PONTO DE VISTA: O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL É UM PICADEIRO CUJO PALHAÇO MOR SE CHAMA ALEXANDRE DE MORAES

Caro(a) leitor(a),

Nos vivemos um grande e interminável teatro, ou seria um circo?, na política nacional, neste país. É vergonhoso ver como a nossa mais alta corte é formada por palhaços circenses da melhor qualidade, mas que para o cargo que ocupam são totalmente e absolutamente incompetentes. O arroubo de hoje do Palhaço Mor Alexandre de Moraes ordenando a prisão do Deputado Federal Daniel Silveira é algo que beira o tragicômico. Os erros são tão primários que o palhação mandou prender sem ter combinado com o PGR para fazer a denúncia, que só veio a executá-la horas depois de o parlamentar ser preso, ou seja, eles não sabem nem como funciona o devido processo legal. Ele jamais poderia ter decretado a prisão de ofício. Isso é primário! Na visão da Procuradora Thamea Damelon o inquérito desde a sua origem já nasceu com vício por ser inconstitucional e sendo assim todos os atos desse processo são ilegais. Neste caso o palhaço Mor Alexandre de Moraes violou pelo menos 3 direitos do deputado. Mostrou todas as formas pelas quais o STF poderia ter tomado satisfações  com o deputado, mas nunca com a prisão do parlamentar. Mais uma vez o STF, através de uma decisão monocrática de um dos seus integrantes rasgou a Constituição e a jogou no lixo. Até quando vamos ter que aturar esse tipo de tirania? O Congresso Nacional tem que dar uma resposta a altura a esse crime contra a democracia e se não o fizer vai estar dando uma procuração ao STF para da próxima vez prender até o presidente do Congresso Nacional. E nós somos obrigados a assistir essa lambança toda calados!

URGENTE: PGR denuncia Daniel Silveira ao STF por coação, agressões verbais e ameaças

Publicado em 17.02.2021

Luis Macedo | Câmara dos Deputados

A Procuradoria-Geral da República acaba de denunciar ao Supremo Tribunal Federal o deputado federal Daniel Silveira (PSL/RJ).

Ele é acusado de praticar agressões verbais e graves ameaças contra ministros da Corte.

Segundo a denúncia da PGR, o parlamentar cometeu crimes enquadrados nos artigos 344 do Código Penal (por três vezes) e do artigo 23, inciso II (uma vez) e inciso IV (por duas vezes) da Lei nº 7.170/1983 – este último combinado com o artigo 18 da mesma lei.

Assinada pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, a manifestação da PGR frisa que Silveira desferiu agressões verbais e graves ameaças, nas redes sociais, contra os ministros.

“Em três ocasiões, o deputado incitou o emprego de violência para impedir ou tentar impedir o livre exercício do Poder Legislativo e do Poder Judiciários”, escreve Humberto Jacques.

“As expressões ultrapassam o mero excesso verbal, na medida em que atiçam seguidores e apoiadores do acusado em redes sociais, de cujo contingente humano, já decorreram até ataques físicos por fogos de artifício à sede do Supremo Tribunal Federal”, acrescenta.

Matéria em atualização 

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

Fonte: Conexão Política

Este post tem 2 comentários

  1. Lauren

    Não somos obrigados a assistir a essa lambança calados.
    Nos calamos se quisermos.
    A pressão tem que ser feita sobre os deputados federais.

    1. Wagner Braga

      Lauren, a simples atitude de divulgar essa postagem para o máximo de pessoas já vai ajudar muito a abrir a mente das pessoas que ainda estão caladas e na inércia. Portanto vamos divulgar!

Deixe uma resposta