GOVERNO DO RN INAUGURA MONUMENTO HOMENAGEANDO CENTENÁRIO DE PAULO FREIRE

Em homenagem ao centenário de Paulo Freire, Governo do RN inaugura monumento ’40 horas de Angicos ‘

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Raiane Miranda / Assecom-RN

Na data do centenário de nascimento de Paulo Freire, patrono da Educação brasileira, o Governo do Rio Grande do Norte inaugurou, no quilômetro 180 da BR 304, no lado esquerdo da rodovia no sentido Natal-Angicos, à sombra do pico do Cabugi, na região Central, uma estrutura em homenagem ao patrono da educação brasileira e ao episódio conhecido como ”As 40 Horas de Angicos”.

A ideia, segundo o governo, foi eternizar a presença do pernambucano no estado potiguar, quando há 58 anos o educador alfabetizou 300 adultos – homens e mulheres do campo, no município de Angicos. A escultura é do artista Guaraci Gabriel e mede 12 metros de altura e 7 metros de largura. Ela foi instalada no terreno da Fazenda Serra Talhada, em Angicos. Na obra, consta a imagem do educador, o numeral “40” e as frases: “Paulo Freire – Patrono da Educação Brasileira” e “Tudo Começou em Angicos-RN”. Para a confecção da obra foram utilizados 3,5 toneladas em materiais de ferro.

“Não estamos homenageando uma pessoa qualquer. Estamos falando de uma pessoa que tem mais de 40 títulos de doutor honoris causa. Um intelectual traduzido para mais de 20 idiomas e que se tornou o terceiro pensador mais citado do mundo em universidades da área de humanas ”, gerado a chefe do Executivo estadual, na solenidade de inauguração da obra.

Coordenada pela Fundação José Augusto, celebração pela passagem do centenário do Paulo Freire, que culminou com a inauguração da escultura, teve início na tarde de domingo na Casa de Cultura da cidade, onde foi inaugurada uma sala em homenagem ao educador, além da exposição itinerante em homenagem à ex-governadora Wilma de Faria.

O evento contou com a presença de alunos e alunas da turma de Paulo Freire, como foi o caso de seu Paulo Alves de Souza, 79, conhecido como Paulo da Carroça, que tinha 22 anos quando foi alfabetizado. “Deus levou muitos de nós, mas ainda tem uns 15 anos de idade. Eu e meus companheiros estamos muito felizes e esse é um momento de gratidão por vocês se lembrarem de nós. Foi uma diferença maravilhosa em nossas vidas ”, disse ele.

A festividade cultural ao pé do pico do Cabugi contou também com a participação da cantora Cida lobo e do saxofonista Joedson do Sax, e encerrou com recital da poeta Antônio Francisco.

Deixe uma resposta