PONTO DE VISTA: O POVO BRASILEIRO PRECISA DAR UM BASTA EM TANTA HUMILHAÇÃO E DESONRA

Caro(a) leitor(a),

É simplesmente incrível e surreal ter que viver num país onde o óbvio, em determinadas instituições, precisa ser constatado e reconhecido pelos seus próprios pares e mesmo assim nada muda. Principalmente quando esse óbvio e essa constatação se dá numa instituição como o STF, que é bastião da Constituição brasileira, cuja única e exclusiva responsabilidade é defender essa dita cuja. Um instituição que, ao contrário, não para de ofendê-la, de subjugá-la, de humilhá-la e de desrespeitá-la, explicitando que os seus 11 membros nada sabem de constitucionalidade e de jurisdição, ao invadirem recorrentemente as competências dos outros poderes. Membros esses que, num país sério seriam reprovados até mesmo na escolinha do professor Raimundo. No entanto são os representantes máximos da justiça no nosso país. Parece mais uma piada de mau gosto ou, no mínimo, humor negro de primeira qualidade. Não podemos mais suportar essas aberrações. Temos que pegar o ministro Marco Aurélio pela palavra e botar a boca no trombone com força. Essa é a oportunidade de desmoralizarmos esse bando de togados de meia tigela. Tá na hora do povo brasileiro parar de ser humilhado, envergonhado e desonrado! Repassem com força! 

Contando os dias para a aposentadoria, Marco Aurélio abre a “caixa preta” e confessa que STF está invadindo a competência de outros Poderes (veja o vídeo)

Marco Aurélio Mello - Foto: Adriano MachadoMarco Aurélio Mello – Foto: Adriano Machado

Marco Aurélio parece não ter mais nada a perder.

No início do próximo mês, o decano vai se aposentar e resolveu revelar os segredos mais obscuros da Suprema Corte.

Recentemente, o ministro disse que o STF está sendo usado por partidos políticos e que, inclusive, acaba invadindo a competência de outros poderes.

Em entrevista a um podcast do jornal O Globo, Marco Aurélio disse que o Tribunal “precisa de autocontenção”.

“O Supremo está sendo acionado por pequenos partidos, que não figuram no Congresso Nacional como deveriam figurar, visando a fustigar o presidente da República, daí haver a necessidade de o Supremo perceber essa manobra, que não é uma manobra sadia, e observar acima de tudo a autocontenção, não invadir esfera que não é a própria dele, o Supremo”, disse.

Ao que parece, Marco Aurélio vai revelar muitos mais até o seu último dia no STF.

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online

Deixe uma resposta