LULA ANALISOU A QUESTÃO DA FOME NO BRASIL E MANIFESTOU REVOLTA CONTRA  BOSONARO

Lula pede mais indignação e detona governo: ‘é miliciano da pior qualidade’

 POLÍTICA

Lula me pediu para atender líder do MST, diz Joesley em conversa gravada - Jornal O Globo

O ex-presidente Lula (PT) analisou a questão da fome no Brasil e manifestou revolta contra o governo atual. Ele disse que a sociedade precisa se indignar mais e até clamou por uma revolução. E no final afirmou que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) é “miliciano da pior qualidade”.

As declarações de Lula aconteceram em um evento ao vivo organizado pelo MST (Movimento Sem Terra). Todos participantes lamentaram a volta do Brasil para o mapa da fome, algo decretado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). Lula destacou que isso não aconteceu por causa da pandemia de covid-19.

“Os dados do IBGE são de 2016 a 2018. A fome já tinha voltado para 10 milhões de brasileiros naquele período. E ela se agravou com a pandemia. O que está faltando para nós é indignação. Pra ver se a gente consegue lutar por coisas que estão na Constituição. Temos que pendurar a Constituição no peito e fazer revolução em defesa da Constituição. Porque aí os bandidos, os terroristas, seriam quem não cumprisse a Constituição”, clamou Lula.

Ao comentar sobre esses dados, o ex-presidente fez uma comparação para dizer que os governos de Michel Temer (MDB) e Bolsonaro estragaram medidas dos governos petistas anteriores.

“Fico imaginando quantos anos demorou para construir o Coliseu. Mas para destruir, vai um japonês, põe 100kg de dinamite e aquilo destrói em 2 minutos. O que estamos percebendo é que toda política econômica social que a gente construiu, a direita destruiu. Em poucos anos destruíram o que a gente fez em 13 anos. E não querem parar por aí”, comparou Lula.

Depois o ex-presidente acrescentou que “a elite que ganhou as eleições não tem preocupação com quem não come” e apresentou uma sugestão.

“Uma das coisas que precisamos fazer é rediscutir o papel da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). Hoje ela trabalha mais para atender interesses empresariais do que para o pequeno e médio proprietário. Vamos ver qual auxílio que eles estão recebendo da Embrapa. É uma empresa pública recebendo dinheiro de empresa para prestar serviço para empresa. Quando a gente devia estar ajudando o pequeno e médio proprietário a produzir alimento em mais quantidade e qualidade, pra ficar mais barato”, sugeriu Lula.

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta