ONU PEDE AOS PAÍSES RICOS QUE “TOMEM MEDIDAS” DIANTE DA EMERGÊNCIA CLIMÁTICA GLOBAL

ONU pede aos países ricos que ‘passem à ação’ diante da emergência climática

Promessa de doar US$ 100 bilhões anuais, a partir de 2020, foi feita em 2015 na cúpula internacional do clima em Paris

Na cúpula do clima em Paris, em 2015, países se comprometeram a doar US$ 100 bilhões por ano

PIXABAY

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu neste domingo (1º) aos países ricos que “tomem medidas” diante da emergência climática global e honrem suas promessas de ajuda financeira aos países em desenvolvimento.

“É hora de agir. É hora de cumprir a promessa de 100 bilhões de dólares por ano de Paris”, declarou Guterres em Dakar, capital do Senegal, referindo-se ao compromisso assumido pelos países desenvolvidos, mas que ainda alocaram esse montante para os países do hemisfério Sul a partir de 2020, para ajudá-los a financiar a transição ecológica e lidar com as consequências do aquecimento global.

Guterres fez essa declaração depois de se encontrar com o chefe de Estado senegalês, Macky Sall, por sua vez, presidente rotativo da União Africana, no primeiro dia de sua viagem regional, que o levará também ao Níger e à Nigéria.

“A emergência climática […] aumenta os problemas de segurança”, disse Guterres, em uma região do mundo duramente atingida pelos golpes de Estado militares que, desde 2020, são vividos em Mali, Guiné e Burkina Faso.

“Os países africanos, que não são responsáveis [pelas alterações climáticas], são muitas vezes as primeiras vítimas”, afirmou o líder da ONU, que considera “essencial que metade do financiamento climático seja dedicado a programas de adaptação e resiliência para ajudar comunidades vulneráveis”.

A promessa de 100 bilhões de dólares por ano a partir de 2020 foi realizada durante a cúpula internacional do clima em Paris em 2015.

Deixe uma resposta