MORSA FÊMEA É A NOVA SENSAÇÃO DO VERÃO NA NORUEGA  NO FIORDE DE OSLO ONDE DANIFICA ALGUNS BARCOS

Por France Presse

 

A morsa Freya em 18 de julho de 2022 — Foto: Tor Erik Schrøder / NTB / AFPA morsa Freya em 18 de julho de 2022 — Foto: Tor Erik Schrøder / NTB / AFP

Freya, uma jovem morsa fêmea, é a sensação do verão na Noruega, onde se diverte no fiorde de Oslo e danifica alguns barcos com seus quase 600 quilos.

Já vista no Reino Unido, na Holanda, na Dinamarca e na Suécia, Freya decidiu passar parte do verão na Noruega. Lá, virou o assunto da temporada. Ela costuma subir em barcos de passeio em duas cidades: Kragerø, uma cidade na costa sul do país e Oslo, a capital.

A presença de mamíferos que vivem, normalmente, em latitudes mais ao norte do Ártico despertou a curiosidade da população local e chamou a atenção da imprensa. O jornal “Verdens Gang” passou, inclusive, a transmitir ao vivo, em seu site, alguns momentos da vida de Freya.

Entre duas grandes “siestas” – uma morsa pode dormir até 20 horas por dia -, Freya já foi filmada caçando um pato e atacando um cisne ou, na maioria dos casos.

Os barcos que ela escolhe para dormir afundam com seu peso.

Região do Ártico esquentou até 7 vezes mais do que a média global

“Os danos materiais são uma pena, mas é o que acontece com a presença de animais selvagens”, explicou um responsável pelo Departamento de Pesca, Rolf Harald Jensen, em entrevista ao canal TV2, mostrando um barco inflável vítima do peso do animal.

Depois de considerar a possibilidade de transferir Freya, ou mesmo sacrificá-la caso representasse um perigo para a população, as autoridades norueguesas decidiram deixar a natureza seguir seu curso.

“Ela está bem, se alimenta, descansa e parece estar em bom estado”, informou a direção de Pesca em um comunicado divulgado nesta segunda-feira.

As autoridades insistem, contudo, na necessidade de manter distância e desaconselham nadar, ou andar de caiaque, perto de Freya, “que não é necessariamente tão pacífica, quanto se pode imaginar quando ela está descansando”.

“Uma morsa normalmente não representa um perigo para os humanos, desde que mantenhamos uma distância segura. Mas, se for perturbada por humanos e não puder descansar o suficiente, pode se sentir ameaçada e atacar”, observam.

Espécie protegida, a morsa se alimenta, principalmente, de invertebrados como moluscos, camarões, caranguejos e pequenos peixes. Seu peso médio na idade adulta é de cerca de uma tonelada para um macho, e 700 quilos, para uma fêmea.

Deixe uma resposta