POLÍTICA: MINISTRO DO STF ANDRÉ MENDONÇA COLOCA SENADOR RANDOLFE NO SEU DEVIDO LUGAR

André Mendonça bate de frente com a “esquerdalha” e mostra como o jogo funciona

Foto Reprodução/InternetFoto Reprodução/Internet

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) André Mendonça colocou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) no seu devido lugar.

Ele negou o pedido do senador amapaense para que ele deixasse a relatoria de uma ação que tem o presidente Jair Bolsonaro como alvo.

Com isso, Mendonça, que foi indicado pelo presidente para integrar a Corte, permanece à frente do processo.

O ministro assumiu a relatoria do processo por meio de sorteio eletrônico realizado pelo tribunal. É comum que um ministro do Supremo julgue processos que estejam relacionados com o presidente que o nomeou.

Randolfe solicitou em dezembro de 2021 a investigação de Bolsonaro pelos crimes de prevaricação e advocacia administrativa, após o presidente ter afirmado em 2020 que mandou “ripar” – referente a demitir – servidores do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

No mesmo mês, Mendonça tomou posse como ministro do Supremo.

Randolfe Rodrigues justificou seu pedido afirmando que Mendonça é amigo íntimo do presidente e que também atuou como advogado-geral da União. Em trecho do pedido, o senador argumenta que “é sabida a estreita relação existente entre o ministro relator e o presidente da República, alvo desta ação, razão por que deve se declarar suspeito”.

Curioso, quando Lula teve seus processos arquivados mesmo com uma montanha de provas, não vimos o senador dar um ‘piu’.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Deixe uma resposta