

Vladimir Putin acredita que Rússia pode se ajustar contra sanções internacionais

MIKHAIL KLIMENTYEV/SPUTNIK/AFP – 10.3.2022

presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira (10) que o país é capaz de superar as consequências das sanções internacionais e que está cumprindo o fornecimento de recursos energéticos para a Europa e outras partes do mundo.

Putin também declarou que a Rússia pode administrar os ativos das empresas estrangeiras que estão suspendendo ou deixando as operações no país em resposta à invasão da Ucrânia.

“Peço ao governo que não perca isso de vista, diante daqueles que vão fechar suas unidades de produção. Devemos agir aqui de forma decisiva. Portanto, como sugeriu o primeiro-ministro (Mikhail Mishustin), teremos que introduzir a gestão externa, e depois transferir essas empresas para aqueles que querem trabalhar. Existem instrumentos legais suficientes, instrumentos de mercado”, afirmou Putin em uma reunião com membros do governo russo.

O presidente russo respondeu dessa forma à saída de centenas de empresas estrangeiras da Rússia desde o início da ofensiva militar contra a Ucrânia, em 24 de fevereiro. Por outro lado, ele garantiu que o país continua aberto para negócios com os investidores estrangeiros que quiserem permanecer.

“Não vamos nos fechar a ninguém, estamos abertos a trabalhar com todos os nossos parceiros estrangeiros que desejarem. Os direitos dos investidores estrangeiros e colegas que permanecem na Rússia e trabalham na Rússia devem ser protegidos de forma confiável”, afirmou.

Putin também ressaltou que a Rússia está cumprindo todas as suas obrigações em relação ao fornecimento de recursos energéticos para a Europa e outras partes do mundo, incluindo a própria Ucrânia.

“Sobre aqueles países que estão dando passos hostis em direção a nosso país e nossa economia, sabemos muito bem que eles estão chamando seus cidadãos para apertar o cinto, para usarem roupas mais quentes. E eles falam das sanções que nos impõem como motivo para a piora dessa situação”, disse.

“Tudo parece muito estranho, especialmente porque estamos cumprindo todas as nossas obrigações. Deixe-me enfatizar mais uma vez que estamos cumprindo todas as nossas obrigações no campo do fornecimento de energia”, acrescentou.

O líder russo mostrou confiança de que o país vai conseguir superar, com a ajuda de outros parceiros, as dificuldades criadas pelas sanções ocidentais.

“Nós, juntamente com nossos parceiros que não reconhecem estas ações ilegais, certamente encontraremos uma solução para todos os problemas que eles estão tentando nos criar”, afirmou.

Putin também negou que a Rússia seja a culpada pelo aumento dos preços do petróleo nos Estados Unidos, alegando que isso aconteceu devido à decisão do governo americano de parar de importar combustíveis russos.

Por fim, ele ressaltou que os EUA estão tentando culpar a Rússia “por seus próprios erros” e que agora estão tentando comprar petróleo de países aos quais impôs sanções anteriormente, como Irã e Venezuela, e que o mesmo acontecerá com relação à Rússia.

Deixe uma resposta