PONTO DE VISTA: PRATICAMENTE NENHUM SETOR DE GESTÃO PÚBLICA ESCAPOU DA ORCRIM PETISTA

Caro(a) leitor(a),

Atualmente, se falar em “Lula Livre” me parece algo totalmente bizarro e surreal, depois de tudo que já aconteceu, com as inúmeras prisões, condenações e repatriamento de bilhões de dólares, bem como a inacreditável abrangência dos tentáculos desse descomunal esquema criminoso que agora chega às universidades e o FIES, provando que a ORCRIM petista não poupou nem mesmo o já exaurido setor da educação. Como é que alguém ainda pode ter a cara de pau, o descaramento, a falta de vergonha, a indecência, a e a coragem de falar em Lula Livre nesse país.

Esquema petista de fraudes no FIES, que deixou donos de universidades bilionários, é o novo alvo da PF

Nesta terça-feira, 03 de setembro, a Polícia Federal amanheceu na operação Vagatomia, onde investiga as fraudes do FIES na era LULA/DILMA que deixou donos de universidades bilionários.

Além de deixar a elite intelectual milionária, o esquema pode ter trazido ao Brasil um prejuízo irreparável, a colocação de médicos que cursavam medicina em países como a Bolívia e Paraguai, sem muita qualificação, mas que pagaram bem para terem seus diplomas validados por aqui.

E assim se dá o selo “PT de competência”.

O esquema tirou mais de 500 milhões de reais das bolsas de estudo (FIES e PROUNI), direto para os bolsos de pessoas ligadas às universidades, ao MEC, Fernando Haddad, Lula, Dilma e a alta cúpula do PT.

Por incrível que pareça o dono da Universidade Brasil foi preso, José Fernando da Costa, assim como seu filho e outras 20 pessoas.

Mas não era o PT que cuidava das Universidades e que distribuía diplomas aos filhos dos pobres?

A pergunta que fica é: A qual custo o PT fez essas boas ações aos pobres?

Ainda não entenderam que tudo o que faziam de bom era uma grande cortina de fumaça para manter o esquema corrupto funcionando?

Para cada pobre diplomado havia um rico ficando milionário, esse é o jeito PT de governar sem ser importunado.

Teremos manifestações nas universidades?

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político – Universidade Estácio de Sá – RJ.

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0