POLÍTICA DE AUMENTOS DIÁRIOS DOS COMBUSTÍVEIS DA PETROBRÁS SERVE PARA MANTER OS SALÁRIOS ASTRONÔMICOS DOS SEUS DIRETORES

Diretor da Petrobras ganha em média R$3 milhões por ano, revela relatório

Resultado de imagem para Diretor da Petrobras ganha em média R$3 milhões por ano, revela relatório

Com salários de até R$ 107 mil mensais e penduricalhos indecentes bancados pelo pagador de impostos, não admira que a Petrobras adote uma política de aumentos quase diários para aumentar ganhos, empurrando os caminhoneiros à greve. O presidente da Petrobras pode embolsar R$3,5 milhões ao ano, se houver lucro. O salário médio dos 8 diretores da estatal foi de R$3 milhões (exatos R$2,929 milhões) em 2019, quase dez vezes mais do que o salário anual de R$371 mil do presidente da República. A indecorosa caixa preta foi finalmente aberta no Ministério da Economia. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A “caixa preta” de estatais foi aberta corajosamente pela Secretaria de Desestatização e Desinvestimento, do Ministério da Economia.

Custa-nos R$2,3 bilhões por ano só a conta “Benefícios de Assistência à Saúde” na Petrobrás, cujo passivo atuarial na área soma R$14,1 bilhões.

Os penduricalhos, muitos deles superpostos (Auxílios Babá e Creche e Auxílio Refeição mais Cesta de Alimentação) chegam a ser criminosos.

A quantidade incrível de “abonos”, “auxílios”, “benefícios” etc sugere uma organização sofisticada que apropria, na calada, de dinheiro das estatais.

DIÁRIO DO PODER

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta