OPINIÃO: UMA MUDANÇA RADICAL NA CULTURA EDUCACIONAL BRASILEIRA PRECISA ACONTECER IMEDIATAMENTE

OPINIÃO

CARO(A) LEITOR(A),

ENTRANDO NO TÚNEL DO TEMPO PARA VERIFICAR O QUE SE TORNOU REALIDADE OU NÃO DESDE O INÍCIO DO GOVERNO BOLSONARO, PODEMOS CONSTATAR QUE NADA MUDOU NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. SENÃO VEJAMOS:

ESTOU COM O PRESIDENTE BOLSONARO E NÃO ABRO NESSA QUESTÃO DOS CONCURSOS PÚBLICOS. EXPLICO O PORQUÊ!

NA ESTEIRA DA EQUIVOCADA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO NESTE PAÍS, CRESCEU UMA CULTURA TAMBÉM EQUIVOCADA DE UM ESTADO MÃE QUE A TODOS ACOLHE SOB O SEU MANTO PROTETOR ESTATIZANTE E TRANSFORMOU NUM SONHO ENTRE 7 A CADA 10 JOVENS BRASILEIROS SER SERVIDOR PÚBLICO. COM ISSO PROLIFERARAM COMO ERVA DANINHA EM TERRENO BALDIO OS FAMIGERADOS CURSINHOS PREPARATÓRIOS PARA CONCURSOS PÚBLICOS, BEM COMO AS FACULDADES E UNIVERSIDADES, SEM CRITÉRIOS EM DETRIMENTO DA QUALIDADE. ALÉM DO FATO DE O ENSINO DE BASE ESTAR TOTALMENTE DEBILITADO NAS ESCOLAS PÚBLICAS. DESTA FORMA SE PRODUZIU UM SEM NÚMERO DE ESTUDANTES COM O ILUSÓRIO SONHO DE OBTER UM CANUDO DE NÍVEL SUPERIOR COM O ÚNICO INTUITO DE PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO. PORTANTO EQUIVOCADA A POLÍTICA EDUCACIONAL E EQUIVOCADO O SONHO DE 90% DOS POBRES ESTUDANTES SEM A MENOR CHANCE DE PASSAR NUM CONCURSO PÚBLICO, DADO QUE APENAS 10% DESSA MASSA ESTUDANTIL ESTÁ APTA A CONCORRER DE VERDADE NUM CONCURSO. UM DESPERDÍCIO TERRÍVEL, LAMENTÁVEL, POIS SE TRATA DE VIDAS, DO FUTURO DE MILHARES DE JOVENS QUE PODERIAM TER CONDUZIDO SUAS VIDAS DE FORMA DIFERENTE, COM MELHOR APROVEITAMENTO DE SEUS TALENTOS NATOS SE O FOCO FOSSE OUTRO.

ESSA CULTURA PRECISA MUDAR SE NÓS QUISERMOS QUE O BRASIL TENHA FUTURO, POIS ESTAMOS COM PELO MENOS 50 ANOS DE ATRASO COM RELAÇÃO AOS PAÍSE DE PIB SEMELHANTE AO NOSSO EM TERMOS EDUCACIONAIS E O FUTURO ESTÁ NA RETOMADA DA PRODUÇÃO, NA GERAÇÃO DE EMPREGOS E NA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DESTES JOVENS QUE ESTÃO PERAMBULANDO NAS PORTAS DOS CURSINHOS DESSE PAÍS.

BOLSONARO DIZ QUE DIFICILMENTE BRASIL TERÁ CONCURSOS PÚBLICOS NOS PRÓXIMOS ANOS

Redação

Publicado em 

Por  Dificilmente teremos concurso no Brasil nos próximos poucos anos”. | ASMETRO-SI

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado que dificilmente haverá concursos públicos no Brasil nos “próximos poucos anos”, tendo em vista as restrições do orçamento público. O presidente afirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, já decidiu restringir a realização de novos concursos para conter os gastos com pessoal do governo federal.

A declaração foi feita pelo presidente ao afirmar que não é o governo quem cria empregos. Segundo ele, o presidente poderia fazer isso apenas com concursos ou abrindo cargos comissionados na máquina pública, mas o caminho para reduzir as taxas de desemprego, afirmou, é estimulando o crescimento da economia brasileira por meio de investimentos privados. Ele citou como um fator em favor disso especialmente a aprovação da reforma da Previdência , que tramita na Câmara dos Deputados. Ele também relacionou o aumento da violência ao desemprego.

“Em todas as minhas andanças pelo mundo, parece que a palavra mágica passou a ser reforma da Previdência. Muita gente quer investir aqui. E gente de dentro do Brasil. Estão esperando isso que virou algo mágico. Se a Previdência sair, voltamos a ter confiança e os investimentos virão. E atrás disso vem emprego. Pessoal cobra de mim. Emprego não sou eu. Eu emprego quando crio cargo de comissão ou quando faço concurso.”— afirmou o presidente.

Bolsonaro acrescentou que poucas áreas do governo estão autorizadas pelo Ministério da Economia a realizar concursos e citou as polícias Federal e Rodoviária Federal. Em março, o governo endureceu as regras para realização de concursos. Um decreto aumentou as exigências para órgãos do governo pedirem novas seleções de servidores estatutários. É preciso apresentar ao Ministério da Economia ao menos 14 tipos de informação para fundamentar o pedido, demonstrando por exemplo que as atividades não poderiam ser prestadas por equipes terceirizadas.

“Paulo Guedes decidiu basicamente que poucas áreas terão concurso, porque não tem como pagar mais. O problema é esse. A gente até gostaria em uma área ou outra. Abri uma exceção para a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. Fora isso, dificilmente teremos concurso no Brasil nos próximos poucos anos.” — disse o presidente Bolsonaro.

Da Redação

Fonte: Conexão Política

Deixe uma resposta