FÍSICA QUÂNTICA: CÉREBRO-MENTE “VEÍCULO” DO SALTO QUÂNTICO À QUINTA DIMENSÃO – 3ª PARTE

Nesta quarta-feira temos a 3ª parte do artigo “Inserção mental à quinta dimensão” na coluna FÍSICA QUÂNTICA cujo objetivo é esclarecer para os leigos o que são e como funcionam as diversas dimensões conscienciais com ênfase em como alcançar a 5ª dimensão vivendo na 3ª dimensão. Portanto convido você a ler o texto completo a seguir e os outros dois que faltam dessa série para ter um entendimento eficaz sobre o assunto.

Reflexões para o dimensional já desperto, o já “diferente”, que busca dar seu salto quântico

O dimensional desperto  e consciente já interagindo com as realidades paralelas para delas receber informações, se ele agora possuindo frequência mental ainda mais acelerada e também ainda mais consciência mostrando-se em outro padrão evolutivo, ele já percebe que as informações que busca estão nele inseridas como sua memória cósmica e assim, já se percebendo também literalmente como uma “Placa Viva”, ele já sabe que não precisa utilizar mais de quaisquer artifícios externos, para que possa trazer de seu futuro informações e conhecimentos, que são necessários ao seu compromisso de propagação na construção de um novo tempo, ele precisa apenas colocar em seu pensamento intensa vontade, direcionando-o com mais consciência e com mais emoção.

O ser humano está na realidade física para se informar e ter conhecimento através do processo mental de aprendizado, que nele um é referencial do outro, principalmente o dimensional que já despertou e que já interage consciente com as realidades paralelas deve assim proceder. E, se ele então já tendo sido informado e aprendido, que ele expresse este seu conhecimento e o propague com o filtro do seu entendimento e não um outro se fazendo como seu “porta-voz”. Ele deve “caminhar com seus próprios pés”.

Cada um deve mentalmente ir aprendendo a construir seu próprio universo, idealizando-o através de seus pensamentos, porque um outro não pode realmente construí-lo para ele.

A linguagem que com ela durante milhares de anos se expressou o conhecimento humano, buscando o porquê de todos e de tudo, fundamentou-se em sentimentos quase sempre místicos com preconceitos geradores de conceitos obscuros de fundo religioso, mas uma outra linguagem já começa agora surgir para expressa-lo diferentemente, a linguagem da Ciência Lilarial com conteúdo energético-modular que torna verdadeiramente os seres humanos mais conscientes e realmente “mais próximos” de seu Criador.

Paranormal é aquele capaz de coordenar seus pensamentos e depois direciona-los mentalmente como frequências energéticas, para que ajam de acordo com seu desejo. Neste sentido ele deve estar sempre ciente, que os quatro pilares para o desenvolvimento de suas habilidades mentais são: equilíbrio emocional, mente flexível (sem julgamento), cuidar da alimentação (estar fisicamente saudável) e praticar atividade física (sair da inercia do corpo).

Evoluir deve ser o desejo de todos, deve ser o caminho que devem procurar por ele andar, mas só acontece quando cada um começa a percebe-lo como um instante de “insight” e, começa então depois também, a trilha-lo chamado por esta sua voz interior.

O ser humano que já começa se despertar para suas habilidades (mentais) paranormais e que com elas já começa também a se exercitar, buscando paralelamente cada vez mais conhecimento, ele vai expandindo sua consciência, ele vai pela mente e pelo coração acendendo dentro de si a chama da sabedoria e, diferentemente assim se iluminando, se facilita em seu caminhar evolutivo.

Aquele que está em expansão de sua consciência, está em acelerado processo mental de acender de dentro de si a luz da sabedoria – Imagem da Internet

Aquele que já possui consciência expandida e que com ela já comanda mentalmente seus principais centros de força (vórtices), consegue através deles direcionar a energia de seu campo biomagnético (aura), para mais facilmente alcançar seu objetivo.

O ser humano que realmente consegue manipular mais inteiramente sua fonte de energia, ele já “se libertou”, não se sente mais preso ao atual sistema de crenças, que sempre o condicionou a repetitivos vícios mentais, que sempre o limitou e que sempre o aprisionou em seu ilusório mundo emocional, impedindo-o em suas experiências cotidianas alcançar seu real objetivo.

O ser humano não deve esquecer, por ser sua própria fonte de energia, quando ele alcança a frequência mental para consciente manipula-la e direciona-la voltado ao seu objetivo, ele já controla o mundo ao seu derredor.

