POESIA: HOMENAGEM A ZÉ LIMEIRA – O POETA DO ABSURDO, POR JESSIER QUIRINO

Para relaxar e se divertir a valer neste domingo, trago mais uma maravilhosa apresentação desse cabra da peste chamado Jessier Quirino que hoje homenageia, aqui na coluna POESIA, Zé Limeira, o poeta do absurdo, que foi imortalizado e recriado pelo escritor paraibano Orlando Tejo. Depois disto surgiu até o estilo limeiriano, sem pé nem cabeça. Limeira é nosso ídolo e doido de estimação. Então, se acomode na poltrona, assista, aprecie e se divirta!

Fonte:

Deixe uma resposta