NÚMEROS ATUALIZADOS SOBRE O CORONAVÍRUS E CRISE NO GOVERNO COM SAÍDA DE MORO

Últimas notícias sobre o coronavírus e a crise no Governo Bolsonaro com a saída de Moro

Em carta aberta ao presidente, delegados afirmam que próximo diretor geral da PF terá de “demonstrar que não foi nomeado para cumprir missão política”. Brasil registra 61.888 casos e 4.205 mortes mortes pela covid-19 neste domingo. Foram 189 novas mortes em relação ao dia anterior

Após 42 dias, as mais de seis milhões de crianças espanholas com menos de 14 anos que foram trancadas em casa para evitar a disseminação do coronavírus conseguiram sair às ruas neste domingo. Na imagem, menino brinca em uma poça de lama em Madri.Após 42 dias, as mais de seis milhões de crianças espanholas com menos de 14 anos que foram trancadas em casa para evitar a disseminação do coronavírus conseguiram sair às ruas neste domingo. Na imagem, menino brinca em uma poça de lama em Madri.SANTI BURGOS

Após a saída do ex-juiz Sergio Moro piorar a instabilidade política em meio a crise do coronavírus no país, a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) publicou uma carta aberta ao presidente Jair Bolsonaro afirmando que “há uma crise de confiança instalada, tanto por parte de parcela considerável da sociedade, quanto por parte dos delegados de Polícia Federal”. No documento, alertam que o próximo diretor geral da PF terá de “demonstrar que não foi nomeado para cumprir missão política”. Neste domingo, o Brasil chegou a 4.205 óbitos pela covid-19 e 61.888 contágios, de acordo com o Ministério da Saúde. Houve um incremento de 5,8% em relação ao dia anterior: 3.379 novos casos foram notificados em 24 horas, assim como 189 mortes (+4,7%). A taxa de letalidade está em 6,8%. O Estado de São Paulo registrou 20.715 casos e 1.700 óbitos. Enquanto isso, Itália e Israel começam a traçar planos para reduzir o confinamento. E a Espanha autorizou, pela primeira vez em seis semanas, que as crianças voltassem a brincar na rua.

Fonte: El País

Deixe uma resposta