O dimensional já de fato desperto é quase sempre possuidor de alguma habilidade (mental) paranormal também já desperta, que o auxilia em sua interação consciente com as realidades paralelas.

Mas, ele deve se conduzir na realidade física com “os pés no chão” ou, sem ficar alheio ao mundo ao seu derredor, que nele no momento experiencia e aprende.

Aquele que se interioriza, procurando realmente se conhecer, ele experiencia uma atitude solitária, mas nunca de solidão, quando em silencioso dialogo consigo mesmo começa “a medir” seus pensamentos e suas atitudes, que por ventura os teve de soberba, avareza, luxuria, inveja, gula, ira e preguiça, procurando já com outra sensibilidade de alma, transforma-los em ações conduzidas por sentimentos de humildade, caridade, pureza de proposito, bondade, temperança, paciência e diligencia.

 E aquele ainda, que na realidade física não mais se condiciona, que não deixa mais se limitar mentalmente às suas cotidianas experiências, não se utilizando apenas de cinco sentidos como “instrumentos” de seu conhecimento, assimila (mentalmente) muito mais o que está lhe sendo passado ao seu derredor como informações e, não mais apenas cerca de 20% que comumente alcança aquele outro não possuidor de domínio mental sobre si mesmo.

O “diferente” ou o dimensional já desperto que já sabe se olhar de frente trilhando o Caminho do Meio de suas Três Linhas da Vida ABC, está nesta realidade para fazer a diferença e com ela estimular às pessoas para novos modelos comportamentais, criando-lhes novos paradigmas mentais, que os propagando vão as ajudando delinearem um novo caminho.

Os seres humanos estão em um mundo de experiências com sentido de dualidade, gerando energias como frequências emocionais, que as conduzindo como sensações ora boas e ora ruins, devem procurar através de suas Três Linhas da Vida ABC, transforma-las em frequência no estado de graça ou em frequência mental de neutralidade, que são todas suas formas de emoção já transformadas nesta só sensação, nesta só frequência.


O ser humano em sua realidade física experiencia um mundo de dualidade, ao se conduzir mentalmente por sentimentos de concorrência, disputa e conflito, que ele deve neutralizá-los, inserindo-os em uma só frequência, a do estado de graça – Imagem da Internet

Nas Três Linhas da Vida a Linha A ou a Linha Negativa, ela é assim chamada, porque nesta frequência é que o ser humano se acha mais comumente em inserção mental, quando procurando cada vez mais ter sucesso em sua vida e não o conseguindo como queria, ele  como mentalmente se justificasse, fica dizendo para si mesmo, que da próxima vez não irá mais fazer isto, que não irá mais fazer aquilo ou, que não irá mais tomar esta atitude, etc., e assim vai se aprisionando nesta frequência mental, neste “não” através de seus pensamentos que o fazem reviver mentalmente o que passou, deixando-o com a sensação de culpa e o inserindo em um mar de negatividade.

A Linha C ou a Linha Positiva das Três Linhas da Vida, ela é assim denominada, porque nela o ser humano imagina estar por ser a frequência do sucesso, mas por ser ainda apenas mentalmente por ele imaginada, por ser apenas uma possibilidade, portanto não sendo ainda uma realidade, aquele que fica nesta frequência em constante sintonia, mas com inercia mental sem agir, sem realizar só imaginando o sucesso como seu futuro, ele nesta sua “irrealidade emocional” está mesmo é  “no mundo da Lua”, sem possibilidade real de se tornar um vencedor.

A Linha B ou Linha Neutra das Três Linhas da Vida é assim chamada, porque é a frequência da realização ou do cocriador só alcançada pelo ser humano, que não se deixa mais em suas experiências de vida, ser conduzido por frequências emocionais ora positivas ora negativas. Ele no aqui agora de sua realidade física está sempre “vencendo o mundo”, conduzindo-se mentalmente na frequência do equilíbrio emocional e com ela no reto caminho da harmonia como “deus” em movimento.

Aquele que está em busca de sua ressurreição/transmutação, deve não só se conservar fisicamente saudável, como também trilhar seu dia a dia na frequência da harmonia, através da Linha B de suas Três Linhas da Vida ABC.


