PONTO DE VISTA: O ILUSIONISTA JOÃO DORIA É O MAIOR ILUDIDO NESSA PARCERIA COM A CHINA

Caro(a) leitor(a),

Um compromisso meu assumido aqui, na coluna PONTO DE VISTA é onde acompanhar todos os movimentos desse impostor chamado João Dória. Há coisas que vagam no imaginário da população, que todos sabem, mas que não temos como provar. Uma delas é que esse impostor é, antes de mais nada, um homem de negócios inescrupuloso e que por trás dessa negociação com a coronavac existe enorme interesse financeiro. Qualquer um que tenha um pouco de cognição consegue juntar as peças desse quebra cabeça e entender que o Doria, sem sombra de dúvidas deve sair dessa negociação com os bolsos cheios de dinheiro para fazer uma campanha para presidente da república bilionária. Outra coisa muito óbvia e ululante é que o governo chinês tem um forte interesse nessa parceria porque tudo que Xi Jinping mais quer é colocar o seus tentáculos na América Latina e não existe país melhor para ele fazer isso do que o Brasil. Esse plano já vem sendo implementado há anos com a aquisição de muitas áreas imensas para a agricultura e também através da compra de várias empresas estratégicas, como é o caso da BAND TV e agora da GLOBO. Essa escalada não pode continuar. Mas se Doria se eleger presidente do Brasil nos estamos ferrados de vermelho, cor da bandeira do Partido Comunista Chinês. Se o Partido Comunista Chinês colocar os dois pés aqui dentro não vai ter pra ninguém. Nem mesmo para o iludido do Doria, que acha que vai ter vez. Não vai ter não! Então gente vamos abrir o olho e divulgar artigos como esse a seguir, o máximo possível para o povo se conscientize que a ameaça é real e iminente! 

Dados da Coronavac relatados à Anvisa não estão claros, diz médico

Publicado em 

Divulgação | O Estado de São Paulo

 

Em entrevista à CNN neste domingo (10), o diretor do Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor), Jorge Kalil, frisou que faltaram informações sobre a Coronavac nos documentos divulgados pelo governo de São Paulo à Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Deve ter alguma razão para essa lacuna, pois os dados requisitados pela Anvisa são simples. Esses esclarecimentos são fundamentais para que recebamos a vacina de forma tranquila”, disse Kalil.

De acordo com ele, falta transparência.

“Pode ser que não existam algumas confirmações e tudo bem. Mas isso precisa ser dito, tudo precisa ser claro e não está”, completou.

Conforme noticiamos, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou neste sábado (9) que está incompleta a documentação entregue pelo Instituto Butantan no pedido para uso emergencial da vacina contra coronavírus.

A substância foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

“Após a triagem de todos os documentos fornecidos, os técnicos da Anvisa verificaram que ainda faltam dados necessários à avaliação da autorização de uso emergencial”, disse a Anvisa, em nota.

Veja a declaração do diretor do Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor), Jorge Kalil, na íntegra!

Secretário de Saúde de SP

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse na noite de sábado (9) que, para ele, as exigências da Anvisa causaram “estranhamento”.

“O instituto Butantan passou dossiê para a Anvisa com 10 mil páginas. Dessas constam todos os dados de todos os voluntários envolvidos. O que me causa um espanto tremendo [a solicitação de documentos que faltam]“, disse o secretário, em entrevista à GloboNews.

“Isso faz parte dos registros do cabeçalho antes de começar cada um dos estudos. Sabemos quem são os indivíduos, quem recebeu a vacina e quem recebeu o placebo”, completou.

Documentação entregue 

Entre a noite de sábado e a manhã deste domingo (10), o Instituto Butantan enviou para a Anvisa os novos dados.

A documentação já foi incluída no processo de aprovação emergencial da Coronavac.

Até às 09h de hoje (10), o percentual de documentos considerados insuficiente caiu de 59,63% para 53,01%. .

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

Fonte: Conexão Política

Deixe uma resposta