POLÍTICA: SENADOR DESTRUIU NARRATIVA DA OPOSIÇÃO QUE VEM SENDO DEFENDIDA PELA CPI

Na CPI, Marcos Rogério extermina narrativa esdrúxula de Aziz, Renan e Randolfe (veja o vídeo)

Marcos Rogerio - Foto: Edilson Rodrigues/Agência SenadoMarcos Rogerio – Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Nesta quinta-feira (16), o senador Marcos Rogério, mais uma vez, destruiu a narrativa da oposição, que vem sendo defendida pela Mesa da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid.

Em sua manifestação, Marcos Rogério fez questão de questionar a declaração de que Bolsonaro seria ‘o pior presidente do Brasil’:

“Sério? Porque? Seria porque não deixou entrar no governo trambiqueiros?

Porque não permitiu negociatas no governo?

Porque não tinha companheiros operando nos ministérios? Na Petrobrás, nas autarquias, empresas públicas?

Não tinha os ‘Paulos Robertos Costas’, não tinha os ‘Cerveros’, não tinha ‘Youssefs’, não tinha ‘João Vacaris’…”

O senador apontou que nenhum governo está livre de tentativas de golpe ou de corrupção, mas salientou a diferença entre os que cedem à tentação e permitem que isso ocorra, o que não ocorre no governo de Bolsonaro:

“Agora, apontem concretamente onde houve uma fraude, um desvio, um pagamento de vantagem indevida, um esquema de corrupção, no Ministério da Saúde, no governo federal. Não encontraram e não apresentaram aqui, até aqui, narrativas. Também disseram: tem gente que chega na CPI e perde a memória!

Lamentavelmente, a perda seletiva de memória tem acontecido aqui. Esquece com quem falou, esquece sobre o que falou, sempre que a perda de memória é um elemento de defesa ou autoproteção.

Todavia, essa perda de memória tem precedente na história recente do Brasil: teve personagem no Brasil que esqueceu que era dono de sítio, teve personagem no Brasil que esqueceu que era dono de apartamento, se esqueceu de tanta coisa… Só quem não esquece é o povo brasileiro”, disparou ele.

Assista ao vídeo:

 

FONTE: Jornal da Cidade Online

Deixe uma resposta