Ao se buscar a ressurreição/transmutação, não deve se valer apenas da energia do corpo físico, mas se valer também da energia em frequências mais sutis, condutoras da luz da sabedoria que ilumina com o sentimento de harmonia o caminhar do dia a dia – Imagem da Internet

A kundalini é a energia da vida, através dela que o ser humano vivente pode consciente se informar, conhecer e experienciar na realidade física e, ir vivendo sua vida física na medida em que sua alma vai aprendendo a se conduzir livre além das amarras ilusórias dos sentidos. Com a “arte do bem viver”, ela vai se curando seus males na frequência da neutralidade ou, na Linha B de suas Três Linhas da Vida ABC.

É basicamente necessário ao ser humano e principalmente ao paranormal se inteirar de sua energia da kundalini, para saber com ela se conduzir. Por ser modulada como a energia da vida, ela o permite biologicamente existir, mentalmente experienciar e se exercitar com suas habilidades mentais, algumas delas inclusive para alcançar outras realidades.

O sentido da palavra namoro em irdin significa cuidar do outro (a), significa se ajustar à frequência do outro (a), aprimorar-se em relação a ele (a ela), para que sendo criado entre os dois um entrelaçamento, que se mostrando como um brilho em seus corpos físicos e mutualmente os encantando, vai lhes proporcionando também uma relação verdadeiramente amorosa.

Uma amorosa relação quando verdadeira e crescente entre um casal, inicia-se entre os dois o “Tantra da Vida”, quando cada um antes se respeita, para respeitar o outro e, este sentimento ao se estender também a todos já em outro nível de sensibilidade ou de transcendência, os dois já estão experienciando na Frequência do Eu do Futuro e em sintonia à Frequência do Eu Sou.

 O “eu” ou o “ego” é que comumente conduz o ser humano em seu dia a dia e, quando ele o conduz em sua vida de relação social sem excessos, é valioso instrumento de autoconhecimento.


Aquele que está em processo mental de interiorização, o “eu” torna-se valioso instrumento de autoconhecimento – Imagem da Internet

Aquele que se deixa conduzir pelo “eu”, agindo sem refletir, movendo-se com exacerbado imediatismo, ele não percebe, que quase sempre suas experiências na realidade fisica gerando consequencias com resultados aparentemente opostos, são na verdade reflexos de uma mesma coisa, que se mostra como duas faces e que se for por ele percebida e anulada, livra-se de excessivos desgastes emocionais e pode com mais equilibrio dar seu salto quantico.

O ser humano que não se volta para si mesmo e não se resolve, estando mais voltado para os outros, deles constantemente reclamando sem justificativa e quase sempre os acusando, ele não percebe que por trás desta sua postura às vezes até agressiva, ele está de fato escondendo sua incapacidade de se resolver, está procurando não se ver inserido na frequência do fracasso.

Os cinco sentidos são “instrumentos auxiliares” do ser humano na realidade física e quase sempre a serviço do “eu”, do “ego”, o induz à “consequência das consequências”, ao absorver energias tanto positivas quanto negativas, que por ele mesmo antes geradas e que alcançando outros, recebe agora de volta o que energeticamente de bom ou de ruim enviou, dentro da lei de causa/efeito e de ação/reação.

Aquele que vai experienciando o sentimento de dúvida, ele vai se bloqueando emocionalmente e tornando-se mais facilmente prisioneiro do   “eu”, do “ego”, que vai lhe gerando como   consequência a inconsequências de frequências mentais negativas.

A alma humana vai sendo “construída” por sentimentos (emoções) positivos ou negativos, que com eles vai se caracterizando ou, “sendo medida em seu tamanho (vibração) ”.

Aquele que pela mente e pelo coração busca verdadeiramente o sucesso, ele está ciente que esta sua busca depende só dele, depende apenas da intensidade de sua vontade, já sabendo que com ela deve amalgamar seus pensamentos e suas emoções, direcionando-os como um só sentimento para o objetivo almejado.

O ser humano vivente não é só inteligente, sobretudo consciente possui capacidade não só de criar sua própria realidade no mundo físico de terceira dimensão em que experiencia, mas ainda a levar depois para o mundo paralelo.


O ser humano inteligente e sobretudo consciente é capaz de criar sua própria realidade – Imagem da Internet

Aquele que não age, que não movimenta e não direciona seus próprios pensamentos, se pondo na dependência mental de outros, ele está gerando para si todas as consequências desta dependência, entre elas o sentimento da incerteza.

O ser humano que pensa e age com objetividade, para alcançar a frequência de “vencedor” e com ela a de realização, ele está desenvolvendo sua capacidade de raciocínio com “a lógica de obter”, mas diferentemente já movimentando seu pensamento como cocriador, ao se expressar através do que em essência sempre foi, será e no aqui agora é, “deus” em movimento.

