PREFEITURA DO NATAL CADASTRA VENEZUELANOS REFUGIADOS NA CIDADE

Prefeitura conclui cadastro de venezuelanos refugiados em Natal

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Prefeitura conclui cadastro de venezuelanos refugiados em Natal 

A Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), concluiu o cadastro social das famílias de refugiados venezuelanos, da etnia Warao, que estão na capital potiguar. O banco de dados será encaminhado à Defensoria Pública da União e servirá para renovação dos protocolos de refúgio dos venezuelanos, bem como para a Polícia Federal, para a emissão dos CPFs dos refugiados. O cadastro ainda servirá para a confecção dos cartões SUS e para inscrever os refugiados no Cadastro Único – porta de acesso a benefícios sociais, como o Bolsa Família.

De acordo com a Semtas, com essas providências, os venezuelanos poderão ter acesso a oportunidades de emprego, serviços de saúde, benefícios sociais e o direito de matricular os filhos em escolas públicas. Cerca de 100 venezuelanos estão cadastrados e estão sendo assistidos pela Semtas, por meio do comitê técnico municipal, recebendo alimentação e acessando os serviços de saúde, tendo a UBS Candelária como unidade de referência para atendimento.

Para os que viviam da pesca em seu país de origem, já está em planejamento a inserção na atividade pesqueira, e das crianças na rede de ensino, quando as aulas retornarem. “Nós temos um compromisso importante, com os mais vulneráveis, de proporcionar uma acolhida humanitária e acesso do migrante à assistência social, para resgatar a dignidade dessas famílias”, garantiu a secretária Andréa Dias.

Esse trabalho vem sendo desenvolvido em parceria com Comitê Técnico de Acompanhamento aos Refugiados, desde a assinatura do Termo de Cooperação para acolher refugiados, apátridas e migrantes. Desde julho passado,  cerca de 80 venezuelanos estão sendo abrigados no Centro de Acolhida e Referência, cuja escolha e manutenção do local é de responsabilidade do Estado, e mais cerca de 20 pessoas que optaram por alugar uma casa em Cidade da Esperança.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Deixe uma resposta