OPINIÃO: BATE BOCA ENTRE COMENTARISTAS DA GLOBONEWS SÓ MOSTRA FALTA DE FUNDAMENTAÇÃO NOS ARGUMENTOS

Caro(a) leitor(a),

Estamos de volta com a coluna OPINIÃO, nesta primeira segunda-feira do ano de 2021, aproveitando para opinar sobre o bate boca entre dois comentaristas da Globo News, Demétrio Magnoli e Gerson Camarotti, que já começaram o ano se estranhando e como não poderia deixar de ser, sobre pandemia, aglomeração e ciência. A hipocrisia dos esquerdopatas, como Camarotti, é de dar vergonha a qualquer um que tenha um mínimo de cognição. Quer dizer que só há contaminação ou propagação do coronavírus em aglomerações de laser? Quando o trabalhador se aglomera no vagão do metrô ou do trem para ir ao trabalho o vírus não atua? Que ciência é essa? Me explica ô Camarotti! Deixa de ser hipócrita cara e cai na real que seus argumentos são totalmente infundados. Fazer oposição só por fazer é puro enchimento de bucha. Eu não entendo como a Globo paga um salário altíssimo para um imbecil como esse. Sinceramente, há coisas que são incompreensíveis, mesmo partindo de uma emissora do porte e da audiência de uma GLOBO!

“Funcionários” da Globo brigam ao vivo, em pleno ar (veja o vídeo)

Imagem em destaque

O programa “Em pauta”, atração da Globonews, não teve um bom começo de ano. Pelo menos, não no sentido de harmonia e paz entre os seus colaboradores.

Logo na primeira edição ao vivo de 2021, os comentaristas Demétrio Magnoli e Gerson Camarotti se estranharam na TV; enquanto debatiam sobre as aglomerações nas praias durante o réveillon.

Com posições bem opostas, o clima esquentou entre os colegas de profissão e a apresentadora, Cecília Flesch, precisou intervir para acalmar os ânimos.

Magnoli defendeu os banhistas que decidiram ir às praias no final de ano, depois de passarem 2020 inteiro confinados em casa. E completou que muitos estavam indo a trabalho e que isso não deveria ser julgado.

“Você diria que ele (banhista) é execrável, depois de passar um ano inteiro se aglomerando nos trens para trabalhar em setores essenciais, porque agora ele se aglomerou na Praia Grande?”, questionou Magnoli a Camarotti.

Ao passo que o colega respondeu:

“Demétrio, você que está colocando essa palavra ‘execrável’. Você que tem que responder essa pergunta! Você tem a recomendação da ciência e a ciência tem que ser pra todos”, despistou, sem responder, Camarotti.

Camarotti ainda disse:

“Agora, a ciência tem que ser seguida. Não dá pra ter exceção. É incompreensível a situação social do país. Uma coisa é trabalho e sobrevivência. Outra coisa é festividade. É preciso ter bom senso, Demétrio”, rebateu, sem informar se o vírus da Covid-19 era disseminado apenas em lugares de lazer.

A apresentadora Cecília bem que tentou interromper a fala sem fundamento de Camarotti algumas vezes, mas o jornalista continuou argumentando sobre “ciência”.

E Demetrio fulminou:

“Com certeza, é preciso ter bom senso. Não existe só uma ciência chamada epidemiologia. Existe uma outra ciência chamada Sociologia e outra chamada Antropologia”.

E Cecília interviu:

“Mas, Demétrio, infelizmente, não somos nós que vamos resolver esse dilema aqui, né? Existe muita reclamação”, finalizou Flesch.

Confira o vídeo da briga:

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Deixe uma resposta