O dimensional desperto em seu compromisso de propagação que firmou como responsabilidade antes de tudo consigo e com o universo, está tendo auxílio das realidades paralelas e, neste seu esforço ajudando a construir para a humanidade uma outra mentalidade para uma nova consciência, ele vai com este seu esforço ajudando a construir um novo tempo e, paralelamente vai delineando em seu campo (aura) a vibração na frequência de “vencedor”.

Possuir apenas pensamentos positivos, mas sem lhes dar vida, conservando-se em inercia mental sem agir, sem saber com eles construir para si e para os outros em suas experiências cotidianas, que devem se mostrar dinamicamente plenas com o sentido (vibracional) de somar/unir, é não saber olhar para si mesmo, é não saber ir em frente, é não saber se iluminar pela sabedoria.

Apenas se ter teóricos conhecimentos, mas sem lhes dar vida, sem os transformar em ações no dia a dia para principalmente autoconhecer e, assim poder também depois conhecer os demais e com eles em harmonia se somar, aqueles que assim procedem, mostrando-se como campos estéreis incapazes de semearem a semente da sabedoria, experienciam não só constantes desencontros consigo mesmos, como também com os outros.


Primeiro autoconhecer e depois conhecer os demais, para com eles em harmonia se relacionar e poder se somar – Imagem da Internet

O movimento não só o fisicamente originado do MDPL (Magnetismo, Densidade, Pressão e Luz), mas também o que estimula a alma às frequências mais positivas ou às realizações mais plenas, geram juntos prosperidade em seu sentido também mais amplo, mais verdadeiro e tornam aquele que assim age “deus” de si mesmo, fonte de seus próprios milagres.

Os sentimentos quaisquer que sejam eles, estão sempre criando no organismo humano reações químico-fisiológicas, que influenciam psiquicamente o ser humano, principalmente através de sentimentos originados de pensamentos negativos que nele funcionando como potentes “toxinas”, aumentam seu nível de tensão emocional. As “toxinas emocionais” afetam tanto o organismo humano, quanto as toxinas que nos alimentos são por ele absorvidas.

O sentimento de harmonia (“antessala” do sentimento de Paz, vibração já não tanto mais da realidade físico-humana) não é o de se sentir, ao se colocar a cabeça no travesseiro para se ter “o sono dos justos”, porque ele não se insere propriamente neste instante de inercia física, ele de maneira dinâmica foi antes conquistado por aquele possuidor de pensamentos e de ações, que com eles agiu e se mostrou como exemplo de realização para os demais.

A miséria não é só aquela que é medida externamente ou por nada possuir no mundo exterior, mas antes de tudo é aquela que presente no mundo interior de cada um, o aprisiona por não o permitir transpor barreiras por ele mesmo levantadas e assim, o incapacitando mentalmente delas se libertar, vai o tornando prisioneiro de sua própria e verdadeira miséria.

O ser humano que está aprendendo a se conduzir com equilíbrio emocional em sua vida de relação social e ao mesmo tempo buscando conhecimento com informações que assimila de seu derredor, ele está no fundo buscando “se construir” por inteiro na frequência (mental) da harmonia, sentimento que deve ser alcançado com constantes acréscimos, principalmente com aqueles de autoconhecer, que o conduz na trilha da sabedoria.

O dimensional que já interage consciente com as realidades paralelas, que já possui obviamente a certeza de suas próprias experiências e, se as informa para outros que ainda não as experienciaram, elas só serão de fato aceitas por estes como verdadeiras, quando eles também vivenciarem experiências semelhantes.

O ser humano não deve só se ver ou, apenas se entender fisicamente presente neste mundo de experiências restritas aos seus cinco sentidos, não deve ainda só se ver pela sua natureza físico-biológica possuindo inteligência e raciocínio, mas também se perceber possuidor de sensibilidade (emoção) “traduzida” em suas habilidades (mentais) paranormais, que com elas pode alcançar objetivos mais distantes e não só físicos,  objetivos em outras e paralelas realidades além do mundo físico que no momento experiencia.

Aquele que em seu dia a dia se conduz com o sentimento de solidariedade que soma, que une, consegue andar pela trilha da vida sem tanto mais percalços e assim, consegue com mais facilidade mental e emocional se transformar e, nesta sua transformação consegue também agora com mais facilidade se transmutar.


Aqueles que se dão as mãos conduzindo-se pelo sentimento de solidariedade, conseguem andar pela trilha da vida sem tanto mais percalços – Imagem da Internet

Aquele que consciente já consegue se projetar fora do corpo físico e “viajar” no extra físico, ele utilizando de seu corpo mental pode sentir esta sua “viagem” de várias maneiras e, ao inicia-la, percebê-la como várias reações em seu corpo físico.

O ser humano não é possuidor apenas de um corpo físico exterior e visível, é também possuidor de um campo de energia (aura) comumente não visível que na forma de vórtices movimenta seu mundo interior e que age como “ponte”, ao ligar o mundo exterior que nele fisicamente experiencia aos mundos paralelos não visíveis.

O campo de energia humano é constituído por sete diferentes camadas associadas às suas frequências, que em ordem ascendente são o astral, emocional, físico (mental concreto), extrafisico, mental (sutil), de polaridade e de proteção e que “funcionando como “degraus vibracionais”, se alguém por eles “subir” e no final os “ultrapassar”, já alcançou a ressurreição/transmutação.

O ser humano está constantemente pensando, mas quase sempre sem consciência desta sua capacidade que é geradora de formas pensamento, perde oportunidade com elas se beneficiar, dependendo da energia mental que nelas depositar.

Egrégora é a consequência do que pessoas constantemente pensando e acreditando, acabam por gerar uma mesma ideia, dando-lhe consistência, que se transformando em uma intensa onda energética, pode interferir no campo de outras pessoas e, influenciando-as, se tornam facilmente manipuláveis como se fossem marionetes

Aquele que pensa em silencio, já está gerando ondas mentais e, quando seu pensamento é exteriorizado e conscientemente direcionado através do que fala (do “verbo”), suas ondas mentais tornam-se ainda mais intensas, possibilitando-lhe alcançar  mais rapidamente o objetivo almejado.

O ser humano é uma usina de força, que através de seus corpos físico, mental e emocional gera seu próprio campo energia, que se mostra mais atuante, se a energia que por ele está sendo gerada estiver na frequência correta e ao mesmo tempo a mais simples, que é a do pensamento ou, de 0,3 hertz.


O ser humano é uma usina geradora de intensa energia através de suas emoções, que nas frequências mentais da vontade e do desejo são conduzidas pela força de seu pensamento – Imagem da Internet

Possuir saúde em seu sentido mais amplo, não é apenas nutrir-se com alimentos sem toxinas e não só possuir um organismo fisicamente saudavel, é também possuir  pensamentos que gerem frequencias energéticas positivas, para que os vórtices energeticos (chakras) não gerem padrões vibratórios negativos.

A depressão é uma doença que traz malefícios à saúde física e mental ao ser humano e, se ela for gerada por perda material ou por qualquer outro objetivo momentaneamente não alcançado, é um sentimento até normal desde que seja logo superado, caso contrário se prolongue e se mostre mais intensamente perturbador, transforma-se em angustia, com sensações nocivamente mais profundas ao seu corpo e à sua alma.

Quando o eixo hormonal do corpo humano e as glândulas a ele associadas estão em equilibrio energetico, aquele que assim se mostra, sua saude em nivel energetico também se mostra em equilíbrio físico, mental e emocional.

O ser humano é possuidor de seus cinco sentidos, que através deles obtendo sensações, vai experienciando e aprendendo na realidade física, entretanto o termo “sensitivo” às vezes empregado também em sentido mais amplo, está associado às suas outras “n” sensações e, estas às suas outras “n” habilidades (mentais) paranormais.

 Em Dakila existem grupos de pessoas estudiosas e pesquisadoras em inúmeras áreas do tradicional conhecimento humano, mas eles só conseguiram preencher algumas lacunas deste conhecimento antes não preenchidas, com informações fornecidas pela Ciência Lilarial.

Através das ondas moduladoras Deus para a compreensão humana é na realidade física movimento. Sua presença é ausência de inercia ao vibrar em constante modulação para tudo criar, portanto estagnação mental sem nada realizar na realidade física pela ausência desta sintonia modular vibratória, é não experienciar a presença de Deus.

 Aquele que já percebe mais claramente a Energia Suprema em seu ato modulador e criador, é por que já possui também nítido entendimento como parte de todos e a consciência que se acha inserido em tudo.

É o momento do dimensional desperto sintonizar pela mente e pelo coração à Frequência do Eu Superior, que ainda interiorizada como seu tesouro oculto deve ser por ele exteriorizada.


O ser humano já começa melhor perceber sua conexão com o universo, para poder por ele viajar (com treino e preparo) através de seu corpo mental – Imagem da Internet

Fonte: Pegasus Portal

Deixe uma resposta